0 em Autoestima/ Destaque/ Moda no dia 27.12.2018

“Branco Engorda”, nesse ano novo livre-se dessa ideia!

Em muitas culturas a cor branca no vestuário remete à leveza, pureza, paz. Somada às temperaturas nada amenas do nosso verão, não é à toa que essa é uma cor tão usada para celebrar o Ano Novo. Porém, não é incomum ouvirmos mulheres de todas as idades e tipos de corpos repetirem a crença de que branco engorda.

Por isso, nessa época, estar magra para poder usar branco sem achar que está gorda vira um objetivo para muitas mulheres. O que leva a pessoas a se privarem das confraternizações de fim de ano, dos amigos ocultos, até mesmo da Ceia Natal.

E aí, uma cor que poderia ter vários significados especiais e positivos, passa a ser sinônimo de sofrimento e angústia. De renúncias e privações. E também pode virar um símbolo de frustração e decepção, caso a tal meta não seja concluída com o sucesso esperado.

foto: Saksham Gangwar

foto: Saksham Gangwar

Não sou especialista em cores, mas tenho certeza que essa história que “branco engorda” não existe. O branco até pode expandir a luz e criar a ilusão de volume, mas engordar? Não. E por que isso é encarado como um problema? É apenas uma peça de roupa, de uma cor específica, feita para celebrar uma data especial. A única intenção ao usá-la deveria ser sentir-se bem, confortável e bonita!

Ah, sem contar que roupa não tem caloria, portanto, “branco engorda” não existe, e nenhuma peça vai adicionar quilos a mais na sua silhueta. Independente da cor.

A gente fala do branco por causa dessa época do ano onde a cor está em todos os lugares. Seja nas vitrines ou nas rodas de conversa. Mas esse assunto vale para qualquer cor, estampa e tipo de roupa cujas “regras de vestimenta” dizem que não funciona para um tipo físico. Isso não existe.

É óbvio que você pode e deve ter seu gosto e senso estético para se vestir. Mas, nessas horas, é importante tentar entender o quanto disso realmente é opinião sua. E o quanto disso é uma crença construída de tanto ouvir e ler por aí. Se seu caso for o segundo, vale a pena se questionar e tentar mudar. E experimentar, claro! Muitas dessas ideias mudam conforme vamos experimentando as roupas, com leveza, cabeça aberta e sem achar que precisamos fazer dieta para caber em alguma peça.

A roupa que tem que caber na gente, não o contrário!

Dê o seu melhor para não cair na roubada de fazer sacrifícios em nome de uma peça de roupa branca. Não se prive e nem deixe de usar algo só porque as pessoas tentam determinar o que podemos ou não podemos nessa vida. O ato de vestir-se precisa ser leve, descontraído, que permita diversão, sentir-se bem e sobretudo, se sentir você. São apenas roupas, isso não deveria ser algo duro e pesado. Não leve isso com você justo agora, com um novo ano prestes a começar.

Gostou? Você pode gostar também desses!

Sem Comentários

Deixe uma resposta