Browsing Category

Make-up

0 em Beleza/ Comportamento/ Destaque/ Make-up no dia 20.08.2020

Lançamento Fenty x falta de representatividade

Toda vez que acontece alguma polêmica racista com alguma marca, repito como mantra a pouca – ou nenhuma – diversidade nos ambientes de trabalho. Como creio que vocês já tenham ouvido falar, a Fenty Beauty, marca de makeup da nossa adorada Rihanna, começou a ser comercializada aqui no Brasil através da Sephora BR.

Pois bem, o grande mote da Fenty pelo mundo é a imensa diversidade de seus produtos.

Pensado principalmente para o povo preto com todos os seus tons e subtons. Com todas as questões relativas à peles pretas consideradas. Também com um casting estelar de influencers, artistas, pessoas gays, trans, com deficiência ou características de pele que sempre foram marginalizadas nas publicidades e nos produtos de outras grandes marcas de maquiagem.

A Fenty causou verdadeiro furor mundo afora justamente por trazer luz pra todos aqueles que a sociedade insiste em manter nas sombras. E é um sucesso retumbante de marketing!

Ao promover o lançamento dos produtos no Brasil com o que chamou de “ação de marketing”, a Sephora BR conseguiu CAGAR COM TUDO! E por quê isso aconteceu?! Simples, pela arrogância e NENHUMA diversidade nas agências e no pessoal de marketing envolvido, qe trataram a marca como apenas uma linha de makes que chegou no Brasil e não atribuíram a real dimensão da importância dela ao verdadeiro público alvo que a consome. 

O racismo entranhado se mostrou mais uma vez muito maior do que o case/produto/cliente. Ele está presente na escolha de apenas negras de pele clara, justamente na divulgação de uma marca que abraça tantos tons da negritude. Na escolha de mulheres brancas que, se bobear, nunca souberam da importância do lançamento dessa marca para as mulheres negras e como foi impactante para a autoestima de muitas finalmente conseguirem encontrar uma maquiagem no tom certo da sua pele. E até mesmo no racismo tão estrutural que impede pessoas brancas de enxergarem que negros podem, sim, consumir produtos caros.

Enquanto isso, gente preta engajada em defender a inclusão e a diversidade, que enalteceu a marca Fenty no lançamento mundial, que se empenhou em fazer resenhas e que compreende a real dimensão do produto e da marca nesta comunidade SEQUER FOI LEMBRADA.

Inclusive, se você quiser saber mais sobre vários produtos da marca, essa super resenha da Josy Ramos explica muito bem!

O Brasil é o país com mais pretos fora da Africa, e me impressiona como essa lançamento foi tão decepcionante.

Pro cliente, pra marca, e pro que ela representa. Apenas porque nenhuma daquelas pessoas foi capaz de entender que representação é essa. A carne mais barata do mercado segue sendo a carne preta. Mas vamos comprar tudo e esgotar tudo da Fenty só pra mostrar que os tempos mudaram e que vai ter preto chique/luxuoso/rico sim, senhor!

Por isso eu peço MAIS uma vez pra você, que é do RH, dona de uma marca, chefe do marketing, cargos de chefia, etc. DEEM OPORTUNIDADE PARA PESSOAS DIFERENTES. Na vida real existirão questões diferentes que pessoas iguais NUNCA PODERÃO RESOLVER!  

0 em Beleza/ Destaque/ Make-up/ Patrocinador no dia 28.02.2020

Make cheia de brilho mesmo no pós Carnaval? Sim!

Eu sei que Jô já falou dos produtos aqui. Também sei que a Renata gostou tanto das dicas que ela recebeu na aula de automaquiagem que fizemos no início do mês que ela quis falar sobre tudo. Mas eu senti que eu também precisava dar meus dois centavos, então é por isso que estou aqui hoje.

