Browsing Tag

restaurantes

1 em (f)uti indica/ Comportamento/ Gastronomia no dia 08.02.2015

Futi indica: blog Deep Fried Chicks

Sendo muito modesta (#sqn), eu só tenho amigas muito talentosas. Dia sim, dia também alguma delas faz algo novo que eu acabo curtindo e quase sempre, me vejo com vontade de dividir os projetos delas com vocês.

DFC

Esse é o caso de hoje, minhas amigas Nina Ribeiro, aquela do She Calls Me Mary e Liv Brandão, do Go To Heaven, criaram um novo blog. Elas levaram para a web o que já faziam naturalmente no dia-a-dia, entre whatsapp e Foursquare, elas passaram a compartilhar suas melhores dicas de restaurantes em um só site: o Deep Fried Chicks.

Antes todas nós trocávamos figurinhas no chat, agora conseguimos acompanhar as dicas com maiores detalhes – consequentemente com mais água na boca – no blog delas. Eu já estou ansiosa pelo que elas vão contar dos restaurantes e bares.

O problema? Quem faz (ou está de) dieta fica com a fome maior do mundo. Eu espero um dia que estou super satisfeita para navegar por lá e acrescentar o que desejo na minha lista de lugares para ir no futuro. As vezes vejo uma dica de lugar que também amo e isso também é uma delícia, tem até dica de lugares que também contamos por aqui, mas com novos pontos de vista e pratos diferentes.

Se você é daquelas que tenta ficar mais regrada durante a semana e procura bons lugares onde as calorias valham a pena, você vai gostar do Deep Fried Chicks.

Quem já gostou das nossas dicas de restaurantes, tanto no eixo Rio e São Paulo, quanto no trip tips, pode ler esse blog com toda a confiança do mundo. Nós sempre trocamos dicas e as meninas têm a mesma paixão por comer que eu tenho.

comidas

Outra coisa legal é que o blog não procura ter mil correspondentes dando dicas por todo o mundo. Ele é super pessoal e completamente focado nas experiências das meninas, então aos poucos vocês vão sentir um pouco mais do que a Nina e a Liv gostam, se identificam e dividem por lá.

O blog tem de 3 a 4 posts por semana, o foco é o Rio de Janeiro, mas valerão dicas de todos os lugares do Brasil e do mundo. Sempre nos pontos de vista da Nina ou da Livia. Outro detalhe legal é que as duas escrevem muito bem, então, o que poderia ser uma delicia apenas para abrir o apetite, acaba sendo gostoso pela fluidez do texto. 

Espero que vocês possam conhecer um pouco mais dessas minhas duas amigas através do blog. Eu e o namorado já estamos de olho e separando tudo! E quem amar esse tipo de dica, fica de olho que a Liv está com uma coluna de gastronomia carioca no Modices.

Quis compartilhar o site por aqui e acredito que a maioria dos cariocas (principalmente) vai adorar.

Beijos

3 em Estados Unidos/ NYC/ Viagem no dia 01.02.2015

Trip tips: restaurantes NYC (parte 2)

Ainda estamos em tempo para a segunda parte do post com as dicas de restaurante da minha última viagem a Nova York? Sei que estou atrasada, afinal, isso foi em Setembro (!!!), mas sei que restaurante quase sempre é um assunto atemporal! <3

Já falei de mais ou menos metade deles nesse post e hoje vou fechar o tema, afinal, tenho que quitar minhas dicas de viagens antigas antes de pegar o próximo avião!

Vamos começar pelos que ficam nos arredores do Meatpacking District?

Colicchio & Sons

CESO Biel, marido da minha prima-irmã, encontrou esse restaurante no open table e fez reservas para nosso jantar depois da Broadway. Assistimos Alladin no fim de semana e depois fomos jantar no Colicchio & Sons! Acredito que tenha sido no sábado à noite.

Nós 3 pedimos uma entrada divina, tão estranha que não resistimos. Uma pizza de pêssego, cebola caramelizada e alecrim. Na teoria pode parecer uma combinação estranha, mas na prática é uma coisa de louco, maravilhosa. Eu e a Aninha pedimos o mesmo prato, um risotto com quinoa que estava uma delícia também.

Achei o restaurante bonito, gostoso e menos óbvio, acho que voltaria.

The Standard Grill

Sandart-grill

standard-grill-brunch

Taí um lugar que eu queria ir há eras, aliás, eu MORRO de vontade de ficar nos dois hotéis The Standard que existem na cidade e esse restaurante do High Line era mesmo uma prioridade na minha lista.

Acho que a prioridade era tão grande que acabei indo duas vezes em uma mesma viagem: uma para jantar e outra para o café da manhã/brunch. O hambúrguer do jantar estava ótimo, o ambiente e a frequência também, mas não posso negar que foi o momento café da manhã que me ganhou. Sem falar na possibilidade de poder caminhar sobre o jardim suspenso depois, achei um programão.

