2 em Comportamento/ entretenimento no dia 11.03.2016

Filmes da Sil: Entrevistando Alison Brie, Dana Fox e Rebel Wilson

Vocês conhecem o termo “Bucket List”? Bucket list é uma lista com as coisas que a gente sonha fazer antes de morrer. Algumas são mais simples, como pular de paraquedas, outras você acha praticamente impossível que aconteçam na sua vida. Bem, desde os meus 6 anos de idade eu sonho com Hollywood e o mundo dos Oscars. Nunca quis ser atriz, ou pisar em um tapete vermelho e apesar de já ter conhecido L.A. antes, eu não tinha conhecido Hollywood. Esse ano, um presente de aniversário adiantado maravilhoso caiu do céu e quando me dei conta eu estava sentada na sala VIP do Dolby Theater assistindo a pré estréia de “Como Ser Solteira”. E com entrevista com o elenco no dia seguinte. Pode me beliscar que até agora eu ainda não acredito que aconteceu!!

Eu acordei no maravilhoso hotel Lowells com medo de me atrasar mas cheguei cedo no Lobby e fui esperar junto de alguns jornalistas internacionais que escreviam para Cosmopolitan, Quem, pessoas da Argentina, México, Itália, Noruega, Canadá, e eu me senti completamente perdida em meio de tanta gente importante e com mais experiência do que eu. Chegando no hotel, onde as entrevistas iriam acontecer, fui colocada em uma sala com mais meia dúzia de jornalistas e sabendo que eu era a única ali que fazia parte de mídia online – uma pressão extra, risos! Tive tempo com cada uma das 4 atrizes principais, dos escritores, dos atores e do diretor, que estavam sentados literalmente do meu lado. Imaginem a emoção?!

Alison Brie, que interpreta Lucy, foi a primeira “vítima”, em um lindo vestido laranja. Bem humorada, linda e articuladíssima, ela começou explicando o quanto é diferente de sua personagem na vida real: “Nunca foquei em um tipo específico, sempre fui mais de deixar rolar e tentar deixar manter casual por mais tempo possível. Quando contei para minha irmã sobre Lucy, ela disse ‘ei você vai me interpretar!'(risos!) E na verdade a minha irmã tem uma personalidade do tipo A, então sempre canalizo ela quando interpreto uma personagem assim”. Alison, que está noiva, nunca usou aplicativos ou sites de encontro mas acha que os mesmo podem ser uma excelente ferramenta dependendo de quem e como são usados. Aliás,  além de sua irmã ter conhecido o marido online, a atriz contou que conhece gente que tem relações com pessoas que conheceram no Tinder!

rDZRaYu

Para quem viu o filme, Alison protagoniza MINHA cena preferida: a cena da Biblioteca, onde em um momento libertador Lucy se libera de seus apliques de cabelo, os suportes de silicone dos sutiãs e rasga suas cintas. Impossível não se identificar e eu precisei perguntar como foi filmar essa cena. A atriz agradeceu e disse que é uma das cenas preferidas dela também e com a qual ela também se relaciona, afinal, nós mulheres somos “obrigadas” a dependermos mais das nossas aparências do que os homens. E quando estamos solteiras, a cobrança é ainda maior. Além disso, ambos os sexos acabam idealizando muito seus parceiros, ou futuros parceiros, e ela acredita que grande parte disso acontece pela forma como somos criados acreditando em contos de fadas. Alison ressaltou que uma das características que ela acha interessante no filme é como ele mostra uma visão mais realista dos homens do que a maioria das comédias românticas tradicionais. Afinal, se o personagem é um babaca você vai se perguntar porque a mocinha está com ele e isso não é real. Por isso que ela acha que “Como Ser Solteira” é, acima de tudo, um filme sobre achar a si mesma mais do que achar o amor e que isso é importante e poderoso não só para as mulheres mas para os homens também.

52e65c40-a1ff-0133-a04c-0e7c926a42af

Dana Fox, uma das roteiristas e produtoras do filme, conta sobre como uma grande parte da sua vida pessoal está no filme, um pouco em cada uma das protagonistas. “Mas eu gosto disso, essa realidade nos filmes que faço”. Workaholick, que acabou de ter seu 3o. filho e trabalhou grávida durante as gravações, ela se descreve como uma personalidade tipo A, como Lucy. Eficiente e muito simpática, Dana contou um pouco sobre sua vida em uma entrevista rápida – ela estava amamentando – mas não nos deixou com a sensação de que faltou nada. Dana tem uma ligação muito forte com Dakota pois já trabalharam juntas em mais de um projeto e é só elogios ao quanto a atriz não tem medo de se entregar e errar.

