3 em Comportamento/ entretenimento no dia 06.06.2015

Filmes da Sil: A espiã que sabia de menos, Promessas de Guerra, Terremoto e Crimes Ocultos

Gente, semana passada foi uma semana anômala, além de ter uma sinusite horrível, tivemos uma semana corrida. Infelizmente não consegui preparar nenhum texto interessante. Mas essa semana – e semana que vem – consegui ver alguns filmes bacanas.

A espiã que sabia de tudo

Se você ainda não viu essa comédia – tive dificuldades em achar uma sessão que não estivesse lotada – e curte um filme mais leve, “A espiã que sabia de menos” é uma boa pedida. Eu preciso confessar que sou uma pessoa extremamente chata para comédias, especialmente as que usam do humor estilo pastelão, mas ao contrário da que a maioria dos filmes do gênero, este diverte e me arrancou umas boas risadas!

A história é de uma agente, Susan Cooper – interpretada por Melissa McCarthy – que largou a vida como professora para entrar na CIA. Durante os dez anos em que está na agência, Susan trabalhou no “porão” como olhos e “anjo da guarda” de Bradley Fine, interpretado por Jude Law. É claro, que Susan tem uma tremenda paixonite em Fine – afinal ele é o Jude Law, né? – mas a relação de trabalho deles é apenas platônica.

Por uma dessas razões que costumam acontecer nesse estilo de filme, Susan precisa ser colocada em campo, ou seja, ela vai trabalhar disfarçada ao invés de atrás da mesa de um computador. Com o seu conhecimento avançado por trabalhar com informação, a agente Cooper decide que é hora de agir. E é aí que Melissa McCarthy ganha o filme não só com os diálogos rápidos, mas com uma comédia física inesperada, ou seja, sem ser em cima do tipo físico da atriz.

O elenco também conta com uma mistura de atores de seriados: Morena Baccarin de “Homeland” e Alisson Janney de “Mom” , mas também com o ator Jason Statham, famoso por seus blockbusters de ação e Rose Byrne, que trabalhou com Melissa em “Missão Madrinha de Casamento”, mas também faz a série “Damages” e os novos filmes de X-Men.

Foram poucos momentos em que eu achei que o filme foi desnecessariamente bobo, mas como já disse antes, eu não costumo gostar de comédias, especialmente as que tem um pé no gênero escatológico. Mas assim como “Kingsman – Serviço Secreto”, o filme diverte e me surpreendeu positivamente. Agora é esperar pela provável continuação!

Promessas de Guerra

Dirigido e estrelado por Russel Crowe, o filme conta a história de Connor, um fazendeiro, que após a morte de sua esposa, larga tudo e vai atrás dos corpos dos 3 filhos que morrem na Primeira Grande Guerra.

Com uma fotografia digna de Oscar, acompanhamos a jornada de Connor pela Turquia, palco de um dos massacres violentos da Primeira Guerra. O filme é inspirado em uma história real, e dedicado aos diversos homens que perderam suas vidas em uma trágica parte da nossa história, da qual aprendemos pouco a respeito. Na minha opinião é muito melhor do que “O Paciente Inglês”, outro filme que se baseia em contar uma narrativa pós guerra.

Terremoto


Lembram daquela fase de filmes desastre que começou com “Twister” e teve “Impacto Profundo” e “Armageddon” como ápice? Então, “Terremoto: A Falha de San Andreas” era para ser emocionante ou interessante como eles. E com a facilidade dos efeitos digitais, poderia ir além. Mas o filme, que conta a destruição da Califórnia e São Francisco, não emociona. E filme tragédia tem que ter emoção! Para não dizer que foi uma total perda de tempo, os efeitos 4D estavam realmente bacanas, mas o final do filme, em uma cena onde tentam ressuscitar uma pessoa afogada, foi o momento onde o filme acabou para mim! Alguns filmes tem cenas que tem o poder de tirar a gente da suspensão de realidade que é necessária, pelo menos para mim. E ver uma cena de CPR completamente errada depois de anos de “House”, “Grey’s Anatomy” e “ER” não deu. Acho que preferia rever algum dos clássicos originais que estaria fazendo algo melhor do meu tempo!

Não existem crimes no paraíso?

Eis um daqueles casos onde a tradução do título ficou melhor do que o nome original “Child 44” – Criança 44 literalmente. “Crimes Ocultos“, tem Tom Hardy no papel principal, como Leo. E acompanhamos a trajetória dele desde sua saída do orfanato em 1933, até 1953, agora já herói de Guerra e policial da MGB – polícia do Estado da União Soviética.

Durante uma investigação, denunciam a esposa de Leo como antipatriota e ele tem que escolher ficar ao lado dela, ou deixa-lá ser levada pelas autoridades e acabar assassinada. Ao mesmo tempo, o filho do melhor amigo de Leo é assassinado, o que leva o policial a descobrir outros casos semelhantes. Entretanto, uma das “políticas” do Partido era de que não poderiam existir assassinatos no paraíso. Fica a escolha pessoal de Leo: investigar ou não esses crimes, e ver sua vida ser destruída cada vez mais.

Uma pena que aparentemente o filme ficou pouco tempo em cartaz, ou foi desses filmes que não teve muito estardalhaço. Apesar de ter um passo um pouco mais lento e ser um filme longo, as excelentes atuações e conhecer um pouco mais da realidade da União Soviética, valeu o meu ingresso!

Aliás aproveito para pedir a ajuda de vocês: que filme vocês querem ver aqui? Cidades de Papel ou Jurassic World? Lógico que eu vou tentar ver todos, mas qual é o que vocês preferem?

Beijos

Silvia

Gostou? Você pode gostar também desses!

3 Comentários

  • RESPONDER
    Patrícia
    06.06.2015 às 23:01

    E precisa perguntar?? Jurassic World é lógico. Já comprei meu ingresso e estou muito anciosa por esse filme. Adoro todos os filmes da saga jurássica e espero que não decepcione.

    • RESPONDER
      Silvia
      07.06.2015 às 17:41

      Oi Patrícia! Vamos então no Jurassic! Já comprou seu ingresso para quando?! Eu confesso que adoro o Chris desde que ele fazia “Everwood”, então estou louca para vê-lo em ação tb!
      Beijocas!!

  • RESPONDER
    May
    09.06.2015 às 17:49

    Nossa, Sil, estava super de bode de assistir o filme da Melissa porque também não curto essas comédias babacas! Mas você me convenceu! Sobre Paper Towns, estou super ansiosa!

  • Deixe uma resposta