11 em Comportamento/ Convidadas/ Mayara Oksman/ Reflexões no dia 05.01.2016

Diário de uma Trouxa

Semana passada cheguei à conclusão de que sou uma trouxa. Sou uma bela de uma trouxa no meio de muita gente espertalhona, que simplesmente não está nem aí para o resto do mundo e acha que o importante é apenas o seu próprio umbigo. Vejam bem, eu sou trouxa porque faço o que é correto, porque respeito regras. Estranho, né? Sim, mas morando num país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza, aparentemente é isso aí que você leu mesmo.

trouxa

Dar seta para mudar de faixa? Trouxa. Dar preferência para o pedestre? Otária. Respeitar a ordem da fila no mercado, no cinema, no teatro, no restaurante por quilo? Pamonha. Fazer silêncio quando necessário? Trouxa de novo. Agora, jogar seu carro no meio do estacionamento lotado, entre duas vagas? Esperta! Fumar em locais proibidos? Apenas suprindo necessidades. Dirigir livremente pelo acostamento enquanto os bobões estão parados no trânsito? Espertíssima! Adeus, trouxas nas faixas certas! Parar na vaga restrita a deficientes “rapidinho”, só por cinco minutinhos? Qual o problema? Dar um jeitinho para qualquer coisinha? Sou foda, do caralho, o máximo.

Sério mesmo que se eu respeitar os direitos dos demais, ser gentil com todo mundo e cumprir as regras que me são impostas eu sou considerada uma trouxa? Uma certinha, uma chata, uma quadrada? Beleza, eu aguento. Me chamem do que quiser, mas vou continuar sendo assim e tenho dois motivos muito simples para isso.

frase-may

O primeiro deles: errado é errado, mesmo que todas as pessoas à sua volta estejam fazendo. Gente, vaga exclusiva para gestantes, idosos e deficientes tem motivo para existir! Aquele negocinho no seu carro, sabe…a seta? Ela também foi colocada lá por algum motivo. Se não pode fumar dentro do restaurante é porque eu e outras oitenta pessoas que estão lá dentro não suportam comer com a fumaça e o cheiro do seu cigarro.

Segundo: acredito piamente que se eu for gentil com uma pessoa e der a preferência na faixa de pedestres, esse ser humano talvez repasse essa gentileza para um terceiro e assim por diante! Lembram do post da Jo? Sempre penso que gentileza gera gentileza. Espero, do fundo do meu coração, que outras pessoas trouxas como eu continuem agindo como tal, porque olha, vou te contar, nosso país precisa de mais gente assim.

Mayara-L.-Oksman

Gostou? Você pode gostar também desses!

11 Comentários

  • RESPONDER
    Sil
    05.01.2016 às 20:10

    Amore, somos duas trouxas!!! E eu ainda sou uma trouxa barraqueira porque me irrito com as coisas! O dia que eu surtar vocês vão me encontrar furando pneus de carros que estacionam em vagas erradas em shopping, risos! Já dei ataque em supermercado para passarem uma grávida na frente!

    Enfim, vamos dar as mãos e ser trouxas juntas! <3

    Beijão

  • RESPONDER
    Alessandra
    05.01.2016 às 20:23

    Pois é Mayara, essa sensação de ser trouxa é justamente um sintoma do comportamento do Brasileiro. Eu sei que sou trouxa, mas mantenho minha integridade, me recuso a fazer parte dessa cultura bizarra que existe por aqui. E sigo feliz e sorridente, o melhor é dar um bom exemplo, quem sabe não impactamos alguém com isso.
    Ótimo texto, beijos.

