1 em Autoestima/ Moda no dia 29.11.2018

“Tem que ter”, nada. Não associe auto valor com poder de compra!

Eu não preciso dizer. Você sabe que todos os dias você será bombardeada de informação sempre que abre o celular. E isso influencia nossa vida muito mais do que imaginamos. Pior, influencia nossa ideia do que é auto valor. Desde o feed arrumadinho à foto com o drink do restaurante da moda que você viu todo mundo falando.

De tanto ver, a gente meio que acostuma com tanta bolsa da marca de luxo X, vestido da marca Y, jaqueta Z. De repente, a maquiagem que você sempre usou já não é mais tão legal. O legal mesmo é usar a base, o iluminador ou o batom da marca que todo mundo tá amando. Ter isso na sua necessaire é que vai mudar a maneira como você vê a maquiagem. E fica parecendo que esse é o normal da vida de todo mundo. Menos da nossa, especialmente quando olhamos para a nossa realidade.

foto: David Lezcano

foto: David Lezcano

Não quero nesse texto condenar o consumo. Cada pessoa gasta seu dinheiro da forma que acha pertinente e eu não me meto nisso. Mas queria falar de quando você se sente perdendo algo por não ir ao restaurante que todo mundo está indo. Ou quando você fica triste por amar uma bolsa super cara que viu alguém usando, mas só pode mesmo comprar a da loja de fast fashion. Ou quando você sente que nunca conseguirá ficar tão bonita por não encontrar as maquiagens que todas usam na sua necessaire.

Parece mentira, mas tem gente que só acha que tem valor tendo essas coisas. E juro que é mais comum do que se pensa.

Todo mundo tem uma amiga que só se sente segura se estiver vestindo aquilo ela possa responder orgulhosa que são de alguma loja famosa ou cara. Em algum momento, você vai conhecer alguém que se enrolou com as finanças por querer manter um ritmo diferente do que consegue ter. E tudo isso está mais do que ligado diretamente à autoestima dessas pessoas.

Moda é pra ser leve, é pra ser algo que nos faz feliz. Não é feita para você perder seu sono por causa de grana. Muito menos para se sentir menor por não ter aquele item de sonho que todo mundo à sua volta tem. Moda é feita para gerar desejo mesmo, eu sei. A gente gosta, quer ter, mas o nosso valor não está na jóia que carregamos. Nem na bolsa, muito menos na marca da maquiagem que usamos. Não esqueçamos que o que temos a oferecer como pessoa, e na maneira como nos relacionamos com todo esse universo, é o importante.

Porque, por mais clichê que isso possa parecer, o que não sai de moda é mesmo a personalidade.

Gostou? Você pode gostar também desses!

1 Comentário

  • RESPONDER
    Gabriela
    04.12.2018 às 10:43

    Perfeito! Crescemos com ideias distorcidas sobre nosso valor. Só valeremos algo se estivermos associados a coisas caras e de requinte. Enquanto isto o melhor de nós e da vida se perdem.

  • Deixe uma resposta