Browsing Category

Destaque

0 em Autoconhecimento/ Autoestima/ Destaque no dia 02.12.2020

Autoconhecimento é uma merda

Olha, preciso dividir uma coisa com vocês: autoconhecimento é uma merda. Calma, não to dizendo que ele não é necessário. Ele é. Irei defendê-lo sempre. O problema é que quando a gente fica sabendo certas coisas sobre nós mesmas, o bicho pega.

Nesses últimos anos de terapia descobri que sou mais controladora do que gostaria de admitir. Que tenho um conformismo que muitas vezes me paralisa. Que muitas coisas que eu levo pra reclamar na, verdade, são causadas pela minha dificuldade de impor limites. Que meus mecanismos de defesa são bem mais teimosos do que eu gostaria. Que eu tenho mais medo da opinião alheia do que eu gostaria de admitir.

ilustra: @tangerine.illustration

As vezes rola um pequeno arrependimento por ter descoberto um traço meu que eu não tinha conhecimento.

Descobrir que você não é o alecrim dourado que você acredita que é pode ser um tapa na cara. Saber que você tem traços na sua personalidade que impactam de forma negativa quem convive contigo machuca. Que você tem parte da responsabilidade em todos os seus relacionamentos. A vida parecia mais simples antes. Sabe, aquela coisa de a ignorância é uma benção. Mas ao mesmo tempo também pode ser uma maldição, porque você passa anos em looping, repetindo os mesmos padrões.

Autoconhecimento é uma merda mas também liberta.

Ô se liberta.

Hoje ficou muito fácil me atentar a esses padrões, e tentar seguir por um outro caminho. Afinal, não adianta querer os mesmos resultados se a gente está sempre fazendo a mesma coisa, né?

Ainda estou caminhando nesse exercício de tentar ser mais leve comigo, me levar menos à sério. Ainda caio em armadilhas de querer agradar todo mundo – e ficando infeliz no meio do caminho. Mas cada vez mais eu prefiro abraçar cada pedacinho que vou descobrindo sobre mim e acolhê-los com o mesmo amor.

0 em Beleza/ Cabelo/ Destaque/ Patrocinador no dia 30.11.2020

Acessórios antifrizz da Bio Extratus

Mês passado a Bio Extratus lançou a linha +Brilho. Não satisfeitos, esse mês teve um outro lançamento tão legal quanto: os acessórios antifrizz! Ele fez um super sucesso no nosso insta e tenho certeza que vai fazer por aqui também.

Vocês já ouviram em acessórios antifrizz?

A gente até conhecia alguns deles, mas só de ouvir falar, principalmente entre mulheres crespas e cacheadas. Agora que conhecemos todos, passamos a entender o motivo de tanto sucesso! E hoje a gente vem aqui contar pra vocês sobre todos eles!

Touca Difusora (por Jô)

Disponível em rosa, vermelho e dourado

Basicamente o acessório que mais me surpreendeu e o que eu mais falei esse mês! A touca difusora de cetim é uma touca que você encaixa no secador e, juntos, eles fazem o trabalho de secar o cabelo sozinho. Com muita praticidade, segurança e definição.

O cetim é composto de fibras macias que não causam atrito no cabelo, diminuindo o frizz. Além disso, o formato da touca é perfeito para criar um ambiente onde o cabelo recebe uma secagem uniforme e longe do calor direto do secador, causando menos danos aos fios.

A primeira vez que usei achei engraçado e estranhíssimo. A touca infla quando o secador liga e você se sente um cogumelo. hahaha Mas o resultado que ela me deu foi um dos mais incríveis que já vi! Tanto que eu passei a ignorar esse detalhe completamente. Com a quantidade certa de um finalizador mais pesadinho (no meu caso gosto do Spécialiste Resgate ou o Creme de Silicone com Tutano), eu consigo deixar minhas pontas com muito movimento, sem nenhum esforço. Outra coisa que gostei bastante é que reduziu consideravelmente o tempo de secagem. Meu cabelo demora cerca de 40 minutos pra secar, já com a touca o tempo cai pra 25 mais ou menos.

Toalha de algodão (por Cá)

Esse era o único produto que eu já tinha ouvido falar. Aliás, era o único que eu já usava. Ao invés de toalha, era uma camiseta velha de algodão.

