Browsing Tag

traição

0 em Autoestima/ Relacionamento no dia 18.12.2018

Será que dá para passar por uma traição sem cair nas armadilhas?

Vamos falar de traição? Acabei de perceber que esse não é um assunto muito falado. E que foi bem pouco abordado aqui. Eu sei, é um assunto incômodo. É algo inesperado, que nos pega de surpresa de uma forma brutal. Que nos leva sem escalas a um lugar tão, tão lá no fundo do poço que é até difícil explicar a sensação.

Existem algumas questões que a gente se vê obrigada a entender quando lidamos com uma traição.

A primeira questão que acontece é o quanto afeta nossa confiança. Nos perguntamos como entregamos algo tão importante a alguém que é capaz de ignorar completamente esse acordo e ignorar também nossos sentimentos. Nos achamos burras por não termos notado.

A segunda é que, em alguma hora, a gente vai acabar se perguntando se a culpa foi nossa. Vamos cavucar algum motivo para tentar dar lógica a essa situação. Será que eu sou uma chata? Será que fui traída porque estava trabalhando muito? Ou porque estava em uma fase difícil? E enquanto isso, a pessoa que deveria estar com dificuldade para encostar a cabeça no travesseiro nem entra nessa equação de perguntas.

A terceira – e gravíssima – é que em algum momento vamos nos comparar. E não adianta fugir. Até a pessoa mais bem resolvida e auto confiante vai cair nessa cilada. Questionamos nossa beleza, nossa inteligência, nossa interessância, nossa sensualidade. E aí, minhas amigas, a autoestima vai lá para o fundo do poço. Inevitavelmente.

ilustra: @agathesorlet

ilustra: @agathesorlet

É importante ficar triste. A dor, a sensação de ter sido enganada, de se sentir uma trouxa por ter apostado em algo que terminou dessa forma, tudo isso machuca e precisa ser acolhido. Mas é importante ficar atenta para não cairmos nessa armadilha de nos sentirmos piores ou indignas de algo. Em casos onde a traição foi exposta aos outros, ainda mais. Porque, além de tudo, ainda temos que lidar com um constrangimento.

Saiba que nessa equação, você não é menos nem menor em nada.

Não se arrependa por ter colocado o melhor de você em uma relação. Por ter sido a melhor companheira que essa pessoa poderia ter. Se alguém, em algum momento, não honrou o compromisso, a culpa nunca vai ser sua. Não importa a razão que tenham te dado para isso acontecer.

Viva a sua tristeza, viva o seu luto e, se for o caso, sinta até mesmo raiva. Mas se perdoe por não ter desconfiado. Jamais se compare, nem se sinta diminuída ou constrangida. Nenhuma dessas sensações pertencem a você, e errado está quem desonrou o combinado.

Não se importe com a opinião dos outros, e não deixe isso afetar a imagem que você tem a seu respeito – tampouco a sua autoconfiança. E siga, com ajuda ou não, o caminho necessário para sair disso como a pessoa fantástica que você é: de cabeça erguida, melhor do que antes e pronta para seguir em frente.

2 em Comportamento/ Destaque/ Deu o Que Falar/ Relacionamento no dia 11.04.2018

Khloé Kardashian não merece ter culpa na traição (e nem você)

Essa semana o mundo teve provas de que Khloe Kardashian foi traída pelo namorado e pai da filha que ela está esperando. O jogador de basquete foi filmado saindo de uma noitada e chegando no seu hotel acompanhado de uma mulher. E o que eu mais tenho visto por aí?

khloe-kardashian

Ao que tudo indica – porque só estou acompanhando por alto mesmo – seu relacionamento com Khloé começou exatamente desse jeito: ele largando a ex grávida para ficar com ela. E aí, para muita gente vale o “aqui se faz, aqui se paga”.

Eu não estou aqui para defender Kardashian, também não quero discutir se ela não teve sororidade com a ex do cara porque eu não tenho como saber o que aconteceu entre os dois, não sei o quanto ela ficou sabendo antes ou depois, não sei de nada (e acho que nem quero saber, sinceramente). Do jeito que é o mundo das celebridades, também não duvido nada que foi uma estratégia pensada para atingir algum objetivo específico. Depois que fiquei sabendo que o Justin Bieber contratou um cara para mudar a percepção que o público tinha dele e, dentre as estratégias para isso, tinha até pixação em muro e saídas com prostitutas milimetricamente calculadas, nada mais me surpreende.

Mas vamos jogar luz ao verdadeiro problema dessa história toda?

Acho muito engraçado ver que toda vez que sai a notícia que uma celebridade foi traída, imediatamente as pessoas que gostam de acompanhar a vida dos famosos + a mídia + os fofoqueiros de plantão, todo mundo se organiza para criar times. E quem está sempre dos lados opostos? A traída versus a que estava envolvida na traição. O homem, que tinha o relacionamento e compromisso com as duas, sai como? Pela tangente, de fininho, como se nada tivesse acontecido e em poucos dias é esquecido da história.

E isso acontece na nossa vida também. Tirando casos mais extremos, onde a traição acontece de ambos os lados (tipo a amiga com o seu namorado), somos sempre levadas a acreditar que é a mulher que foi irresistivelmente atraente, que ela marcou muito em cima, que ela é a verdadeira responsável pela traição. Xingamos a outra e não resolvemos com quem de fato traiu nossa confiança. Somos levadas a acreditar que nós somos culpadas porque não demos atenção, porque não transamos o suficiente, porque estamos grávidas, porque não sabemos escolher (o que pode até acontecer de fato, problema pra ser resolvido na terapia mas que não exclui a responsabilidade de quem trai). E até quando vamos consolar nossas amigas em uma tarde onde a orelha do embuste chega a doer do tanto que a gente fala mal, acabamos dizendo em algum momento que a outra é vagabunda. Pode assumir, todo mundo em algum momento da vida já fez isso.

E foi isso que aconteceu com a Khloé: “Ah, ela está grávida e por isso o homem traiu”, “bem feito, ela ficou com ele enquanto a ex do cara estava grávida, só está tendo que merece”, “ela deveria saber o que a esperava quando ele trocou a ex por ela”. “Koko só escolhe homem errado mesmo, né”.

E A RESPONSABILIDADE DELE NISSO TUDO, GENTE?

Porque aparentemente é ele quem tem esse comportamento repetitivo de trair as futuras mães de seus filhos. Ele é que não está nem aí se é filmado ou fotografado saindo com outras mulheres. Ele que expôs a namorada. Por que o holofote está brilhando menos do lado dele?

Independente do que aconteça com esse casal, vamos usar esse episódio para deixar bem ilustrado, ao invés de arranjar motivos para jogar uma mulher contra a outra, vamos lembrar que a pessoa que devia respeito à mulher e à amante é que deveria levar o foco da culpa e da responsabilidade? Não estou dizendo para ficar amiga, só estou dizendo que enquanto a gente ficar botando a competição feminina acima do comportamento questionável ou do mau caratismo do homem (ou da mulher, tanto faz, apesar de eu ver menos casos de traição em relacionamentos lésbicos – faz sentido isso?), vamos continuar perpetuando comportamento machista e a sensação (que os homens já têm) de que eles são acima do bem ou do mal.

E termino aqui com a frase que a ex do namorado da Klhoé postou, uma posição bem sensata, inclusive. “Se você se respeita e respeita o próximo, você nunca faria piada da má sorte dos outros ou se sentiria justiçada às custas dessa pessoa. Desejando paz a todo mundo.”