12 em Comportamento/ Deu o Que Falar no dia 16.03.2015

Deu o que falar…

1 – “Eu não tenho CREF” (e nem bom senso, pelo jeito)

Nós duas optamos por uma faculdade cuja profissão não é regulamentada, onde volta e meia nos deparávamos com a figura do “sobrinho que mexe no Photoshop” (o designer que nunca teve um projeto recusado e passado para o tal sobrinho, que atire a primeira canetinha do tablet). Mesmo sabendo que estávamos estudando para entrar em um mercado de trabalho onde boa parte de nossos concorrentes fizeram apenas cursos de softwares de design, sempre rolava uma indignação.

marcio-atalla-crefMarcio Atalla foi um dos profissionais que resolveu aderir à hashtag 

Por isso mesmo, não ficamos nada surpresas quando vimos o movimento #eutenhocref tomando a internet na semana passada. Vários professores de educação física postaram suas carteiras que permitem o exercício da profissão, como uma resposta à polêmica que envolveu Ricardo Barbato, namorado de Gabriela Pugliesi.

Para saber mais, você pode dar uma olhada no apanhado que o Alvaro Leme fez, mas quem não tá com tempo, o resumo é o seguinte: Ricardo estava dando aulas (e cobrando R$300/hora) sendo que nunca se formou em educação física e muito menos tem a autorização do Conselho Regional de Educação Física para tal. Quando a cobrança começou a aumentar, ele fez um vídeo (já apagado) que se resumiu a “isso é tudo recalque” e terminou o texto com a infeliz hashtag #LargaOLivroEVemTreinar, que despertou a ira dos profissionais da área. Segundo o CREF, eles já estão cuidando do caso.

O que mais nos assusta, porém, é que realmente tenha gente que por causa de uma modinha fitness, tenha resolvido gastar essa bolada e entregar seu corpo para alguém que não tem formação na área. Nesse caso, não importa que milagres ele tenha operado na namorada – já que tanta gente acha que o corpo dela melhorou muito depois dele.

Para nós, esse é só mais um caso que estamos vendo desde que essa febre de instafitness começou, e praticamente se inclui no mesmo time que também gosta de tomar whey, suplementos e termogênicos sem acompanhamento nutricional e fazer dietas malucas, tudo para chegar na barriga negativa perfeita.

Como a gente já falou mil vezes, desde que esse movimento fitness começou a ganhar força, ficamos de olho em muitos casos malucos, mas também vimos (e acompanhamos!) muitas histórias de pessoas que realmente se inspiraram e mudaram de vida de forma saudável e sem neurose. Responsabilidade é tudo e saber escolher os profissionais adequados para te acompanhar nessa jornada é mais do que importante, é essencial.

2 – D&G boicotados

Chega a dar pena a cada vez que vemos os diretores criativos – e que dão nome à marca – Stefano Gabbana e Domenico Dolce se enfiarem em polêmicas. Mas dessa vez não deu para defender vocês, mesmo.

rs_560x415-150315085413-1024-David-Furnish-Elijah-Furnish-John-Zachary-Furnish-John-Sir-Elton-John-JR-31515_copy

Quem disse que essa família não é normal só porque não é a tradicional?

Em uma entrevista à uma revista italiana, Dolce expressou sua opinião sobre barriga de aluguel, bebês de proveta e adoção por homossexuais. Segundo o estilista, ele é contra essas práticas e acha que a única família é a tradicional. Não satisfeito, ainda chamou as crianças que nascem por fertilização in vitro de “crianças sintéticas”.

Elton John, que tem dois filhos com seu companheiro por barriga de aluguel, ficou revoltado e foi às suas redes sociais pedir boicote à marca, por esse pensamento retrógrado. Na verdade, o que mais nos assustou nessa história toda, nem foi o pensamento de anos atrás, foi o fato de ter vindo de um homossexual. Algo não fecha nesse quebra cabeça, fecha?

Stefano Gabbana, em vez de ficar na dele ou tentar apaziguar os ânimos, resolveu se manifestar a favor do companheiro e dizer que Domenico tem o direito de expressar suas opiniões (claro, ele também disse que a revista distorceu algumas partes). Claro que ele tem direito, Stefano, mas que arque com as consequências depois, né?

Sinceramente, esses dois precisam criar mais e falar menos. E talvez pensar um pouquinho mais, também.

3 – Vamos deixar todo e qualquer partidarismo de lado?

Hoje vamos falar do sentimento misto que o video acima nos causa. Primeiro vem uma decepção e depois um sentimento engraçado que faz com que entendamos os motivos de tanta ironia para falar desse assunto.

No fim das contas, nós não somos a piada. Merecer ser exposto ao rídiculo aquele que rouba, que passa a perna e no fim se envolve em escândalo (que por sinal, acontece em todos os partidos). Ao mesmo tempo que é triste ver nossa situação sendo motivo de chacota, achamos que é importante que a situação atual da economia do país ganhe destaque internacional.

E é claro, como esse vídeo foi super compartilhado (e indicado pela Silvia, obrigada!), a gente achou que valia a pena trazê-lo para cá e abrir o debate.

Gostou? Você pode gostar também desses!

