16 em Deu o Que Falar no dia 11.01.2016

Deu o que falar…

1 – Farm seletiva

Há alguns dias uma história não muito incomum começou a circular pela internet. Uma mulher resolveu usar as mídias sociais para contar um episódio incômodo que aconteceu com a sua filha em uma loja da Farm.

O comentário foi deletado da página da marca mas para quem não viu…

1910545_1130273790323594_6960659056297361128_n

A gente até consegue aceitar que certas marcas prefiram não trabalhar com tamanhos grandes na sua grade, mas não dá para entender esses casos de vendedoras destratando possíveis clientes.

Primeiro porque nenhuma loja deveria ser conhecida por intimidar pessoas. Infelizmente isso acontece muito e em muitos casos parece que é proposital, no melhor estilo de quanto mais intimidadora, mais exclusiva. Deve ter gente que curte esse tipo de atendimento, né..De toda forma não achamos que seja o caso da Farm, apesar de muita gente reclamar dos atendimentos das vendedoras.

Segundo porque além de ser uma falta de educação, de profissionalismo e um desrespeito, também é uma burrice sem tamanho discriminar ou ignorar qualquer potencial comprador, principalmente em tempos de crise, não acham? A pessoa pode não ser o perfil da marca, pode não ser o tamanho, mas e daí? Não pode entrar para comprar um presente? Eu hein….

giphy

O pior dessa história toda é ver que a marca apagou o comentário. Ninguém escapa de ter funcionários que não sigam à risca as regras da empresa, mas silenciar um consumidor nunca é bom sinal e só pega mal à Farm.

2 – Tudo pode acabar…

Mais uma vez o Boticário fez um comercial impactante que deu o que falar. Dessa vez, 3 ex-casais são entrevistados antes da assinatura dos papeis do divórcio. O resultado foi esse daqui:

A gente adorou o vídeo e a mensagem de que tudo pode acabar, menos a sua auto confiança. E apesar de muita gente ter achado problemático o fato delas precisarem de um “makeover” para encarar o dia do divórcio (teve gente que também achou que elas só se arrumaram porque queriam tentar encantar os maridos novamente, mas não vimos as coisas dessa forma), nós achamos bem realista, além, é claro, do Boticário ter que vender o seu peixe em algum momento.

Auto confiança é algo que vem de dentro, mas muitas vezes a gente só consegue acioná-la de forma eficiente quando nós fazemos algo por nós mesmas, seja uma maquiagem, um cabeloou uma roupa nova. E nós encaramos o vídeo exatamente dessa forma. O dia de assinar os papéis que encerram uma relação nunca vai ser um dia fácil, por mais certa que seja a sua decisão. Quanto mais auto confiante a pessoa estiver, mais fácil vai ser passar por essa experiência, certo? Foi essa a mensagem que captamos, e vocês?

3 – Beijo, Fotolog!

Quem teve, teve. Quem viveu a época, viveu. Quem acompanhou certos perfis famosinhos, acompanhou. Quem pagou Gold Cam para postar mais de uma foto por dia, pagou. Quem postou coisa tosca, postou. E quem não salvou suas fotos da época, provavelmente perdeu sua chance.

Casal Fotolog, quem lembra? rs

Casal Fotolog, quem lembra? rs

Essa semana que passou o Fotolog encerrou de vez suas atividades e excluiu todas as fotos e todos os perfis sem comunicar a ninguém essa medida. Mesmo não usando os nossos perfis há mais de 12 anos e tendo apagado nossos perfis em meados de 2004/2005, ficamos nostálgicas com essa notícia. Não deixa de ser o fim de uma era que plantou a sementinha que nos viciou em compartilhar coisas online.

Gostou? Você pode gostar também desses!

