10 em Comportamento/ Gravidez/ Reflexões no dia 23.07.2015

Comer por dois

Antes de contar aqui no blog ou no instagram que estava grávida, eu contei a novidade para algumas amigas mais próximas e quase todas me alertaram para ter paciência com o que viria por aí. Porque é de conhecimento geral que quando uma mulher está grávida, o mundo quer dar pitaco no que ela tem que fazer (alias, esse texto aqui fala exatamente disso).

Esse tipo de coisa (ainda) não está acontecendo comigo com uma frequência que me incomode, mas tem outra coisa que tá me incomodando MUITO e eu queria compartilhar: a história de comer por dois.

8389139c1c6d38a97e2e4cfc5f1af4ecfonte: http://www.bellatheblog.com/

Qualquer lugar que eu vou que envolva comida, agora tem isso. “Vai comer só isso? (por isso, leia-se, um prato normal e igual ao das outras pessoas) Mas agora você tem que comer por dois, hein?” ou “Pode comer esse bolo/chocolate/doce/besteiras em geral, afinal, você agora está comendo por dois”. Engraçado que eu nunca pensei que justamente isso fosse me incomodar, até eu perceber que esse pensamento pode te levar a uma bela de uma cilada.

Porque vamos combinar, quando falam em comer por dois, ninguém pensa em comer mais peixe, mais frango ou outras coisas saudáveis. E é tentadore muito mais fácil do que eu imaginavaentrar nessa onda de que essa é a hora de enfiar o pé na jaca com força, afinal, existe uma bela (e em breve visível) desculpa para isso.

Desde que eu descobri a gravidez, eu comecei a ir numa nutricionista – mais para saber o que comer e o que evitar – e procurei não mudar muito a minha rotina alimentar: saudável durante a semana, comer de 3 em 3 horas e uma chutaçãozinha leve a moderada de balde nos fins de semana. E estava indo tudo bem e controlado – e eu calhei de não sentir muita fome, como muitas grávidas que eu conheço relataram – até começar o incentivo de comer por dois pelos amigos mais próximos.

giphyNo começo eu não ligava, mas a história só passou a me incomodar de verdade quando eu me via tentando me convencer a cair nessa “cilada” e inventando desculpas para comer coisas que eu nunca fiz muita questão, como doces, por exemplo! A conversa na minha cabeça era algo do tipo: “ah, não estou bebendo mesmo, posso comer um docinho – ou dois”. Não tinha nada a ver com desejo ou fome, era pura e simples falta de vergonha na cara mesmo!

Eu tenho facilidade em engordar e dificuldade de voltar a emagrecer, e mesmo quando não me passava na cabeça ter filhos, eu sempre tive certeza de uma coisa: no dia que eu engravidasse, eu iria fazer o possível para não engordar mais do que o suficiente. Eu continuo com esse objetivo bem claro – e até agora, sob controle – mas não imaginava que a influencia dos amigos poderia mexer tanto com a minha cabeça! Por isso, já pedi delicadamente para os mais próximos não virem com esse papo pra cima de mim, afinal, se formos fazer uma conta aproximada, no momento estou comendo por aproximadamente 1,002 pessoas! rs

547e3ecbeb22f9ac094490d9f48fba78Como tudo na vida, acho que a palavra chave é equilibrio. Esse não é um momento para paranoias, dietas ou de querer ser musa fitness para o próximo verão, mas também não precisa se descuidar e sair enfiando o pé na jaca, né?

Beijos!

Cá (e baby!)

Gostou? Você pode gostar também desses!

10 Comentários

  • RESPONDER
    Erica
    23.07.2015 às 18:19

    Oiii Carlaaa!

    Ainda estamos no meio das férias dos meus filhos aqui e não tinha sabido da novidade!! Fiquei super feliz!
    Que Deus abençoe muuito vocês, que vocês disfrutem de todos os momentos da gravidez e que saibam que filhos são um presente de Deus!
    Quando você tiver seu baby nos braços, pensará que não sabe como viveu sem ele até aquele momento!! =)

    Muito feliz por vc (S)!

    Beijao!

    • RESPONDER
      Carla
      23.07.2015 às 19:50

      Mtmtmtmtmt obrigada, Erica! :) Depois que voltar das férias apareça mais! Beijooos

  • RESPONDER
    Melissa
    23.07.2015 às 20:50

    Acho que as pessoas esquecem que o ponto não é exatamente comer por dois, mas que, na verdade, você está comendo “pelo” seu/sua filho/filha. E com o que você quer alimentar seu bebê, afinal? Quando engravidei, mais do que nunca me preocupava com o que comia. Não por uma questão de calorias, mas por questão de saúde, minha e do meu bebê. Queria que ele recebesse tudo que precisava pra se desenvolver da melhor maneira! Existem alguns estudos que mostram que a criança tem uma maior predisposição a gostar de alimentos que ingeriu durante a gestação, então se você tem uma alimentação ruim e se enche de besteiras, há maior chance da criança optar por esses alimentos mais tarde.
    Mas como todo mundo adora dar pitaco sobre tudo quando a gente tá grávida, acho que o melhor a fazer é ouvir, sorrir, e ignorar. No final das contas quem sabe o que é melhor pra você é só você.

