10 em Comportamento/ Reflexões/ Relacionamento no dia 23.02.2016

Relacionamento: preconceito na noitada & o poder da autoestima!

Outro dia uma leitora compartilhou em um grupo do facebook (beijos #MG) uma história muito chata, mas infelizmente bem comum. Depois de um debate bem legal, resolvi conversar com ela e usar sua experiência para fazer esse post.

“Eu estava no bar, pegando uma bebida e voltei pra encontrar minhas amigas. Nisso passei por uns caras e eu ouvi eles dizendo: “ah chubby não, chubby não!” Leia-se: chubby=cheinha em inglês.

Nitidamente eles estavam falando de mim, virei muito calma e pedi pra ele repetir falando pra mim. Eis que o rapaz teve a audácia de dizer: “sabe o que é? Eu não me mato pra ter tanquinho e depois pegar chubby na balada“. Ele terminou sua declaração levantando a camisa (!!!!) pra mostrar sua barriga.

Cheesy-Pick-up-Lines_03

De início fiquei sem reação, mas lembrei de uma frase que li no grupo e respondi: “meu amor, de que adianta tanquinho se a torneira não funciona?“.

Ok, a resposta foi boa, mas fiquei arrasada, chorei horrores.  Fiquei mal, de verdade.”

Primeiramente eu fico de pé e aplaudo a coragem dessa menina por ter respondido a esse ataque! Tirar a pessoa que pratica o bullying da zona de conforto é mesmo um primeiro passo.

Dai você pensa: Jô, mas isso não é um caso isolado? Infelizmente a resposta é não!

Variações desse tipo de comportamento preconceituoso acontecem todos os dias, com os mais diferentes tipos de mulheres. Da que não se sente dentro do padrão de beleza (que nem deveria existir, para começo de conversa) por estar acima do peso até mesmo a que está muito mais magra “do que deveria” e deu um fora em algum bobão.

Um cara tem todo o direito de não se sentir atraído por uma garota específica, e isso não é problema nenhum. O gosto pessoal tem que ser levado em conta no entanto, de forma alguma, alguém pode tentar ferir por crueldade o amor próprio ou a autoconfiança da outra pessoa.

Não é seu tipo? Normal, inclusive muitas vezes isso é recíproco!

Jamais vou querer ficar com um cara que malha mais o corpo do que os neurônios, no meu caso, preciso admirar o que ele fala e faz. Pra isso é preciso MUITO MAIS do que um corpinho bonito na balada, mas sei que tem gente que nem liga para isso. Cada caso é um caso e a beleza de relacionamentos está nisso, o mundo seria muito chato se todo mundo tivesse o mesmo gosto.

Ultimamente ando pensando que não quero escolher e nem ser escolhida pensando em padrão de beleza imposto. Quero sentir atração, quero que tenha química, quero que ressoe pra mim, não pra todo mundo. Hoje em dia uma menina com curvas pode ser vista como gordinha e um cara sem tanquinho pode não ser visto como gostoso. É com isso que vocês se preocupam? Porque eu me preocupo em ser feliz, com ter faísca, com desejo e outras coisas que variam muito mais do que um tipo físico, por mais que ele até tenha sua importância na hora da atração.

Muitas de nós já passamos por algum ataque gratuito desse, não dá nem pra dizer que é uma exclusividade das que têm curvas, já vi cada coisa que me permite dizer que uma babaquice dessa pode acontecer com qualquer garota. Aliás, que atire a primeira pedra a menina que deu um fora em algum cara e nunca recebeu alguma resposta atravessada de volta. Alguns têm idade mental de 5 anos e preferem desdenhar e dizer algo do tipo “ok, você é feia mesmo” mas tem outros que são tão convencidos que preferem chamar a garota de lésbica, como se não sentir atração pelo “galã” só pudesse ter isso como justificativa (e quando falam em tom de xingamento, como se ser lésbica fosse uma afronta? Esses são os piores).

tumblr_matm5dl1ue1qg36xvo1_500

A melhor arma pra lidar com esse mundo é uma só: autoconfiança. Mantenha sua autoestima em dia, se permita brilhar e foque em atrair pessoas que vão te desejar, curtir você e seu corpo como você estiver. Eu te GARANTO que do mesmo jeito que tem muito babaca na balada, tem muito cara legal solto por aí… Um homem bem resolvido (ok, fora do ambiente de pegação) não se preocupa se a mulher tem corpo perfeito, e vice versa!