16 Comentários

  • RESPONDER
    Juliani de Paula
    11.01.2016 às 21:39

    Oi meninas!
    Sobre o caso da Farm. Eu acredito muito possivelmente tenha acontecido, a gente sabe que existe muito preconceito, e como vocês citaram, lojas e marcas intimidadora.
    Mas eu trabalho com público, e sei que situações como essa sempre tem um outro lado da moeda! As vezes não foi bem assim, sei porque já vi acontecer diversas vezes.
    Beijos

    • RESPONDER
      Patricia Camargo
      12.01.2016 às 11:08

      Juliani, concordo com você.
      Nada justifica uma atitude dessa das vendedoras mas, desde que as redes sociais foram criadas, as pessoas criaram uma voz e aproveitam disso.
      Não estou dizendo que seja o caso mas toda história tem três lados, o meu, o seu e o verdadeiro.
      Trabalhei 10 anos na Daslu no seu auge, éramos vistas como insuportáveis por algumas clientes e algumas vezes elas já chegavam na defensiva.
      Enfim, acho também que a reclamação não precisaria ser pública, a loja tem todas razão. Pra que expor a filha dessa maneira? Também acho que se houve isso acredito que alguma das vendedoras não tenha participado e nesse caso ela tá generalizando e colocando todas na mesma posição.

  • RESPONDER
    Wal
    11.01.2016 às 22:32

    Inaceitável esse posicionamento da Farm (a loja responde pelas atitudes de seus funcionários). Inaceitável.

    Meninas, posso dar um abraço em vocês? Tive exatamente a mesma impressão sobre o comercial do Boticário e quase fui banida nos comentários em um post de uma amiga no facebook pq o entendimento generalizado era o de que tinha sido uma propaganda machista.

    Sabe que eu pouco usava fotolog? Nunca tive conta, inclusive. Mas acho que eles deveriam ter comunicado aos usuários que iriam encerrar o site…

    Beijos

  • RESPONDER
    Tania
    11.01.2016 às 23:08

    O preconceito existe não só para pessoas obesas, mas para pessoas mais simples, que não estão “etiquetadas”, para pessoas mais velhas, enfim, para pessoas que fujam do que a sociedade determinou como sendo ‘padrão’, pessoas jovens, lindas, magras e “bem” vestidas.. Infelizmente esse é o mundo onde vivemos, você vale pelo que você tem e não pelo que você é.

  • RESPONDER
    Gabryelly
    11.01.2016 às 23:45

    Meninas,
    Sobre o caso da FARM, não entendo nem o fato de algumas marcas preferirem trabalhar com tamanhos pequenos apenas. Fui magra a vida toda e ao longo de três anos engordei 20kg, todas essas lojas de fôrma pequena que me serviam muito bem não servem mais. Mesmo eu estando insatisfeita com meu corpo e tentando emagrecer e mudar, ainda sim precisei comprar roupas nessas mesmas lojas e ao provar vejo o quanto deve e continua sendo inviável comprar nessas lojas ‘para magras’. Não entendo sinceramente esse manequim extremamente pequeno que essas lojas vendem, já que a maioria das brasileiras não tendem a ser extremamente magras.
    Enfim, sobre o caso do O Boticário vi muitas pessoas criticando mas também vi com os mesmo olhos que vocês, como não era um dia fácil, uma forcinha na auto estima não faz mal.
    Gosto muito do blog meninas, continuem assim!
    Cá, o Arthur é muito fofo!!! Muita felicidade e saúde pra vocês!!
    beijos

  • RESPONDER
    Ana Paula
    12.01.2016 às 8:57

    Várias vezes entrei na Farm para ver ao vivo as peças que normalmente vejo através do site. Em nenhuma vez fui bem atendida, muito pelo contrário, parecia que as vendedoras não me viam. E quando entrava alguém arrumado, “parecendo” ser de melhor classe que eu, rapidinho elas apareciam e eram educadas, enquanto a mim nem um boa tarde não era direcionado.

    • RESPONDER
      Alyne
      12.01.2016 às 12:55

      Acontece o mesmo comigo! Toda vez que entro na FARM parece que sou invisível, ninguém aparece para atender, as meninas conversam entre si na maior parte das vezes e fingem que não existe cliente na loja. E isso não acontece em uma loja específica, já entrei em várias. Resultado? Nem me interesso mais em ver as coleções.

      Meninas parabéns pelo blog, amo e passo por aqui todos os dias! Beijos

  • RESPONDER
    joana
    12.01.2016 às 9:01

    a notícia da Farm, eu fico meio apreensiva em dizer que sinceramente acho estranho uma loja desse porte nao passar instruçoes básicas para vendedoras de como tratar um cliente, ainda mais fazer pouco caso de uma potencial cliente, nem gosto da loja, mas vive lotada, e nao acho sinceramente que tenha ocorrido esse caso conforme a mae diz, o que tem lá sao garotas novas, magras, bonitas mas tb já vi feias (com todo o respeito e é so uma opiniao), A imagem da loja é essa e dai? e quem disse que so mulher magra e nova usa farm? talvez a mae tenha se sentido constrangida e mandou essa mensagem, mas acho bem estranho acreditar no que ela relatou, então acho importante a pessoa provar, antes de ficar xingando a loja….