Como você sabem, eu não moro no Brasil. Ao invés de pular Carnaval, eu estava no frio, sem feriado, sem calor, sem festas. Aliás, o sem festas foi mais por impossibilidade do que oportunidade. Festa de Carnaval até tem, mas domingo à noite fica difícil, ainda mais para quem não tem feriado na segunda de manhã. Enfim, voltando ao assunto, aproveitei a data para experimentar as novidades de Vult que falamos aqui ao longo desse mês. E fiz duas makes carnavalescas, que vou dividir com vocês aqui!

A primeira foi toda usando as cores do Eco Brilho, o pigmento brilhante sem plásticos ou parabenos na fórmula. Ele é um lançamento e foi uma grande aposta para esse Carnaval, mas eu ouso dizer que ele é perfeito para qualquer data onde brilhar seja o objetivo.

Usei as cores P103 e P104, as duas são holográficas, super pigmentadas e mudam de cor de acordo com a luz. A P103 é um rosa que fica meio roxo e eu resolvi usar na boca. Botei o Lip Oil como base e apliquei o eco brilho por cima, criando esse efeito bem legal de batom metalizado. Aliás, esse efeito é tão legal que eu estou doida para testar um batom vermelho com o eco brilho P102, que também é vermelho.

Já a P104 é minha favorita da vida e já usei de diversas formas. Esse ecobrilho tem um tom grafite que, dependendo da sombra usada como base (ou sem sombra nenhuma), pode ter subtons avermelhados ou até mesmo esverdeados. É a cor mais discreta para quem está afim de brilhar muito, mas é super elegante.

A segunda maquiagem eu resolvi explorar um outro lançamento de Vult que eu achei incrível: o batom Surprise!

O nome dele não é à toa. À primeira vista ele parece um batom líquido normal. Super pigmentado, fácil de passar, não mancha. Tem todas as boas características de um batom líquido. A surpresa no nome vem ao pressionar os lábios. Na fricção, o batom libera partículas de brilho, deixando o batom com um acabamento lindo.

Ele vem em 4 cores: Surprise Nude, Fantastic Pink, Illusion Red e Magic Wine. Infelizmente a foto não faz costuma fazer jus às partículas de brilho, mas o efeito é super interessante e diferente!

Esses produtos foram lançamentos de Carnaval mas eu vejo muitas possibilidades para eles longe da folia também. Por isso, eu quis fazer uma maquiagem justamente com essa proposta, usando os dois produtos!

No olho eu usei o Eco Brilho cor P101.
Na boca foi o Batom Surprise na cor Illusion Red

E aí? Você já experimentou algum desses produtos? O que achou deles?

0 em Autoestima/ Beleza/ Convidadas/ Destaque/ Make-up no dia 13.02.2020

Impressões e dicas aprendidas na aula de automaquiagem de Carnaval!

Joana e Carla já falaram algumas vezes o quanto queriam modificar o formato dos eventos do blog esse ano. E elas não estavam brincando. Elas queriam fazer algo além do bate papo, mas que ainda assim integrasse as participantes e envolvesse tempo de qualidade juntas. Dessa vez o evento foi uma aula de automaquiagem com as profissionais do Studio Lu Rech só com produtos da Vult, inclusive lançamentos, para gente conhecer!

A Vult é patrocinadora do blog e é bem conhecida por aqui! Já o Studio Lu Rech oferece um serviço de fast beauty. Ele conta com make e penteados simples, mas profissionalmente executados, de forma rápida e a preços acessíveis.

Mas dessa vez a proposta do evento foi passar pra gente um pouquinho do que as maquiadoras do Studio sabem. Até mesmo pra nos garantir mais autonomia na produção. Até porque uma coisa não exclui a outra. Muitas de nós sabemos fazer o básico em casa, mas às vezes quer um serviço com aquela cara de salão, não é?

No evento, nos unimos em duplas pra dividir uma infinidade de opções de produtos. Logo em seguida fomos para o passo a passo, com instruções das profissionais: preparação de pele, olhos, cílios, blush e boca. A make que aprendemos era simples, mas com uns macetes bem legais. Até mesmo pra quem já se aventura mais no assunto, como eu.