Não dá para permitir que um cara que só quer dar um beijo na balada destrua sua autoconfiança, isso é um tiro no pé! Ele só quer pegar uma mulher que ele considere gostosa (ainda que não haja química) só pra provar que consegue e mostrar pros amigos. É um cara com esse tipo de desafio que você quer na sua cama? Eu não.

Um homem com esses princípios não pode ser motivos de lágrimas de uma menina legal.

tumblr_m5h4b5pnO71ry3hkxo1_500

Aliás, não dá para presumir que todos os caras serão como esse. E nem que não existem mulheres superficiais que também só querem sair com um cara que ostente um tanquinho ou um biceps malhado. A triste verdade é que tem muita gente obcecada apenas com o corpo perfeito. Do mesmo jeito que um cara desses não merece uma garota legal, não seja você uma dessas pessoas. Não confunda qualidades com músculos, você não é açougue e esses são apenas partes do corpo, atributos físicos.

Quando você está bem consigo mesma, sempre vai ter uma pessoa legal que vai te desejar, justamente por esse brilho só seu proveniente da sua segurança. Mulheres bem resolvidas são mais sexys, assim como os homens.

Foi fora dos moldes impostos pela sociedade que tudo de mais legal me aconteceu na minha vida amorosa. Por que não pode ser assim com você? O mais importante não é malhar o corpo, mas sim a autoestima.

Tenho tanta amiga magra e linda com a vida amorosa tão mais sem graça que a minha… Isso me leva a enxergar toda minha teoria empregada de forma empírica!

Não podemos deixar ninguém alterar nossa boa relação conosco, as vezes não é fácil, mas temos que tentar. O melhor desse exemplo de hoje é ver que as mulheres estão aprendendo a responder, a não aceitar a covardia e o bullying de cabeça baixa.

Esse tipo de ataque na vida de noitadas é um dos motivos para eu indicar tanto o Happn às minhas amigas. Acho que na conversa do app entram mais números na equação e assim você passa a querer sair com o FULANO e não com qualquer cara bonitinho. Você se propõe a um encontro, não a dar um beijo como se fosse carniça em uma boate.

Eu poderia ser a mais gostosa da paróquia, não iria querer ser alvo de beijo seguido de perdido como vejo acontecer na noitada. Por mais que confusões como essas possam abalar a autoestima de qualquer uma, isso não define quem você é. Isso é só a opinião de um cara. Nada mais. Isso não pode apagar sua luz, seu brilho ou matar seu borogodó.

É preciso ver a verdade, acreditar que você é ótima e merece um cara ótimo para atrair isso. Como tudo na vida, você atrai o que você vibra. Isso funciona e como já contei, testei essa minha teoria com diferentes IMC!

A gente não pode ser nossa pior inimiga. Não posso achar que meus 10kg a mais são maiores do que realmente são. Não posso aumentar os problemas, nem me convencer que não mereço o melhor por não estar como as revistas, marcas e mídias sociais impõem.

Eu, meu corpo nada convencional e minha vida amorosa digna de filme, podemos garantir que se você conseguir externar o melhor que está dentro, você vai atrair o melhor.

Não podemos dar voz e nem super valorizar a importâncias de ataques como esse! Precisamos ser fortes, nos ajudar e ver menos snapchat de mulheres pregando que uma gordurinha marcando é o fim do mundo, ou que dois quilos a mais a deixarão deprimida. A vida é muito mais do que isso, não podemos cair nessas armadilhas.

Beijos

Ps: Se você tem uma história como essa, que pode inspirar algum post importante, mande pra gente. :)
No email: [email protected]

Gostou? Você pode gostar também desses!

10 Comentários

  • RESPONDER
    Ka
    24.02.2016 às 0:17

    Aí Jô não sei se é uma questão apenas de estarmos bem com nós mesmas. Coloquei na minha cabeça que sou uma pessoa bonita e me enxergo desse jeito, mas basta sair de casa e escutar xingamentos gratuitos que tudo muda. Isso afeta é muito a todos que vivem em afronta com esse padrão de beleza. Luto contra a balança desde que me conheço por gente, já sofri demais com xingamentos distintos sem ao menos fazer algo para a outra pessoa. Essa da balada é o mais comum, se estou curtindo com as amigas sempre escuto ‘olha a gorda’ como se fosse um crime eu estar com todo o meu sobrepeso em um local onde paguei para entrar e me divertir. Mas isso não é tudo, o pior foi um dia onde atravessei a rua na faixa é um carro acelerou e gritou vai ser menos uma gorda no mundo. São preconceitos distintos que vivemos todos os dias, e que desanima de verdade e pelo menos comigo, me faz perder a vontade de sair de casa. Para te falar verdade, só tenho saído de casa para ir ao médico e fazer as atividades físicas, pq até para trabalhar eu trabalho em home office.

