4 em Europa/ Trip tips/ Viagem no dia 12.12.2014

Trip Tips: Carcassonne

Eu sempre tive uma ligação meio estranha com histórias medievais, e desde pequena eu tinha o sonho de conhecer castelos (culpa da Disney, só pode). Meu pedido foi realizado em 2010, quando conheci Versailles e alguns castelos do Vale do Loire. Enquanto a “Carla velha” achava que tudo estava bem conservado demais, a “Carla de 10 anos” estava amando a possibilidade de explorar (mesmo com milhões de turistas) as residências de antigos reis e rainhas. Nem preciso falar que eu amei a experiência mas achei que frustrou um pouco minhas expectativas, né?

Ano passado, quando tive a oportunidade de conhecer ruínas de templos do século 8 no Camboja – algo que eu nunca imaginei que estava na minha lista de Indiana Jones, diga-se de passagem – eu achava que já tinha visto muita coisa e me sentia grata e satisfeita. Até surgir Carcassonne, que acabou despertando a Carla de 10 anos de novo.

Na verdade, quando a viagem começou a tomar forma, Carcassonne nem era uma possibilidade – e sinceramente, eu nem sabia que existia. O plano inicial era ficar mais dias em Paris e depois pegarmos o carro para Mônaco, onde meu pai tinha um congresso para participar. Até que um dia, conversando com um amigo que está morando da região de Languedoc, meu pai aceitou a sugestão de fazer um desvio (e que desvio! Mais de 700 km de Paris!) para conhecer a cidadezinha medieval que em 1997 virou patrimônio da Unesco.

carcassonne2em uma das entradas da cidade

Iríamos ficar 2 noites por lá, e para aproveitar por completo a experiência, ficamos no Hôtel de la Cité, que se situa dentro da cidade medieval de Carcassonne. E eu só fui me tocar o que isso significava quando eu me deparei com essa cena:

carcassonne1Me senti em um filme!

Não vou falar muito do hotel agora, porque quero fazer um post dedicado para ele. Fiz até vídeos (super amadores, mas vocês não se importam, né?) para tentar explicar melhor a atmosfera do lugar! Só que hoje resolvi focar mais na cidade, pode ser?

Apesar de pequena, Carcassonne tem muitas coisas para se fazer, mas acho que o maior charme da cidade é passear e apreciar a vista além das muralhas e se perder nas ruelas cheias de lojas e restaurantes. Atrações mesmo, só fui em 3 (e acho que são todas rs):

carcassonne4dentro do chateau

Chateau et remparts de la cité de Carcassonne: O nome é grande, mas a explicação é simples: é o castelo. Dentro você descobre um pouco mais da história da cidade, vê algumas esculturas e anda pelas ruínas. Vale a pena ver, mas não vá com as expectativas altas.

carcassonne6um dos vitrais da basílica

Basílica de Saint Nazaire: A primeira igreja gótica do sul da França, ela data do século 10 mas já sofreu diversas reformas desde então. O lado de fora foi remodelado (assim como grande parte da cidade), mas a parte de dentro é incrível! Os vitrais, então, são de tirar o fôlego.

Museu da Inquisição e da Tortura: Esse museu é todo relacionado ao tema e você se depara com instrumentos dignos de Jogos Mortais. Eu achei que a atmosfera seria pesada  porque o conteúdo é naturalmente pesado, mas o problema do museu é que ele é tosco. Para poder contar um pouco mais da Inquisição e dos métodos de tortura, eles usam manequins com roupas mal feitas, uma música ambiente que era pra ser assustadora mas só serve para ser zoada e cópias claramente xerocadas de livros sobre o assunto. No fim, mais parece que você está numa casa mal (e porcamente) assombrada. E o pior de tudo? É mais caro do que a visita no castelo e claramente eles não usam seu dinheiro para investir em melhor estrutura. Só vale a pena se você é realmente curiosa(o) no assunto.

Depois desses 3 programas, a melhor coisa de Carcassonne são os restaurantes. Como disse, as opções são muitas, por isso, vou focar nos que eu fui e nos que me indicaram! Ah, e se for pedir vinho, a região de Languedoc é especializada nisso, vale pedir os rótulos locais!

La Barbacane: é o restaurante do Hôtel de la Cité, que tem uma estrela Michelin no currículo. O menu do jantar é fechado, o do almoço é mais flexível (e mais barato também), mas tem que fazer reserva, não conseguimos comer lá por causa disso.

Brasserie Le Donjon: Como não conseguimos ir no Barbacane, a concierge nos indicou essa brasserie. A comida estava gostosinha, mas não curtimos o serviço nem o ambiente. Sou zero fresca para certas coisas, mas achei estranho uma brasserie com decoração de churrascaria e deixando o vinho em ice bags de plástico.

carcassonne5no la marquière. Se conseguir pegar mesa em frente à janela, melhor!

La Marquière: Foi a surpresa da viagem! É um restaurante escondido no final de uma ruelinha que fica em frente à muralha. Como ele fica no segundo andar, a vista é incrível! Para completar, o serviço é impecável e comida maravilhosa!

Au Four Saint Louis: Foi indicação de uma seguidora lá do insta que eu adorei. Fica muito perto do hotel, ele é um restaurante pequeno, informal, simpático e com preço bom. Ela disse que o magret de pato foi o melhor que ela comeu na vida. Como eu já tinha comido esse prato no almoço, resolvi experimentar o salmão, que estava no ponto certo, bem saboroso!

carcassonne3durante o dia, o tempo estava lindo! mas à noite….muita chuva!

O único ponto negativo é que fomos na época errada. A temperatura não estava tão baixa, mas o tempo estava instável, além disso, várias lojas e restaurantes estavam fechados por causa da baixa temporada (estavam previstos para abrir agora, a partir do dia 5 de dezembro). Acho que na primavera ou no verão, Carcassonne deve ficar realmente encantadora, fiquei com muita vontade de voltar em outra estação!

Alguém já foi? Fez algo de diferente?

Beijos!

Carla

Gostou? Você pode gostar também desses!

4 Comentários

  • RESPONDER
    Gabi
    12.12.2014 às 17:32

    Oi Carla, leia o livro Labirinto de kate Mosse. A história se passa em Carcassonne. Depois que li fiquei louca p conhecer o lugar, vc que já conhece com certeza vai gostar! Abç

    • RESPONDER
      paula
      12.12.2014 às 17:59

      Labirinto se passa em Carcassone? Ganhei o livro há anos e nunca li! Bom saber!

    • RESPONDER
      Carla
      15.12.2014 às 11:36

      Gabi, já li esse livro há um tempão e vou ler de novo só por causa disso! :)

  • RESPONDER
    Mayra Obara
    15.12.2014 às 9:23

    Cá! Eu fui!
    Minha irmã está morando em Toulouse, a mais ou menos 1h de distância de Carcassonne! Que experiência incrível! Quando fui tinha uma trupe de circo fazendo atrações, tipo mágica, pela cidade! Muiito legal! Comi o tradicional Cassoulé! Mas o bom é se perder pelas ruelinhas mesmo! Muito gostoso! Só passei o dia, queria ter ficado mais tempo!

    beijao!!!

  • Deixe uma resposta