0 em Comportamento no dia 15.11.2018

Stalkear ou não stalkear? Não deveria nem ser uma questão!

Vamos ser sinceras aqui: em algum momento da vida você não resistiu e quis stalkear alguém. Nem precisou de muito estímulo para stalkear, inclusive. O crush que você acabou de conhecer no app de paquera e ainda não te adicionou no instagram. Aquela garota dos tempos de escola que todos achavam linda ou até mesmo…ela mesmo. A ex. Ou o ex.

Stalkear é um caminho longo e sem volta, né? Se formos dar asas para a nossa curiosidade, vamos longe. Porque dificilmente stalkeamos só aquela pessoa. Vamos passeando pelas suas fotos, vendo suas amizades, os lugares que ela frequenta. Aí você quer voltar pra ver as fotos da festa que ela foi 2 meses atrás e pareceu muito divertida nas redes sociais. Quando você vai ver, está quase cumprimentando as amigas da pessoa na rua, de tão familiares que elas te parecem.

foto: Sarah Diniz Outeiro

foto: Sarah Diniz Outeiro

Independente de quem seja objeto da sua curiosidade. Ainda que esse ato seja algo sem maldade, porque, afinal, imagino que você não faz isso desejando o mal do outro. A questão é que o resultado a gente já sabe: em algum momento isso vai te fazer mal. E pode não ser pouco.

Muitas vezes a olhadinha inocente vida uma comparação de vidas e realidades. Imaginamos a vida da pessoa stalkeada de acordo com algumas fotos e comentários, e muitas vezes não é nada disso. E aí sofremos. Não é super prejudicial ter que verificar se você está seguindo sua vida de forma que se encaixe com a realidade de outra pessoa? Porque com certeza enquanto stalkeamos, ficamos com a sensação que a vida de todo mundo está seguindo, menos a nossa.

Afetos, desafetos, não importa. Stalkear dificilmente é saudável.

Se eles não fazem parte da sua rede de relacionamento, eles não deveriam povoar seus pensamentos nem sequer despertar a sua curiosidade.

Se você está procurando aprovação, você não deveria estar fazendo isso. É importante desenvolver sua autoconfiança e entender que você não precisa que ninguém te aprove. Você nem mesmo precisa pertencer a grupo algum. E se você faz isso para ver se está melhor ou pior que alguém, ainda que você conclua que parece estar melhor, pensa comigo: está mesmo? Você está indo até ali vigiar uma pessoa para ter certeza que é melhor que ela em algum aspecto. Como isso pode te fazer melhor?

Sei que stalkear pode parecer irresistível. Muitas vezes é mesmo. E tá tudo bem. Mas afaste qualquer tipo de comparação ou qualquer pensamento que pode estar te prejudicando. Se for difícil controlar a vontade, bloqueie. Assim fica mais fácil se controlar até que esse mau hábito pare de fazer parte da sua vida. Eu sou capaz de apostar com você que seus dias serão mais leves, e todos os pensamentos de aprovação e comparação irão desaparecer num instante. Acredite, não saber certas coisas é mesmo uma bênção!

Gostou? Você pode gostar também desses!

Sem Comentários

Deixe uma resposta