22 em Comportamento/ Reflexões no dia 03.12.2014

Tinder: o que você acha dele?

Minha vida de solteira teve fases. Em alguns momentos eu estive fechada para balanço e em outros estava bem aberta a conhecer pessoas, ficar por ficar e afins. Na prática, não fui muito de deixar as coisas se desdobrarem em sexo, muito poucos foram os caras com quem dividi uma maior intimidade (se bobear, até pequei um pouco pela economia). De qualquer forma, fui fiel à minha personalidade, fiz o que queria fazer e nunca fiquei esperando tudo cair no meu colo. Posso honestamente considerar que fui uma mulher de atitude (ok, depois de uns bons drinks).

Compartilhei essa breve introdução para falar do assunto de hoje:
ser solteira na geração do Tinder, um aplicativo de celular!

elle-tinder-match-hImaginem? rs

 

Eu não sou solteira há uns bons anos e graças a Deus, quando eu e o Gu terminamos em 2012, não existia Tinder. Confesso que teria partido meu coração ter entrado lá e dar de cara com ele naquela fase de “tempo”.

Se por um lado pode ser difícil encontrar o ex no Tinder, por outro pode ser legal poder trocar figurinha com pessoas que você talvez não conhecesse sem o advento da internet e o celular com a localização ativada.

Claro que o Tinder não é perfeito, tem muito cara comprometido que está ali para pular a cerca (e o medo de encontrar o namorado da amiga?), uma dúzia de outros que só estão ali em busca de sexo, mas no meio de tanta palha você pode encontrar uma agulha. A gente conhece algumas amigas que começaram relacionamentos legais através desse aplicativo de encontros e, por isso, resolvemos falar desse assunto aqui no blog.

TINDER-2

Tem uma galera que diz que no Tinder só tem “piriguete” e “muleque piranha”, claro que isso não é verdade, até porque a gente não acredita em julgamento por rótulo, não desse jeito. Se eu fosse solteira, provavelmente estaria no aplicativo, nem que fosse para conversar, afinal, bater papo não arranca pedaço.

Assim como numa noitada, as intenções inicias do Tinder podem não ser as mais românticas ou sérias. A coisa pode começar de uma forma mais superficial, apenas com fotos e um perfil simples. Mas se existem casais legais e histórias positivas vindas dali, por que não arriscar?

Para efeito de pesquisa para o post, eu me inscrevi na rede e fui ver o que achava da navegabilidade. Claro que avisei o namorado, não queria que ele passasse nenhum tipo de desconforto.

tinder-6

Fiz meu perfil associado ao Facebook, não demorou nem 2 minutos para ficar pronto e como ele era café com leite não coloquei várias fotos como todo mundo fala para fazer. Foquei na experiência do app, escolhi um raio curto para ver se encontraria muitas pessoas conhecidas.

tinder-5

Depois que selecionei a distância, comecei a navegar. Inicialmente eu tinha certeza de que poderia procurar as pessoas como procuramos os amigos no Facebook, mas me enganei. O sistema te apresenta candidatos nas redondezas e você tem que marcar se gosta ou não. Ou seja, não adianta procurar aquele cara que faz seu coração bater mais forte.

Dezenas de caras depois, eu confesso que achei meio chato ficar analisando o “candidato” de uma forma tão rasa. Claro que o fato de eu não estar realmente procurando ajudou para esse momento de tédio.

tinder-3 tinder-4

O espaço para conversa só aparece se a pessoa que você marcou interesse marcar interesse por você também. Eu achei isso bem bolado.

Foi ai que minha experiência foi ficando falha, não tive coragem de marcar ninguém. Por mais que eu tivesse com cartão verde para ver o que achava do aplicativo, não me senti confortável de trocar mensagens com uma pessoa só para falar do assunto por aqui. Não queria usar ninguém de cobaia.

Foi aí que resolvi focar na minha pesquisa e não na minha experiência. O maior exemplo é o de uma amiga que recentemente viajou sem amigos e usou do Tinder para conhecer pessoas. Ela teve uns dois “dates” fora do país e conheceu dois rapazes muito legais.  Ambos a levaram para passear, apresentaram a cidade e coisas desse tipo, achei GENIAL para uma viajante independente e solteira, mas se eu não me engano, já existe um app com esse intuito (não lembro o nome!).