    • RESPONDER
      Débora
      24.02.2016 às 16:19

      Quase correu uma lagrima aqui! que tristeza guria, como tem gente escrota no mundo. gostaria de pedir pra não deixar isso te afetar mas imagino como deve ser dificil :/ força na peruca gata!

    • RESPONDER
      Raquel
      26.02.2016 às 13:05

      Não estou no seu lugar e nunca passei pelo que você relatou, mas não deixe os outros decidirem a sua vida por você. Erga a sua cabeça e vá para rua. Ninguém é melhor ou pior que o outro e, no final, todos vão para debaixo da terra. Não seja infeliz por imposição dos outros. Você é linda sim!

  • RESPONDER
    Vanessa
    24.02.2016 às 10:23

    Que post maravilhoso, sério! Acompanhei a discussão la no MG x3 meio atrasadinha, mas incrível (e triste) como me identifiquei.
    É surreal que uma pessoa tenha necessidade de falar algo apenas com a intenção de fazer outra pessoa se sentir mal, é tão importante a gente se amar, se achar bonita, estar com a auto estima ok, porque senão esses xingamentos gratuitos acertam em cheio a gente e machuca muito!
    Já passei muito por isso e sei como é difícil, o tipo de coisa que estraga nosso dia, nossa noite… É um exercício diário superar.
    Ja estive na praia entrando no mar com uma amiga, um rapaz mexeu com ela, nenhuma das duas olhou, mas escutei ele gritando “Não é com vc não gordinha”, e esse só pra citar o mais recente!
    Isso desanima a gente, mas não podemos nos esconder ou deixar de aproveitar as coisas que gostamos por causa de babacas assim!

  • RESPONDER
    Renata
    24.02.2016 às 10:59

    Jo, gostei MUITO do seu texto. Mas não acho que a questão se resuma a autoestima. Eu acho que o “big deal” dessas situações é que, a cada vez que isso acontece conosco, ou com uma amiga, etc, a gente se dá conta do quão difícil é remar contra superficialidade das relações. É ridículo pensar que, por mais autoestima que se tenha, vc é o seu peso ou a sua aparência para a grande maioria dos homens.

    Bjs

    • RESPONDER
      Joana
      24.02.2016 às 11:55

      Renata,
      Eu concordo, mas ao mesmo tempo eu acredito que quanto maior a sua autoestima e sua consciência maior é a sua capacidade de filtrar essas coisas, entender que o problema é do outro. Ele que faz uma projeção em você, ele que tem um problema, não você.
      Eu acredito que estando bem, não vestindo a carapuça ( ou ao menos tentando ) eu não atraio tanto isso (ou atraio bem menos) e isso acontece menos vezes. Pelo menos é o que eu tenho sentido na minha vida, na forma como eu experimento.

      Quanto mais frágil a minha autoestima, mais eu me sinto suscetível a aprovação dos outros.

      Acredito que mudar isso é muito maior do que mudar a autoestima, precisamos mudar a sociedade e PRINCIPALMENTE A EDUCAÇÃO. Por que em que mundo um cara acha que tem o DIREITO de questionar seu corpo, suas curvas e suas medidas? PRA MIM ISSO É UM ABSURDO em qualquer CULTURA. Precisamos educar as pessoas, mas isso é um PROCESSO. Que temos que fazer todos os dias!

      O fora que a leitora dele foi um exemplo, ela o tirou da zona de conforto.

  • RESPONDER
    Ana
    24.02.2016 às 14:39

    Aiiiiii seus textos… ♥♥♥

  • RESPONDER
    Carmen
    24.02.2016 às 17:41

    Vocês são tão incríveis!!!! Todo amor do mundo pra esse tipo de post.

  • RESPONDER
    Sabrina
    25.02.2016 às 10:50

    Que texto maravilhoso, Jo! É muito triste esses ataques gratuitos que sofremos por não estar no “padrão de beleza”, como se alguém pagasse nossas contas ou devêssemos algo a alguém.
    Na prática é muito difícil superar isso. É preciso ter autoestima, mas quanto mais incidentes desse tipo acontecem mais perdemos a autoestima e a segurança.
    Por mais textos assim na internet <3

  • RESPONDER
    Roberta
    25.02.2016 às 13:39

    Adorei, Jô! Lindo texto =)

  • Deixe uma resposta