0 em Autoestima/ Destaque/ Moda/ Patrocinador no dia 12.06.2019

E o Dia dos Namorados para quem já é casado?

Estou casada há quase 9 anos, sendo que estamos juntos há 16. Basicamente cheguei naquela época onde faço as contas e noto que passei mais tempo da minha vida namorando do que solteira. Já passei muitos Dias dos Namorados trocando presente, fazendo cartinha e comemorando no restaurante um dia antes ou alguns dias depois porque odiamos o combo restaurantes lotados + menu fechado que a maioria adota para o dia. E depois de um tempo a gente foi parando de comemorar essa data.

Para muita gente, isso parece um indício que o romance acabou. De fato, uma das maiores cobranças de relacionamentos duradouros é a ideia de manter a chama acesa. 

Cara, como eu odeio esse discurso. Eu valorizo demais o romance. E acho que, apesar de muita gente associar a “chama acesa” com a vida sexual do casal, eu vejo além. Acho que, para um relacionamento duradouro continuar dando certo, a chama acesa tem que ser não só do tesão (que também é importante), mas também da admiração e do companheirismo. Voltando, só sei que odeio esse discurso. 

Odeio porque toda vez que ele é usado nessa data do varejo (aproveitando que estamos no Dia dos Namorados), percebo que a responsabilidade para não deixar o tal fogo acabar quase sempre é toda nossa. Principalmente quando falamos em relacionamentos entre homem e mulher. Somos bombardeadas com informações de como enlouquecer nossos homens na cama, dicas de roupas para usar e quais as melhores lingeries para deixá-los malucos. 

E aí, se nos deixarmos levar por essas mensagens, viramos alguém que não é a gente. Já perceberam? 

E olha só como as pessoas são completamente diferentes. Eu amo sutiãs sem bojo (pode ser de renda ou sem) e calcinhas tipo tanga, boneca e até mesmo fio dental. Elas podem até ser de renda, mas quanto mais básicas, melhor. Até tenho algumas peças coloridas, mas a maior parte do meu armário é branca e preta. Quanto mais natural e à vontade, mais sexy eu me sinto. 

Conjunto Dry Air marsala – calcinha | sutiã com aro
Calcinha básica algodão egípcio preta

Já a Jo curte uma lingerie mais incrível. Ela curte conjuntos sofisticados, de preferência com rendas, mas você nunca vai ver ela com calcinha fio dental, por exemplo. Ela gosta da montação e dos preparativos. De usar a lingerie para expressar algo. 

Body linha Nice
Conjunto linha Nice – calcinha básica | sutiã com aro

Não se enganem. Eu já fui a pessoa de ir na onda de comprar a lingerie sexy para aproveitar o dia dos Namorados. Ela era usada apenas nesse dia, e ignorada durante os outros 364 dias do ano simplesmente porque eu odiava. Ja caí na armadilha do champanhe com chocolate porque “é um presente sexy para uma noite especial”. Gastei o que não tinha e sabem o pior? Na época a gente nem bebia.

Se bobear já devo até ter usado um desses argumentos em algum publi de Dia dos Namorados. Afinal, sou blogueira há quase 10 anos, e não tem muito tempo que eu passei a questionar esse tipo de estratégia.

Dito isso, não é à toa que hoje eu vim aqui, em um publi de Dia dos Namorados da Marcyn, só para reafirmar: nesse dia, vista-se de você! 

Se a lingerie que você se sente mais linda é aquela que não tem nenhum detalhe especial, mas valoriza cada curva sua de uma maneira que você ama, vai fundo. Se você prefere uns detalhes diferentes ao invés de rendas, vai fundo. Se você gosta de cor, use cor. Se você curte a lingerie super sexy, aproveita mesmo! A Marcyn tem todas essas opções, para todos os gostos, para muitos corpos.

Caleçon Veneza preto | Caleçon Veneza pérola | Sutiã Veneza preto | Body Strappy Preto | Sutiã Meia Taça Nice Terracota | Calcinha fio dental Nice Terracota | Sutiã plus Nice Terracota | Calcinha Alta Nice Terracota | Top Brilho Alquimia | Calcinha Brilho Alquimia

Mas o vestir-se que eu falei acima não é só literal. Tem a ver com todas as suas escolhas. Se você está um relacionamento longo e acha que comemorar Dia dos Namorados é um jeito de celebrar o romance, comemore. Se vocês já perderam a paciência com essa data, fiquem em casa! Dizem que um casamento é uma eterna renovação de contratos. E, para mim, manter a chama acesa é estar sempre escolhendo renová-los.

Hoje, por exemplo, nosso momento de romantismo é achar um dia da semana onde conseguimos conciliar nossas agendas com a da babysitter para que a gente possa pegar um cineminha. Isso é uma coisa que sempre fazíamos quando éramos namorados, e que foi ficando difícil depois que tivemos filho.

E aí? Como você, que está casada há um tempo, comemora seu Dia dos Namorados?

Gostou? Você pode gostar também desses!

Sem Comentários

Deixe uma resposta