Browsing Tag

plástica

62 em Beleza/ corpo/ Reflexões no dia 21.07.2010

Beleza: Depoimentos sobre plástica (5 e último!)

Então, chegamos ao último depô e, prometemos que será o último e o único que não vai ser anônimo. Também porque não faz sentido eu, Carla, uma das donas desse humilde blog, falar anonimamente sobre a minha experiência.

Eu sempre tive pavor de cirurgias. Na verdade não é bem dela, é mais da dor que eu provavelmente possa sentir depois. Só pra vocês terem uma idéia, eu to há anos lutando com a possibilidade de ter que tirar meus cisos e torcendo pra que eles nunca me incomodem pra que eu não precise fazer nada com eles.

Indo pro que interessa, desde a adolescência eu tinha 2 problemas que sempre me incomodaram e, mesmo tendo um pai cirurgião plástico, resolvia fingir que eles não eram nada demais. O primeiro eram seios enormes, que não me deixavam comprar qualquer biquíni (né, Blue Man?) e muito menos pensar na possibilidade de sair sem sutiã. E comprar roupas, então? Depressão profunda, mesmo eu estando relativamente magra. O segundo problema eram duas gordurinhas especialmente localizadas embaixo da cintura, estrategicamente posicionadas para pular fora de qualquer calça/saia/short/biquini que eu estivesse usando.

Até que chegou o 3o. ano, véspera de provas da faculdade, e… eu engordei. 10 kgs. E obviamente tive que tomar providências. Nutricionista, dieta (que não me privou de nada, por incrível que pareça) e academia. 6 meses depois já tinha perdido tudo e mais um pouquinho. Porém, se os seios já eram grandes, ficaram maiores e mais feios. Pulei pro sutiã 48/50 e não aguentei. Depois que já tinha emagrecido tudo que eu queria e vi que meus “problemas” não queriam sair de mim de jeito nenhum, resolvi apelar pro pai, que já tentava me convencer a fazer as cirurgias há muito tempo.

Saí de férias na faculdade dia 02 e dia 08 de dezembro de 2007 já entrava na mesa de cirurgia para redução de seios + implante mínimo de silicone (155ml apenas, pra deixar o resultado firme por muito mais tempo) e lipo nas gordurinhas teimosas:

Vou falar que a experiência foi muito mais tranquila do que eu imaginava. Passei a noite no hospital e tomei banho de manhã pra voltar pra casa. Tudo bem que a sensação é de ser atropelada por um caminhão 3 vezes, mas é uma dor altamente suportável MESMO e, no meu caso, não fiquei com nenhum roxo. Segundo meu pai, eles passaram um produto (vou procurar saber o nome) antes da cirurgia que diminui a roxidão. Além disso, no dia seguinte já estava fazendo a primeira drenagem linfática. Pelo jeito, funcionou.

24 horas depois, voltei pra casa e, como todas relataram, o que mais incomoda realmente é o tédio e a dependência. Precisei da minha mãe pra lavar meus cabelos porque não podia levantar os braços, pra enxugá-los e penteá-los. Pra botar a cinta também era outra briga, mas nada do outro mundo. Sem contar o fato de eu ficar o dia inteiro no quarto, encostada nos travesseiros, vendo TV. Por mais incrível que pareça, depois de um tempo fica incrivelmente entediante.

Por isso que no 6o. dia, eu já estava louca pra sair e pedi pra minha mãe pra gente ir no shopping (ar condicionado e sem sol. Ambiente propício para uma pessoa recém operada e com uma cinta no meio do verão). Só consegui ficar 1 hora e meia. Depois comecei a ficar cansada e enjoada. Voltei pra casa mega frustrada. Falei com o meu pai e ele disse: “Amanhã é sábado, né? Vai fazer exatamente 1 semana. Você vai ver como amanhã você vai estar bem melhor.”

Fiquei meio cética, né…Como assim tanta coisa vai mudar de um dia pro outro? Mas acordei no sábado outra pessoa, por incrível que pareça. Saí, fui no shopping, cinema, restaurante e terminei o dia mais satisfeita do que nunca!

Depois de 1 mês de cinta e pontos retirados, fui liberada pra ir pra praia e as únicas indicações eram: filtro solar 90 nas cicatrizes dos seios (fui botando toda hora, só pra ter certeza) e esparadrapo (tem um cor da pele que é ótimo pra esse caso). E a lipo? O biquini esconde, são apenas 2 marquinhas (uma na frente e outra em cima do cofrinho) que já desapareceram, não tenho nem idéia da onde foram! Academia, só tomar cuidado com os movimentos de braço.

Agora, quase 3 anos depois, sutiã 42  e sem nenhuma sobrinha pra fora da calça pra contar história, minha auto estima aumentou, eu aparento o peso que eu tenho, as procuras pelas roupas específicas acabaram e eu realmente fiquei muito mais feliz, faria tudo de novo e indico pra quem quiser!

Hoje em dia as cicatrizes estão muito discretas, praticamente desapareceram e o resultado continua o mesmo de quando eu operei!

