0 em Autoestima/ Relacionamento no dia 09.09.2019

Eu não quero mais dizer “tá tudo bem” quando não está

“Tá tudo bem”. Eu já disse isso um milhão de vezes. Se eu for pensar bem, terei que admitir que eu nem sempre digo o que gostaria de dizer. Mesmo quando as coisas não vão bem, me parece mais fácil apenas dizer isso do que encarar que as coisas não estão indo como o esperado.

É bem comum que a minha primeira reação seja dizer “Tá tudo bem”. Mesmo quando estou bufando de raiva ou indignação.

Vemos por aí milhões de piadas (quase sempre bem babacas) com uma mulher claramente puta dizendo “tá tudo bem”. Essas piadas existem porque há uma verdade óbvia para elas. Mas acho que isso realmente levanta a questão: por quê a gente não diz o que realmente queremos dizer?

Quem nunca se deparou com uma piada dessas?

Fico aqui pensando nesses motivos, e acho que isso pode estar diretamente ligado ao fato de que as mulheres não podem ser uma fonte de problemas para o homem. Passamos uma vida ouvindo que a mulher legal é aquela que sempre diz que tá tudo bem, mesmo quando o cara chega em casa 3h da manhã dizendo que voltaria cedo. Ou quando não reclama do cara que larga todas as suas coisas pela casa, e por aí vai.

A mulher que se impõe e deixa claro suas insatisfações é sempre a maluca, a controladora, a mandona.

Precisamos parar de perpetuar essa imagem da garota legal que aceita tudo calada e que engole seus sentimentos (junto com mil sapos) para não desagradar ninguém. O “tá tudo bem”, nessa situação, só beneficia quem ouve mesmo. Nunca quem está falando. Percebam.

Não, eu não quero dizer que você deve descarregar todos os seus problemas no colega de trabalho que casualmente pergunta como você está quando passa por você no corredor. Eu quero dizer que você deveria parar de deixar de lado suas emoções como estúpidas ou inválidas. As pessoas que se importam com você não querem (ou não deveriam querer) saber de você apenas quando tá tudo bem.

E se formos pensar, é bem chato uma vida em que sempre “tá tudo bem”. Onde não há dúvidas, questionamentos ou desafios também não há a menor emoção. Não existe nenhum crescimento. Além disso, esconder nossas emoções pode nos fazer parecer felizes, mas não nos faz mais felizes de fato.

Da próxima vez que estiver chateada e estiver prestes a mandar um “tá tudo bem”, vamos parar para pensar primeiro. Não vamos mentir só porque achamos que é isso que as pessoas querem ouvir.

Eu quero ser uma mulher que sente coisas. Eu quero ser uma mulher que tenha voz e não tenha medo de usá-la. Se isso me faz parecer louca, bem, que seja.

Gostou? Você pode gostar também desses!

Sem Comentários

Deixe uma resposta