Browsing Tag

MAC

2 em Beleza/ Make-up/ Moda/ Semanas da Moda no dia 15.09.2015

NYFW: Backstage do desfile Monique Lhuillier com a M.A.C.

Nessa NYFW eu programei com a MAC cosmetics de cobrir o backstage de 3 desfiles diferentes, de 3 marcas que eu adoro. Amanhã eu vou falar do backstage da Rachel Zoe e do Herve Leger no mesmo post, logo vocês vão entender por quê.

Agora é a vez do desfile da Monique Lhuillier, que sempre tem uma beleza que foge dos caminhos mais óbvios, e ainda que traga conceitos de tendências é sempre uma maquiagem mais jovial.

Esse é o desfile de primavera verão, ou seja? Peles iluminadas, leves e com um toque de frescor que não poderiam faltar. 

monique-llulhier-nyfw-5

E no caso da Monique Lhuillier, também não poderia faltar cor! Val Garland buscou se inspirar nos blocos de cores { de novo! :) }, uma estética bem dela, inclusive. Junto com o jogo de cores fortes blocadas, ela trouxe a ideia de um risco grosso para os olhos. Um delineado espesso e com uma cor só, azul turquesa ou verde bandeira, variando entre as modelos. Parte da inspiração era trazer um risco de “crayon” , daqueles que a gente fazia no primário, sabe?

monique-llulhier-nyfw-4

monique-llulhier-nyfw-2.jpg
De acordo com a Val, a gente está vivendo uma época em que gastamos muito tempo trabalhando cada detalhe na maquiagem, desde o contorno até a sobrancelha. O conceito da maquiadora para as estações mais quentes é escolher uma área para trabalhar mais – no caso dessa make, os olhos – e dar uma ideia de muita leveza e pouco produto nas outras áreas do rosto.

Eu imagino que o próximo passo vá ser mesmo voltar ao simples, afinal, esse ritual de maquiagem super trabalhosa de hoje em dia não deve durar para sempre. Aliás, na moda nada dura pra sempre mesmo, né?

Essas são algumas fotos que eu fiz da make:

monique-llulhier-nyfw-6 monique-llulhier-nyfw-1Eu AMEI esse look fresco e divertido. Ela contou que pensou em brincar com as outras cores da coleção, mas achou que essas duas bastariam, até porque, de acordo com ela, todas as peles vão bem com esse azul e verde. Pelo que eu vi das modelos prontas, sou obrigada a concordar.

monique-llulhier-nyfw-3

E quem quiser fazer um delineado “bold” desse na vida fora da passarela pode e deve apostar em cores. Para um visual mais discreto, a Val recomendou o lápis de olho. Para quem quer destacar bem essa área, ela recomendou a textura do potinho cremoso, mas também dá para fazer com a sombra em pó. Tudo depende da ocasião ou da textura que você gosta!

Ah, a base usada me deixou curiosíssima e merece um post à parte! Ela ainda não foi lançada mas vem chamando a atenção de muita gente desde o começo das semanas de moda internacionais. O nome dela é  “Studio Waterweight Foundation” e é perfeita para a proposta da pele leve e iluminada estilo “nasci assim, impecável”. Como o nome já diz, ela é bem líquida e eu ousaria dizer que é quase um sérum, tanto que a tampa vem com um conta gotas para aplicar o produto. E apesar de ter uma textura tão delicada, a cobertura me pareceu ser muito boa e zero artificial, como se ela criasse uma versão melhorada da sua pele. Sei que ela será lançada por agora, final de setembro/começo de outubro, mas ainda não estou sabendo quando chegará no Brasil. Vou descobrir e conto para vocês, porque achei que é o tipo de produto pra ficar de olho!

Eu não vou mentir que fiquei com muita vontade de fazer uma make super leve de verão e incorporar um risco desse bem grosso e reto, só não sei ainda qual cor eu colocaria. Em relação a tabu de cores, isso eu já venho perdendo há algum tempo, desde que comecei a apostar no delineado dourado ou até mesmo no lápis roxo! Fiquei com vontade de ver no que dá!

Pelo que eu entendi, temos que ficar de olho nessa alternativa de ter “apenas um elemento” muito trabalhado na maquiagem,  deixando todo o resto mais suave. Apesar de, nesse caso, o foco ter sido no olho , acho que dá para escolher e focar na boca, nas bochechas ou na área que você acha que te destaca mais.

E vocês, curtiram também?

Beijos

16 em Beleza/ Make-up no dia 29.06.2011

Minha ex-queridinha Face & Body e a sua substituta:

Antes, preciso confessar que até uns 4, 5 anos atrás eu não era muito ligada em produtos de beleza. Maquiagem do dia a dia, pra mim, era sinônimo de corretivo + blush (pois é, sem rímel mesmo).

