Browsing Tag

autoconhecimento

0 em Autoconhecimento/ Autoestima/ Relacionamento no dia 13.11.2019

Como ter amizades na idade adulta

Amizades podem surgir em qualquer lugar e em qualquer momento da vida. Porém, quanto mais velhas ficamos e mais compromissos vamos incluindo na nossa vida, as possibilidades de criarmos vínculos reais com as pessoas vai diminuindo. E a gente precisa admitir.

Nessas horas, sem dúvidas que a internet é uma excelente fonte de relacionamentos. Taí o nosso grupo do Papo Sobre Autoestima no Facebook para provar como muitas meninas encontraram amigas reais e que se tornaram pessoas importantes nas suas vidas. E mesmo assim, geralmente vemos muita gente tímida antes dos eventos que realizamos. Com medo de ir e não conhecer ninguém, ou não se enturmar.

A verdade é que todo mundo passa por isso.

Eu tenho certa facilidade e ainda estou no processo de fazer novas amizades no Canadá. A Carla tem mais dificuldade, mas precisou de novos amigos ao se mudar para os Estados Unidos. A Jô tem muita facilidade, mas mesmo assim ela se vê em momentos de insegurança em lugares que ela não conhece ninguém. O que prova que é algo que temos sim que dar atenção nas nossas vidas.

Por mais importante que a independência seja, amigos são não apenas boas companhias, mas também a nossa rede de apoio. Mas afinal, como se faz amigos num mundo onde os celulares parecem mais interessantes e nos falta tempo para investir em relações?

ilustra: Xuan Loc Xuan

Saiba aproveitar sua companhia

Ué, mas não era um texto sobre fazer amigos? Sim, mas saber ficar na própria companhia pode ser importante para ter amigos à sua volta. Quanto mais confortáveis ficamos com nós mesmas, melhor nos entendemos. E assim, podemos saber que tipo de amizade estamos procurando. Você pode descobrir, por exemplo, que não quer amigas para ir para a balada, mas as que topem um café num domingo pela manhã ou um passeio no parque. Ou que quer amigas que gostem de ir à shows, jogar videogame, debater um seriado e por aí vai. Isso a gente só sabe quando realmente se conhece e evita se empenhar em amizades que não vão pra frente depois.

Seja você mesma

Se você é tímida ou extrovertida. Se é basiquinha ou extravagante. Seja como você realmente é, da forma que você mais gosta de você mesma. As pessoas que escolhemos para nos cercar precisam gostar de nós do jeito que somos. Ninguém precisa mudar para fazer parte de um grupo, isso é receita pra não dar certo. Tenha toda certeza que gente boa atrai gente boa e você encontrará pessoas pelo caminho que gostam de você do jeito que você é. Deixe que te conheçam!

Saia da sua zona de conforto

Novamente isso pode parecer uma contradição com o que acabei de dizer, mas não é. Amigos não aparecem do nada. Até mesmo os amigos virtuais, é preciso fazer algum movimento. Seja entrar em um grupo ou de começar uma conversa. A mesma coisa na vida real. Se aproxime de alguém que você achou a energia boa, puxe conversa. É difícil se colocar vulnerável a ser rejeitado, mas é importante tentar! Aproximações de amizade podem ser mais fáceis do que vocês imaginam e podem render excelentes surpresas!

Gente interessada se torna interessante

Lembre-se que amizade é uma via de mão dupla. Queremos companhia, mas também precisamos oferecer a nossa. Não basta apenas falar sobre si, mas também se interessar pelo outro. Aliás, quanto mais você se interessa pelas pessoas, mais interessante você se torna.

Amizades tomam tempo

Eu sei que é difícil, mas é importante encontrar tempo para suas amizades. Você não precisa ligar todo dia para saber das amigas, mandar mil mensagens ou encontrar com elas toda semana. Mas dentro do seu tempo, do jeito que você achar confortável, encontre tempo para as suas amizades. Elas só crescem se a gente investir nelas.

E aí? Como você faz para driblar a dificuldade de fazer novas amizades?

