7 em Celebs/ Comportamento/ Fast Fashion/ Moda/ Reflexões no dia 02.04.2015

Kim Kardashian e a lição da “konfiança”

Ontem as redes sociais piraram com a notícia de que Kim Kardashian vai assinar uma coleção para C&A e resolvemos nem esperar o deu o que falar para tocar no assunto. Claro que a Thereza já postou suas apostas para a coleção no Fashionismo e do jeito que ela anda acertando, acho que podemos ter um caminho do que vai rolar. Sem contar que ninguém entende mais de Kardashian do que ela em território brasileiro, não é? #Kim&TheTakeCeA

No entanto, hoje não vim aqui para falar da coleção assinada para a fast fashion. Aproveitei a carona no “sucesso” de Kim nas páginas do Brasil para contar para vocês o motivo dessa mulher super impactante ter chamado minha atenção.

Por que todos nós precisamos falar de Kim Kardashian?

tumblr_njhe3xH7hU1tcxfbvo1_540

Quem me conhece sabe que eu sou uma zero à esquerda com fofocas de celebridades. Eu realmente não sou boa nisso e quase nunca sei o nome de alguém. Se eu sou fã, sou fã mesmo, se não, não sei de nada da pessoa. Para alguém que vive nos tablóides de fofoca ganhar minha atenção, é preciso ter algo mais. 

E a Kim tem muita coisa a mais mesmo. Eu a conheci nas páginas do Fashionismo. e de cara torci o nariz para o estilo pessoal, mas adorava as maquiagens. Desde o contorno (kontorno rs) as vezes exagerado, ao olhão poderoso que grita “sou diva!”. Tudo isso seria supérfluo se ela não chamasse atenção por outros motivos.

Como bem postou a The, a capa de janeiro da Elle Inglesa nos fez pensar. O borogodó da Kim nos últimos anos estava realmente atrelado à sua questão de confiança. Tudo bem que no meio do caminho ela fez plásticas e escorregou na aceitação em alguns momentos, mas Kim é uma mulher de verdade com fraquezas e fortalezas. E no meio disso tudo, essa mulher, que é uma das mais seguidas do mundo, mostrou que dá para ser musa e sucesso absoluto sem vestir manequim 36. Ela chegou para nos lembrar que ser magra não é pré requisito para ser estrela. 

tumblr_niulwdYvdn1t75baio1_500

Ao meu ver, Kim trouxe mais “auto confiança” para muitas mulheres. Muita gente perdeu o medo da saia lápis, do bumbum grande e das curvas por causa dessa morena aí. Ela não só nos fez lembrar de deixar para trás a necessidade de ter o corpo das atrizes e modelos, como fez muita mulher desejar ter curvas, curvas de verdade.

Em tempos de uma severa ditadura de peso, Kim Kardashian chegou para mudar a forma como muitas mulheres do time curvalicious se viam no espelho. Comecei a ver a saia lápis dando vida à looks com quadris evidenciados e gente escrevendo em suas legendas que a Kim realmente inspirou um movimento de aceitação.

tumblr_lybql9edky1qf25cyo1_400

No fim, não desejo que todas as mulheres lutem por ter bunda, cintura fina, peito ou quadril. Acredito que Kim quebrou um padrão para fazer muito mais do que se tornar um novo padrão. Ela chegou numa hora de discussões tão quentes que nós precisamos aproveitar o exemplo dela para nos lembrar que não devem existir padrões. Cada uma precisa encontrar confiança e beleza dentro do seu biotipo.

Eu nunca tive bunda, nunca tive quadril e mesmo assim, Kim mexeu comigo. Ela mexeu para lembrar que posso me vestir diferente e buscar o que funciona melhor para o meu corpo, para me valorizar e ser a melhor versão de mim.

Se quero perder peso por questão de saúde, ótimo, mas não posso sair buscando algo que não cabe nos meus ossos, algo para pertencer a uma tribo para que, no fim, eu vire apenas mais uma no meio de uma multidão massificada.

Não vou negar que se vestísse 36 ou 38, a vida de blogueira poderia ser mais fácil, mas sem dúvida nenhuma tenho muito orgulho mesmo de onde cheguei vestindo 42 (ou mais, afinal, ainda sou sanfona). Respeitando cada dia mais o meu corpo, minha forma e minha estrutura.

Aliás, não só Kim, mas Khloé também, nos fazem lembrar que o mundo é miscigenado. Por mais que muita gente tente, não dá para forçar um padrão de mulher em meio a tantas culturas, países e crenças. Cada uma precisa aprender a lidar com a sua genética.

Já que vivemos a era da gordofobia, acho que a maioria das meninas que não são manequim 36/38 se consideram fora de um padrão imposto de beleza pelo menos alguma vez na vida. Pessoas como Kim conseguem mostrar que dá para ser gata, ter sucesso e musa inspiradora para muitas mulheres, mesmo sendo diferente do óbvio.

Dá para influenciar multidões sendo boazuda mesmo sem ter aquele corpo escultural, daqueles que a dona só posta foto de biquini ou com roupa de academia. Nem toda mulher com curvas quer ser sarada.

large

Tudo é possível, e graças à Kim Kardashian, acredito que demos mais um pequeno passo na luta contra a padronização da beleza.

Se as marcas tiveram que se ajustar ao combo “cintura fina e bundão” de Kim, talvez elas tenham que se adaptar aos mais diferentes “tipos de mulheres”, não? Sei lá, eu vejo uma esperança nisso tudo e espero não estar sendo pollyana demais! rs

Obrigada Kimberly Kardashian West, precisávamos mesmo de alguém para fazer os criadores de moda repensarem suas grades e padrões.

