2 em Comportamento/ entretenimento no dia 07.09.2015

Filmes da Sil: Missão Impossível: Nação Secreta

Quem aqui se lembra do primeiro filme do Missão Impossível? Foi no auge da minha adolescência que finalmente entendi pela primeira vez o que tanto falavam daquele ator “baixinho” e “narigudo” que havia interpretado aquela criatura estranha – eu não conhecia nada de Anne Rice naquela época, não me julguem! – no filme com o Brad Pitt (é, eu sou uma fã do Louie ok? Me deixem!!!!). Então, surge aquele homem, com cabelos raspados – eu não gosto de cabelos longos, tenho complexo de Dalila – aqueles braços que fizeram Nicole Kidman se apaixonar, aquele charme e aí eu finalmente entendi quem era Tom Cruise. E ainda por cima dirigido pelo excelente Brian de Palma, de Scarface, Os Intocáveis, Carrie a Estranha e Dália Negra (que veio depois, mas eu acho um excelente filme).

Missão_Impossível_5

Para quem cresceu com um pai parecido com o 007 de Sean Connery – o topete era igual! – o agente Ethan Hunt foi um sopro de ar fresco, especialmente por finalmente ter um “007” para “chamar de meu”. Eu gosto de filmes de espionagens e ação, mas vamos combinar que a franquia de Bond estava para lá de caída nessa época. Então, Tom Cruise me aparece sem dublê, com aquela camisa preta apertada, embalado por aquela trilha sonora… Foi a minha salvação e o caminho para uma adolescência normal, sem mais traumas de ouvir o quanto meu pai parecia com um sex symbol, risos!

Infelizmente veio o segundo, o terceiro, o quarto filme da franquia de Missão Impossível e eu fui perdendo o interesse. Ethan já não tinha o mesmo charme, os filmes ficaram “chatos” e eu inclusive deixei de ver um deles. Além de tudo isso, Tom Cruise deixou o cabelo crescer e entrou para a Cientologia. Ok, nós respeitamos a crença alheia, mas o ator começou a ficar meio exagerado, a dar entrevistas radicais e eu não suporto fanatismos ou radicalismos. Apesar de tudo, nesse meio tempo ele se provou um excelente ator em Colateral – um filme que recomendo MUITO – se saiu muito bem em O Último Samurai e adorei vê-lo na comédia musical não tão bem recebida pela crítica, Rock of Ages. Mas nesses últimos 19 anos, nenhum dos filmes MI me empolgou.

Um belo dia, em um jantar de família, estávamos discutindo a idade dos atores e me dei conta de que Tom poderia ser meu pai do alto dos seus 53 anos! Mas um pai diferente, claro, afinal o ator está em excelente forma e fez a maioria das cenas de ação de Missão Impossível: Nação Secreta SEM dublês! A cena inicial, onde Ethan Hunt fica pendurado do lado de fora de um avião, além de não ser feita por um dublê, não tem efeitos especiais, ou seja, o ator ficou suspenso no ar por cabos numa altura de mais ou menos 1,5km. Nada mal… Aliás a cena é u bom exemplo do tom do filme: uma continuação à altura do primeiro filme da franquia!

Alec Baldwin foi adicionado ao time – afinal, já confirmaram o sexto filme da série com ele na franquia – e para quem também já foi um sex symbol e é apenas 4 anos mais velho que Cruise, a diferença fica clara quando ambos ficam lado a lado, Alec parece  ter uns 10 anos. Baldwin incorpora bem o papel de burocrata da C.I.A. Alan Hunley, que decide acabar com o time de agentes “autônomos” que formam o famoso IMF – agência de Ethan – Benji (Simon Pegg), Brandt  (Jeremy Renner) e Luther (Ving Rhames), entre outros.

Missão Impossível precisa de música e Nação Secreta, além de usar muito bem o tema da série, utiliza versões de uma das minhas músicas preferidas de todos os tempos: Nessum Dorma. A música da ópera Turandot, que foi imortalizada na voz de Pavarotti, serve de “tema” para o filme e bem, eu me arrepiei inteira! Carros, motos, lugares bonitos, lugares estranhos e planos loucos, tudo isso faz parte da mitologia de MI e está lá como deveria estar. Aliás, em homenagem aos filmes de espionagem, temos até um Aston Martin, mais conhecido como o carro do 007!

Já estabelecemos que estamos em uma época de continuações, reboots, refilmagens e etc – aliás, ontem vi a notícia que talvez Convergente vire 3 filmes! – então, ver um quinto filme de Missão Impossível não é surpreendente. Surpreendente é que esse filme seja melhor do que os filmes anteriores, pelo menos na minha opinião. Eu saí do cinema esperando o próximo filme e espero que seja tão bom quanto esse, pois realmente acertaram um bom ritmo para a história e as personagens.

Beijos!

Sil

PS: Agora a pergunta que não quer calar é: e a recém anunciada continuação de Top Gun? Será que Val Kilmer – que também é só 3 anos mais velho que Cruise – volta como Iceman? Ou será que dessa vez ele nem vai tentar competir com o Maverick e deixar Tom ser a estrela de outra franquia?

Gostou? Você pode gostar também desses!

2 Comentários

  • RESPONDER
    Irene
    08.10.2015 às 14:32

    Vi todos. Amo!,,

  • RESPONDER
    Neneca
    08.12.2015 às 15:45

    Finalmente assisti. E contra a opinião da Fernanda Torres!, curti muito.

  • Deixe uma resposta