2 em Autoconhecimento/ Autoestima/ Relacionamento no dia 22.10.2019

Impulsiva, sim. Com orgulho? Nem sempre.

Não é novidade para ninguém aqui que eu luto com a minha ansiedade. Mas esse ser humano que vos fala é também do signo de áries. E apesar de não saber bulhufas sobre o zodíaco, eu sei da reputação que carrego (risos nervosos). Sou impulsiva, teimosa, decidida, leal, honesta e todas as demais características que você acha em uma busca rápida no Google.

E de todas essas que mencionei, a impulsividade é a que mais me lasca.

E vejam bem, eu não estou sendo hipócrita: venho falando há mais de ano como quero deixar a vida me levar e ter menos controle sobre as coisas. Eu quero, sim, mais impulsividade na minha vida. Porém, entretanto, contudo, todavia, a impulsividade que eu tenho e gostaria de não ter é focada na área do romance.

É, meu povo. Sou dessas de grandes gestos, dessas que faz ao invés de falar, que aparece de surpresa, que cruza oceano por 72 horas e eu vou parar de dar exemplos antes que me envergonhe muito.

Se eu acho essa impulsividade maravilhosa por um lado? Ah, acho romântica pra caralho e faz de mim a Mayara que sou. Mas também acho uma merda. É uma merda quando vem o combo ansiedade + impulsividade, porque eu não penso mesmo! É uma merda quando eu sou impulsiva e pareço meio “over”. Quando eu sou impulsiva achando que estou praticamente em uma comédia romântica de Hollywood, porém estou na vida real, nua e crua.

Outra parte ruim disso tudo? Eu também espero essa impulsividade do outro.

E mais do que isso, espero grandes gestos. Espero um buquê de peônias durante o dia, espero que me busquem no aeroporto, que apareçam na porta do meu prédio de surpresa. Todas as coisas que eu faço são, na realidade, as coisas que eu sempre sonhei que fizessem comigo. “Mayara, você está tratando isso na terapia?” – sim, queridxs, estou, fiquem menos preocupados (risos nervosos, parte dois).

Esse texto mesmo está sendo escrito na impulsividade. E só está sendo escrito porque eu fui novamente impulsiva quando deveria ter respirado fundo, contado até dez e seguido com o meu dia sem grandes alterações. Honestamente, não sei se a impulsividade existe sem ansiedade, se uma depende ou independe da outra. Mas já concluí que impulsividade não é necessariamente seguir meus instintos.

Enfim, vim aqui impulsivamente contar para vocês que preciso lembrar de ser menos impulsiva quando se trata de assuntos do coração.

Acho.

Estou errada? Existe meio termo para a impulsividade? Ou é oito ou oitenta? Ser impulsiva ou não ser? Me digam vocês. Ah, e antes que eu me esqueça vou encaminhar esse texto na íntegra para meu terapeuta. Um beijo para você, Francisco!

1 em Autoestima/ Beleza/ Cabelo/ Destaque/ Patrocinador no dia 06.08.2019

Desperte sua beleza: Por quê a campanha de Bio Extratus foi o tema da nossa festa de 2019?

Impossível responder essa pergunta sem contextualizar e dividir com vocês um pouco da nossa história com a marca.

O papo sobre autoestima começou no grupo do Facebook em outubro de 2016. Mas desde o início nossa ideia era transformar ele num projeto que envolvesse blog e o instagram. Foi assim que no dia 1º de janeiro de 2017 o lançamos oficialmente. Fizemos tudo com tanto carinho, tínhamos tantos sonhos pra esse projeto, mas EM NENHUM DELES imaginamos o tanto que ele iria nos proporcionar.

Em novembro de 2016, a Bio Extratus apostou no projeto quando ninguém sabia no que ele iria dar. O marketing se encantou com a ideia e, juntos, apostamos nessa nova era do Futilidades. Foi assim que a marca que nos acompanhava desde 2014 acreditou nesse nosso projeto para 2017. Naquela época não se falava de imperfeição ou vulnerabilidade nas redes sociais. Tampouco se discutia o que era a verdadeira autoestima. Podia dar certo, mas podia dar errado também. O projeto era novo, irreverente e ousado.