E vou retificar o que as outras meninas disseram: SEMPRE procurem um médico de confiança e depois continuem com a boa alimentação e exercícios físicos pra manterem o resultado por muito mais tempo.

Pra quem se interessou e quiser tirar dúvidas, o site do meu pai é: http://drluizharoldo.com/

Bjs

Carla

5 em Beleza/ corpo/ Reflexões no dia 20.07.2010

Beleza: Depoimento sobre plástica (4)

Esse é o quarto e último post da série “Beleza: Depoimento sobre Plástica”. Se você não acompanhou os primeiros podem conferir o da redução de seios + Lipo, o da Lipoaspiração por si só e o das meninas que colocaram silicone.

Correção da Orelha & Lipo+Silicone

A fofa A. tem 24 anos e contou que ja fez 2 cirurgias:

Correção da Orelha: aos 15 anos (há 9 anos atrás)

Lipoaspiração & Silicone: aos 24 anos (há 15 dias atrás)

Qual era o grau de insatisfação que você tinha com seu corpo? O que te incomodava e porque?

A orelha me incomodava demais. Não prendia o cabelo por vergonha, não gostava de ir a piscina porque o cabelo molhada e dava pra ver a orelha abanada. Não era nem tão abanada assim, mas realmente me incomodava demais. Quanto a ultima plastica, o que realmente me incomodava era ser magra e ter gorduras localizadas. Aquele tipo de gordura que não adianta quanto exercício você faça, ela não sai! Acabei me animando de fazer a lipo, e com isso o silicone entrou no meio. O peito pequeno nunca me incomodou muito, mas porque não melhorar, dado que você pode? Já que eu ia fazer uma cirurgia, aproveitei para fazer tudo que podia fazer de uma vez só.

O pós operatório foi mais simples ou mais complicado do que você esperada? Quanto tempo durou?

Muito mais simples. Imaginei que eu fosse ficar horrível, com muitas dores. Nada disso. Achei tudo muito tranquilo. É claro que você incha e fica dolorido, mas nada que seja realmente incômodo. Ainda estou me recuperando, mas já me sinto 100%. As drenagens também ajudam demais. A cada dia você melhora muito e consegue ver a diferença. Estou adorando o resultado.

Qual é o grau de satisfação que você tem hoje com seu corpo?

Por enquanto posso falar só das orelhas. Minha vida mudou depois disso. Acho que sou a pessoa que mais uso cabelo preso, porque agora não tenho mais o problema da orelha pra me incomodar. Também pude deixar o cabelo crescer, coisa que eu nunca tinha feito antes porque não podia prender o cabelo, e morria de calor no verão. Quanto ao peito e a lipo, ainda está muito recente, mas estou infinitamente satisfeita com o resultado que já posso ver. Vale cada centavo e cada dia de recuperação.

O que mudou na sua auto estima e na sua maneira de se ver? Sua confiança em você mesma mudou?

Com certeza mudou. Pode parecer bobeira ou futilidade, mas a sensação que dá é que você realmente mudou. E não mudou só em aparência, tudo muda. A auto confiançã é outra, parece que você pode fazer tudo que você quiser. Dá uma confiança que não tem preço.

Se você pudesse voltar no tempo você faria novamente todo o procedimento?
Sem a menor dúvida.

Se sua melhor amiga te pedisse um conselho de ouro proveniente da sua experiência o que você diria?

Se você está insatisfeita com alguma coisa em você, conserte! Lógico que eu estou falando de coisas que não dá para mudar com malhação, estou falando de coisas que só uma cirurgia mesmo pode consertar. Pode ter certeza que sua vida vai ser outra completamente diferente depois.

Observação que A. quis fazer para vocês:
Outra coisa que eu acho legal dizer é o fato de não fazer em qualquer açougueiro. O legal é você ir em médico por indicação. Às vezes o barato sai caro, muito caro. Então se a pessoa realmente quiser fazer, é legal ela se programar e programar o seu dinheiro e fazer a coisa do jeito certo, numa pessoa de confiança. Não vale a pena fazer em um cara que é barato e mto menos esses procedimentos em consultório que são super perigosos porque se você tem um piripaque, eles não tem os aparelhos necessários pra te assistir corretamente. Além disso, a plástica não é só o preço da cirurgia, ainda tem que comprar a cinta, fazer drenagens e essas coisas.. Que acabam custando caro.
Então se não dá pra pagar tudo, é melhor não fazer porque se não fica mal feito e a coisa pode ficar pior do que estava antes.

Observações do (f)utilidades:

Nós assinamos embaixo nessa observação da A.!
Meninas para fazer de qualquer maneira e correndo riscos é melhor não fazer!

Os posts anonimos respondendo a essas perguntas acabaram por aqui, mas ainda vamos falar nesse assunto, vamos falar do que pensamos, teremos também um questionário respondido por um cirurgião e uma experiência do (f)utilidades para o mundo!

Esperamos ter ajudado!

