6 em Book do dia/ Comportamento no dia 27.05.2015

Book do dia: O chamado do Cuco, de Robert Galbraith (a.k.a. J.K. Rowling)

Faz tempo que eu não faço um #bookdodia, né? Estava com saudades dessa tag que é uma das minhas preferidas de todo o blog! Na verdade, eu terminei esse livro na semana que eu viajei, ou seja, aquela semana em que você tem que correr contra o tempo para deixar tudo organizado. Por isso, acabei esquecendo de deixar esse post pronto, mas não tem problema… Estou voltando com o gás todo!

Para quem não sabe, Robert Galbraith é o pseudônimo que J.K. Rowling arrumou para escrever livros com outras temáticas. “O Chamado do Cuco” foi lançado em 2013 e foi o 1o. livro da série do detetive Cormoran Strike.

FullSizeRenderEu só demorei tanto para encarar esse livro porque fiquei com trauma de J.K pós Harry Potter depois de Morte Súbita, até que uma amiga me convenceu a ler. Quem não sabe do que se trata, a sinopse é essa aqui: Quando uma modelo problemática cai para a morte de uma varanda coberta de neve, presume-se que ela tenha cometido suicídio. No entanto, seu irmão tem suas dúvidas e decide chamar o detetive particular Cormoran Strike para investigar o caso. Strike é um veterano de guerra, ferido física e psicologicamente, e sua vida está em desordem. O caso lhe garante uma sobrevida financeira, mas tem um custo pessoal: quanto mais ele mergulha no mundo complexo da jovem modelo, mais sombrias ficam as coisas e mais perto do perigo ele chega.

Eu amo thrillers policiais, mas sinto informar que J.K. me decepcionou…DE NOVO! “O Chamado do Cuco” não é chato como Morte Súbita, a história é ágil e o personagem principal é até interessante, mas é um livro correto e previsível, o que eu não acho que combine com uma narrativa de assassinatos e mistérios. Nesse estilo literário, eu gosto de virar a página prendendo o fôlego, gosto de ficar ansiosa pelo próximo capítulo, e isso não aconteceu nesse caso.

No começo do livro eu já tinha certeza do que aconteceria no final, e não deu outra: era exatamente o que eu esperava. Confesso que dei uma broxadinha, afinal, fiquei torcendo por uma reviravolta surpreendente que nunca chegou.

Outra coisa que me incomodou foram os vários personagens que ganharam backgrounds até interessantes, mas que não foram tão explorados ao longo do livro. Imagino que Robert/J.K. decidiu deixar algumas informações para as continuações da série do detetive, que sinceramente, eu não sei se vou querer acompanhar.

Alguém aqui já leu? O que achou? Eu que estou sendo implicante ou J.K. ainda tem um caminho meio longo para virar a próxima Agatha Christie?

Beijos!

Gostou? Você pode gostar também desses!

6 Comentários

  • RESPONDER
    gil
    27.05.2015 às 18:50

    oi cá, faça mais posts assim e por favor posta romances que vc ja leu, sou a louca do romance cá e dificilmente consigo ler algo q nao tenha esse tema, sempre fica pela metade, jogo de lado mas romances de 400 paginas acabo em poucos dias ‘haha paixao <3
    cá, me visite também:
    http://www.gilvaniaevans.com

    • RESPONDER
      Carla
      27.05.2015 às 20:58

      Ihh, Gil, pior que o que eu estou lendo agora é outro thriller! rsrsrs Mas pode deixar que eu vou procurar mais romances para ler! :)
      Beijooos!

  • RESPONDER
    Inis Barbuio
    27.05.2015 às 23:46

    olha talvez por não ser acostumada com esse tipo de livro, sim fui enganada e não descobri o culpado até o final, mas isso é meio subjetivo e quando descobrimos que estavamos certos, realmente desanima, pq ao mesmo tempo quando anos atrás li 2 ou 3 livros da agatha christie, no ultimo (que me fez parar de ler os livros dela) eu sabia muito rapido onde estava o que foi roubado e etc, o que acaba com a graça do livro.
    Gostei do strike e da sua secretária, penso que deram um feelling legal, a interação no próximo tende a crescer e acho que o noivo aparecendo eventualmente vai ser divertido, algo no estilo series com o caso da semana, para vermos mais deles
    É interessante ver a JK se testando e tentando sair um pouco de Harry Potter, como fã dos livros, não senti vontade de ler o outro, Morte Subita, porque achei a sinopse tão genérica, tão com cara de qualquer coisa, que penso ter sido um teste e o problema foi por causa de Harry Potter, muita gente leu já estigmatizado em odiar ou amar, sendo dificil achar uma resenha realmente neutra, com o Chamado, ela pode se provar (mesmo que por pouco tempo) que conseguia escrever algo diferente e vender bem (estava entre os mais vendidos na Inglaterra, parece que por um mês antes de vazarem que era um pseudonimo dela)
    Como foi uma experiencia positiva (uns 7 de 10) espero que continue e que melhore, ao mesmo tempo que a JK consiga publicar uns 2/3 livros com um pseudonimo e vender bem antes de se revelar.

    Uma dica, se vc gosta de trama policial com fantasia, muitas referencias escondidas e tudo mais, pode tentar a série de livros do Ben Aaronovitch, que já tem o 1 e 2 em portugues, Enigmas de Londres, não sei se ouviu falar, não sei como uma fã de livros policiais encararia, vai que o problema tbm é facil para você, mas foi divertido de ler

  • RESPONDER
    Paola Alves
    28.05.2015 às 9:55

    Nunca imaginaria que esse nome fosse um pseudonimo dela HAHAHAAH Ela tem tanto potencial né? Harry Potter ta ai e não deixa ngm dizer o contrário, com tantos detalhes e reviravoltas.. Pena que você não gostou ): http://simsemfrescura.blogspot.com.br/

  • RESPONDER
    Marília
    01.06.2015 às 16:57

    Bom, posso dizer que sou uma mega fã da rainha do crime, Agatha Christie e portanto não resisto a um romance policial. É obvio que no quesito suspense e surpresa ela é insuperável, mas até que não achei tão ruim “O chamado do cuco”. Gostei principalmente dos protagonistas Cormoran Strike e sua secretária Robin. Tanto é, que já li o segundo livro, “O bicho da seda”.
    P.S.: Não abandone o #bookdodia! Essa é minha tag favorida do blog! ;)
    Beijos, Marília.

  • RESPONDER
    Karla
    02.06.2015 às 11:40

    Amei este livro em cada detalhe.

  • Deixe uma resposta