Browsing Tag

Tv

12 em Comportamento/ entretenimento no dia 10.09.2015

(f)uti indica: Narcos

Acho que eu vou ser mais uma na multidão, mas e daí, não é mesmo? Quando a série é boa a ponto do Bernardo – que é totalmente avesso a séries e não vê nenhuma – pedir para ver comigo, é difícil de ignorar.

Eu estou com uma listinha de séries para começar a ver que ainda não consegui: Scandal, House of Cards, Sense 8…. No meio dessa lista que só faz crescer, vários amigos começaram a falar de Narcos. O assunto começou a rodar quando divulgaram que a série teria a dobradinha Wagner Moura + José Padilha, que fizeram história no cinema nacional depois do sucesso em Tropa de Elite. Assim que estreou, foi um tal de “você precisa ver, é maravilhosa, é incrível” que foi impossível não cogitar a possibilidade. Então, quando meu digníssimo marido veio com esse pedido incrível que eu achei que nunca aconteceria, eu deixei todas as séries que eu precisava começar a ver para trás e permiti que Narcos passasse na frente.

Para quem não sabe, essa série exclusiva do Netflix conta a história das drogas, mais especificamente da cocaína, na rota Colômbia-Estados Unidos e todo o esquema de tráfico feito pelo Cartel de Medellín, comandando por Pablo Escobar. Apesar de ter Wagner Moura no papel principal e José Padilha como diretor e produtor, a série é americana e se passa toda em inglês e espanhol.

narcos-netflix

Aliás, uma pequena pausa para a questão do espanhol. Apesar de todos os meus amigos terem elogiado a série, quase tudo que eu lia sobre ela na internet mencionava o tal sotaque de Wagner Moura. Alguns falaram mal, outros entraram na onda “the zuera never ends” e fizeram piadinhas, mas esse fato acabou me chamando a atenção na hora que comecei a ver Narcos. Óbvio que não dá para comparar o sotaque de um ator brasileiro falando espanhol com atores espanhóis falando em sua língua nativa, mas sinceramente, não vi nada que pudesse ser criticado! Até brinquei no insta que insinuar que Wagner Moura está falando portunhol é uma sacanagem, prefiro dizer então que ele está falando espanhês então. O desafio de interpretar um personagem histórico já é enorme, então o mínimo que eu posso fazer para um ator que aceitou o convite de interpretar um personagem histórico que não fala a sua língua de nascença é aplaudir de pé jogando serpentina para o alto. Quando fiquei sabendo que ele aprendeu a língua uns meses antes das filmagens, quase caí pra trás pois nunca diria! Sei lá, achei que quem preferiu chamar atenção para isso não tinha muita coisa pra fazer, mas tinha muita vontade de reclamar ou achar defeitos. Desnecessário.

Voltando ao assunto, para quem gosta de histórias reais contadas de forma dinâmica e inteligente, Narcos é um prato cheio e o roteiro é um espetáculo à parte. Adoro quando uma série ou filme consegue criar sentimentos contraditórios nos espectadores, e é isso que acontece por aqui. As vezes você se pega admirando os bandidos e achando os mocinhos um bando de tontos. Aliás, isso em especial me lembrou muito Breaking Bad, então quem viu a série de Walter White e curtiu, acho que é meio caminho andado. Ah, e apesar de eu estar falando apenas do Wagner Moura, na verdade o elenco todo está impecável. E para quem sentiu falta de Oberyn Martell em Game of Thrones, Pedro Pascal está de volta em papel de destaque, vamos esperar que dessa vez seu personagem dure um pouquinho mais de tempo né? rs

tumblr_ntt51cllks1surf6zo1_1280

 

O único ponto que eu queria ter falado que achei um espetáculo foi a direção, mas não foi bem assim. Olha que nem me ligo muito nisso, mas a verdade é que José Padilha só dirigiu os dois primeiros episódios – que estão sensacionais, vale dizer – e quando chegou o terceiro, a diferença de direção foi tanta, mas tanta, que até eu percebi, fui pesquisar e descobri que ele não dirigiu o resto. Não chega a estragar a série porque Narcos tem vários pilares que a sustentam muito bem, mas acho que seria melhor se o estilo continuasse igual. Já li que lá pelo 8o. episódio, o diretor muda novamente e volta para o tom que Padilha criou no piloto, veremos se eu irei notar isso. rs

Estou impressionada e bem orgulhosa de ver o Brasil fazendo parte de um projeto internacional desse porte e se saindo lindamente nessa empreitada. Quem tem Netflix, pode dar play já! E quem não tem, acho que vale a pena considerar fazer uma assinatura (ainda tem aquilo de primeiro mês de graça?)!

Beijos!

19 em Comportamento/ entretenimento/ Relacionamento no dia 08.04.2015

Os casais mais “shippaveis” das séries

Posso continuar falando de séries? Amo esse assunto, sou devoradora de seriados desde sempre, e não sei porque demorei tanto para trazer esse assunto para o blog com mais frequência…Na verdade, lá em 2010, quando o blog ainda era bebê, eu até tinha um post em que comparava o estilo das personagens com as atrizes que interpretavam, será que volto com isso??