A primeira dica que eu acho muito digna de compartilhar foi a de misturar um pouco do iluminador líquido com o primer, em vez de passar depois.

Dessa forma, dá para chegar naquele glow saudável sem ficar um risco de brilho muito marcado. Quando eu disse que gostava de iluminar em cima ou embaixo das sobrancelhas com lápis ou sombra, a Carol, profissional do Studio Lu Rech, também deu a dica de fazer isso antes da base. Anotadíssimo! 😉 

Usamos o iluminador líquido booster radiante e o BB primer efeito blur com FPS 15. Ambos têm a textura bem leve e secam rápido. O primer dá super certo pra dar aquela fechada nos poros antes de passar a base.

Na hora de fazer os olhos, pudemos escolher entre as cinco paletas lindas de sombra recém-lançadas: confiança, beleza, amor por mim, liberdade e poder. Fomos orientadas a esfumar um marrom opaco no côncavo do olho, pra dar mais profundidade. Eu já marcava o côncavo, mas nunca soube esfumar direito, aprendi que deve ser do canto de fora pra dentro em movimentos circulares. Também nunca tinha tentado com um pincel decente. Rs Usei o nº 15 da Vult e foi sucesso total!

Depois veio ele, o lançamento protagonista do evento: o pigmento ecobrilho. E bota brilho nisso! Além de ser um produto vegano, pessoalmente vi também outro diferencial. Eu tenho mil alergias e vários pigmentos de glitter me pinicam muito, até mesmo em sombras cintilantes. Pra vocês terem uma ideia, eu sou uma pessoa que ama brilho e não pode usar lurex. Ah, a frustração! 

Mas pra minha surpresa eu fiquei super confortável com essa make, e olha que passei sem dó. O ecobrilho vem em 4 cores: um tom de cobre, um de vermelho, um de lilás e um de grafite. Todos são maravilhosos e dá pra enxergar seu brilho do outro lado da rua. Quem não merece um bapho desses?

Pra aplicar o ecobrilho passamos o primer fix, que é basicamente uma cola. Quando começa a secar, você consegue sentir o dedo colando um pouco na pálpebra. Ou seja, passa o primer fix, aplica o ecobrilho e vá divar sem preocupação. Elas avisam que não é ideal pra passar sombras comuns porque pode craquelar.

Descobri também que o pincel em formato de leque fininho é perfeito pra limpar aquela sombra que cai nas maçãs do rosto, sabe? É o nº 18 da Vult. 

Para os lábios, pudemos escolher entre as cores do batom stick matte, em lápis. Ou então outro lançamento, o batom surprise. Ele é um líquido matte que, quando seca, é só pressionar os lábios e tchanãm, aparecem uns brilhinhos fofos e discretos.

Por fim, conhecemos o item que eu acho que foi meu favorito em termos de novidade e funcionalidade. Eu já estava com vontade de comprar um pó translúcido pra dar aquela finalizada na make, mas nunca tinha testado antes. Lá, acabei descobrindo que aqueles esbranquiçados – que são a maioria – “estouram” em peles morenas e negras. Nessas, o seria ideal usar um pó mais amarelado. Por isso tínhamos à disposição o pó translúcido baunilha e o banana. Ter conhecido essa última cor foi legal, certamente vou usar muito!

resumo dos produtos usados!

Também não posso deixar de contar que tudo saiu muito facilmente depois, o que é uma vantagem enorme quando se trata de make com brilho! Só lavei o rosto com sabonete demaquilante e pronto. Rosto limpinho.

Ao final do evento, o Lucas, fotógrafo que trabalha com o blog, ainda tirou fotos individuais de todas pra gente guardar com carinho o resultado das nossas makes divas e cheias de glitter.

Se eu amei? Muito!