O Standard Grill é um desses queridinhos dos últimos anos que eu gostei e aprovei. Acho que vale a pena conhecer.

Caso você queira uma badalação noturna, o hotel conta com dois lugares para dançar + ver a vista + ouvir música e tomar uns bons drinks: O Le Bain e o Boom Boom Room. No caso, só fomos no primeiro e só posso dizer que a vista vale a subida, além da banheira no meio da boate.

Rana

rana-restaurant ravioliO Rana é um italiano que fica no Chelsea Market, mercado que conta com uma série de restaurantes e stands que vendem coisas legais. Para mim, o mercado merece uma visita com toda a calma do mundo.

No dia em questão, passei a manhã andando no Greenwich Village, e depois de muitas andanças, chegamos no Meatpacking. Mesmo com 200 restaurantes incríveis na região, resolvemos buscar algo dentro do Chelsea Market e a Aninha escolheu o Rana. Tinha uma fila de espera, mas acabamos usando esse tempo para andar no mercado, foi uma delícia e nem sentimos o tempo passar!

Pedi uma massa negra com lagosta que estava bem gostosa, acho que acertei em cheio. De sobremesa, nós 3 dividimos um ravioli de chocolate que é super interessante, gostoso e com uma textura inesperada.

Sem dúvida essa é a minha região preferida em termos de concentração de restaurantes. Amo o Spice Market, o Fig & Olive, amei o Rana e ainda tenho uma lista com uns 10 que ainda falta conhecer.

Ainda mais para o sul, fui a dois restaurantes gostosos no SoHo.

The Mercer Kitchen

mercerEu era louca para conhecer o Mercer, como minha expectativa não era baixa acho que não me surpreendi tanto. Como fui almoçar correndo entre trabalhos acho que daria uma outra chance ao restaurante, até porque ele fica entre as melhores ruas para compras da cidade, no coração do SoHo.

Eu comi uma pizza trufada que estava bem gostosa, acredito que eu pedi bem, mas acho que minha visita não fez jus ao lugar.

Delicatessen 

delicatessenEu e a Mandy almoçamos no Delicatessen no último dia de compromissos. Pedimos uma batata frita trufada de entrada e mexilhões como prato principal. A batata é uma pedida obrigatória, uma delicia mesmo, só perde para a da feira do Brooklyn que postei aqui. Os mexilhões também estavam ótimos, o restaurante foi uma super pedida e também fica nos arredores das boas compras do SoHo.

Único porém, ao meu ver, foi o serviço bem mais ou menos, mas sem dúvida a comida compensou. Eu super voltaria.

Clement no The Peninsula New York

clement-nycNa última noite de agenda da semana de moda fomos convidadas para conhecer o Clement, restaurante do super hotel The Península. Primeiro fomos tomar um drink no rooftop do hotel (vale a pena) e depois descemos para jantar.

O menu estava uma delicia, extremamente sofisticado e cada prato trazia algo novo em termos de textura e sabores. Minha lagosta foi sem dúvida a melhor pedida da noite, foi um prato principal muito saboroso e especial. Sem falar na harmonização de vinhos.

Assim como o The Mark eu diria que o Clement é um restaurante mais caro e perfeito para um jantar mais especial.

Ufa! Agora acho que falei de quase todos os restaurantes em que fui nessa viagem. Ficou curiosa(o) para ver os outros posts dessa viagem? Aqui contei sobre meu passeio do Brooklyn,  fiz um roteiro baseado em Gossip Girl, falei da primeira lista de restaurantes, contei do Empire Hotel onde fiquei parte da viagem, do Row NYC onde fiquei os outros dias e por fim dei dicas de chip + transporte. 

Tinha achado que a viagem não rendeu posts suficientes, mas me enganei. Acho que agora só falta falar dos passeios que fiz ao ar livre. Essa foi minha quarta visita à cidade e sem dúvida foi no clima que eu mais gostei, no início de setembro, no fim do verão. O clima estava fresco e agradável.

Beijos

PS: Não sei se vocês notaram, mas esse é o segundo trip tips dessa semana, estamos pegando embalo para dar mais gás na nossa coluna semanal de viagem! Estamos conversando e queríamos saber qual seria o melhor dia da semana para postá-la. Contem pra gente? Agradecemos muito!

2 em Estados Unidos/ NYC/ Viagem no dia 31.10.2014

Trip tips: restaurantes NYC (parte 1)

Agora que meus posts de São Francisco estão feitos eu estou bem mais aliviada para seguir com minhas habituais dicas de viagem. Sempre que eu viajo para algum lugar ao qual já fui, eu fico preocupada em buscar novidades para postar no blog.

