Browsing Tag

para pensar

8 em Comportamento/ Reflexões no dia 13.11.2014

O jogo da Kim Kardashian e os boys detonadores de auto estima

Por mais incrível que pareça, essa reflexão surgiu enquanto eu jogava o jogo da Kim Kardashian. Para quem não sabe, nesse jogo, além de buscar a fama você também pode sair com carinhas e, quem sabe, até se casar com um deles. E logo no meu primeiro encontro, a primeira frase que eu recebo é algo do tipo: “Nossa, você poderia se arrumar melhor para um encontro“. Terminei na hora meu “namoro”.

kardashian-1Arrumei outro cara, e de novo, a cada encontro que eu tinha, uma crítica nova aparecia. Tanto que resolvi dar esses prints que estão ilustrando o post! rs Dessa vez, resolvi não terminar de primeira. Quis ver se a medida que ele ia gostando mais de mim, ele ia ficando mais tolerante, porém isso não aconteceu. Eu podia estar com o vestido mais caro que meu dinheirinho kardashiano poderia comprar, e ainda assim corria o risco de ser recebida com uma frase que não era bem um elogio.

kardashian-2Na vida real, eu sempre tive muita sorte nesse quesito. Tirando a minha mãe, que sempre me deu toques mais diretos (e valiosos, ela pode), nunca me relacionei com alguém que tentasse mudar o meu jeito de vestir. Nem o famoso (e horroroso) “essa saia não está muito curta, não? ” E se tivesse me relacionado, acredito que eu terminaria com a mesma rapidez que terminei no jogo.

Não vejo problemas em dar dicas, em avisar que talvez a roupa escolhida não seja a mais apropriada para o lugar, ou que o sapato não está combinando muito bem com o resto do look. O problema é quando a pessoa quer mudar o(a) parceiro(a), e faz isso praticamente enterrando a auto estima dele(a). Nunca vivi essa situação, mas conheço pessoas que viveram experiências parecidas e sei que ela é muito mais comum do que a gente imagina. Só de ter passado por ela em um joguinho de celular, eu fiquei tão angustiada que precisei compartilhar isso aqui.

kardashian-3Em relação ao ato de se vestir, eu acho um erro você se arrumar para um homem ou, como sempre dizem, para outras mulheres. A roupa não serve só para nos cobrir ou nos enfeitar. Considero que ela tem um papel fundamental na auto confiança e acredito que ela também ajuda a falar sobre quem somos e o que queremos comunicar, em muitos casos a roupa é uma ferramenta que ajuda a externar a identidade de cada um. Pelo menos nas minhas experiências, todas as vezes que eu me vesti pensando em agradar os outros, não me senti bem comigo mesma, porque acabei “traindo” minha identidade.

A nossa personalidade é um dos bens mais preciosos que possuímos e qualquer relacionamento que roube isso da gente não tem como ser saudável. Nem sempre é fácil sair dessa, mas achei válido mostrar essa história para concluir que o amor próprio TEM QUE VIR SEMPRE em primeiro lugar.

kardashian-4Alguém aqui já viveu uma situação dessas? E como saiu dela?

Em tempo, a nova atualização do jogo já avisou que os “paqueradores” não serão mais babacas o tempo todo. Sim, com essas palavras mesmo! Eu achei ótimo, pois já estava chocada com tais comentários. hahahah

Beijos!

Carla

21 em Comportamento/ Reflexões no dia 15.05.2014

Agir para conseguir

A reflexão de hoje vai vir misturando um clima de auto ajuda com pitadas de experiências pessoais e toques de algum grau de discurso motivacional. Outro dia estávamos pensando como definiríamos o ano de 2014 para o futi (até agora) e resolvemos compartilhar um pouco dos nossos aprendizados e experiências com vocês.

No último post de 2013 falamos de uma faxina no corpo e na alma, discutimos muitas ideias e reiteramos que acreditamos que para obter novos resultados, precisamos fazer algo que nunca fizemos antes. 