Vale lembrar que quando o papo começou, o Brasil ainda não estava abraçando curvas e dobras. Diversidade e padrão de beleza eram poucos discutidos pela massa. Era um papo comum nas rodas feministas, mas não entre todas as mulheres, em diferentes graus de desconstrução. Não sabíamos se iria “dar certo”, mas sabíamos que seria de verdade. Porque era uma verdade nossa, há anos. E juntas, mais uma vez, começamos algo novo com essa marca que entrega tanto.

Porque Bio Extratus entrega mais do que qualidade para os cabelos. É mais do que produtos com um custo benefício muito bom. Tem a ver com verdade, propósito e com muita responsabilidade. Tanto social quanto com o meio ambiente.

E é nesse contexto de acreditar, de dar as mãos e ir juntas que a Bio Extratus ofereceu a principal festa do nosso fim de semana do papo 2019. Foram 120 leitoras do Brasil TODO convidadas para celebrar o tema da nova campanha da marca: DESPERTE SUA BELEZA.

E O MANIFESTO É A NOSSA CARA!

“A beleza tem muitas formas e definições. Mas a beleza verdadeira, que se mantém, é aquela que vem do seu brilho. O que encanta mesmo é a luz própria. É ela que emana através de sua pele, seus olhos, seus cabelos.

Esse brilho está dentro de cada um, pronto para despertar. Ele surge da construção diária da autoestima; quando você valoriza cada pequena conquista; quando você se olha no espelho com orgulho dos seus traços, da sua genética, da sua história. Quando você ama sua natureza.

E, partindo daí, você vai aprendendo a se cuidar. Vai descobrindo o que faz com que você se sinta melhor com sua aparência. Encontra maneiras de explorar o que é único em você e também de mudar o que quiser, por que não? 

Os recursos estão aí. Estão na natureza, que oferece a pureza da sua água e a força dos seus ingredientes para usarmos a favor da nossa beleza e saúde, e na tecnologia que cria múltiplas possibilidades de transformação. E nós estamos sempre em busca de trazer o melhor de tudo isso para você. Para valorizar o que te faz especial.

Para despertar sua beleza.”

Na verdade, a campanha Desperte Sua Beleza nada mais é que um desdobramento da campanha do ano passado, a Ame Sua Natureza. Pois é a partir do momento que você aprende a se amar que você começa a trazer a sua natureza pra fora. É assim que você a desperta para o mundo. Uma beleza que vem de dentro pra fora, e que não é simplesmente reduzida à estética.

O ponto que achamos que converge demais com o Papo Sobre Autoestima é que despertar nossa beleza tem menos a ver com estar bonita aos olhos dos outros. Tem mais a ver com apagar os filtros de rigidez que carregamos conosco. Tem a ver com acolhimento e amorosidade. Em olhar com atenção para o que tem de mais incrível, bonito, interessante e especial em quem somos.

E celebrar isso é brindar à vida, e agradecer por embarcarmos juntas nessa jornada que é viver cuidando de nós mesmas, nos olhando com mais amor e para as outras pessoas com mais empatia. Despertar é um processo de enxergar e tomar consciência do sistema. É escolher lutar por se amar, se acolher e tentar florescer o nosso jardim. Se comparar com o gramado do vizinho não vai plantar amor próprio no nosso. Só colhemos o que semeamos e hoje, com 9 anos e meio de carreira, a gente colhe essa festa linda com convidadas especiais de todo o país.

Obrigada BIO EXTRATUS, por ser essa marca incrível, pela qualidade dos produtos, pela ética como um todo e por nos dar a mão ao realizar nossos sonhos. Quem quiser ver mais dessa campanha tão especial, vem no insta da @bioextratus dar uma olhada no conteúdo que está sendo produzido dessa campanha. Impossível não se inspirar. <3

Quer ver alguns momentos dessa festa ao som do manifesto? Venha assistir o vídeo que fizemos para o IGTV!