Enquanto penso no assunto, resolvi trazer mais uma lista que passou pela minha cabeça enquanto assistia um episódio de Charmed: os casais que eu mais me identifiquei nas séries a ponto de chegar a torcer (ou então desejar que eles fizessem o Murilo Benício e levassem o amor da ficção para a vida real rs) Não gosto da palavra “shippar”, me sinto uma senhora querendo falar as gírias dos mais novos, mas foi o melhor resumo para o título que arranjei! hahaha

Então deixa eu começar minha listinha:

1 – Joey & Pacey, de Dawson’s Creek

pacey-and-joey-pacey-and-joey-22498980-500-300-1422030041

Dawson’s Creek foi uma das primeiras séries que eu realmente me apeguei e desde a primeira temporada, eu tinha certeza que eu queria que Joey e Dawson terminassem juntos. Até botarem ela com o Pacey. Dawson era o cara que eu achava bonitinho, Pacey tinha aquela beleza diferente e pouco óbvia que eu só passei a curtir depois de muitos anos, e o personagem era um bobão, acho que por isso eu não prestei muita atenção nele ao longo da série. Aliás, acho que os roteiristas encontraram o momento perfeito para juntar os dois. Antes daquele momento, não sei se eles seriam um casal que eu torceria.

2 – C.C Babcock & Niles, de The Nanny

tumblr_m46jkfwNeL1qgfdhto1_r1_500

Ainda nos seriados antigos, acho que esse foi o primeiro casal que eu shippei sem nem saber o que isso significava. Adorava o festival de insultos em todo episódio e achei que seria o tipo de casal que ficaria no chove e não molha mas não teria nada no final. Por isso, mal acreditei quando eles finalmente ficaram juntos, parecia que meus sonhos tinham se transformado em realidade (nossa… sonhava baixo, né? hahaha).

3 – Monica & Chandler, de Friends

anigif_optimized-5343-1422901587-1

Apesar do casal oficial e inesquecível de Friends ser Rachel & Ross, o meu preferido mesmo era Monica e Chandler. Achava mais real, mais fofo, e sabe casal que um traz o melhor do outro? Senti muito isso com eles e, por causa disso, o prêmio de melhor casal de Friends vai para eles.

4 – Piper & Leo, de Charmed

tumblr_megyc2cNrE1rz71kyo1_500

Ainda nas antigas, foram eles que inspiraram o post! Voltei a ver Charmed há algumas semanas e ainda estou na 2a. temporada, quando Piper está na dúvida se fica com Leo ou com o vizinho, Dan. Mesmo sabendo o que vai acontecer em breve, eu fico secretamente pedindo para que ela escolha logo o Leo. Aliás, palmas para Piper, uma das personagens mais sortudas de todas as séries. Ela não só escolhe homens bonitos, mas também cavalheiros, atenciosos e apaixonados. Para deixar qualquer uma com inveja! rs

5 – Miranda & Steve, Sex and the City

miranda-steve-satc

Tudo bem que os amores mais cheios de drama (ou seja, com potencial da gente amar) foram todos da Carrie, mas nunca fui team Aidan ou team Big. Em compensação, sempre admirei Miranda e Steve, mesmo achando ele banana demais para o meu gosto em alguns momentos. Eles formaram um casal fictício tão real que, mesmo vendo os melhores e piores momentos dos dois, dá vontade de querer se jogar em um relacionamento parecido!

6 – Amelia & Owen, de Grey’s Anatomy

owen-amelia

Grey’s Anatomy é uma série que sempre tem um casal que você torce mais, mesmo o romance principal sendo o de Meredith e Derek (acho ela um porre, confesso). Depois de 11 temporadas, achei que já tinha extrapolado minha cota de torcidas para casais que surgem – até porque já surgiram MUITOS. Mas Shonda nunca decepciona e eis que ela inventa mais um relacionamento com grandes chances de eu amar: Amelia e Owen! Na verdade, eu tenho um apego pelo Owen. Acho ele tão fofo, gente boa e que merece ser feliz, que provavelmente aprovaria um romance dele com qualquer outro personagem da série! hehe

7 – Mitch & Cam, de Modern Family

C-M-Gifs-cam-and-mitch-16822248-500-230

Eu já disse que queria muito fazer parte de Modern Family, né? Eu adoro todos os personagens, mas se tem casal que eu torço mesmo, com todas as minhas forças, é o Mitch e o Cam. É uma relação de amor e implicância que eu adoro, no mesmo nível da CC e do Niles, que eu falei acima. Sem contar que um complementa o outro em todos os aspectos. Um sonho: um spin off só dos dois, e da Lily, é claro. rs

8 – Emily & Ben, de Revenge

476720tumblrniscjlgAvM1qe2qz1o4540

Por muito tempo eu torcia de verdade para que Emily deixasse de lenga lenga e ficasse logo com o Jack, seu amor de infância e o personagem mais gente boa e descomplicado de toda a série. Mas aí eu percebi que Revenge com uma Emily Thorne no ritmo do Jack provavelmente seria um pouco monótona. Eis que surge Ben, que além de lindo, parece ser companheiro e bem compreensivo com toda a história maluca de Emily/Amanda Clarke. Não sou muito fã de personagens que surgem no meio de séries que eu já estou super envolvida só para ser par romântico, mas eu fui com a cara de Ben e achei que rolou uma química que eu estou curtindo bastante. Infelizmente, acho que esse é um casal que não vai ter tanto futuro.