A toalha de algodão é muito boa por alguns motivos. O primeiro deles, como diz o título desse post, é o efeito antifrizz. Assim como o cetim, o algodão é uma fibra natural macia que não causa tanto atrito com os fios, diminuindo consideravelmente o frizz. Mas outra coisa que é bem interessante é que o algodão não absorve tanto quanto uma toalha normal. Então, ele retira o excesso de água na medida certa para manter a hidratação do fio, o que resulta numa melhora de definição. Não é à toa que depois que passei a secar meu cabelo dessa forma, meu cabelo passou a secar naturalmente legal de forma bem mais consistente.

E uma coisa que eu adorei nela foi o tamanho. Ela não é tão pequena como uma toalha de rosto, nem tão grande quanto uma de corpo, então ela enrola na cabeça direitinho. :)

Touca de cetim (por Jô)

Disponível nas cores branco com azul, preto e vermelho, preto e branco,
preto e rosa e preto e dourado.

Eu nunca tinha ouvido falar desse acessório e foi uma ótima descoberta! Sabe quando seu cabelo está do jeito que você gosta, aí você dorme e no dia seguinte acorda com ele todo bagunçado? Se o seu cabelo não é liso e passar a escova não é uma possibilidade, provavelmente você vai ter que tentar finalizar novamente para defini-lo. Ou apelar pra um coque ou rabo de cavalo.

A touca de cetim é para uso noturno. Ao dormir com ela, você também ajuda a reduzir marcas e até mesmo nós, o que aumenta suas chances de acordar com um cabelo bacana no dia seguinte da lavagem.

Fronha de cetim (por Cá)

Caso você seja, que nem eu, meio avessa à dormir com algo prendendo a cabeça, a fronha de cetim tem mais ou menos o mesmo objetivo da touca. Para quem está pensando mais no day after (ou seja, o cabelo do dia seguinte), a touca é mais eficiente pois você cria um ambiente bem controlado pros seus fios ficarem. Mas a fronha também é uma ótima opção.

Só que a fronha é maravilhosa não só para os cabelos mas também para a pele. Sim! Por ser um tecido que gera menos atrito, a pele também agradece, principalmente as mais sensíveis! Além disso, ela absorve menos a oleosidade natural não só do cabelo, como da pele também. Isso faz com que sua rotina de skincare não seja absorvida em excesso durante a noite.

A fronha vem em diferentes cores e estampas, é só conferir aqui para ver qual faz mais a sua cabeça (trocadilho não intencional hehe).

Essas foram as quatro novidades de acessórios antifrizz que Bio Extratus lançou e que a gente está adorando implementar nas nossas rotinas! Vocês já conheciam alguma delas? Usam? O que acham?

Ah, e não esqueçam de usar o código PAPO! Nas compras acima de R$120, você ganha frete grátis e também o finalizador +Brilho de brinde. :)

0 em Comportamento/ Destaque no dia 20.11.2020

Por que hoje não é dia da consciência humana?

Sabemos que nossa audiência é majoritariamente branca. E que, talvez, uma parcela ainda ache bonito o discurso da consciência humana. Porque na teoria ele é tão lindo, não é mesmo?

Mas na prática a coisa muda de figura. Se existisse consciência humana, as vidas negras realmente importariam para todos.

Não seríamos um país onde pessoas são assassinadas todos os dias só por serem negras. Taí o recente caso do João Alberto, assassinado por seguranças no Carrefour, jogando isso na nossa cara.

Mas não é só isso.

O mercado de trabalho ainda é majoritariamente branco, e muitos empregadores usam a desculpa da “falta de qualificação pra preencher vagas de alto cargo”. Recentemente a cofundadora do Nubank falou em uma entrevista que tem dificuldades de encontrar candidatos negros adequados para as exigências das vagas na empresa, por exemplo. Enquanto isso, profissionais qualificados precisam enfrentar o racismo diário que questiona suas qualificações e desacredita que pessoas negras possam ter chegado a cargos importantes.

Quer ouvir mais essas pessoas? Sigam @katleendermato e @frednicacio.

E por fim, não tem como não falar dos dados de violência contra a mulher. Mulheres negras são as principais vítimas de violência. E sofrem mais com violência obstétrica. E até mesmo violência política.

Vocês acham mesmo que dá pra falar de consciência humana em um quadro como esse? A gente tem certeza que não.

E parte de nós, pessoas brancas, a reflexão sobre essa necessidade de querer ignorar a importância e a relevância desse dia. Por puro medo de encarar o racismo que temos entranhado dentro de nós. Toda vez que a gente reforça esse tipo de discurso, a gente reforça o sistema racista. E nada muda.