  • RESPONDER
    Natália
    12.01.2016 às 9:38

    Eu já passei por discriminação em loja e me revolto com isso. Na época eu era estagiária, e entrei numa loja para comprar um casaco lindo que namorava a tempos – tanto que economizei por meses para comprar o tal casaco a vista. Então, entrei na loja, e ouvi a vendedora/dona da loja dizer que o casaco custava x (não lembro o valor agora), mas que eu não tinha condições de pagar por ele. Resumo do caso: não comprei o maldito casaco e nunca mais coloquei os pés na tal loja. E até hoje tem certas lojas que quando passo na frente, andando no shopping, tenho medo – sério, medo – porque quando olho da vitrine para o interior da loja eu vejo pessoas super estilosas que simplesmente ignoram os “olhadores de vitrine”, como se fossem superiores, e me sinto um alien vestindo jeans e camiseta hahahahhaha Enfim, a moda é ou não é para todos??? tem gente de dinheiro comprando peças da C&A em parceria com estilistas conceituados, porque nós, estagiárias, professoras, advogadas, diaristas, não podemos entrar numa loja chique e comprarmos uma roupa mais cara?? Beijos gurias

  • RESPONDER
    Gabi
    12.01.2016 às 12:12

    GEEEEENTE! To chocada!! Como assim acabaram com o fotolog assim, do nada?! hahahahah. O meu também estava bem desatualizado mas volta e meia eu acessava para resgatar alguma foto. Que dó :(

    Agora sobre os outros assuntos: inaceitável a postura da Farm e uma pena ver também como até hoje as empresas não sabem lidar com redes sociais. Ter um facebook é saber que a cliente pode ir lá e botar a boca no trombone pra todo mundo ver, e é feio demais apagar/ocultar comentário!

    O comercial da O Boticário eu achei até boa a proposta, sou feminista mega vaidosa e adoro uma maquiagem, mas não gostei do tom dos maridos “a gente enjoa da pessoa”, numa total objetificação, e da noção de que a mulher “para de se cuidar no casamento” e dá a volta por cima toda maquiada na hora de pedir o divórcio. Me passou isso :(

    Beijos, meninas! http://gabivasconcellos.com.br/

  • RESPONDER
    Juliana Andrade
    12.01.2016 às 12:43

    Nunca fui bem atendida na Farm….já saí e entrei inúmeras vezes sem nem um boa tarde ou bom dia. Não dúvido que tenha acontecido….infelizmente.

  • RESPONDER
    Fran
    12.01.2016 às 15:54

    Meninas, adoro vocês, mas quando vejo blogueiras que considero engajadas defendendo a propaganda da Boticário, passa até pela minha cabeça que é publipost (sem acusações, apenas um questionamento interno).
    Sabemos que a autoconfiança é mega necessária num momento triste como o divórcio, mas a propaganda passa idéias muito rasas, ou sexistas. Me incomodo muito com o “baba baby”, coisa de mulher insegura, o que adianta um banho de loja/salão (a casca), se por dentro a mulher só o faz para não sair “rebaixada”?
    Ver homens fazendo cara de assustados ao ver as mulheres que até ontem dormiam com eles arrumadas, passa a sensação que a mulher precisa ser arrumada/vaidosa/linda para poder ser amada. Se ela não for, vai ser “largada” pelos ex-maridos bem sucedidos.
    Enfim, muitos estereótipos, muitos pré-conceitos. Achei péssima, antes mesmo de cair na rede.

    • RESPONDER
      Carla
      12.01.2016 às 19:23

      Oi, Fran! Eu entendi esse argumento e quase concordei com a problemática, ao mesmo tempo estamos falando de um anúncio de uma marca de beleza, talvez por isso que encarei tudo de forma mais leve. Acho importante ver marcas indo além de seus produtos, humanizando-os e, ao mesmo tempo, incentivando a auto estima e a auto confiança das consumidoras. Pelo discurso e postura delas, eu achei que elas sabiam o que queriam e nenhuma me pareceu querer a aprovação dos ex-maridos ao se maquiarem e se arrumarem. Ao contrário, para mim ficou bem claro que elas queriam fazer isso para elas, para se sentirem bem em um dia declaradamente difícil.