9 – Lily & Marshall, de How I Met Your Mother

large

Se me perguntassem qual casal de série de TV eu gostaria de ser na vida real, eu responderia sem nem pensar duas vezes: Lily e Marshall! Eles têm um lado fofo, um lado sério, um lado criança, um lado da zoeira, um lado companheiro, um lado amigo…Enfim, são multifacetados com todas as características que todos os casais deveriam ter. Continuo torcendo, mesmo a série tendo acabado.

10 – Aria e Ezra, de Pretty Little Liars

tumblr_n3esi2QGzZ1rx61nzo10_500

PLL foi uma das séries que eu desisti no meio, mas não poderia deixar de falar sobre o único casal que eu realmente curti, torci, sofri, fiquei com vontade de matar os roteiristas e voltei a ser adolescente. Meu envolvimento com Ezria foi tão intenso, que ficava secretamente desejando que Lucy Hale e Ian Harding começassem a namorar na vida real só para eu ficar vendo mais fotos deles juntos. Sim, eu fiquei desse jeito! hahaha

Quais são os casais preferidos de vocês? Algum que eu tenha esquecido? Algum que eu precise conhecer logo? rs

Beijos!

Carla

7 em Comportamento/ Reflexões no dia 26.03.2015

TV: Cézar e o personagem mais sem carisma de todo BBB!

Eu não sou uma entusiasta do BBB. Quem costuma assistir por aqui é a Ca, mas sempre que tem algum motivo para reflexão ela me conta tudo, eu leio várias matérias, assisto trechos e me interesso por uma coisa ou outra envolvendo o comportamento humano. Nessa edição comecei a ver para entender o caso Amanda-Fernando-Aline e me deparei com outra coisa, outro participante.

O personagem é o Cézar. Eu nunca vi um personagem montado para ganhar tão mal feito quanto esse. Ao longo de todos esses anos sei que vários participantes criaram um estereótipo visando vencer o jogo, e vários deles conseguiram. Até então, para mim, o mais descarado de todos para mim era o Dhomini, vide que o namoro com Sabrina foi apenas de fachada e quando ele saiu, ele seguiu com a namorada anterior.

jd7zf

Criar um personagem para agradar, mostrar valores e conquistar o público demanda talento, carisma, coesão e psicológico muito bem resolvido. Na história dos BBBs vimos várias pessoas mostrando essas características e algumas delas levaram o prêmio. Para mim,  foi inspirado no histórico de vencedores que Cézar “buscou suas referências”, as bateu no liquidificador e criou uma personalidade purê de batata, muito da sem sal.

Ele não se entregou, ele fingiu emoção e fingiu participar. Até a sua forma de conjugar verbos muda quando ele está ao vivo.  Hoje, toda a minha atenção se vira para Cézar, que mesmo sem carisma, sem aliados e sem coerência está se mostrando forte no jogo. Até o mais arquitetado dos vencedores conseguiu “se entregar no jogo” ainda que de forma pensada, planejada. Nunca ninguém venceu fazendo a “mosca morta”.

Quando vejo a possibilidade de Cézar ganhar o jogo eu só penso que o BBB15 deveria pegar o banquinho e sair de fininho. Sei lá, doar o prêmio para o Criança Esperança ou algo assim, como pode alguém que não se envolveu em nada ganhar o jogo? Como pode convencer as pessoas se fazendo de coitado com uma interpretação digna de peça de colégio infantil?

cezar conf

ph: Cartas para Pi

Tá bom, Cézar…

Você quer ir para um Reality Show? Pegue carona no nome e seja você mesmo, mostre um jogo “de vida real”, mesmo que essa vida real esteja um pouco maquiada.

O mais engraçado é que eu nem sei porque estou impressionada. Já cansei de ver gente com centenas de milhares de seguidores no instagram que vive uma vida online completamente falsa. Esses perfis postam fotos de lugares que não foram e coisas que não têm, tudo para mostrar algo que não é verdade. Se o mundo está cheio de farsas mal feitas nas redes sociais, não era de se estranhar que um personagem como esse decolasse no Big Brother, não é mesmo?

Se é para entrar no BBB seja você mesmo! Se é para ter redes sociais, seja você mesma! Claro que quando envolve “o grande público” é preciso ter cuidado e responsabilidade, mas não precisa criar um personagem vazio. Mostre facetas de quem você é, não crie uma versão tabajara de uma pessoa que não existe.

Eu espero muito (mas muito mesmo) que o Cézar não ganhe o BBB, ainda que eu não consiga torcer para nenhum candidato, eu acredito que quem mal interagiu durante sua participação não deveria ganhar o jogo!

De qualquer forma é o Brasil que vota, a mim só cabe esperar.

Beijos