4 em Comportamento/ Convidadas/ Tati Barros no dia 06.01.2016

E se der medo…

Início de ano traz inevitavelmente uma introspecção em relação ao que desejamos para os próximos 365 dias que começam a se desenhar no calendário e nas nossas expectativas.

Acredito que o desejo de fazer o novo, algo que traga de fato um sentimento de renovação na vida se torna mais forte e presente. Mas e quando esse novo vem embalado por um certo indesejável medo? Se entrega ou se joga assim mesmo, de mãos dadas a ele?

Sou da geração Gilmore Girls e acredito que muitas de vocês também e, por isso, vão entender a referência que escolhi para iniciar esse texto:

Na quinta temporada, Rory investigava uma sociedade secreta em Yale. Convidada por Logan (um dos meus amores de série até hoje!), a jornalista se vê em uma festa diferente, com figurinos elaborados. Rory é convidada a subir em uma plataforma alta. Presa a um cabo e segurando uma sombrinha, teve que saltar, enquanto os outros gritavam “In Omnia Paratus” – frase em latim que significa “Pronta para tudo“.

fd05fff0-2b76-0132-3ffe-0ebc4eccb42f

Desde o dia em que assisti a esse episódio, tal frase não saiu da minha cabeça e sempre falei que iria tatuá-la. O fiz? Não! Fui impedida diversas vezes pelo medo (algo que Rory também sentiu). Medo de me arrepender, medo da dor, medo das pessoas não gostarem (?)… Com isso, cheguei à conclusão de que não estou, de fato, pronta para tudo, mas sim desejando estar.

Essa frase me acompanha sempre na lembrança de que nada está sob nosso controle, não adianta lutar contra isso. O que podemos fazer? FAZER! Posso não estar pronta para o que vier (quem realmente está?), mas isso não deve me prender. Vale à pena se jogar do alto da plataforma, mesmo com medo. No mínimo, renderá uma história para se recordar no futuro.

d8a4df9e28ee8a7863522e8ceaaf026b

Esse pensamento pode valer para tantas outras infinitas situações. Por exemplo: Quantas vezes você desejou viajar, mas abriu mão deste sonho por falta de alguém para acompanhá-la? Por que não viajar em sua própria companhia? Qual a razão desta alternativa muitas vezes parecer algo improvável?

Cada vez que conto para alguém que farei uma nova viagem sozinha, o que mais escuto é “Que coragem!”, como se estivesse dizendo que vou nadar com tubarões sem proteção. Dá um medinho em viajar para um país desconhecido, com culturas diferentes, onde o inesperado é a única certeza? Óbvio! No entanto, o sonho de ver o mundo, vivenciar experiências únicas falam mais forte. E se tem algo que descobri é que não há nada melhor do que sua própria companhia! E quando se descobre isso sobre você, outras pessoas também passam a achar o mesmo e aí, minha amiga, você nunca mais ficará completamente sozinha, seja em qualquer lugar deste planeta em que esteja. Com isso, você só acumulará novos amigos, histórias e uma força interior que te fará se sentir a Mulher Maravilha por não ter se deixado fincar o pé no chão por um medo qualquer.

Por isso, meu desejo para este e para todos os próximos anos é “me jogar” cada vez mais! Seja para fazer uma tatuagem, aceitar um novo trabalho que traga insegurança, fazer uma viagem inesperada ou qualquer outra coisa. Estando pronta para tudo ou não.

E se der medo? Vamos com medo mesmo. Pode ser surpreendente!

tumblr_nnxmrgrbN61s8bfzko2_500

tati-barrosVocê pode conhecer o trabalho da Tati Barros aqui ou seguir ela no instagram @TaticaBarros

Gostou? Você pode gostar também desses!

4 Comentários

  • RESPONDER
    May
    06.01.2016 às 18:21

    AMEI, AMEI, AMEI, Tati <3

    O Logan falando para ela "you can live a 100 years without really living a minute" é uma das frases mais impactantes que já ouvi. A cena inteira é inspiradora. Por mais momentos "in omnia paratus" na nossa vida em 2016 (e 2017, 2018, 2019…)

    • RESPONDER
      Tati Barros
      06.01.2016 às 22:14

      Ei, May!!

      Muito obrigada!! Essa cena me marcou muito também! Fico feliz que tenha gostado!
      Que “In Omnia Paratus” seja cada vez mais o nosso lema!

      Beijos <3

  • RESPONDER
    Rafa
    07.01.2016 às 12:04

    Amei o texto, combinou muito com o momento que estou vivendo. Eu cresci com gilmore girls, e essa frase me marcou muito! Até hoje penso em tatuá-la, mas por medo de me arrepender no futuro, acabo sempre deixando o plano pra depois. Pra 2016 eu quero ir, fazer, realizar e não pensar o que pode dar errado, o que podem pensar das minhas decisões!!

    • RESPONDER
      Tati Barros
      07.01.2016 às 18:23

      Olá, Rafa!

      Adorei seu comentário! Fico feliz que o texto tenha te inspirado!
      Que em 2016 possamos nos jogar de várias plataformas (com ou sem medo!).
      In Omnia Paratus! ;)

      Beijos.

    Deixe uma resposta