2 em Comportamento/ entretenimento no dia 20.11.2015

Filmes da Sil – Jogos Vorazes A ESPERANÇA: O FINAL

Alguns dias atrás, eu postei um trecho da música “Happy” do Pharrell na minha linha do tempo. Naquele exato momento eu tinha acabado de receber um dos convites que eu mais esperava esse ano para cabine e eu só posso agradecer a Jo e a Carla, além da querida Maria Fernanda da Paris Filmes, pois sem essas três mulheres eu não estaria aqui contando o fim de uma ERA: o último capítulo do filme de Jogos Vorazes, que estreou na última quarta, dia 18/11.

poster-de-jogos-vorazes-a-esperanca---o-final-1443626653082_675x1000

A cabine aconteceu na quinta passada e a ideia era chegar em casa e correr para escrever esse texto, mas devido a um transito inesperado em Sampa (sou carioca e chamo São Paulo de Sampa ;D) cheguei em casa muito tarde. Comecei a escrever o texto, mas embarcava sexta para o Rio. Bem, como a Carla já contou, eu sofri um acidente e quebrei meu computador com o texto pronto, que fiz enquanto estava no avião. Felizmente Erick conseguiu salvar meu laptop domingo à noite, mas o texto estava perdido… Peço desculpas se esse texto não sair tão bom quanto o da primeira vez, que eu tinha gostado muito…

Como fã da saga – sim, eu li TODOS os livros e chorei tanto nos livros quanto nos filmes – escrever um texto sobre “Jogos Vorazes: A Esperança O Final” na minha opinião exigia cuidado. Afinal, como todos sabem, sou uma enorme nerd ;D e obviamente os meus amigos me dizem “Ah, mas em Dezembro estréia o próximo filme de Star Wars” ou “Star Wars é o filme mais esperado do ano”.

É claro que eu AMO a Princesa Leia, Sabres de Luz e Jedis, mas eu não posso diminuir a importância desse último filme de “Jogos Vorazes”. Seria como eu dizer que Harry Potter não marcou uma geração. Alguns dos fãs de Jogos Vorazes foram apresentados pela primeira vez à distopia – meu estilo literário preferido, aliás – através do mundo de Katniss. E não podemos tirar a importância de que ela é uma das primeiras heroínas que são quase independentes.

jogos-vorazes2

Senhorita Everdeen caça para ajudar a alimentar sua família, se voluntaria para ir como Tributo no lugar da irmã e não preciso ficar aqui enumerando todos os seus outros grandes feitos. Katniss é uma personagem muito mais resolvida e auto suficiente – já peço desculpas aos fãs e aviso que adoro Divergente – do que a Bella de Crepúsculo ou que Trix de Divergente. Aliás poderia ficar discutindo aqui todas as questões feministas atuais – algumas que envolveram a atriz Jennifer Lawrence – versus a importância de Jogos Vorazes com figuras femininas fortes, mas acho que isso é assunto para outro texto. ;)

Quanto à rixa entre o novo filme da saga de Star Wars e o último filme de Jogos Vorazes, eu vou dar a minha opinião talvez controversa: diminuir a importância de um só porque os dois serão lançados esse ano é desnecessário. É possível gostar dos dois e de muitos outros mundos, existe espaço para fãs de todos os filmes! E vamos lembrar que muita gente que irá assistir Star Wars pela primeira vez no cinema já é fã de outras histórias. Então, que mal tem? Vamos aproveitar mais e brigar menos por bobeira, né? Isso eu que nasci em um mundo de Star Wars, já me fantasiei de Princesa Leia e fazia parte do Conselho Jedi do Rio de Janeiro! Acho uma bobagem não poder me emocionar ou não achar que é o fim de uma ERA só porque é Jogos Vorazes.