  • RESPONDER
    Fabiana Silva
    23.07.2015 às 22:09

    Ai, Cá!
    Você ainda não viu nada! Quando engravidei, meu marido e minha mãe chegaram a irritar com essa história de alimentação! E quando meu filho nasceu, saudável e com “apenas” 2,950 Kg, foi o maior estresse na minha cabeça!
    Mais relaxa e aproveita bem a gravidez, porque é realmente uma coisa mágica – a gente sente super falta depois!
    E prepara a cuca porque ainda vão vir muitos pitacos! hahahahahhhh!!
    Beijão!
    Fabii

  • RESPONDER
    Nanda Chaves Dias
    23.07.2015 às 23:21

    Isso mesmo Carla! Aos pouqinhos vá pondo a galera em seus devidos lugares pois pitaco e sugestão é o que mais terá, durante a gravidez. Coma o que tiver vontade, e não porque tem que comer por dois. Chutação de balde vai acontecer, é inevitavel, mas nada que irá abalar a saúde do pequeno. E também prepare-se para quando você se pegar adorando uma coisa que nunca gostou (eu, por exemplo, detesto morango e na gravidez comia um monte rsrsrs) e também terão as repulsas a coisas que vc amava mas agora meio que enjoou! A gravidez é um estado maravilhoso, mas também é bem louco!!!!!! Bjinhos

  • RESPONDER
    camila
    24.07.2015 às 0:01

    Parabens pelo bebe! Eu sou mãe, e na minha gravides eu tinha fome de 3em 3 hrs, é a minha alimentaçao nem era regrada antes disso, mas se eu n comece dentro deste horario, vinha AQUELE enjoo, q durava o dia todo. E n dava pra comer muito,pq tbm me enjoava :p. Sem conta q eu ñ era de come gordisses, pq so de pensa na gordura q tinha no alimento, me enjoava -.-, minha filhota nasceu, e eu sai da maternidade vestindo minha velha calça36! A minha vó ficou na em casa, por1 semana, me ajudou com os 1os banhos, trocas de fralda, a casa E… A ALIMENTAÇAO! Para amamentar direitinho a bebe, foi ai q eu aprendi a comer BEM! E como BEM ate hj : /

  • RESPONDER
    Paola Alves
    24.07.2015 às 10:25

    Beijos cá e baby <333333333 Cá, eu não vou ter paciência pra mimi e pitaco dos outros quando estiver grávida, sério HAHAHAHAH se quando vejo com outras pessoas já fico puta, imagina quando for comigo? Desejo muita paciência viu? E que tudo seja lindo e tranquilo, com muita energia boa <3 http://simsemfrescura.blogspot.com.br/

  • RESPONDER
    Silvia
    24.07.2015 às 15:31

    Eu já vi gente achar q pode engordar a vontade ou realmente falar o comer por dois qdo o certo talvez fosse “você agora come por outro tb” o que é completamente diferente! Diferente pq qdo o bebê tá no primeiro trimestre ele precisa de muito ácido férrico e ferro entre outras coisas para formar a rede básica neural e o Sistema Nervoso Central . Acho que no segundo semestre, ele já precisa de mais cálcio – ouvi casos de mulheres com dietas não bem equilibradas q tiveram cárie até – além do ferro ainda pq ainda está formando partes importantes e se amadurando. O que ele vai fazer até a 38ª semana mais ou menos – qdo os pulmões ficam prontos – no terceiro semestre mas qdo tb o bebê passa a GANHAR peso! É só olhar pro tamanho das barrigas e ver que as mulheres de repente tem aquela barriga tímida – como a sua – e de repente são um salto entre sexto/sétimo mês. É normal!!!! Foi o bebê que está crescendo rapidamente e aí começam as coisas chatas estéticas das quais a gente não quer falar aqui! ;)

    Meu pai é um chato com peso e tal, mas ele não quer que eu engravide com sobrepeso ou se engravidar já disse que é pra emagrecer – sim emagrecer – no início da gestação onde meu peso só afeta a mim! No meu caso incluímos ai a idade – vou ser mãe com mais de 35 por enquanto – e diabetes II (meu). Como ele começou na área de maternidade e só desistiu depois de um estágio lá fora, aí começou a trabalhar como clínico de sala de parto e pacientes mais “complicadas”, pra só depois ir pro CTI e clínica dele, acho que não me custa nada ouvir a voz da experiência. Além disso já vi mães com mto peso e por isso os bebês nasceram pequenos pra idade gestacional. Nenhum deles teve nenhuma consequência séria, mas assim como bebês de mães com diabetes gestacional nascem grandes mta vezes, esses bebês são mto pequenos.

    Enfim, eu não me estresso pq o pouco que tenho te acompanhado, acho que você está se saindo muito bem!!!!! :) E parabéns pela força de vontade!!!! Controlar o impulso nessas horas é BEM difícil!

    Beijos em vocês!!!!

  • RESPONDER
    Danielly
    27.07.2015 às 16:20

    Oi querida,
    Não deixe que isso perturbe você, até porque quem o diz, diz porque ama você e seu filhote! Só querem o bem de antes.
    Isso é cultural mesmo, sorria e pense “mais um que nos ama”.
    Beijos,

  • RESPONDER
    Heloisa Carvalho
    28.07.2015 às 9:30

    Já estou me preparando psicologicamente pra essas coisas – olha que nem comecei a tentar. Maior cilada isso, eu acho que a grávida deve ter a alimentação mais saudável do mundo! Afinal, tudo o que você comer vai para o seu bebê, nessa de “comer por dois” a maioria acaba indo para o caminho das guloseimas, podendo até gerar problemas de saúde para mãe e bebê…
    Imagino que às vezes deve dar aquela vontade de avacalhar mesmo, rsrs. Boa sorte nessa jornada com os pitacos – são inevitáveis! Beijos.

  • Deixe uma resposta