Outras amigas disseram que o app já foi melhor e hoje carece de gente interessante, vendo as fotos eu achei que esse lado existe mesmo. Senti falta de um filtro de interesses antes da seleção inicial.

Claro que para estar num aplicativo como esse é necessário focar no que realmente importa: segurança. É fundamental tomar cuidado e não sair marcando um encontro sem tomar algumas medidas de proteção.

O que minhas amigas sugeriram?  Alinhar expectativas. Ninguém quer sair em busca de um príncipe e encontrar o Bozo. É importante sacar se o cara quer te conhecer melhor ou apenas te levar para a cama. Fora isso, é fundamental conversar muito, tomar cuidado para não expor detalhes demais, adicionar no Facebook, seguir no Instagram, trocar informações sobre interesses em comum e por aí vai.

Resolveu que vale a pena encontrar com ele (a)? O procedimento é o mesmo de quando conhecíamos alguém pela internet, nas salas do mIRC ou no ICQ (velhos tempos). Marque num lugar público e movimentado. Avise alguém próximo sobre o encontro, quem sabe até combine de encontrar numa festa onde você estará próxima de pessoas que podem te ajudar se algo sair fora do planejado.

Têm amigos em comum? Dê uma sondada, não custa nada averiguar se a pessoa “bate bem do pino”.

Foi para a conversa com ele? Dê uma chance do mesmo provar que ele não é apenas uma fotinho bonita no Tinder. Não generalize! As primeiras impressões podem ser superficiais, mas não fique só nesse âmbito, procure no bate papo buscar interesses comuns.

Por fim, se divirta. Afinal flertar é para ser o lado divertido da solteirice.

Sabemos que o Tinder não é o aplicativo dos sonhos para arrumar um namoro sério, mas como vimos vários nascerem de lá, acreditamos que ele tem demanda para os mais diferentes desejos e necessidades.

Ah! E sim, sou romântica e não nego. Me deixe aqui ver essa possível chance de romantismo no app que hoje em dia está mais famoso pela pegação, ainda me reservo a esse direito! rs

E você, usa o Tinder? Gosta? O que acha? 

Beijos

Obs: Fiz esse post pensando em quem procura encontros com uma pegada mais de “se conhecer” e busca encontrar alguém legal para um possível romance. Se você só quer encontros casuais “com tudo que tem direito” é mais fácil ainda alcançar seu objetivo no app. Se joga!

Gostou? Você pode gostar também desses!

22 Comentários

  • RESPONDER
    Dani
    03.12.2014 às 15:30

    Achei interessante a sua análise, Jô. Sou casada e somando o tempo de namoro e casamento estou “fora do mercado” há mais de 10 anos, mas me divirto ouvindo as histórias das minhas amigas solteiras, e teve um aspecto do uso do Tinder que me chamou a atenção: parece que em algumas baladas ninguém mais “chega” em ninguém, o pessoal abre o Tinder e fica procurando possíveis matchs. Aquela paquera-moleque, a paquera-arte, com troca de olhares e aquele papinho mole dos garotos querendo te conhecer parece que não existe mais… Quando dá match as pessoas se procuram e já saem se agarrando! Não sei se eu que estou velha, mas não acho a menor graça nisso, cadê aquela sensação de conquista?

    • RESPONDER
      Mah
      03.12.2014 às 17:15

      Ave, a galera vai pra balada ficar olhando o celular?
      Hahahaha, livrai-me deste tempo, ó Senhor.
      Ainda bem que já estou casada hahahahaha

  • RESPONDER
    Raquel
    03.12.2014 às 15:45

    Conheci meu namorado no Tinder, em janeiro vamos morar juntos e estamos super felizes! Existem sim caras bacanas, mas o encontrei depois de alguns encontros furados!!

