7 em Comportamento/ Deu o Que Falar no dia 24.08.2015

Deu o que falar…

Essa semana que passou foi bem fraquinha de polêmicas, né? Geralmente passamos a semana acumulando links que podem aparecer por aqui e, acreditem se quiser, dessa vez a gente tinha apenas um link para contar história. Um mísero link! Pesquisamos em sites e marasmo geral! Mas como não poderíamos deixar nossa amada tag de fora, reunimos algumas histórias e notícias interessantes que vimos por aí, ok? E lembrando, quem quiser sugerir assuntos, o espaço aqui é super aberto sempre! :)

1 – Parque de assombrações

Provavelmente um dos artistas mais sensacionalmente questionadores da atualidade atende por Banksy. Não sabemos quem ele é, nem como ele ainda consegue permanecer na clandestinidade com projetos cada vez mais ousados, como por exemplo, o parque Dismaland, que abriu as portas no dia 22/08 na Inglaterra, e ficará até o final de setembro. Foi tudo feito de forma tão secreta, que o mundo só ficou sabendo se tratar de uma nova ousadia Banskyniana quando o release foi divulgado à imprensa. Até então, os moradores da cidade de Weston-super-Mare achavam que toda a movimentação se tratava apenas de uma locação para algum filme.

enhanced-buzz-wide-27326-1440100797-16Com o propósito de ser uma versão sombria e apocalíptica da Disney, cada detalhe foi pensado para ser questionado e debatido, desde a plaquinha de cachorro quente, até a versão da Ariel distorcida em frente ao castelo. Mas não é só isso, Banksy foi além e criou um verdadeiro museu à céu aberto, já que vários artistas de peso – como Damien Hirst, por exemplo – colaboraram com esculturas e instalações.

Claro que viver a experiência deve ser indescritível, para não dizer perturbador, mas as fotos que estão rolando pela internet – amamos o apanhado do site This is Colossal e do Buzzfeed – já nos dão uma visão geral do que encontrar. E já nos dá bastante material para pensar!

2 – Quem disse que cachorro não é filho?

Hoje em dia tratar animais de estimação como se fossem membros da família não é uma coisa tão incomum assim. Inclusive, tem muita gente que não tem vontade de ter filhos, mas não dispensa a companhia de um cachorro ou de um gato.

Mesmo com essa mudança no pensamento da estrutura familiar, é inegável que a cobrança continua acontecendo. Como os pais de Matt e Abby, por exemplo, que não paravam de perguntar sobre os netos…e acabaram ganhando de presente uma sessão de fotos onde o cachorro do casal, Humphry, fez o papel do recém nascido.

enhanced-17281-1440153423-1

Pode não ter sido a resposta esperada, mas as fotos ficaram tão lindas que provavelmente todo mundo que tem cachorro ficou com vontade de fazer igual! rs

3 – Projeto?

Falta de respeito é algo que infelizmente acontece diariamente na internet. Muita gente se vê blindada pela tela do computador e acha que o anonimato permite que atrocidades tomem forma.

A última delas se chama Project Harpoon, ou Projeto Arpão, um perfil – que já recebeu denúncias suficientes para fechar a página do Facebook e a conta do Instagram – mas que continua por aí, tentando provar por A+B que ser magro é melhor, mais bonito e mais saudável através de um movimento “pró saúde”. O problema é que as pessoas por trás desse perfil tentam provar esse ponto de forma bem questionável: Photoshopando fotos de celebridades, modelos e pessoas gordas, mostrando como elas ficariam se fossem magras. Como se o Photoshop já não fosse usado o suficiente para criar um estereótipo inalcançável de beleza, né? Sem contar o nome, já que arpão é totalmente relacionado com o ato de caçar baleias. Projeto super bem intencionado esse, não acham?

CM82L_1W8AALIx4Uma das montagens divulgadas, tentando mostrar como a Meghan Trainor seria mais bonita se fosse magra.