Aí, me tornei leitora esporádica de alguns blogs de moda e beleza e passei a ser influenciada por esses meios. Naquela época, a base queridinha de todas era a Face & Body, da M.A.C., marca que eu sempre adorei, mesmo nos tempos de pouca vaidade.

E de tanto ouvir falar como a textura é maravilhosa, como deixa sua pele natural, mas muito melhor, como o acabamento é suave e outros adjetivos que prometiam mudar vidas, nem pensei 2 vezes na hora de investir em uma pra chamar de minha.

Pois bem. Durante o primeiro ano de vida dela na minha prateleira, foi lua de mel constante. Eu só conseguia ver como a base deixava a minha cútis perfeita, como realmente parecia a minha pele melhorada, como o acabamento e a textura são maravilhosos, e etc, etc, etc.

Até eu abrir os olhos, resolver comprar outro tipo de base, comparar e cair na real. Não, a F&B não operava os milagres que eu tanto esperava. Na verdade, o acabamento é tão suave, mas tão suave, que parecia que eu não tava usando nada MESMO (ninguém gosta de reboco, né? Mas esconder uma coisa ou outra é válido!). Adicione esse fato à informação que ela já é meio oleosa por natureza, o que dá super errado com a minha pele, que já tem um pé na oleosidade.


Eu até poderia culpar blogs que saem falando maravilhas sem deixar claro que cada pessoa é uma pessoa, e o que funciona pra uma pode não funcionar pra outra e vice versa. Mas né, não é bem assim, blog é um meio pessoal e intrasferível onde cada leitora faz seu julgamento, além de que tenho plena consciência que eu me deixei ser influenciada e ludibriada sem procurar saber mais.

Ah, e a minha substituta também foi descoberta em um blog de beauté. E dessa vez, sim, achei uma base que de fato deixa minha pele parecendo um pêssego (#vófeelings), não fica oleosa e nem brilhante. Feita pra mim (pode soar meio grosso, mas isso não significa que foi feita pra você! Mesmo assim vale experimentar, por que não?)!

E pra quem se pergunta, mesmo com a minha decepção com a Face & Body, a M.A.C. continua sendo a minha marca preferida de cosméticos, coladinha com a Dior, que me surpreende a cada lançamento!

Beijos!

Carla

5 em Beleza/ Make-up no dia 16.12.2010

Sobre Bases M.A.C. : Qual a base da sua cor de base?!

Uma das coisas mais legais que descobrimos no encontrinho da MAC foi uma curiosidade sobre as bases da marca!

Vocês sabiam que as bases são desenvolvidas em cima de tons bases?!

As  bases de nomenclatura NW são baseadas em tons de peles rosados e as bases NC são baseadas em tons de pele amarelados, eu Jô fui aconselhada por uma vendedora de NYC a usar a base NW20, que por mais de 1 ano e 8 meses pensei que era minha cor, até a Fabiana Gomes (maquiadora Sênior da marca) dizer que eu era muito mais para NC do que NW, afinal eu sou toda amarelada! (Por isso eu vivia tendo que super colorir meu pescoço ou sair bicolor de casa!)

Mas para meu caso especial a MAC tem uma lina de base ainda mais específica, que é para pessoas de tom base amarelado que tem vermelhidões no rosto (tipo eu), por ter a pele muito sensível e complicada ela é cheia de vermelhidões! Ou seja, para esse caso ALGUMAS (poucas) bases da marca vêm com a nomenclatura C, perfeita para mim!

Após meu papo com a Fabiana passei correndo na M.A.C. de Ipanema e comprei a base do tom certo do meu rosto.

(com uma vendedora chama da Flavia, ela foi fofa)

Então para eu Sair BICOLOR de casa não rola mais!

Comprei a STUDIO FIX cor C3 e me apaixonei, realmente ficou muito mais perto da cor do meu rosto!

Fica a dica: Comprar a 1ª base no BRASIL pode ser bom por valer a pena o papo com o vendedor para escolher O TOM correto para o seu rosto. Ainda vou passar na MAC de lá ou do RIO SUL para descobrir minha cor perfeita de corretivo!

De qualquer maneira minha primeira compra de M.A.C. no varejo Brasileiro me fez feliz, mesmo tendo custado o dobro do que custaria fora pude escolher junto a profissional a minha cor certinha! Foram R$120 que valeram a pena!

Você sabia sobre os tons de sua base?! Fica a dica para uma escolha perfeita!

Beijos