Hoje vou começar com uma parte dos restaurantes que visitei desta vez. Pode parecer bobo, mas fico aliviada de escrever sobre isso, já que escrevi sobre tantas opções de Paris e Londres e NYC não poderia ficar faltando, afinal, visitei as 3 cidades o mesmo número de vezes.

Fig and Olive

Começando do começo! Eu iniciei a viagem com um almoço no Fig and Olive e, sem dúvidas, foi um dos meus preferidos! Fui nas duas filiais, mas indubitavelmente o do Meatpacking é muito mais lindo, muito mais legal e muito mais Gossip Girl.

fig-and-oliveAmbas as vezes eu comi o “menu preço fixo” e tive que pedir o “croquete de shitake trufado”. Ô delícia, ô paixão… Para continuar no clima do azeite trufado, especialidade do restaurante, eu comi um penne com azeite trufado, também, de matar ou morrer.

fig-and-olive-2

Achei o restaurante “cool” e sofisticado, perfeito para um almoço com as amigas. E para quem se interesso, é bem legal reservar, viu? Tentei jantar um dia e não rolou.

Ah! Descobri o restaurante nessa matéria em vídeo aqui!

Spice Market

Ainda seguindo a linha cronológica vem o meu restaurante do coração, o Spice Market. Eu conheci na última vez que estive na cidade e tive que quebrar minha regra de conhecer coisas novas, porque ele merece. Desta vez gastei mais pois pedimos muito vinho, muitos pratos e experimentamos tudo que vocês podem imaginar. Eu fui com as meninas do Starving, The do Fashionismo, Cony do Futilish e nosso muito amado Fernando Bento (@ferbento).

spice-marketA culpa da falta de foto foi da saudade das amigas e amigo + álcool!
spice-marketRoubei essa da Gabi! :)

Também no Meatpacking, amo o local, a comida e a decoração! Esse ano meu pai comemorou seu aniversário lá e voltou tecendo mil elogios. O restaurante é um dos muitos incríveis do Jean Georges na cidade.

Achei esse vídeo super legal e resolvi mostrar para vocês! :)

Como vocês podem ver, o Spice foi um dos motivos que fez o Meatpacking bombar! Como uma apaixonada pela comida tailandesa, eu indico de olhos fechados para quem também curte essa culinária!

Il Pesce – Eataly

Outro dos meus preferidos dessa viagem de 2014 foi o Il Pesce, restaurante de peixes e frutos do mar do Eataly. Fomos para comer massa, não tinha lugar e acabamos parando lá. Não posso negar que foi uma sorte enorme, a comida estava DIVINA. Eu comi uma entrada de polvo que não tem igual e uma sopa de peixe super diferente. Para quem está acostumado a entrar e ir direto para a parte de massas, sugiro dar uma olhada com carinho nessa seção.

Sem falar nos itens que estão disponíveis para venda nesse mercado italiano cheio de produtos e restaurantes.

EatalyAi meu Deus, já estou desejando voltar! Indico de olhos fechados. Nesse caso esperamos para sentar, mas não precisamos reservar.

The Mark

O The Mark Restaurant by Jean-Georges foi uma surpresa boa. Já havia visto Chuck Bass dando pinta por lá em Gossip Girl, mas não achei que fosse conhecer o lugar desta vez. Desde que saí do Brasil já tinha marcado um jantar com uma amiga (beijo Paulinha) e sua família, eles escolheram o restaurante e para minha sorte era mais um “Jean-Georges” com uma experiência de GG (eu estou vendo agora as temporadas, então estou super influenciada! rs).

Eu e a Paulinha pedimos o mesmo peixe (maravilhoso) e dividimos a sobremesa:
the-mark-rest-2

the-mark-rest-1

Olha que linda a entrada do restaurante e o restaurante!

the-mark
A comida totalmente contemporânea dividiu a cena com a linda decoração. O restaurante é mais luxuoso, mas super agradável e maravilhoso. Em boa companhia, então, nem comento. Sem dúvida ele foi uma das boas surpresas que essa temporada em NYC me deu.

Carbone

Conheci muitos restaurantes incríveis nessa viagem e sem dúvida o Carbone foi um deles. Arrisco dizer que foi o melhor italiano da cidade! Tudo é sensacional mas acho digno comentar que o preço não é dos mais amigos e nem a porção das mais generosas, ainda assim, eu me apaixonei pelas misturas de sabores que desfrutamos – e tudo foi indicação do garçom, que foi afiadíssimo!

Como queríamos provar um pouco de tudo, pedimos um prato por pessoa e todos no centro para assim provar tudo, até o mais básico estava especial, mas destaco a massa com lagosta e a com ragu!

carbone

Para fechar, nós também dividimos 2 sobremesas para 4 pessoas, também sensacional. Como vocês podem imaginar, foi fundamental reservar no Carbone.

Tem tantos outros restaurantes dos quais falar que resolvi parar por aqui e compartilhar mais na segunda parte deste post! Melhor, né?

Beijos