Várias blogueiras plus size, como a Ju Romano ou a Paula Bastos, falaram melhor sobre esse assunto, mas como ele realmente deu o que falar, achamos que valia trazê-lo para cá também! O que vocês pensam sobre esse assunto? Nós achamos um verdadeiro desserviço!

Gostou? Você pode gostar também desses!

7 Comentários

  • RESPONDER
    Adri
    25.08.2015 às 7:49

    Gente!!! Eu estou me acabando de rir com esse ensaio de “pais e filho” com o cachorrinho, QUE COISA MAIS AMADA!!!! Hahahahahaha também quero fazer, adorei!!!
    Eu também trato minhas cachorras como filhas, fico super chateada quando chega alguém na minha casa e não dá oi para elas, eu digo “ei, volta aqui e dá oi para elas, elas fazem parte da família também” hehehe.

    • RESPONDER
      Carla
      25.08.2015 às 10:52

      Muito fofo, né? :)

  • RESPONDER
    Bruna
    25.08.2015 às 9:05

    Olá, meninas, tudo bom com vcs?
    Primeiro queria dizer que amo essa tag, acho a ideia diferente e tem um conteúdo ótimo. Além de que serve, muitas vezes, pra se fazer um contraponto a uma opinião nossa sobre determinado assunto, já que vcs manifestam suas opiniões.
    Queria comentar sobre o tal projeto harpoon… ontem, enquanto esperava um táxi para ir para casa, inconscientemente olhava as garotas e comparava os corpos delas ao meu ( e olha que sou normal, não tenho problema de peso, só algumas coisas que me incomodam) e percebi o quanto isso é triste. Passamos a vida inteira sentindo vergonha, deixando de ir à praia, de usar algumas roupas porque não aceitamos nossos corpos, que, muitas vezes não tem nadinha de errado/anormal, até que envelhecemos e sentimos saudade desse corpo que a gente rejeita tanto. Olha que louco isso! Louco e muito triste. Fazer exercício é importante, é, mas não deve ser condicionante para a gente usar algumas roupas…enfim, espero que a gente aprenda a se aceitar e se cuidar, mas sem paranoia e sem auto-rejeição.

    • RESPONDER
      Carla
      25.08.2015 às 10:56

      Oi, Bruna, você sabia que eu tava pensando nisso outro dia? E pelo o que as meninas – a Paula e a Ju – escreveram, o movimento de auto aceitação não é direcionado à meninas acima do peso, é geral. É saber se aceitar e se amar mesmo enxergando nossos defeitos (que muitas vezes só a gente enxerga mesmo!) e tentar melhorar porque nós queremos, e não porque a sociedade impõe. Espero que atinja mais meninas, porque é um movimento muito importante!

  • RESPONDER
    Bruna
    25.08.2015 às 13:12

    Pois é, Cá. É um pensamento tão simples, mas libertador. Espero que amar de verdade a nós mesmos, com nossos “defeitos” seja a nova tendência. Beijão pra vc.

  • RESPONDER
    Paola Alves
    26.08.2015 às 13:33

    Achei o parque bem sombrio HAHAHA é uma crítica a Disney? Cachorro é filho sim, amei as fotos <3 E ridículo essa página ditando magreza, como se as influências diárias já não fossem suficientes.. O mais triste de tudo é ver que ainda há pessoas que pensam assim. http://simsemfrescura.blogspot.com.br/

  • RESPONDER
    Mariana
    28.08.2015 às 11:04

    Amei as fotos de cachorro e acho que cada um tem que ser feliz da forma que quiser.

    Quanto ao parque eu achei sombrio, mas legal e amo a Disney, mas iria nesse fácil.

    Quanto a esse perfil ou um outro de um tal de personal ai que detona pessoas obesas , eu queria que eles tivesses um mês de transtorno alimentar e veja o quanto é legal. Eu tenho uma raiva de quem acha que transtorno e operado é fraco,burro, gosta de coisa fácil … Fora que porque as pessoas não conseguem aceitar as outras ??

  • Deixe uma resposta