1 em Sem categoria no dia 25.07.2017

Look da Cá: ombro a ombro e muitos pensamentos

Esse é o tipo de post de look do dia que quem não curte umas divagações vai achar que eu estou sendo exagerada ou dramática. Mas fazer o quê, as vezes a gente bota uma peça que nos traz diversos questionamentos, e eu acho isso ótimo. Quanto mais eu me questiono, mais eu me sinto confortável com o que eu visto, não importa se é um biquini ou um vestido longo.

E daí esse começo surgiu por causa de uma peça específica: uma blusa ombro a ombro que de uns tempos para cá, toda vez que eu botava, eu tirava. Ela me veste bem e eu adoro esse decote (como vocês podem ver aqui, aqui e aqui), mas eu comecei a ficar com preguiça de sair com esse tipo de blusa quando estava com o Arthur – ou seja, praticamente todo dia – porque com criança se mexendo para lá e para cá eu tenho que ficar ajeitando ela no lugar toda santa hora.

Mas eu amo ombro a ombro, e aí? E aí que eu lembrei de um outro texto que eu fiz, onde eu incentivava outras mães a não perderem suas identidades só por causa dos filhos e percebi que eu estava desanimando. Então me reanimei. :)

blogueira tentando tirar foto de look com o filho na sala dá nisso hahaa

Blusa PS Love Stripes | Calça Zara | Sapatilha Chanel | Bolsa Coach

Outra questão que eu acabei tendo com esse look é por causa do cabelo. Ombro a ombro e coque são praticamente complementares, só que se vocês repararem pelos meus outros looks, eu nunca uso o penteado com esse decote. Ou melhor, eu quase não uso cabelo preso porque eu me prefiro com eles soltos.

Só que domingo eu estava com os cabelos lisos do corte que eu fiz no dia anterior, e como eu também não me curto com os fios alisados (eu amo volume e a escova tira tudo!), eu me olhei no espelho e estranhei. Fiz um meio rabo só para disfarçar a falta de volume na raiz, botei um brincão e deixei a maior parte solta, mas ainda estava incomodada porque eu tava com uma cara de boa moça demais que eu não queria.

Até que uma hora resolvi deixar de besteira e fiz o coque. E foi aquele UAU. Com o brinco, com a blusa ombro a ombro, parece que tudo estava em seu lugar e só aí fiquei feliz e satisfeita de verdade com o resultado.

Ou seja, eu estava me prendendo tanto que passei metade do dia meio insatisfeita, e só quando eu resolvi relaxar e deixar de me impor limitações sem motivos que senti o alívio real, daqueles que você sente na alma.

“Ah, Carla, mas você está sendo exagerada, isso tudo só por um look do dia?” Não, isso tudo porque eu fui aprendendo a soltar algumas amarras que eu mesma me coloquei e que estavam me desincentivando. Acho que é muito mais do que um look, né? :)

 

Gostou? Você pode gostar também desses!

1 Comentário

  • RESPONDER
    Renata Fernandes
    26.07.2017 às 10:09

    Eu sempre amei tomara que caia, e desde q virei mãe, fui deixando de usar. Essa coisa de pegar criança, arrumar a blusa… seu post me inspirou a resgatar meus looks tomara que caia ❤

  • Deixe uma resposta