  • RESPONDER
    Leticia
    05.01.2016 às 23:05

    Lembro de um “desabafo” da Jô sobre o uso inapropriado das hashtags. Kkkkkkk
    Geral achou exagerado, mas a trouxa aqui apoiou! Isso é erradoooooo #teamtrouxa

  • RESPONDER
    jo
    05.01.2016 às 23:24

    trouxa? ou educada? pelo amor de Deus, isso que vc falou de ser “trouxa” é educação básicaaaaa, e se o errado é esperto, então podemos desistir de tudo, porque nada vai fazer muito sentido e viveremos o caos para o fim do mundo…

    • RESPONDER
      May
      06.01.2016 às 0:39

      oi, Jo! não sei se você entendeu minha crítica! eu fui irônica, não me acho trouxa por ser educada não. porém, quis mostrar que aqui no Brasil é essa a sensação que dá diante dos espertos que fazem coisa errada e nunca são “punidos” por isso. não quis dizer que é para desistir, leia de novo os últimos parágrafos… espero ter esclarecido meu ponto de vista :)

    • RESPONDER
      jo
      07.01.2016 às 16:36

      oi, May, eu entendi que foi ironia sua, e li seus últimos parágrafos, mas por mais ironica que vc tenha sido, acho que trouxa é o mal educado, e me considero bem educada e nada trouxa para dizer que jamais ainda de forma ironica me auto denominaria “trouxa” por ser extremamente correta, é por isso que indaguei a sua “colocação” na sua forma de se “auto-retratar”d iante essa questao… bjs

  • RESPONDER
    Bruna
    06.01.2016 às 9:47

    Pois é, e as coisas estão bem do jeito que você falou: somos alguns trouxas no meio de um bando de espertalhões. E , sem querer fazer um discurso político, mas já fazendo, e parafraseando o filósofo francês Joseph-Marie Maistre, “cada povo tem o governo que merece” e é bem isso mesmo! Como espera-se honestidade dos representantes do povo, quando grande parte da população age dessa maneira? Fico triste e muitas vezes revoltada, porque todos os dias tenho a nítida sensação que as pessoas estão cada vez mais egoístas e mal educadas. E esse é um problema que precisamos abordar. Até sugiro ao pessoal da blogosfera (ai que termo mais anos 2000! kkkk) que iniciem uma campanha por mais educação e vergonha na cara! Quem sabe assim, nosso país melhore!

    • RESPONDER
      Alice
      06.01.2016 às 10:44

      Adorei essa ideia de campanha!!! Na verdade, seria uma campanha que resolveria várias outras questões, ao invés de se fazer campanhas pontuais e que são, no fim das contas, muito barulho por nada.

  • RESPONDER
    Naty Arantes
    07.01.2016 às 8:40

    Jô, seu texto é divino! Eu concordo com tudo e passei o ano de 2015 inteiro “contabilizando” as vezes que me senti a maior idiota do universo por fazer essas gentilezas, por seguir as regras. E o pior de tudo é que eu reparei que, na esperança de que a minha gentileza passasse adiante, eu me iludi na maior parte das vezes. Hoje, infelizmente, as pessoas são EGOÍSTAS, e pensam só nelas. E é por isso que quando vc dá a preferência pro outro, ele nem enxerga que vc fez um FAVOR a ele. Pensam que não foi mais do que a sua obrigação, e sai acelerados passando por cima do próximo ~trouxa~ que vai lhe ceder a passagem novamente.
    Mas mesmo assim eu não perco a esperança. Pelo menos uma pessoa, das centenas com quem eu fui gentil, vai passar adiante. E já é um bom motivo pra continuar!

  • RESPONDER
    Bruna
    07.01.2016 às 10:29

    Pois é, Alice, também acho que pessoas que estão indignadas como nós, precisamos fazer algo ! Meninas do f-utilidades, vamos amadurecer essa ideia..seja com hashtags, com posts, enfim…vcs entendem bem mais disso do que eu. Acho que mal não vai fazer! Beijos

  • RESPONDER
    Mariana
    08.03.2016 às 18:28

    Adoro esse blog!!! por mais textos da Mayara!!!!:-)

  • Deixe uma resposta