3 em maternidade no dia 16.11.2016

Calma, Mulher Maravilha

Outro dia, no meu texto sobre a melhor pior fase do Arthur, a Renata fez um comentário que martelou na minha cabeça por dias. Isso porque me identifiquei completamente. Principalmente com essa parte:

“Tem dias que a gente acorda com o cabelo lindo, faz café, dá de mamar para o bebê, faz ele dormir rapidamente, arruma cozinha, passa roupa, coloca o papo em dia com o marido tomando o lanche da manhã, faz almoço, brinca e dá de mamar pro bebê, almoça, aproveita a soneca da tarde para fazer exercício, toma banho, brinca mais, dá banho, brinca de novo, faz e come o jantar, assiste um episódio do seriado enquanto dá de mamar, arruma a casa e vai dormir se sentindo polivalente, a super woman, achando tudo lindo!”

É assim mesmo. É impressionante como meu humor muda de acordo com a produtividade do meu dia. Se eu consigo cuidar do Arthur, fazer posts, trabalhar, adiantar as tarefas de casa, ir pra academia e terminar o dia linda, eu fico #plena. Eu canto, eu danço, a vida é maravilhosa e to preparada para ter mais 5 filhos (ok, não que eu queira, mas vocês entenderam a sensação rs). Fico meio assim:

oie_htjau7lrdcbi

Só que um bebê pode ser uma caixinha de surpresas e aí no outro dia acontece tudo de outro jeito. Ele não dorme, você não consegue ir no banheiro, almoçar ou tomar um banho, a casa fica uma zona, a hora da comida transforma a cozinha em um ambiente pós apocalíptico, você não consegue responder um e-mail porque uma criança chorando está puxando suas calças, aliás, você não consegue ouvir nem seus pensamentos. E quando você vê o dia passou, você se sente completamente impotente e só pensa em fazer uma contagem regressiva para o filho sair de casa (nem que seja pra dormir na casa do amiguinho) para você voltar a ter um tempo só para você.

Nessas horas eu só consigo pensar: Calma, Mulher Maravilha. Você pode tirar suas botas, trocar o maiô por um camisetão e prender o cabelo de vez em quando. O mundo não vai acabar se as vezes sua casa estiver uma bagunça ou sua depilação estiver com data vencida. Você é super heroína mas pode – e deve! – aceitar a ajuda do seu marido, da sua mãe, da sua amiga, da vizinha ou de qualquer outra pessoa que quiser te ajudar. E tá tudo bem se em um dia de pura exaustão você apelar para algum programa hipnotizador de bebês (Galinha Pintadinha, estou falando contigo).

ggn6

Se não der para salvar o mundo todos os dias, não tem problema. Até porque amanhã é outro dia, e quem sabe, tudo conspire pra você salvar o universo inteiro. :)

banner-SNAP-ca

Gostou? Você pode gostar também desses!

3 Comentários

  • RESPONDER
    Renata
    17.11.2016 às 15:18

    OMG Cá, parece que fui eu que escrevi este post!! Me identifico demais com seus posts de maternidade, porque afinal tudo são flores sim, mas que dá trabalho isso dá mesmo! ❤️
    Talvez por estarmos longe de tudo (estou na California) esse papel de Mulher Maravilha seja ainda mais nítido na realidade americana, ne?
    Muito legal ter comprtilhado o comentário! Seguimos voando e nos encontrando na maternidade virtual!
    Beijos em você e no Arthur lindinho!

  • RESPONDER
    Danubia
    18.11.2016 às 10:55

    Ca, posso te dar um abraço. Maternidade Real. Meu bebê está com 9 meses e é tão bom ler o que realmente nos identifica!!! bjo Grande e continue a compartilhar a sua rotina com o fofo do Arthur conosco.

    • RESPONDER
      Carla
      18.11.2016 às 17:06

      Que bom que curtiu, danubia! Se tiver sugestão de assuntos para falar, pode sugerir! :) AS vezes as coisas acontecem e eu nem me toco que acontece com muita gente também! rs

    Deixe uma resposta