12 Comentários

  • RESPONDER
    Amanda
    16.03.2015 às 21:19

    Gente, já foi decidido pelos Tribunais Superiores que não se exige CREF para o tipo de atividade que o Barbato treina. Indignação é uma coisa, mas comparar com um médico que não tem CRM ou advogado que não tem OAB, como muitos tem feito, é outra bem diferente.
    Se a lei que rege a Educação Física permite e as pessoas estão dispostas a pagar, ele tem todo o direito de exercer a atividade dele. Live and let live.
    (e não tenho nada a ver com eles, nem sequer os conheço pessoalmente, só acho que essa história já cansou)

    • RESPONDER
      Marina
      16.03.2015 às 22:11

      “Indignação é uma coisa, mas comparar com um médico que não tem CRM ou advogado que não tem OAB, como muitos tem feito, é outra bem diferente.”

      Com todo respeito, mas uma pessoa que não é formada em Educação Física ou até mesmo um ‘profissional’ despreparado pode danificar sua coluna, seu joelho, ligamentos, pode não saber aferir pressão arterial e ver qdo vc não está passando bem, entre tantas outras coisas! Já que não é necessário o CREF ou a formação profissional, então que se extingue a profissão!!
      E desejo que você nunca caia nas mãs de um ‘profissional’ como esse.

      • RESPONDER
        Joana
        16.03.2015 às 22:39

        Eu particularmente penso assim também. Meu corpo é o meu santuário e meu personal é super estudado.

    • RESPONDER
      Amanda
      16.03.2015 às 23:01

      Eu não estou dizendo que eu contrataria ele como “coach” ou seja lá o que ele faça, mas é um fato que ele não está fazendo nada ilegal ou errado, então não entendo a perseguição via instagram, especialmente se quem o contrata tem consciência de que ele não é formado.

    • RESPONDER
      Amanda
      16.03.2015 às 23:02

      Usei errado no sentido legal, só pra esclarecer.

    • RESPONDER
      Lia
      16.03.2015 às 23:41

      O que ele faz é errado inclusive no sentido legal, exercício ilegal de profissão é crime, e exercer a profissão de personal trainer sem passar por uma faculdade e sem registro no orgão regulamentador é errado em todos os sentidos. Fora que muita gente devia achar que ele é um profissional formado né

  • RESPONDER
    Paola Alves
    17.03.2015 às 9:08

    Tenho quase certeza que como esse namorado pugliesi ficou famosinho, ngm nem quis saber se ele era mesmo personal ou não.. Porque afinal, quando você contrata alguém, quanse nunca ou nunca confere o registro né? Que coisa ridícula né, meu deus, fiquei inconformada! Quanto Ao D&G.. tomara que aprendam, reflitam sobre o que disseram e se tornem pessoas melhores! http://simsemfrescura.blogspot.com.br/

  • RESPONDER
    Lyanna
    17.03.2015 às 10:49

    Eu estou bem cansada de ver o errado passando a ser o certo e o certo passando a ser o errado.
    O que esse mocinho faz é ilegal e ponto final. Eu desconheço – completamente – que uma profissão regulamentada tenha parte dela permitida a quem não tem diploma e o registro profissional. Seria como um advogado precisar de OAB para propor ações cíveis, mas não precisar para ações trabalhistas (apenas para exemplificar). Portanto, não há defesa para ele. Aliás, deve ser instaurado um processo e ele, como todo réu, terá direito ao contraditório e a ampla defesa, mas é fato que ele exerceu ilegalmente uma profissão. E para confessar: não suporto o casal e nunca os segui.
    Quanto ao D&G decepcionadíssima.
    Quanto ao vídeo: nosso País está merecendo, o que não deixa de ser uma lástima e uma vergonha.

  • RESPONDER
    Silvia
    17.03.2015 às 12:52

    Vai tomar banho Dolce! Crianca sintética é … *Pq esse é um blog de de família, de qq familia!

    Aliás me cheira a recalque pq o marido do Sir Elton é o maior gato!

    Bjs!

    • RESPONDER
      Joana
      17.03.2015 às 14:26

      Ahahahhahaa sim, esse blog é para todo tipo de família Sil! <3

  • RESPONDER
    Letícia
    17.03.2015 às 13:24

    Tanto ele precisa de CREF que tem que dar aulas ao ar livre, no parque. Nenhuma academia ou até mesmo prédio residencial o aceitaria como professor ou “coach” (que nada mais é do que técnico). No meu prédio, todos os professores obrigatoriamente têm que possuir CREF, até quem dá aula de personal, e todo ano eles têm que mostrar que estão em dia com o CREF. Te digo mais: nenhum professor reclamou dessa exigência, pelo contrário, acham ótimo.
    A dispensa da formação em educação física é para coreógrafos, no caso da dança, e técnicos, no caso do futebol e das artes marciais, em que basta a experiência. No entanto, se uma cia, um time ou um lutador possui um coreógrafo ou técnico sem CREF, é necessário o acompanhamento com um preparador físico, registrado junto ao CREF.

  • RESPONDER
    Silva Santos
    21.11.2015 às 20:13

    Chegou a hora do Profissional com Curso de Licenciatura em Ed. Física atuar como Personal Trainer e o Provisionado trocar a Cédula de Identidade Profissional para a cor verde.

  • Deixe uma resposta