  • RESPONDER
    Tay
    03.12.2014 às 21:49

    Eu conheci meu namorado pelo tinder, acho que tudo é relativo! Eu baixei o app na intenção de achar alguem e não uma paquera e em 5 minutos de conversa sabia qual era o cara que queria conhecer alguém e o que só queria ir para cama então se você já for analisando não terá nenhuma decepção, as pessoas lá costumam ser bem claras em suas intenções (até porque é um app de relacionamento, só em vc curtir uma pessoa já é uma paquera) hoje eu sou muito feliz com meu namoro e agradeço isso ao tinder (: use sem medos e com segurança, claro, mas como disse acima é só saber analisar se a intenção da pessoa é a mesma que a sua mas se vc quer algo sério eu aconselho você conversar bastante com a pessoa pela internet antes do primeiro encontro e sempre deixar claro que você está a procura de alguém.Enfim, boa sorte :D

  • RESPONDER
    Luciana
    03.12.2014 às 22:51

    Jô,
    Como disse no Instagram, conheci meu namorado lá. Conversamos por pouco mais de um mês, até que nos conhecemos pessoalmente. Foi ótimo, éramos de cidades próximas mas qual a chance de nos conhecermos por meios tradicionais? Muito difícil… Estamos super felizes e morando juntos na Austrália!
    Acho o app muito legal, mesmo que não encontre nada sério, é divertido, você conhece gente e talz… E uma coisa interessante de lá também: meu primeiro date do Tinder era muito gente boa, mas não era pra mim, mas era super o tipo de uma amiga. Os apresentei e deu certo! :D

  • RESPONDER
    Anna Fagundes
    04.12.2014 às 0:18

    Jô,

    Entrei no Tinder ano passado, tive surpresas desagradáveis, até que um dia sem querer vi um cara com uma foto cm o patolino e o coração bateu mais forte!

    Estamos juntos faz 8 meses essa semana voltamos de viagem onde eu pude ver onde ele tirou a foto com o patolino, inclusive temos uma foto
    Lá também :) Ficamos 12 dias viajando pela Califórnia, aproveitei muitas dicas que vc deu de São Francisco ( mtooo obrigada) e estamos cada dia mais felizes juntos!

    Com certeza não encontraria com ele por acaso no Shop, ou se encontrasse n ia ter coragem de falar! Tem mta gente sem noção por lá, mas tem muita gente legal, tenho mais duas amigas que tão namorando meninos que encontraram pelo Tinder :)

  • RESPONDER
    Cris
    04.12.2014 às 1:28

    Conheci meu namorado no tinder há um ano e vamos nos casar. Antes dele, estava há bastante tempo só, meu círculo social sempre foi relativamente pequeno e resolvi usar o app depois de ler matérias sobre ele em duas conceituadas revistas. E posso dizer? Foi uma das melhores coisas q fiz na vida. Sou muito tímida, namorei pouco e no tinder me senti mais à vontade p conversar, paquerar, encontrar e até ficar c alguns carinhas (confesso que tive umas duas aventuras p contar p as amigas, não me julguem rsrs). Tem de tudo lá, mas diferente de outras redes sociais de paquera, a coisa fica mais restrita ao bate papo mesmo, não há distrações inúteis. Então, se vc tiver bom senso, dá pra sacar as intenções dos caras logo no início. Vai de vc corresponder ou não. Fiquei uns meses, desisti e voltei umas duas vezes no app, até q encontrei a minha “agulha no palheiro” e estou muito feliz. Conheço mais uns dois casais q se conheceram lá também.O segredo é persistir, ter paciência de conversar c muitos caras porq é aquela coisas né? De 10, você tem uma conversa interessante com 1 e olhe lá… rsrsrs.

  • RESPONDER
    Fernanda
    04.12.2014 às 13:49

    Conheci meu namorado pelo Tinder e estou muito feliz. Jamais nos encontraríamos por meios “comuns” já que não somos baladeiros, moramos em lados opostos da cidade. Sempre tive preconceito com estes aplicativos e agora levanto a bandeira. Sou tímida e reservada e o aplicativo me ajudou a me soltar. Quando finalmente marcamos um encontro parecíamos melhores amigos pq já tínhamos conversado muito e vimos que tínhamos muita coisa em comum.

