Browsing Tag

makeup

1 em Autoestima/ Beleza/ Destaque/ Make-up/ Patrocinador no dia 07.08.2018

Festa do pijama: um papo sobre maquiagem e autoestima!

O fim de semana do papo foi completamente inovador como vocês verão nos próximos posts! Dessa vez pensamos em muitas experiências envolvendo temas totalmente relacionados à autoestima. Para começar, escolhemos começar o fim de semana do #paposobreautoestima fazendo uma festa do pijama para reunir nossas amigas blogueiras do Brasil inteiro que vieram se juntar à nós nessa experiência no Grand Hyatt Rio. Criamos junto com a Vult uma festinha muito fofa no nosso quarto e enquanto nós arrumávamos o espaço para recebermos várias amigas, nos reunimos com Mayara Cardoso e Gabih Machado para gravarmos vídeos para seus canais. O assunto? Maquiagem e autoestima, que é uma das perguntas mais frequentes no papo.

vult-1

De uns tempos para cá a gente vem desconstruindo as crenças que tínhamos sobre as razões pelas quais nós usávamos maquiagem, o resultado dessa reflexão foi talvez o mais curioso, afinal, ele nos levou a um caminho diferente das outras desconstruções. Enquanto deixamos de nos cobrar tanto nos relacionamentos, deixamos de sermos tão rígidas conosco com relação aos nossos corpos, com a maquiagem nos pegamos num processo diferente: quanto mais autoestima e autoconfiança nós tínhamos, menos a gente precisava dela, mas mais nos sentíamos corajosas para usar todas as versões de maquiagem que desse vontade. A maquiagem deixou de ser uma obrigatoriedade – quem nos assiste nos stories sabe disso – mas passou a ser uma ferramenta de ousadia onde a gente poderia externar quem somos ou estamos com vontade de ser sem medo do julgamento.

A maquiagem foi deixando de ser uma prisão. Nós fomos deixando de sermos reféns. Deu vontade de sair sem? Pode! Deu vontade de usar muita? Também pode! Pouca? Idem. Quase nada? Também. Aos poucos entendemos que para essa questão de autoestima e maquiagem não tem uma resposta perfeita, politicamente correta ou cheia de regras. Na realidade, nosso entendimento é justamente o oposto: sem regras! O que queremos da maquiagem é apenas exercer a liberdade. Poder usar ou não, muito ou pouco, de acordo com nossa vontade, sentimento ou necessidade pessoal e intransferível. Pra nós não existe mais essa ideia que maquiagem traz dignidade, ou que precisamos dela para sermos aceitas ou para nos sentirmos bonitas. Quebrar o entendimento de que PRECISAMOS estar maquiadas nos dá a possibilidade de não estar. Tá tudo bem se falarem que a gente não tá com cara de saúde ou seja lá qual for a pressão que virão a fazer, isso diz mais sobre quem fala, não sobre a gente.

festa-do-pijama-

No nosso entendimento, para exercer a liberdade de escolha de forma consciente, precisamos acolher que a maquiagem é uma alternativa de adorno que podemos curtir, que pode nos transformar em diferentes versões de nós mesmas e não obrigatoriamente atender a uma demanda social. Entendendo que não somos obrigadas a estar maquiadas, podemos de verdade escolher usar ou não desse artifício de beleza. Aos poucos a maquiagem deixa de ter a ver com ficar bonita para os outros e se torna apenas mais uma ferramenta para ajudar a colocar pra fora um brilho e uma beleza que está dentro, que se intensifica ao nos conhecermos mais.

Deixar de ser refém da maquiagem foi libertador. Ela deixou de ser uma obrigação para nos deixar parecidas com todo mundo e passou a ser um espaço para cor, ousadia, arte e brilho, onde podemos expressar nossa personalidade. Aos poucos aquela ideia de contornar o rosto todo para deixar todo mundo no mesmo formato foi deixando de fazer sentido pra gente, aos poucos a maquiagem perdeu a ideia de truque ou correção, aos poucos fomos no sentindo tão autoconfiantes que a maquiagem passou a ser uma possibilidade de auto expressão, uma forma de arte mesmo. De maneira consciente nos vimos podendo ousar mais dessa ferramenta que nos proporciona mudar de visual, look ou estilo de acordo com a nossa vontade, humor ou ocasião. Se antes achávamos que não segurávamos um batom vermelho ou um olhão poderoso, hoje se der vontade a gente se pergunta: por que não?

festa-do-pijama-0

No caso da desconstrução da maquiagem o que descobrimos de mais importante é exercer a liberdade de nos apresentarmos como quisermos. Sem precisar de nada, mas sabendo que podemos usar tudo e que todas as nossas versões terão o mesmo valor. Independente do reflexo no espelho. Como bem já diz o slogan da Vult: você do seu jeito!

