0 em Autoestima no dia 02.05.2018

Lá no #paposobreautoestima

papo1

“É preciso um bocado de paciência e doses de amor próprio para aceitar que está tudo bem. Temos essa mania de buscar tanto a felicidade que quando encontramos, precisamos estragar para dizer que não somos tão felizes assim. A plenitude parece ser aceita por poucos.” – texto de @cotidiano.dela, compartilhado por @l.moodstyle

Uma publicação compartilhada por Seja Você – Paola Blanch 🌸 (@beyoutoday_) em

“Não julgue um livro pela capa.
Nas 3 fotos eu estava sorridente e aparentemente feliz, não é mesmo?!
Porém só na 3ª que eu posso te dizer que o sorriso era realmente do coração.
Cuidado ao dizer coisas como “Nossa, você emagreceu e está linda!”, “Você tem o rosto tão lindo, por que não perde uns quilinhos?”, “Você estava melhor antes”…
Não sabemos o que está por trás de uma perda ou ganho de peso, e muitas vezes nossas palavras que tinham a intenção de ELOGIAR acabam MAGOANDO, MOTIVANDO NEGATIVAMENTE ou APOIANDO más condutas.
Fique atento à comportamentos estranhos das pessoas ao seu redor, mas lembre-se de ter muito cuidado com o que diz. ✨
Você controla o que sai da sua boca, mas não controla o que entra nos ouvidos do outro.” – por @beyoutoday_

 

Uma publicação compartilhada por Brenda Martins (@blogbrendamartins) em

“Minha relação com quem eu sou sempre foi conturbada e depois de uma enquete no Stories percebi que muitas outras pessoas também se sentem assim. Eu sempre tive uma visão meio torta sobre mim e me diminuir era/é algo constante na minha vida. Sabe aquela história de não se achar o suficiente pra nada? “Não sou inteligente o suficiente, bonita, divertida como deveria ser”. Isso acontece e isso deveria parar.
As vezes penso que o que eu acho de ruim sobre mim coloco como verdade e acabo não enxergando quem realmente sou e porque tem que ser assim? Estou em um constante exercício para tentar me enxergar de verdade, ver tudo o que tenho feito de bom, me orgulhar disso e deixar as coisas ruins de lado. Não é fácil. Não é rápido, mas sigo tentando. Se ame e se entenda, esse é o primeiro passo para todas as outras coisas que estão por vir.” – por @blogbrendamartins

 

“É um momento onde consegui descobrir o q está faltando pra mim, é a parte de deixar ser chamada pela intuição, me sentir parte do mundo e conectada.
A mulher conectada e de poder tem uma força que é interior, os processos de transformação sao destrutivos, portanto isso afasta algumas pessoas do seu caminho e atraí outras, as mulheres poderosas brilham, incomodam.
Delimitar territorios, ocupar nosso corpo com orgulho, falar e agir em defesa própria, despertar com dignidade e com o máximo de consciência possível. Essa pessoa gera desconforto, e aceitar isso é saber dizer nao pro que nao te conecta, e aceitar o que te conecta e o que faz o processo criativo ter força (tanto de destruição como de transformação). A ocupação da mulher selvagem é criar, inventar, e isso envolve processos viscerais e instintivos” – por @esteticakarenarnaldo

 

“stava hoje pensando, que em dezembro fazem 4 anos usando meu cabelo natural. E pense numa sensação maravilhosa, lavar meu cabelo, e saber que essa sou eu.
Sem me submeter a química, calor, puxões, e ter a plena certeza que não preciso mais me enquadrar em padrões de cabelo, para me achar linda.
O que pode mais nos motivar, sem sombras de dúvidas, e essa tal de amor próprio.” – por @brunaoliveirabsbo

Gostou? Você pode gostar também desses!

Sem Comentários

Deixe uma resposta