0 em Autoconhecimento/ Autoestima/ Destaque no dia 02.12.2019

Como você lida quando está sobrecarregada?

To fazendo essa pergunta porque toda vez que me sinto sobrecarregada, eu entro em uma espiral de ansiedade. Fico uma pilha a cada vez que tem algo a mais para fazer. Fico 100% do meu tempo tensa, sinto dores pelo corpo, durmo mal (quando durmo). E tento não dividir isso com os outros. Por dentro, nervosismo puro. Por fora, cara de plena. Mas tenho consciência que isso é algo que preciso mudar. Não vai rolar fingir que tá tudo simples, porque não tá!

Acolher quem somos só faz sentido se acolhermos todas as nossas versões. Inclusive a versão sobrecarregada.

Se for para levar o mundo nas costas, que seja em uma tatuagem.
tattoo por @mercuri_michele

A vida pessoal demanda mais tempo, mudanças por todos os lados estão acontecendo, a jornada profissional cobrando prazos. Além disso, trabalhamos em um meio onde a pressão por um conteúdo relevante acaba atrapalhando o processo de exercer a criatividade. A questão é que não da pra produzir conteúdo por produzir, não dá pra forçar, senão simplesmente não flui. Não dá para abrir mão das prioridades ou se forçar a pensar sobre o que o mundo quer engajar sempre.

Temos que nos respeitar e às vezes pausar é isso.

Respeitar o tempo do nosso corpo, da nossa mente, nossa saúde e até mesmo da rotina. Tem semanas que não dá pra equilibrar todos os pratinhos, e tá tudo bem. Tem semanas que não são fáceis, não atendemos à varias expectativas, nem conseguimos dar nosso melhor, mas isso é normal.

Precisamos abraçar até mesmo isso. Mas quanto mais eu penso sobre esse assunto, mais percebo que não dá pra entrar numa espiral de positividade tóxica. Ninguém está livre de problemas e frustrações, então negar esses sentimentos não ajuda.

Elaborar sim.

Sair dessa vibração de impotência por não conseguir segurar todos os pratinhos não tem a ver com decorar frase feita de good vibe, mas sim com aproveitar esses momentos pra se conhecer, amadurecer, elaborar nossas questões e seguir. É enxergando todos os nossos sentimentos que nós sabemos quem somos! É nos conhecendo como um todo que nos tornamos seguras pra ter autoestima. É com altos e baixos que se faz uma jornada de aprendizado. E é nos momentos de vulnerabilidade que vemos onde estamos.

Então, da próxima vez que você se sentir sobrecarregada, permita-se aceitar esse lado. E deixar que as pessoas que convivem contigo saiba. Não vista uma armadura de invencibilidade que não se sustenta por dentro.

Gostou? Você pode gostar também desses!

Sem Comentários

Deixe uma resposta