0 em Comportamento/ Deu o Que Falar no dia 23.12.2014

Deu o que falar…

1 – De que adiantou?

Como não começar o DQF com o acontecimento do ano – pelo menos para a gente, que vive de olho no instagram hehehe.

Não foi por falta de aviso. Mais ou menos uma semana antes, o instagram já estava noticiando a limpa que iria fazer nas contas dos usuários e, por causa disso, os números de seguidores poderiam diminuir. Claro que muita gente começou a preparar a pipoca para ver se perfis suspeitos de compras de seguidores iriam ter uma queda muito brusca. E quinta feira, a promessa foi cumprida.

Apesar de termos visto usuários que perderam 20 mil, 300 mil seguidores (a gente perdeu 1.300! hahah), na verdade, a limpa foi mais light do que a gente imaginava. Tirando algumas exceções – como o perfil do próprio insta, que perdeu 18 milhões de seguidores – a maioria dos perfis, famosos ou não, perdeu algo em torno de 5 a 8% de seguidores, que de fato eram contas de usuários inativos ou spam.

Quem perdeu muito mais de 10% chamou a atenção para a suspeita de compra de seguidores. A Gabi e a Ale Garattoni escreveram sobre essa prática que vem orkutizando o instagram.

A gente confessa que estava no time que esperava que a limpa fosse bem mais radical, principalmente em relação à quem compra seguidores e gosta de mentir sua popularidade. Quebramos a cara, e quebramos feio, porque nos deparamos com a seguinte imagem:

app-store

Para quem não entendeu, essas palavras-chave foram as tendências de busca na App Store no dia seguinte da limpa do insta. Ou seja, pela nossa interpretação, ao invés de assustar quem usa esse artifício e incentivar o fim da compra, uma galera apareceu interessada querendo mais likes e seguidores. Ou pelo menos, a turma ficou curiosa em ver como tudo funciona.

Como assim, né? Parece que teve gente que não entendeu nada. Menos é mais, o que importa de verdade é o engajamento e o tanto de gente que você pode influenciar. Os números, bem como vemos em muitos casos, podem ser uma farsa.

2 – A vida pinterestística

Ainda falando em redes sociais, outro texto altamente compartilhado foi esse aqui , em que a editora de lifestyle do Buzzfeed resolveu passar uma semana fazendo todas as coisas populares do Pinterest.

pinterest

Ela resolveu seguir dicas de penteados, maquiagem (kontorno <3), do it yourself, dicas de arrumação e até mesmo de comidas, com o intuito de saber se a reputação de ser uma rede social da vida perfeita era mesmo verdade.

Óbvio que ela descobriu que não era. Aliás, ela podia procurar ali mesmo, no site que ela trabalha , para ver que a realidade quase sempre é uma decepção perto da expectativa.

No fim das contas, apesar de acharmos interessante essa experiência quase antropológica que ela se meteu, não entendemos muito bem o propósito do texto. Nos deu a impressão que ela acha que todas as pessoas que postam algo ali são donas de casa que vivem uma vida com comidas maravilhosas, cabelos perfeitos, maquiagem de cinema e casa 100% arrumada e perfumada.

Não sabemos se quem gosta de brincar de pinar coisas encara o site da mesma forma que a gente, mas sempre achamos o Pinterest um ótimo lugar para reunir referências, inspirações e boas ideias que podemos – ou não – usar no nosso dia, ou em algum momento específico.

Aliás, se você curte o Pinterest, vem seguir o Futilidades por lá! <3

3 – Amigo micado

Quem viu o Fantastico, viu. Quem não viu, pode ver aqui:

Muita gente comentou sobre o presente que Suzana Vieira deu para Claudia Raia no amigo oculto que o Fantástico faz todo o ano. Enquanto todos os outros participantes davam quadros ou presentes com algum significado, foi impossível não rir com o guarda chuva da Claudia, por mais fofo que ele seja.

Pior que nessa época do ano esse tipo de coisa é um clássico, né? Quem nunca se esforçou pra caramba no presente da amiga secreta e recebeu algo meio sem noção de quem te tirou? Esse risco faz parte do jogo mas não dá para negar que é super frustrante e o pior é que você não pode falar nada, né? :)

Gostou? Você pode gostar também desses!

Sem Comentários

Deixe uma resposta