      Talvez eu esteja errada, talvez daqui a um tempo eu veja isso de outra forma, mas levando em conta como as opiniões foram divididas, acredito que não vai ter certo ou errado nesse caso.

      E ps: pode ficar tranquila que por aqui não existe publipost não marcado. :)

  • RESPONDER
    Marianna
    12.01.2016 às 17:36

    O caso da Farm acho complicado me posicionar porque não sei exatamente o que se passou lá dentro. Também acredito que houve um exagero. Pessoas falando que a modelagem da Farm era propositalmente pequena (eu visto na Farm a mesma numeração que visto em qualquer outra loja). E seguinte, tem gente que vai me achar antipática, mas a Farm não é uma loja plus size. Se a pessoa espera entrar lá e achar uma roupa tamanho 48 acho que ela sairá frustrada. Achei muito errado da empresa apagar o comentário e a resposta vaga que deram. Sobre isso sim tem como comentar. Eu já trabalhei em loja e lembro de uma vez uma cliente entrou lá e eu separei todas as roupas que ela pediu, embora soubesse que não serviriam (mas não era meu papel julgar, ela pediu e eu como vendedora deveria mostrar as opções que ela pediu e quantas outras eu achasse que iriam agradar), como previsto, nenhuma roupa serviu e ela saiu de lá falando que eu disse que ela não tinha dinheiro pra comprar lá. A minha chefe ouviu a reclamação dela mas assim que ela saiu da loja nós ficamos bastante indignadas com a situação (e rimos um pouco também) porque não apenas a minha chefe conhecia bem a funcionária que tem e sabe que eu jamais faria isso, como outras pessoas que estavam no provador relataram que isso nunca aconteceu. Isso poderia ter virado uma história bem séria (mas não passou disso) por uma mentira dita pela cliente. O cliente não tem sempre razão.
    Sobre o caso do Boticário eu penso exatamente como vocês!! Vi a campanha na TV e até chamei minha irmã pra ver junto!! Eu achei demaaaaais!! Por mais que a auto estima e auto confiança tenham que vir de dentro, uma ajudinha externa sempre faz bem!! Vi gente criticando falando que era como se os casamentos tivessem acabado porque as mulheres não se cuidavam e em nenhum momento eu vi isso. Pelo contrário. Uma coisa que me tocou foi um ex-marido falando que no dia-a-dia esquecia de olhar para a pessoa que estava do lado dele e naquele momento ele olhou. Achei DEMAIS e muito corajosa a campanha!! Boticário arrasou! Mais uma vez!!
    Sobre o Fotolog, nunca fiz um, mas confesso que quando um namoro terminou de forma “complicada” eu curtia entrar no fotolog da namorada dele e ver que ela IxCrEvIa AsSiM MiGuXoS MóH hahahahha morria de rir toda vez!! Me julguem!!!!

  • RESPONDER
    Raquel
    14.01.2016 às 12:34

    “mas a Farm não é uma loja plus size…” Eu li isso?! A FARM é uma loja com roupas para mulheres. Existem mulheres baixas, novas, altas, velhas, magras e gordas também (sério, gente…existe mulher gorda, não se assustem porque não é algo de outro mundo). Loooooogo, seria bem normal pensar que a loja atende a todas as mulheres, inclusive gordas. Só que a marca pensa exatamente assim como alguns de nós: não….vender roupa bonita para gorda, jamais! Elas que usem legging e blusão o resto da vida.
    Eu hein…certos pensamentos estão tão enraizados que a s pessoas reproduzem sem notar.

  • RESPONDER
    Samara
    14.01.2016 às 13:14

    Adoro as roupas da Farm e sempre compro pelo site porém um dia entrei na loja do Market Place e realmente as vendedoras fingiram que não me viram e foram todas para o fundo da loja conversar. Porém quando chegou um senhor cheio de sacolas de marca DUAS vendedoras foram na direção dele e o atenderam SUPPPEEER bem.
    Fui embora e nunca mais voltei.

  • Deixe uma resposta