jogos-vorazes-5

Como contei acima, eu li os livros, então algumas das minhas visões dos filmes anteriores eram um pouco diferentes da maioria das pessoas, pelo menos é o que me parece. Eu senti muita falta das questões políticas que envolvem o Peeta no segundo filme, enquanto esse é o filme preferido da maioria das pessoas que não leram os livros. Além disso, uma grande mudança em A Esperança parte 1 me deixou um pouco incomodada, será que iriam mudar o que Susan Collins queria passar? Por favor, eu adorei todos os três filmes que vieram anteriores, mas as questões políticas, principalmente as que foram alteradas levemente, me deixaram um pouco insatisfeita, afinal essa era a minha parte preferida.

jogos-vorazes-4

Quando eu olho agora em retrospectiva e penso em tudo como uma história só, eu vejo que as mudanças se encaixaram e fizeram sentido. Personagens menos relevantes acabaram contando mais do que contaram no próprio livro. A idéia de mudar a voz e dividir a carga em várias pessoas, no fim, acaba tendo um impacto mais forte no cinema. Cressida, os irmãos Pollux e Castor, Haymitch, Boggs, Effie, Finn, Plutarch, Cinna, entre outros, acabaram com uma importância maior e dividindo o peso da narrativa. No fim, nós ganhamos com uma variedade de vozes e nuances muito mais reais do que ver uma história que se passa somente pelos olhos de uma pessoa que pouco conhece o mundo. Lógico que a escolha de atores de peso como Philip Seymour Hoffman e Woody Harrelson facilitam esse processo.

jogos-vorazes-3

Uma das maiores vantagens da segunda parte desse último capítulo é a solução que deram para a triste perda precoce do ator Hoffman. Na primeira parte usaram computação gráfica, cenas cortadas e em alguns momentos você percebia aquela “agressão”. Entretanto, mais uma vez optaram pelo recurso de narrativa em A Esperança O Final, e acredito que foi a melhor homenagem ao grande nome que perdemos.

Nos tempos de hoje, onde vivemos em ameaçados por guerras, Susan Collins soube trazer em seus livros uma realidade, afinal, é disso que Jogos Vorazes trata: guerra e política. Em um mundo sem paz e sem escolhas, ninguém saí ileso, todos carregamos cicatrizes e perdas. É comum vermos soldados, ou pior, ex-combatentes sofrendo de Transtorno de Estresse Pós Traumático, onde para eles a batalha nunca termina.

Katniss, Finn, Peeta, Haymitch, Johanna, Beetee, Annie, todos eles sobreviveram aos Jogos e carregam as consequências disso. Enquanto Pollux, Cressida, Cinna, Plutarch, Gale, Boggs lutam e carregam outras cicatrizes, mesmo que algumas menos visíveis ou traumáticas que os Tributos. Mas é a batalha por uma Panem melhor que une todos e que no fim é a lição mais importante que podemos aprender com os filmes – e provavelmente as mudanças na história de Peeta. Mesmo lutando pelos motivos mais nobres, ninguém escapa incólume de uma batalha.

Beijos enormes,
Sil

Fotos: Divulgação

Gostou? Você pode gostar também desses!

2 Comentários

  • RESPONDER
    Gabi
    23.11.2015 às 9:12

    Adorei a crítica porque também sou muito fã da saga!! Amo o viés feminista e político dela e também me decepcionei um pouco com essa perda. Mas amei o final, amei mesmo!!! Por outro lado, dorzinha no coração por ter sido o último filme :( hehehe

    http://gabivasconcellos.com.br/

    • RESPONDER
      Sil
      25.11.2015 às 18:17

      Obrigada Gabi! Que bom que você gostou da crítica, fico muito feliz em ver outras fãs aprovando! =)
      Pois é, poderia ter um pouquinho mais de política, né? Mas no fim o resultado foi positivo, não acha? E sim, podem dizer o que quiser mais doí que não vamos esperar ansiosamente pelo próximo filme.
      Não sei se você está acompanhando Divergente, mas o novo trailer pareceu bem interessante, será que a Trix será uma “nova Katniss” finalmente?

      Beijocas!!!

    Deixe uma resposta