Browsing Tag

cremes

0 em afiliado/ Beleza/ corpo no dia 16.02.2018

Ajudando a pele no frio

Eu já falei muitas vezes que eu não sou das maiores fãs de hidratante, principalmente o corporal. A sensação de ficar melada com a roupa grudando (porque eu não tenho paciência de esperar secar) nunca foram as minhas preferidas, até eu encarar meu primeiro inverno no ano passado.

Mais ou menos 3 meses de frio + calefação foi destruidora para a minha pele (aliás, acho que para todas as peles). Corpo, rosto e mãos sofreram e eu passei a usar hidratantes somente para o rosto e para as mãos, o corpo eu continuei dando uma negligenciada por causa da minha aversão à tal da sensação.

Até que esse ano eu não aguentei. A pele estava pedindo arrego de tal forma que eu resolvi passar por cima e usar um creme que eu ganhei da La Roche Posay e trouxe na mala em Outubro. Também adicionei nessa lista um creme para pés, porque a rotina de andar muito e de fazer o pé apenas de 15 em 15 dias deixa minha sola bem destruída. Quem diria, né.

Resolvi pegar esse assunto para contar do que eu venho usando e gostando aqui. Mas já adianto que to aberta a novidades:

hidratantes-frio

Lipikar Loção para pele seca – Esse foi o hidratante que eu trouxe na mala e que ganhei das meninas de L’Oreal. Segundo elas, essa loção era perfeita para o inverno, e depois de 1 mês e meio de uso, estou concordando. Sua textura mais leve e aquosa garante uma absorção mais rápida, mas a hidratação continua duradoura (até o dia seguinte pelo menos). Não tem fragrância e, apesar de eu sempre ter preferido cheirinhos gostosos, estou até preferindo.

Manteiga Hidratante de Lavanda, da Bio Extratus – Esqueci a minha no Brasil e só fui lembrar disso quando vi a Joana usando a dela na Noruega, só que ela basicamente foi a minha maior salvadora do ano passado, quando eu não sabia direito o que fazer com a minha pele no inverno e ainda evitada hidratante. Usava principalmente nas áreas mais críticas e desidratadas que não costumo dar atenção: cotovelos e joelhos. E também é ótimo para usar antes de dormir, já que o cheiro da lavanda fica pairando no ar e ajuda a dar uma relaxada.

Hydro Plumping Re-Texturizing Serum Concentrate, da Kiehl’s – Gosto de usar à noite. Ele foi criado para suavizar linhas de expressão causadas pela desidratação causada pela idade, que acaba dando aquela impressão de pele cansada. Até acho que ele suaviza, sim, mas gosto dele porque oferece uma hidratação super eficiente e resiste até mesmo uma noite inteira na calefação, coisa que não senti com o Mineral 89, produto que vou falar abaixo.

Ultimate Strenght Hand Salve, da Kiehls – Ele também não está na foto porque eu acabei substituindo pelo da Caudalie no meu dia a dia, mas enquanto fazia o post, lembrei como ele é bom. Ele é um hidratante feito para “mãos ativas”, e apesar de dar exemplos de trabalhos manuais e industriais pesados, eu digo que ele é perfeito para usar no dia a dia. Ele forma uma película protetora que resiste inclusive à água (eu lembro que alguém me falou que dava para lavar as mãos umas 5 vezes antes do hidratante sair de vez, mas não tenho certeza se essa informação está correta). Agora pensando bem e na minha realidade de dona de casa, to achando que vou substituir o da Caudalie por esse. rs

Creme Gourmande Mains et Ongles, da Caudalie – Ele não aparece na foto porque minha mãe roubou quando esteve aqui em Dezembro e eu ainda não comprei outro. Eu amo a hidratação, amo o cheiro, amo a textura.

Mineral 89, da Vichy – Conheci esse produto na casa da Joana no ano passado, quando Maraisa resolveu me maquiar e passou esse booster na minha pele antes da base. Foi um presente da marca que ambas ganharam, mas ela me vendeu tão bem e eu gostei tanto dele no meu rosto que no dia seguinte eu estava na farmácia comprando. Ele é um gel hidratante e fortificante que deixa a pele com um viço bem maravilhoso e eu gosto de usá-lo antes da maquiagem.

E vocês? O que usam para ajudar na hidratação do inverno?

1 em Beleza/ corpo no dia 27.06.2013

Beleza: Melvita

Desta vez, minha viagem de férias não vai render trezentos mil posts de beleza. O motivo? Nessa categoria, estou me tornando mais comedida e comprando cada vez menos por impulso.

Agora eu pesquiso, penso bem se preciso e/ou é do meu interesse (e do blog) experimentar e só então compro.

Para a surpresa geral do meu cartão de crédito, eu me mantive totalmente focada. No quesito maquiagem, então, nem se fala. Comprei de menos, só trouxe o que havia acabado (base & corretivo). Nem um lápis, sombra ou qualquer coisa do tipo.

Em compensação, desta vez, a lista de produtos para cabelo ficou maior do que de costume! Mesmo assim, me mantive fiel à ela e comprei apenas os produtos necessários.