Então sim, no caso a gente crê que dá para aplicar a mesma liberdade que temos para falar de corpo, maternidade, relacionamento e afins na maquiagem. Só que nesse caso não há uma única resposta para o grito de liberdade. Não é deixar de usar, usar muito ou pouco que dirá o quanto você é livre para SER VOCÊ MESMA com a maquiagem, é a consciência de que você não precisa agradar os outros que te dará autoconfiança para ser a versão que você quiser se você.

vult-2

vult-3

Gabi, May, Ca & Jô

Amamos debater isso com Mayara e Gabih, amamos mais ainda fazer essa festa do pijama para nossas convidadas! Estamos super felizes com esse papo e em termos a Vult conosco durante esse segundo semestre de 2018. Estamos cheias de planos e ideias para falar mais dos produtos que gostamos, mas mais do que tudo estamos animadas para falar um pouco sobre como enxergamos essa ferramenta que nos encanta que é a maquiagem. Ela nos permite ser o que quisermos, nos expressar de diferentes formas, em diferentes momentos. Deixar de ser refém nos permite usar com liberdade, consciência e autonomia, pra nós essa é a melhor forma de consumir make, com algumas pitadas de criatividade e diversão, é um tempo gostoso pra gente mesma, pra nos expressarmos do nosso jeito.

ca-e-jo festa-do-pijama-3 pijama-1

festa-do-pijama-2

Foi incrível viver essa festa do pijama, com essas influenciadoras que vieram do Sul, Sudeste e Nordeste do país para nossa festa, para o nosso fim de semana. :)

Make_vult_009

No dia seguinte, a experiência com a maquiagem entrou no âmbito prático e nós recebemos a querida Joyce Barbosa para assinar nossa beleza para a festa com as leitoras da qual já falamos aqui. Obrigada Joyce por ter nos produzido, obrigada Vult por ter permitido esse encontro. Apostamos numa produção muito poderosa para vivermos essa experiência completa! Nos sentimos muito maravilhosas na nossa festa e nós só temos a agradecer, dessa vez nós seguramos uma make e um look com muita ousadia, de uma forma livre que jamais sonhamos ser possível.

Make_vult_010 Make_vult_032

Obrigada @vult_cosmetica por embarcar no #paposobreautoestima com esse mote da liberdade! Concordamos em gênero, número e grau com a frase “você do seu jeito”. 

8 em Beleza/ Destaque/ Make-up/ Patrocinador/ pele no dia 25.07.2018

Pele oleosa, maquiagem & minhas bases!

Quem me conhece sabe da minha luta contra a acne e todas as dores de cabeça que a pele oleosa traz para minha vida. Já sofri muito com isso, hoje confesso que encaro de frente e com a cabeça erguida. Aparece espinha, seja externa ou interna, eu simplesmente faço o que dá pra fazer: sigo os cuidados de rotina, capricho no blemish e também aposto no secativo. Com ou sem acne eu sigo minha vida, se dá vontade de usar maquiagem pesada, eu uso. Se dá vontade de usar leve, uso também. Se dá vontade de não usar nada naquele dia, tá tudo bem também.

Ter acne já foi sinônimo de ficar presa a obrigação de base de alta cobertura, hoje não é. Se eu sinto que quero cobrir, vou nessa, se não, deixa pra lá. No entanto nem todo mundo se propõe uma desconstrução com relação à crise de espinhas, por isso resolvi contar pra vocês sobre as bases mais funcionais, práticas e com preço bacana, que têm feito uma enorme diferença na minha vida: as bases HD e a fluída da  Vult.

bases-vult

Vamos falar da base de alta cobertura?

A maquiagem que mais usei no último ano é a base HD de alta cobertura a prova d’água da Vult. Citei ela aqui há mais de um ano e ela segue no posto de minha queridinha para os dias em que quero uma base sem erro, com cobertura alta e que vai me deixar completamente confortável e camuflada com as espinhas, afinal, não é todo dia em que eu quero sair com elas pra fora. Ela foi a maquiagem que mais usei durante a pior fase da crise de acne e me ajudou demais. O efeito do resultado e a durabilidade são impecáveis, como sempre falo no Stories, deixei muitas vezes de usar a base da Chanel pra usar essa. . O custo benefício é muito maravilhoso e foi essa a que melhor disfarçou as minhas espinhas.

