0 em Sem categoria no dia 22.05.2019

E quando o ponto final chega? Você consegue enxergar?

Músicas, livros e até a Bíblia falam que existe um tempo para todas as coisas. Além disso, muito tem se debatido sobre não compararmos o nosso tempo com o tempo do outro. Cada pessoa tem o seu ritmo, seu aprendizado e um amadurecimento diferente, vocês sabem. Mas hoje não vim aqui para falar sobre isso de novo. Quero falar sobre o tempo do fim das coisas. Aquele momento em que percebemos que o ponto final chegou.

Nem sempre é fácil enxergar esse ponto final. Não é como se existisse uma placa ou um sinal claro nos avisando.

Não importa se é em um relacionamento, em uma amizade ou no trabalho. Muitas vezes estamos dentro da nossa zona de conforto. Aquele lugar onde é difícil notar que as coisas não são mais tão legais, produtivas, divertidas e prazerosas como antes. Até que a gente percebe que realmente algo mudou, e tenta encontrar motivos para isso. Olhamos dentro da gente, às vezes tentamos jogar isso na responsabilidade do outro ou de qualquer outra circunstância. Podemos até dizer que “o tempo vai resolver”, ou que “é uma fase”. Às vezes é mesmo, mas outras vezes não. E aí precisamos admitir que o tempo daquela situação chegou ao fim.

Pode parecer triste. Em geral a gente se concentra no ponto final de algo que nos era tão familiar e deixa de focar no que é muito mais importante: o que está por vir.

Para o fim de cada coisa, existe sempre uma infinidade de novas possibilidades na nossa frente, esperando apenas que estejamos abertas à elas. E isso dá um medo, um frio na barriga, que nem sempre é gostoso.

Eu sei que é triste botar um ponto final. Por mais que fosse algo que já não fizesse seus olhos brilharem intensamente, o fim continua sendo dolorido. Muitas vezes é necessário passar por um momento de reflexão e até mesmo luto, antes de seguirmos em frente. Mas pensar nas possibilidades que existem por aí pode ser um grande incentivo. E também motivo de termos força para seguirmos adiante com confiança de que tudo vai ficar bem.

Ciclos são fundamentais na nossa vida. Mas, tão importante quanto começar novos ciclos é saber botar um ponto final neles com consciência e maturidade. Desse jeito, conseguimos seguir para a próxima fase sem levarmos nenhum peso desnecessário.

Gostou? Você pode gostar também desses!

Sem Comentários

Deixe uma resposta