E é nesse clima que temos tentado viver 2014, criando novas ações, buscando novos desafios, novas experiências e novos caminhos. Misturando as velhas estratégias com novas ideias, aproveitando cada janela que a vida abre, entendendo cada oportunidade como sendo única, tudo com uma energia muito boa e desafiadora. Começamos o ano muito motivadas, mas de cara já notamos que para transformar várias coisas não bastariam palavras de motivação, sonhos, ou desejos. Precisávamos executar os nossos planos, um a um, com toda a calma. Paramos para fazer uma “auto análise” e buscamos colocar todas as nossas qualidades em pauta, assim como todos os nossos diferenciais e definimos caminhos a seguir. Novas estradas, novas metas.

Nesse percurso re-descobrimos que para “alcançar” nossos sonhos, não poderíamos ficar “apenas pensando neles”. É preciso se movimentar. Quase sempre que falamos em novas metas ou novos desafios apenas nos apegamos à “palavras” e muitas vezes ficamos ali, na zona de conforto. Os planos são ideias, e elas não se tornam realidade sem algum tipo de ação, paradas elas são apenas pensamento (que, claro, são importantes, mas não conseguem ser agentes transformadores da nossa vida).

motivacional1

O verbo/a ação são alguns dos fatores que dividem os sonhadores dos realizadores se sonho. E por isso, nesse texto, a gente (se) propõe coragem, cara de pau e força de vontade para ir à luta, dar o primeiro passo. A gente tem tentado em algumas situações, tem dado certo e estamos orgulhosas disso. Tão orgulhosas que viemos aqui, tentar de uma forma modesta, plantar essa sementinha.

Ok! Não é tão fácil. Se fosse só isso seria fácil resolver todos os problemas do mundo, mas numa boa… Se pergunte o que de mal pode acontecer? Você levar um não? Se tem uma frase tão famosa quanto certeira e que a gente vem levando para a vida é que o não nós já temos desde o início, por que então não arriscar o sim?

Na pior hipótese vamos quebrar a cara de vez em quando, e aí podemos ter certeza que estamos vivendo essa vida de forma plena. Com erros e acertos, como todas as pessoas deveriam. Sim, é uma ideia clichê, mas não é a pura verdade?

Quando vemos a nossa vida prosperar temos certeza que isso é fruto da nossa tentativa (semanal nós diríamos) de sair das zonas de conforto que encontramos pela frente. Muitas vezes optamos por deixar o mais fácil de lado e buscar o que tem de mais incrível para nosso caminho. A vergonha perde a vez e a vontade de fazer bem feito supera tudo. O resultado? Muitas vezes ele vem em forma de um elogio, de um comentário, mas também pode vir de um reconhecimento, de um negócio fechado.

motivacional2

A cada vitória a gente tem mais certeza que estamos em um caminho certo, em um caminho de energia positiva. Parece que estamos conectadas em uma boa frequência e tudo isso porque decidimos que iríamos mudar algumas coisas, ir à luta e buscar um metro quadrado melhor no sol. Resolvemos compartilhar tudo isso com vocês, mesmo sabendo que não são todas que vão curtir esse momento “auto ajuda do dia”, mas se conseguirmos incentivar 1% de quem passa por aqui, esse texto já vai ter valido a pena!

Quer uma ajuda para começar amanhã o que você pode deixar para o mês que vem? Comece listando seus planos, metas e desafios, depois analise o que é mais fácil de ser feito primeiro, então faça. Mande aquele email que você está adiando, agende aquela consulta que você tem evitado, saia do sofá e vá a luta.

Tudo isso pode até parecer um monte de “palavras soltas”, mas a gente acredita que quando colocadas em prática fazem toda a diferença!

Vamos terminar esse post nos repetindo com o “mantra” que fez parte do nosso último post de 2013 (aqui):

motivacional-3

13 em Comportamento/ Moda/ Reflexões no dia 25.03.2014

Para pensar: Terça sem make!

