8 em Celebs/ Comportamento/ Convidadas/ feminismo/ Mayara Oksman no dia 30.05.2016

Vamos falar sobre Amber Heard?

Segunda passada os sites e revistas de fofoca foram à loucura com o que achamos que fosse apenas mais uma separação Hollywoodiana: Amber Heard deu entrada ao divórcio de Johnny Depp após quinze meses de casamento. Até aí, nada de novo, não é mesmo? Bom, tudo mudou na sexta, quando Amber acusou Depp de violência doméstica e entrou na justiça com uma “restraining order” para que o ator não se aproximasse dela. Aqui no Brasil também temos isso na Lei Maria da Penha e chamamos de “medida protetiva de urgência”.

A---J

Independente dos aspectos legais, de um dia para o outro as opiniões foram divididas em: “coitada da Amber” ou “coitado do Johnny”. Alguns fãs do ator insistem em chamar Amber de vigarista, aproveitadora e mentirosa. A ex-mulher de Depp, Vanessa Paradis, saiu em defesa dele, alegando que que as acusações são ultrajantes e que durante os quatorze anos de casamento nunca sofreu abusos.

Gente, em primeiro lugar: se fosse só uma separação eu não daria pitaco, já expliquei meus motivos para ficar quieta em outro post. Mas em uma semana tão triste para as mulheres brasileiras, essa notícia da Amber veio como um soco no estômago. Então sobre a questão da violência doméstica eu vou sim abrir a boca. Vejam, não importa se se trata de uma atriz famosa, de mim, da Carla, da Joana, ou de qualquer mulher que seja: quando uma de nós relatar para a polícia que sofreu violência doméstica somos SIM vítima e devemos SIM ser tratadas como tal até que se demonstre o contrário.

Vejam, pelo menos aqui no Brasil, em casos de violência doméstica (e estupro, aproveitando a deixa), nos quais o ato normalmente ocorre dentro de casa, sem testemunhas, a palavra de vítima tem extrema relevância. Aliás, só a palavra da vítima é suficiente para uma condenação. Ao contrário dos demais crimes, nos quais cabe à acusação provar que uma pessoa é culpada, os crimes previstos na Lei Maria da Penha em praxe invertem o ônus da prova: o acusado é quem deve demonstrar que é inocente. Não estou aqui dando minha opinião profissional, se acho juridicamente certo ou errado. Estou aqui falando como mulher.

amber-heard-court-27may16-05

Ou seja, não importa a sua ou a minha opinião sobre a Amber. Não importa se ela está talvez, quem sabe, acusando injustamente seu ídolo master blaster querido de algo sério. Não importa se com a Vanessa Paradis ele nunca foi abusivo… não importa! Não é a hora de especular nada sobre eles, especialmente quem não os conhece pessoalmente (ou seja, praticamente todo mundo). Ele tem e deve ser afastado dela.

E se ele tiver provas de que nunca encostou nela, se ele demonstrar em algum momento que ela está mentindo e que é uma louca varrida, aí sim vocês podem vir até aqui e falar que eu defendi a pessoa errada. Enquanto isso, estou sim do lado dela. Cem por cento do lado dela.

mayara-l.-oksman

Todos os textos da Mayara estão aqui! 

Gostou? Você pode gostar também desses!

8 Comentários

  • RESPONDER
    Jésica
    30.05.2016 às 21:21

    Mayara, eu concordo com seu ponto de vista. Se ela se sentiu ameaçada de alguma forma, tem todo o direito de entrar com a medida restritiva. E pouco importa se ele nunca tratou mal suas ex-mulheres e até mesmo seus filhos. Eu acredito que algumas pessoas que foram ofensivas não devem estar acreditando que um ator, um ídolo como ele, possa realizar tal ato, como se qualquer tipo de agressão não pudesse ser realizada por um ator de Hollywood.

    • RESPONDER
      Mayara
      02.06.2016 às 10:20

      Jé, mal sabem essas pessoas que Hollywood é um dos lugares em que o assédio sexual corre solto. Vários atores famosíssimos já foram acusados de estupro e nada nunca aconteceu… eu sei que é um pouco diferente de violência doméstica, mas o que eu quero dizer é que não é apenas glamour. Obrigada pelo comentário!

  • RESPONDER
    Janaína
    31.05.2016 às 10:23

    Ainda bem que ainda existe sororidade. Fiquei desapontada com o Johnny e tb estou do lado da Amber neste momento. Vi absurdos tb só por se tratar de Johnny Deep, como se ele não pudesse ser violento com a esposa só por ser famoso. A última semana foi realmente difícil ser mulher e ler comentários absolutamente absurdos de mulheres.

    • RESPONDER
      May
      02.06.2016 às 10:22

      Pois é, Jana.. foi uma semana difícil mesmo. Mas o importante é termos consciência do que está acontecendo à nossa volta e sempre ter um ombro para emprestar às manas mulheres.

      • RESPONDER
        any
        27.12.2019 às 18:31

        Acho que não cabe a ninguem julgar e espero o desfecho desta estoria. Acho muito estranho o jeito dela. Mas enfim, não cabe a ninguem julgar. Um dia a verdade será revelada.

  • RESPONDER
    Luana
    01.06.2016 às 9:51

    Também estou 100% do lado da Amber até que se prove o contrário!!!

  • RESPONDER
    Denise
    06.06.2016 às 11:13

    Apesar da tristeza de ver um ídolo cair, como mulher me sinto na obrigação de apoiar Amber.

    • RESPONDER
      anyluh
      27.12.2019 às 18:33

      Eu não! acho que todo esse caso ainda tera muitas revelações.

    Deixe uma resposta