0 em Autoestima/ Convidadas no dia 18.01.2018

O poder do elogio

Relacionar autoestima com elogios vindo de terceiros parece algo meio raso, considerando que a gente aqui no Futi faz uma reflexão mais aprofundada sobre o tema e normalmente relaciona autoestima com exercício diário de autoconhecimento, menos (auto) julgamento e por aí vai.

Mas eu peço que atire a primeira pedra quem nunca, ao ouvir um elogio sincero, respondeu com um “ah, imagina, são seus olhos” ou com algo mais vida real como “essa blusa velha? Paguei R$ 12,00 em 1948”. Sei bem como é.

Então, estou aqui hoje pra te propor um desafio: elogiar mais (de forma sincera, claro) e, ao ser elogiada, simplesmente, aceitar o elogio.

elogio

O desafio do elogio – que colocamos nas redes sociais com a hashtag #aceiteoelogio – nasceu do dia a dia da Assinatura de Estilo atendendo nossas clientes. Percebemos que, por mais lindas e bem sucedidas que elas fossem, a grande maioria delas não sabia receber um elogio sincero, mesmo depois do trabalho de consultoria de estilo – que costuma dar um belo upgrade na autoestima e melhorar a relação das mulheres com seu guarda roupas. Percebemos que elas precisavam aceitar esses elogios e se libertar da (absurda) necessidade que nos foi imposta desde sempre de demonstrar (falsa) modéstia. 

E quando digo “aceitar”, não estou te propondo fazer a garota popular de filmes dos anos 90 e mandar um “eu sei” daqueles bem arrogantes. Tampouco dizer “obrigada” e não absorver o elogio. A ideia aqui é refletir em cima do enaltecimento, tentar analisar – por que ele foi feito? O que o outro viu em mim que eu ainda não vi?

Se você achar que o elogio feito não faz sentido mas ele veio de uma pessoa em quem você confia, refletir sobre os motivos que possam tê-la levado a te elogiar (e ficar de olho em qualidades escondidas – spoiler: todos nós as temos) ao invés de simplesmente retrucar com alguma frase modesta e vazia. Afinal, se você recebeu um elogio por uma blusa pela qual você realmente pagou R$ 12,00 em 1948, o mérito é todo seu por ter tido o olhar bom de escolher um produto bonito, de boa qualidade e preço maravilhoso. Desfrute dele.

Por isso, ao ouvir algo legal sobre você, pode ser que você diga “obrigada”, “que legal que você reparou”, “me esforcei bastante pra isso” ou que você apenas sorria de volta. Não importa. O que importa é que você aceite genuinamente o elogio feito e traga-o para dentro de você como uma forma de dar aquela turbinada na sua autoestima. As vezes somos tão rígidas com nós mesmas que não paramos para pensar na gente com o mesmo olhar amoroso de quem está elogiando.

Então esse texto é menos sobre um desafio e mais sobre um convite. Um joguinho da autoestima (que as vezes está alta, as vezes mais baixa, mas estamos sempre em busca da melhor versão de nós mesmas) para a gente brincar tanto na internet quanto na vida real. A regra é bem simples: elogie outras mulheres. De forma sincera, pensada e não só pela beleza (vale também, mas vamos combinar que não somos só um rostinho bonito, não é mesmo?). Convide suas amigas a fazerem o mesmo, porque assim como gentileza gera gentileza, elogio também gera elogio. E podem ter certeza que enaltecer alguém de forma inesperada pode mudar o dia da pessoa. E não se esqueça de, quando você for elogiada de volta, aceitar, refletir e incorporar esse elogio.

Bora então elogiar e desafiar as amigas? Se for fazer o elogio nas redes sociais, não esqueça de usar a #aceiteoelogio, tá?

Gostou? Você pode gostar também desses!

Sem Comentários

Deixe uma resposta