Há algum tempo as meninas do Girls With Style criaram uma hashtag muito legal, a #terçasemmake e o assunto virou post no blog delas. Para quem não sabe, Carol, Nuta e Marie sempre foram meninas inspiradoras e revolucionárias, daquelas que não deixam para amanhã o que podem fazer hoje. A bandeira delas? A libertação feminina! 

Como todo blog de opinião, nós concordamos com muitas ideias e outras nem tanto, mas sem dúvida, ele tem muita coisa a dizer.

A proposta da terça sem make nos chamou a atenção por ser ousada, e ao mesmo tempo, interessante. A ideia de descansar a pele é bem legal, mas a sacada que consideramos mais importante é o incentivo de provar para todo mundo que uma mulher não precisa de quilos de maquiagem para estar realmente bonita. Já falamos mil vezes que acreditamos que as mulheres mais bonitas que conhecemos são aquelas que brilham por ter uma auto estima em dia, que se sentem lindas por dentro e acabam transmitindo isso para o mundo. 

Pensando por esse ponto, realmente não deveríamos precisar de muita make para estarmos em paz com o espelho, né?

terca-sem-make

Achamos uma versão moderna da campanha da Real Beleza (aquela da Dove!) e achamos o máximo ver dezenas de mulheres reais compartilhando suas fotos na #terçasemmake. Ou seja? Todo mundo pode participar desse movimento, inspirar as pessoas!

Nós não temos um dia certo para ficar sem maquiagem, mas a gente agarra toda a chance que aparece de não precisar botar um pingo de base, corretivo ou afins (aqueles dias onde o único programa é ficar no home office, por exemplo). Só temos que ser sinceras e dizer que apesar de amarmos a ideia, ainda não nos sentimos confortáveis para postar a foto “sem make”, sem filtros e a cores (porque foto em p&b dá uma ajudada linda na falta dos filtros! rs) na internet. As nossas olheiras não andam nada amigáveis e uma coisa é elas serem vistas pela turma da rua naquela ida ao supermercado, outra é registrá-las nas redes sociais.

Mesmo não compartilhando na web, queríamos contar que nós também estamos no movimento!

tercasemmake

Sendo muito francas, apesar de acreditarmos nessa libertação, na importância da pele respirar e afins, nós também achamos que vale a pena pensar no quanto a maquiagem revolucionou a beleza de muitas mulheres.

O padrão perfeito de beleza não existe, não devemos alimentar esse monstro, mas ainda bem que a maquiagem existe para dar uma levantada na auto estima [ nota da Carla: agora que eu estou de aparelho, preciso dizer que a maquiagem tem sido minha maior aliada e é uma das coisas que tem feito com que eu me sinta bem ao olhar no espelho! ]  Temos que lembrar o quanto somos bonitas com ou sem make, mas claro que essas ferramentas nos deixam mais seguras e nos fazem sentir melhor, principalmente em ocasiões especiais.

A verdade é que a campanha nos fez parar para pensar em duas coisas antagônicas: A primeira é que amamos a ideia de nos libertar dessa “necessidade” de maquiagem todos os dias da vida! Também é bom refletir que NÃO PRECISAMOS estar mais bem cuidadas que os homens.

A segunda é que lembramos o quanto a maquiagem é uma ferramenta capaz de dar um help naqueles dias em que acordamos de bola murcha. Um pouco do básico e nós nos sentimos mais lindas, iluminadas e confiantes, isso também é super bom! Somos muito gratas pelos milagres que uma boa maquiagem podem operar em uma cara de sono! :)

Ok, isso pode ter soado paradoxal, mas o que torna a campanha importante também nos faz lembrar do quanto gostamos de ter esse aparato por perto, capaz de mudar nosso humor em alguns minutos!

Mesmo assim, só de pararmos para pensar no assunto já achamos que a hashtag #terçasemmake valeu muito a pena. Sem contar que muitas corajosas estão aí, inspirando muitas mulheres a fazerem o mesmo. Ao invés de cortarem seus sutiãs, elas podem postar suas fotos sem maquiagem, sem medo ou vergonha!

save

O que vocês acham desse tema? Queremos saber de vocês!