Alguém quer compartilhar algo?! Comente!
5 em Beleza/ Comportamento/ corpo/ Experiência no dia 19.07.2010

Beleza: Depoimentos sobre Plástica (3)

Na mesma linha dos outros post que fizemos com o depoimentos sobre redução de seios + lipo e Lipoaspiração, vamos falar agora de outro queridinho de muitas mulheres corajosas: O Silicone.

No caso de implante de silicone temos dois depoimentos diferentes ;)

Silicone

N. Tem 25 anos e fez um implante de silicone há 1 ano atrás.

Qual era o grau de insatisfação que você tinha com seu corpo? O que te incomodava e por que?

Só não gostava disso no meu corpo, por isso acho que grau 7 (hehe). Não me sentia à vontade com algumas blusas e usava sutiã com bojo para parecer ter mais seios.

O pós operatório foi mais simples ou mais complicado do que você esperava? Quanto tempo durou?

Foi simples, me recuperei rapidamente, em um mês eu já estava liberada pra tudo, inclusive exercício físico.

Qual é o grau de satisfação que você tem hoje com seu corpo?

Agora estou super satisfeita. Grau 9, pois estou um pouco acima do peso (hehe)

O que mudou na sua auto estima e na sua maneira de se ver? Sua confiança em você mesma mudou?

Sem dúvida, minha auto estima melhorou muito e não tenho mais problemas com blusas como antigamente.

Se você pudesse voltar no tempo você faria novamente todo o procedimento?

Sem dúvida!

Se sua melhor amiga te pedisse um conselho de ouro proveniente da sua experiência o que você diria?

Aconselharia na hora a fazer!

Correção da Orelha & Silicone

A outra querida que nos contou sua história foi a K.

A K. tem 25 anos e já fez duas cirurgias, a primeira foi há cerca de 10 anos atrás e foi de correção da orelha (para quem tem a orelha mais de abano) e a segunda foi para colocar silicone, essa ela fez há 1 ano atrás.

Qual era o grau de insatisfação que você tinha com seu corpo? O que te incomodava e porque?

Com relação à orelha, minha insatisfação era imensa. Não prendia o cabelo, não mergulhava em piscina e mar porque o cabelo ia para trás e a orelha aparecia. Criei um complexo imenso com a orelha e resolvi operar. Em relação ao peito, nunca fui muuuuuito insatisfeita com ele não, mas sempre tive na cabeça a ideia de que colocar silicone ia ficar bem melhor. Defiinitivamente, meu peito era desproporcional ao meu corpo.

O pós operatório foi mais simples ou mais complicado do que você esperada? Quanto tempo durou?

“Da orelha foi simplérrimo, não doeu absolutamente nada, não houve qualquer tipo de limitação excessiva. Em relação ao silicone, foi mais ou menos o que eu esperava, não imaginei que fosse ser nada pior do que foi. Na verdade, foi um tédio absurdo de não poder se movimentar direito, de não ter posicão pra dormir. Mas nada complicado e nada diferente do que lemos por ai que funciona.”

Qual é o grau de satisfação que você tem hoje com seu corpo?

Satisfação total.

O que mudou na sua auto estima e na sua maneira de se ver? Sua confiança em você mesma mudou?

Com toda a certeza absoluta. Pode parecer fútil e exagero, mas muda por completo a auto estima. Consigo até separar em “antes” e “depois”. No entanto, acredito que se não for algo que se quer muito, a ajuda de um psicólogo pode solucionar o problema de auto estima. Caso contrário, sempre quando fizer uma plástica, vai procurar outra pra fazer.

Precisamos comentar que a K. arrasou ao falar isso! É muita verdade! (f)utilidades

Se você pudesse voltar no tempo você faria novamente todo o procedimento?

Com toda a certeza.

Se sua melhor amiga te pedisse um conselho de ouro proveniente da sua experiência o que você diria?

Cirurgias plásticas acontecem com mais frequência do que a gente imagina. Hoje em dia é considerada rídicula de simples. Não tem porque ter medo, é só escolher um médico de confiança e, de preferencia, indicado por alguem que já tenha feito. O pós é chato mas passa rápido, vale a pena, e quando vemos o resultado é tão satsifatório que esquecemos como foi.

Observações do (f)utilidades:

Quanto ao Silicone devemos sempre dizer que existem muitas próteses ruins no mercado portanto é muito importante para quem vai operar estar nas mãos de bons médicos e saber sempre a procedência e a qualidade da prótese comprada.

Silicone é importante para casos de mulheres que tem seus corpos desproporcionais por conta do peito ser muito pequeno, uma mulher com bastante peito colocar silicone ainda nos parece uma coisa meio sem sentido.

As cicatrizes podem ser muito diferentes de uma pessoa para a outra, mas de qualquer maneira você sempre deve perguntar ao seu médico as opções de locais que podem ser escolhidos para cortar.

E quanto a auto estima temos certeza que operar ajuda muito, mas antes disso certifique-se de que seu problema é mesmo físico e não apenas uma grande insegurança (Nesse caso a melhor opção é o psicólogo)