Claro que se eu optar por pesar a mão, ela não terá o acabamento mais natural do mundo, para isso eu atualmente uso a base fluída, também da marca, mas não há dúvida de que a base HD entrega 100% do que propõe. Eu usei pra contornar uma questão delicada e aos poucos descobri nessa base um produto versátil, dependendo da forma da aplicação o resultado pode ser mais ou menos leve. Por isso virou minha base de shooting, de video, fotos e grandes eventos. Porque se eu precisar colocar uma camada mais grossa eu consigo, se precisar de algo mais suave, dá também. Variando o aplicador e a quantidade de produto eu consigo muita coisa com um só produto coringa.

BASE-LIQUIDA-HD-VULT

Minha forma preferida? Espalho algumas pinceladas da base pelo rosto com pincel de base e uso a esponja úmida para dar o acabamento mais perfeito de alta cobertura, que eu tanto gosto. Para mim ela disfarça qualquer questão que eu deseje naquele dia, uniformiza a pele e como eu já disse, dependendo da necessidade é possível ter diferentes acabamentos, ou seja, não viajo sem.

O que a marca fala sobre o produto?

Indicada para quem busca alta cobertura com efeito matte (opaco), a Base Líquida HD Vult disfarça as linhas de expressão e uniformiza a pele com efeito natural. Sua fórmula hidratante não obstrui os poros e é à prova d’água, o que promove uma maior duração do produto sobre a pele, mantendo uma aparência perfeita por muito mais tempo.

A maquiagem HD traz o mesmo conceito aplicado nas imagens de televisão de alta definição e foi elaborada para deixar a pele impecável, além de ter uma durabilidade maior e acabamento seco, sendo perfeita para qualquer tipo de pele, principalmente para as mistas e oleosas. Esta base foi formulada para proporcionar um aspecto mais sequinho na pele.

Vamos falar da base fluída de cobertura mais leve?

Eu estou encantada com a base de alta cobertura já há muito tempo, mas logo que me encontrei com o pessoal da marca para falar sobre o #paposobreautoestima, fui advertida de que PRECISAVA experimentar a novidade, a base fluída. Todo mundo falou com tanto amor e carinho que não tive dúvidas, pedi pra testar também, apesar de achar que ela não faria nem cosquinha na base HD. Achei que não tinha chances de eu me apegar muito em caso de necessidade de uma cobertura maior, ou se fosse preciso cobrir as espinhas, ainda que de forma leve, mas a verdade é que eu tenho adorado me aventurar com esse produto também. Diferente da outra, essa foi uma grata surpresa, porque definitivamente eu não esperava.

O que a marca fala sobre o produto?

Fórmula ultrafluida que em contato com a pele oferece uma incrível sensação de leveza e toque aveludado. Proporciona um acabamento natural, cobertura leve, uniforme e efeito matte. Contém microesferas que proporcionam o disfarce óptico de linhas finas da pele. Enriquecida com um complexo de extratos naturais, auxilia na prevenção do envelhecimento e na hidratação da pele. Sua embalagem com aplicador em conta-gotas oferece praticidade e precisão, sem desperdícios.

A base fluída  tem sido testada incansavelmente no último mês e já adianto que consegui diferentes coberturas com ela. Uso com esponja úmida ou com pincel duo fiber, variando os resultados de acordo com o método de aplicação. Já conquistei coberturas mais leves, moderadas, e até mesmo altas. Eu estou achando ela ótima pra pele oleosa e até agora não registrei nenhum problema de oleosidade e brilho exagerado.

base-fluida-vult

O efeito é muito leve, natural e bonito, diria que essa base tem uma sofisticação maravilhosa, competindo com bases fluídas que custam 3 ou 4 vezes mais do que ela, sem dúvida alguma com esse custo benefício vale descobrir sua cor e testar.

Usei ela com uma crise menor de acne achando que não funcionaria tanto, mas como estava querendo uma cobertura leve, não liguei. Sendo bem sincera me surpreendi com a cobertura. A verdade é que usei pra sair, assim como usei pro dia a dia e no fim achei muito boa a cobertura leve dela, usando menos produto ela fica tão natural que nem parece que tem base, só dando um acabamento bonito e fazendo a pele ficar mais uniformizada.