  • RESPONDER
    Joana
    04.12.2014 às 15:58

    Li as meninas aí em cima falando que encontraram namorados no Tinder e a minha história é meio que ao contrário. Depois de sair de uma relacionamento de 6 anos (2 morando junto) me senti meio “perdida”. Confesso, que estou com uma preguiça imensa de investir meu tempo em um novo relacionamento neste momento, mas sou humana e também me sinto sozinha às vezes. Resolvi tentar o Tinder para conhecer novas pessoas e me divertir mesmo, sabe? Nada sério. Depois de 5 meses no app, encontrei 2 carinhas pessoalmente: O primeiro era super legal, mas não bateu uma atração, então ficamos amigos. Já o segundo, foi atração imediata, para ambos os lados. Ele era de fora da minha cidade, mas passamos 1 semana bem legal juntos. Apresentei as coisas locais para ele e nos divertimos bastante. Passei uma semana incrível com uma pessoa super legal que nunca teria conhecido se não fosse pelo Tinder.
    Claro que não tem como garantir que vá rolar uma identificação com a pessoa só por uma série de fotos que você vê no app, mas acredito que dê para encontrar gente legal sim! É só ter paciência e senso de humor para encarar as “furadas” de uma maneira mais leve :)

  • RESPONDER
    Mariana Filleti
    05.12.2014 às 11:38

    Conheci meu namorado atual no Tinder, a verdade é que nunca imaginei que isso pudesse acontecer e eu também tinha um preconceito dos caras que usavam o aplicativo. Lógico que você precisa sim ter cuidado ao usar esse serviço e principalmente quando a conversa virtual passa a ser olho no olho, afinal todas nós conhecemos histórias bizarras que acabaram acontecendo.

    De qualquer forma, acredito que é possível usar o Tinder e se divertir muito, conhecer pessoas diferentes com gostos opostos ao seu e quem sabe dar uns beijinhos ou rolar uma namoro (como foi o meu caso) rs! Mas use com moderação e precaução ; )

  • RESPONDER
    Mariana Filleti
    05.12.2014 às 11:41

    Ahhh uma coisa que eu constatei na minha última viagem! O Tinder fora do Brasil é muiiiiiiiiiiitooo melhor do que o Tinder aqui ahhahahah!
    Eu achei os carinhas bem mais gatinhos e também é uma ótima forma de conhecer os nativos, assim como lugares bacanas que eles frequentam.
    Fica a dica: Se for viajar, LIGUE O TINDER! rs

  • RESPONDER
    Isabella
    06.12.2014 às 21:04

    Oi Jô.

    Eu nunca usei o Tinder, sou meio desconfiada (aka medrosa!). Tenho uma amiga bem próxima que usa sempre e já saiu com dois carinhas legais embora não tenha rolado a tal química. Meu ex-chefe, Diretor de uma multinacional, acho a atual namorada pelo Tinder! Ele é um gato (com todo respeito) e a atual namorada é uma querida!
    Adorei ler as estórias das meninas aqui em cima!!
    Eu acho que deve ser mesmo assim: vai ter cara bacana e cara mané, mas com as conversas iniciais, acho que já deve dar pra fazer uma peneira.
    Uma outra amiga disse que no seu perfil já abriu logo o jogo e disse que estava ali pra procurar um namorado sério e não um ‘peguete’ – lógico que usou outras palavras, mas deixou isso claro e segundo ela, está recebendo elogios pela sinceridade de alguns gatinhos interessados.
    Eu ainda sou aquela romântica que acredita nos amores de cinema e que acha que vai encontrar seu love na padaria, no supermercado ou na rua mesmo, assim do nada, rs.
    Tenho fé!! :)
    Bjos

  • RESPONDER
    Nome (obrigatório) :
    07.12.2014 às 19:49

    E quando vc tá afim de conversar, conhecer gente nova, jogar conversa fora e os caras só falam oi, td bem?? e não respondem mais nada?
    No meu tinder só aparece gente assim
    rsrs

