0 em Beleza/ Comportamento/ Destaque/ Make-up no dia 20.08.2020

Lançamento Fenty x falta de representatividade

Toda vez que acontece alguma polêmica racista com alguma marca, repito como mantra a pouca – ou nenhuma – diversidade nos ambientes de trabalho. Como creio que vocês já tenham ouvido falar, a Fenty Beauty, marca de makeup da nossa adorada Rihanna, começou a ser comercializada aqui no Brasil através da Sephora BR.

Pois bem, o grande mote da Fenty pelo mundo é a imensa diversidade de seus produtos.

Pensado principalmente para o povo preto com todos os seus tons e subtons. Com todas as questões relativas à peles pretas consideradas. Também com um casting estelar de influencers, artistas, pessoas gays, trans, com deficiência ou características de pele que sempre foram marginalizadas nas publicidades e nos produtos de outras grandes marcas de maquiagem.

A Fenty causou verdadeiro furor mundo afora justamente por trazer luz pra todos aqueles que a sociedade insiste em manter nas sombras. E é um sucesso retumbante de marketing!

Ao promover o lançamento dos produtos no Brasil com o que chamou de “ação de marketing”, a Sephora BR conseguiu CAGAR COM TUDO! E por quê isso aconteceu?! Simples, pela arrogância e NENHUMA diversidade nas agências e no pessoal de marketing envolvido, qe trataram a marca como apenas uma linha de makes que chegou no Brasil e não atribuíram a real dimensão da importância dela ao verdadeiro público alvo que a consome. 

O racismo entranhado se mostrou mais uma vez muito maior do que o case/produto/cliente. Ele está presente na escolha de apenas negras de pele clara, justamente na divulgação de uma marca que abraça tantos tons da negritude. Na escolha de mulheres brancas que, se bobear, nunca souberam da importância do lançamento dessa marca para as mulheres negras e como foi impactante para a autoestima de muitas finalmente conseguirem encontrar uma maquiagem no tom certo da sua pele. E até mesmo no racismo tão estrutural que impede pessoas brancas de enxergarem que negros podem, sim, consumir produtos caros.

Enquanto isso, gente preta engajada em defender a inclusão e a diversidade, que enalteceu a marca Fenty no lançamento mundial, que se empenhou em fazer resenhas e que compreende a real dimensão do produto e da marca nesta comunidade SEQUER FOI LEMBRADA.

Inclusive, se você quiser saber mais sobre vários produtos da marca, essa super resenha da Josy Ramos explica muito bem!

O Brasil é o país com mais pretos fora da Africa, e me impressiona como essa lançamento foi tão decepcionante.

Pro cliente, pra marca, e pro que ela representa. Apenas porque nenhuma daquelas pessoas foi capaz de entender que representação é essa. A carne mais barata do mercado segue sendo a carne preta. Mas vamos comprar tudo e esgotar tudo da Fenty só pra mostrar que os tempos mudaram e que vai ter preto chique/luxuoso/rico sim, senhor!

Por isso eu peço MAIS uma vez pra você, que é do RH, dona de uma marca, chefe do marketing, cargos de chefia, etc. DEEM OPORTUNIDADE PARA PESSOAS DIFERENTES. Na vida real existirão questões diferentes que pessoas iguais NUNCA PODERÃO RESOLVER!  

Gostou? Você pode gostar também desses!

Sem Comentários

Deixe uma resposta