Se já ficamos curiosas com as coleções assinadas da C&A, imaginem com essa? Vem Kim, o Brasil está te esperando de braços abertos e a The já abriu o champagne.

Beijos

Se você já voltou para o twitter (todas estamos voltando) pode seguir a Kim, vale a pena ficar de olho e aproveitar algumas “futilidades” para relaxar.

Gostou? Você pode gostar também desses!

7 Comentários

  • RESPONDER
    gil
    02.04.2015 às 20:34

    oi jô, a the ja conversou com a kim e ja estara nos bastidores, só pode kk amei o gif da kim de costas para o espelho, essa bunda me representa muito kkkk estou feliz em saber q as peças serao para mulheres gostosas como “nós” (kkk) nao precisamos vestir 36 para nos encaixarmos nos padroes de moda s2
    jô, me conhece também:
    Gilvaniaevans.com

  • RESPONDER
    Maki
    02.04.2015 às 20:43

    Jô, sabe que não sou exatamente fã da Kim, mas adoro a forma como ela manda beijinho no ombro pras recalcadas! Sério, apesar da família polêmica e do reality show de gosto duvidoso (pelo menos para mim), a autoconfiança dessa mulher é mesmo algo em que se espelhar, porque mesmo com todos os haters, ela conseguiu se firmar como um nome importante na moda, uma área tão conhecida por padrões super rígidos. Acho isso incrível e admiro todo esse poder dela!

  • RESPONDER
    Luiza Campolina
    03.04.2015 às 8:01

    Acho as roupas da kim muuuitas vezes estranhas, mas realmente ela tem uma alto confiança impressionante. Achei o texto muito bom mesmo, e o meu comentário é mais no viés do que seria um corpo “real” como vocês falam, porque acho que o da Kim de real não tem nada, acho que ali é muita malhação, dieta e cirurgias. E além disso não vejo o corpo da Kim como nenhuma revolução do padrão de beleza brasileiro, o padrão de beleza brasileiro é totalmente isso, você tem que ser magra, fazer dieta, mas tem que fazer muita musculação e tomar Wey, porque você também tem que ser gostosa e ter bundão. Vejo que o corpo dela seria um rompimento mais com o padrão europeu talvez.. Essa ditadura que todos falam do 36 não vejo no Brasil, sei isso porque sou bem pequena e tenho dificuldade pra encontrar roupas, muito mais que minhas amigas com corpão. No momento estou morando na França, e aqui sim vejo o padrão que vocês falam, e as roupas vestindo muito melhor em mim <3 ! E ao mesmo tempo as pessoas aqui são muito mais desencanadas com o corpo, ou ao menos fingem, quase não se vem academias ou mulheres tentando ficar super saradas ou loucas com dietas. Eu sempre me preocupei com meu corpo, mas nunca quis realmente mudar (sei que em parte é porque eu me encaixo na maioria dos padrões impostos). Só acho que as vezes certos discursos não levam a aceitação de cada corpo e sim, a substituição de um padrão por outro, e acho mesmo que o "padrão brasileiro" de beleza é um dos mais severos, é impressionante o quanto a brasileira se importa com isso. Como você mesmo disse, só espero que cada um possa se aceitar como é e se achar linda assim, e que a industria veja isso e faça roupas realmente para todos os tamanhos.

  • RESPONDER
    Luiza Campolina
    03.04.2015 às 8:05

    Desculpe pelos erros de digitação/ortografia, só depois que enviei vi alguns erros bizarros que cometi na pressa, e foi mal pelo tamanho giga do comentário também, rs. Adoro o blog! Bjs!

  • RESPONDER
    Adrilaine Cezimbra
    04.04.2015 às 10:46

    Adorei, concordo com tudo. Kim é muito autoconfiante e esbanja isso, acho que quando uma mulher tem essa qualidade ela não precisa de mais nada. Kim de fato veio pra abalar e fazer uma reviravolta na padronização. Acho super útil esse tipo de post sobre famosas. Adorei. Beijão, http://www.desapegaadri.com

  • RESPONDER
    Bruna Carolina
    06.04.2015 às 9:27

    Sou fã da Kim, de verdade e de um tempo pra cá minha admiração por ela aumentou muito. A Kim é uma mulher de se admirar, junto a Mommager, ela conseguiu transformar algo muito negativo (o vazamento de um vídeo íntimo) em algo muito bom pra ela e a família dela.
    Hoje ninguém lembra do namorado que ~~vazou~~ o vídeo íntimo. E ela está aí, ryca, poderosa e linda.
    Além disso, ainda soma-se o fato de que, se você assiste o reality percebe o quanto ela é real, briga, chora, fica feliz com coisas pequenas…
    Amo Kim, acho que ela, a Beyoncé, a Demi Lovato, prestam diariamente um serviço à sociedade mostrando que somos todas lindas.
    Beijo, Jô.

  • RESPONDER
    Paola Alves
    07.04.2015 às 15:37

    Ela ainda mostrou que você não precisa esconder seus quadris! Sempre achei lindo e suuuuuuuper feminino quadril largo e nunca entendi o porque dos “truques para diminuir, disfarçar e bla bla blá” o quadril.. hahahaha Love Kim! <3 http://simsemfrescura.blogspot.com.br/

  • Deixe uma resposta