  • RESPONDER
    Selma
    09.12.2014 às 11:22

    Também conheci meu atual namorado pelo tinder, foi o primeiro e ultimo que conheci através do aplicativo, já estamos juntos ha mais de 1 ano e já estamos morando juntos, mas estava super cautelosa antes, foi mais de 1 mês conversando antes de sair, mas essa cautela tem que existir em qualquer lugar, na balada, no barzinho enfim…
    Super recomendo o aplicativo

  • RESPONDER
    Diego
    06.02.2015 às 20:10

    estava pesquisando sobre o Tinder e achei esse blog… acho que uma opinião masculina vai bem pra enriquecer um pouco as coisas… :)
    terminei meu namoro de 3 anos e pouco em dezembro… e só agora tava me achando mais tranquilo pra procurar outra garota. nisso surgiu o papo do Tinder, que é a maior moda no momento. pensei em baixar ele e testar… mas do mesmo jeito que vejo vocês aqui dizendo que só acham caras “galinhas”, vi mta gente dizendo que só achou garotas “piriguetes”. acho que esse é o maior problema do aplicativo, parece que tem que cavar muuuito até achar ouro. se bem que na vida real meio que é assim também, né?
    notei que tem muita gente dizendo que achou o amor da vida pelo Tinder… mas calma aí! esse app tem quanto tempo de existência, dois anos? acho cedo pra falar em “amor da vida”… eu com dois anos do último namoro estava ainda em pleno vapor romântico hehe.
    enfim, acho que vou acabar testando ele tb. apesar de ser mais do tipo romântico, às vezes dou sorte de achar alguma moça tipo vcs.

    • RESPONDER
      Rara
      21.06.2015 às 22:40

      Ainda não usei o aplicativo, mas já gostei do perfil de um futuro ou atual usuário, olha o app me interessando… talvez eu tenha sorte de achar um moço tipo vc..

    • RESPONDER
      Vanessa
      02.11.2016 às 15:57

      Hummm.. ..ótimo comentário

  • RESPONDER
    Franciana
    23.04.2015 às 14:11

    Eu namoro, não tenho Tinder. Acontece que alguns amigos meus me falaram que tem alguem usando minhas fotos com o nome de Bruna, fingindo ser eu, mas com outro nome . O que será que eu faço? Acho isso horrivel, pois nao sei como denunciar, nem como achar essa pessoa.

  • RESPONDER
    Pensador
    19.12.2015 às 13:08

    O ponto central na verdade é de esse App ser uma novidade. Assim o fluxo, segundo as funcionalidades do aplicativo, proporciona uma nova percepção para as pessoas. Contudo, o tempo acaba por torná-lo uma mera rotina.

  • RESPONDER
    pablo
    07.06.2016 às 4:58

    gente, eu sou gay… melhor dito um gay meio macho ou um macho meio gay, kkk tipo q nao aparento naada… mas depois de muito tempo ja faz dois anos que teve minha primeira desilucao amorosa, claro, primeira vez q senti amor ne, paff, e fim agora dps de tanto tempo, queria conhecer alguem mas to com medo, queria alguem q gostasse de mim, mas de verdade… o problema q na minha cidade nao tem muita gente, e piquena, e nao tem mtas coisas para se fazer… sera q esse aplicativo vale a pena? q disser, tem alguem q seja interesante, resposavel, algo serio, mas locaaaao quando tem q ser igual eu? kkk lembrando meus 19 anos de idade e tres morando no brasil de forma independiente… sou chileno kkk bjs, P.D: adoraria ter vcs como amigaskk, sao super mulheres com um enorme carater, tipo gatas gerreiras kkk bjs legao o site :3

  • RESPONDER
    Junior
    31.10.2016 às 13:02

    Conheci minha atual namorada no tinder, estamos juntos a cerca de 05 meses. ficamos no bate papo cerca de 3 meses, pois ela é de outra cidade, dai ela sofreu um acidente e ficou internada no hospital da minha cidade, foi quando nos conhecemos pessoalmente e logo depois resolvemos começar o relacionamento serio.
    Entre a gente rola uma química perfeita, já viajamos algumas vezes e acho ela incrível!

  • Deixe uma resposta