Amo olhar pra maquiagem com mais leveza. Posso ou não tapar as espinhas, as marcas ou lidar com a acne, a base é uma alternativa, mas como tem dia que quero sair super produzida ou mesmo com aquela maquiagem linda e iluminada com cara de nada. Bases são pra mim uma prioridade em termos de maquiagem, com uma pele bem feita sinto que a maquiagem pode dar vida a qualquer versão de mim.

Sou e sempre fui apaixonada por maquiagem e ando apaixonada por esses dois produtos. Você que tem pele mista a oleosa e gosta das minhas dicas de produto, pode chegar!

Vou falar mais desses produtos por aqui.

Beijos

0 em Comportamento no dia 30.01.2018

Montação de carnaval & a liberdade de ser quem quiser!

Não poderia começar este post sem dizer o quanto que fiquei feliz pelo convite da Jô e da Cá. <3 Feliz por ter um texto neste espaço maravilhoso e que é irmão do Starving (começamos juntas, há 8 anos!) e por compartilhar uma das minhas maiores paixões: o carnaval. Quem me acompanha (no Instagram é @blogstarving) sabe que o universo carnavalesco faz muito parte da minha vida e do conteúdo que eu compartilho no blog e nas minhas redes. Mais do que pura folia (que também é ótima, rs), o carnaval representa várias coisas para mim.

mandy-2 blog-starving-2

Apesar de sempre ter gostado, desde criança, de uma montação e de um brilho, eu nunca tinha vivido tão perto desta atmosfera. Até que, depois de solteira (foram mais de 10 anos de namoro), eu comecei a frequentar ainda mais as festas alternativas do centro do Rio e, claro, o carnaval. Ele veio junto com um momento de libertação e de superação de várias questões pessoais, principalmente de reconstrução da minha autoestima.

mandy

Esse momento e o carnaval andam juntos na minha vida e a energia dos blocos de rua me consome de um jeito que não sei nem explicar direito, rs… Tanto que não aguentei ser apenas foliã e tratei de começar a tocar percussão no Amigos da Onça, bloco carioca que eu adoro! Aí pronto. Esse amor aumentou ainda mais e, desde o ano passado, que eu respiro carnaval todos os dias. Seja indo aos eventos, seja tocando, ensaiando, conversando com amigas sobre fantasias e glitters,… A hashtag #CarnaStarving, que surgiu no carnaval do ano passado quando comecei a compartilhar minhas makes e DIY de fantasias e adereços, começou a crescer e eu percebi que existe tanta gente louca por um brilho e fervo quanto eu, rs…

blog-starving

Incentivada pela Jô (vlw, amiga!), criei o grupo #CarnaStarving no Facebook e ainda não acredito que passamos de 3.000 pessoas em menos de 3 meses! Por lá, a troca de dicas carnavalescas, das mais variadas, rola solta. Tem gente de tudo que é canto deste país e todas com um amor em comum: o carnaval. Já tem até grupo de meninas no WhatsApp, que nem se conhecem pessoalmente ainda, combinando de ir juntas aos blocos e trocando ideias como se conhecessem há anos, rs. Acho isso tão incrível!

blog-starving-3

É impressionante pensar como esse evento mexe com as pessoas. O crescimento do grupo mostra isso, existem milhares de pessoas que assim como eu estão se preparando para esta folia, que envolve muito mais do que um dia de festa. Para mim, além de toda a energia inexplicável, ainda tem toda a questão da montação, que é uma das minhas partes preferidas, confesso. Amo pensar na fantasia e na maquiagem glitterizada que eu vou usar. São os momentos onde me sinto mais confortável na minha própria pele. Parece que aquele brilho todo coloca pra fora tudo o que eu acho que tenho de melhor, é como se num passe de mágica eu pudesse ser o que quiser sem medo de julgamento. Me sinto bem estando de body, com uma saia transparente ou shortinho micro, com um super decote ou de peito de fora mesmo. É colocar a ‘popa da bunda’ de fora e se sentir maravilhosa. É um verdadeiro boost de autoestima.

carnastarving

Acredito que as mulheres estão conquistando muitas novas formas de expressar sua liberdade e o carnaval me parece um momento em que podemos colocar todas elas para fora.