Ainda assim eu tive a oportunidade de conhecer duas marcas muito especiais, uma delas é a Melvita. Em um dos últimos dias em Londres eu estava esperando para comer no Jamie’s Italian e dei de cara com uma loja de beleza muito cheirosa. Passamos todo o tempo da espera lá e não tive dúvidas, tinha que comprar alguma coisa.

melvita

A marca é francesa mas está presente em alguns países do mundo (apesar de ser sensivelmente mais barata na zona do Euro) e é uma opção perfeita para aqueles que procuram empresas que não testam em animais e só desenvolvem produtos orgânicos. Eu procuro cada vez mais usar produtos assim, então fiquei muito feliz de descobrir essa lojinha, escondida perto de Covent Garden.

melvita-2

A empresa foi fundada em 1983, usando o mel como principal matéria prima. Até hoje eles vendem mel de diferentes tipos e tamanhos. Nós provamos e adoramos, só não compramos pois já tinham muitos vinhos vidros na mala.

Ficamos uns 40 minutos conversando com a vendedora, ela é vega e super entendida nos produtos orgânicos, e acabou nos contando vários detalhes sobre a marca. Depois que eu comprei meu esfoliante + creme hidratante de corpo (com cheiro e texturas maravilhosos), ainda ganhei muitas amostras sensacionais. Estou apaixonada pelo creme de mão que ganhamos nas amostras. Nossas mãos ficaram incríveis e olha que elas estavam MUITO ressecadas.

Eu estou amando a dupla esfoliante & hidratante, mas na próxima vou levar esse creme para as mãos e testar mais produtos.

Vocês conhecem? Já usam algum produto?

Beijos

9 em Beleza/ Comportamento/ Experiência no dia 26.10.2011

Quando o atendimento te surpreende

Por aqui, se a gente tiver que soltar os cachorros a gente solta (literalmente, né, Tam?), mas se tiver que elogiar, a gente não mede esforços!

Aliás, se o atendimento foi bom o suficiente pra me surpreender, eu faço questão de chamar o(a) gerente (que já vem com aquele cara de medo, né…rsrs), agradecer e elogiar tudo!

Mas enfim, isso porque eu preciso contar do que me aconteceu semana passada!

Minha amiga (beijo, Bruninha!) comprou uns cremes na Clinique do Shopping Morumbi e ofereceram uma aula de auto maquiagem pra ela e eu fui acompanhar sem muita expectativa e – ponto importantíssimosem vontade de comprar nada.

[Pausa: Eu nunca fui vaidosa o suficiente pra gastar meu suado dinheirinho com cremes, até SP acabar com a minha pele de forma que 2 dermatos não conseguiram resolver e eu simplesmente desisti e me conformei com a minha vida dependente de corretivo além das olheiras. Pânico na madrugada, né?]

Voltando. Chegamos lá e na hora fomos atendidas pela Dani – vendedora que a Bruninha já conhecia – e a Cintia, gerente. Depois de uma conversinha e da gente dizer que tipo de make queríamos aprender, tive que tirar minha maquiagem. TENSO. Porque base e corretivo fazem milagres – vide Zombie Boy – e sem elas, todo o ressecamento e todas as manchas vermelhas que habitam meu rosto desde o momento que eu vim pra SP apareceram.

Foi aí que começou a minha surpresa. Na hora, a Cintia me recomendou uma linha de produtos especial pra isso, a Redness Solution, e começamos com loções e cremes antes da maquiagem propriamente dita. Eu ainda meio descrente. Mas em meio a muita conversa, produto foi, produto veio, e 2 horas depois eu me peguei querendo um monte de coisa. E pra quem achou que “coisa” está relacionado com maquiagem, não. Eu queria alguns dos cremes. Oi? Nem eu me reconheci naquela hora! rs Só sei que sai de lá com todos os nomes anotadinhos e com o queixo arrastando no chão.


Dia seguinte, liguei pra minha dermato, passei a lista e dado o ok, fui comprar. Antes que alguém me pergunte, sim, a “brincadeira” foi cara, foi quase R$700 (dividido no maior número de parcelas possível, óbvio!) e, como é de praxe quando eu gasto muito de uma vez, eu saí da loja tendo a certeza absoluta que eu ia me arrepender. A reação foi contrária, claro, senão não estaria fazendo esse post. As manchas melhoraram uns 95%, coisa que não teve Avéne e La Roche Posay que resolveu.

Obviamente a Clinique é uma marca reconhecidamente boa e, com certeza, o momento de briga constante que eu vivia com a minha pele foi um fator decisivo na compra. Mas com certeza eu não teria levado nada se as meninas de lá não fossem tão solícitas, tão por dentro dos produtos que a marca oferece e claramente apaixonadas pelo que fazem. E eu também não teria levado se eu ficasse com a impressão que elas só queriam me empurrar produtos que eu me arrependeria depois.

Só pra vocês ficarem sabendo, esses foram os produtos que eu levei:

Não posso falar pelas outras lojas da Clinique, mas a do Shopping Morumbi me surpreendeu em todos os aspectos possíveis, principalmente no tratamento de uma cliente em potencial que estava ali apenas acompanhando, sem indicação nenhuma de que faria qualquer compra na loja.

Beijos!

Carla