Quanto ao filme, Dana conta que o roteiro de “Como Ser Solteira” chegou nas mãos dela em uma versão mais adolescente “Mas como eu vou falar de ser solteira sem falar de sexo?” Fox questiona “E quando a gente fala de sexo, algumas palavras que os estúdios nem sempre querem incluir aparecem. Felizmente a gente teve a liberdade de falar sobre sexo, usar palavras como vagina e outras palavras normais na vida de uma mulher solteira adulta”, ela disse sem pudores, “E eu espero que tenha funcionado para vocês, pois honestamente não queria fazer mais uma comédia romântica careta e ‘certinha’, afinal ‘Como Ser Solteira’ está longe de ser tradicional.” E é assim que Dana encerra e nos pede desculpas pelo pouco tempo, mas ela conseguiu passar o recado que precisava, definitivamente esse filme não foi pensado para ser tradicional.

Rebel Wilson entrou na sala com uma saia de corte perfeito que eu logo elogiei – faculdade de moda nunca te abandona – e fiquei surpresa ao saber que era da segunda parceria dela com uma marca plus size. Ela explicou com orgulho que não sabia desenhar perfeitamente, mas participava e supervisionava o processo todo com dedicação. Rebel não é a pessoa que eu esperava que fosse, ela é mais. Surpreendentemente tímida – por trás das piadas a gente percebe uma timidez leve – contou rindo o o quanto sentia falta de fazer supermercado aos domingos e ir a um bar chamado Groove. Mas que apesar da fama ela continuava indo, só não gostava de ser incomodada e para isso fingia não ser ela mesma usando sotaques falsos.

tumblr_o0wyos5hcw1ulbvuko1_500

Para Wilson o diferencial na sua vida foi ter ido para uma escola só de meninas, onde aprendeu a construir sua confiança e aprendeu a desenvolver diferentes habilidades que são importantes para sua vida. Aliás, para ela é importante se manter em contato com a realidade e não ter uma atitude diva demais “ou você perde o toque com o mundo”. Rebel diz que uma das coisas que ela acha mais importante é que as meninas, e os meninos também, aprendam que têm valor para o mundo. “Todos deveriam saber o quanto valem para o mundo, para construírem auto estima e saberem o que querem fazer com suas vidas. Só assim as pessoas podem evitar as más escolhas”.

Sobre a dificuldade de namorar quando se é famosa, a atriz disse que realmente é mais complicado, afinal não se sabe o que a outra pessoa quer. Entretanto é mais fácil fazer amigos depois que você aprende a ler os outros. Eu perguntei se em sua vida amorosa ela se parece mais com Robin de “Como Ser Solteira” ou Kimmie do antigo seriado que passava no canal da Warner, “Super Fun Night”. Ela me olhou meio surpresa – Kimmie era uma personagem super tímida de um seriado que foi cancelado e seguramente não foi uma das suas personagens mais conhecidas – sorriu e respondeu: “É uma dicotomia, eu sou uma mistura das duas (risos)! Robin é super confiante, mas ter esse excesso de confiança na vida não é muito bom. É importante em alguns momentos e eu tenho confiança em mim quando preciso, mas essa mistura com a timidez é boa”. Ela contou que foi muito interessante fazer uma personagem tão diferente do resto do seu trabalho como era Kimmie, mas infelizmente o público ainda não estava preparado para vê-la interpretando uma personagem menos audaciosa. De toda maneira Rebel, disse que não pode esperar para saber como vai ser a reação da audiência da próxima vez que ela fugir dos papéis que costuma fazer.

Apesar de fazer muita piada sobre sua vida amorosa, Rebel se disse satisfeita solteira e que sempre teve uma vida muito divertida. Ao terminar a entrevista, eu desejei-lhe boa sorte em um de seus próximos filmes, o remake de “A Recruta Benjamin”, clássico que consagrou a carreira de Goldie Hawn. Rebel agradeceu e disse que muita coisa bacana está por vir, e ninguém mais duvida do potencial de Wilson de conquistar e dominar de vez Hollywood.

E aguardem para saber o que resto do elenco e da produção disse. ;)

Beijos,

Sil 

Gostou? Você pode gostar também desses!

2 Comentários

  • RESPONDER
    May
    11.03.2016 às 13:54

    Sil vai conquistar Hollywood, Bollywood, o mundo inteiro <3

  • RESPONDER
    Irene
    14.03.2016 às 18:42

    Bem interessante ver a sua visão e dos artistas
    Parabéns tanto pelo sonho realizado como em relação a qualidade do seu trabalho

  • Deixe uma resposta