24 em Trip tips/ Viagem no dia 18.07.2014

Trip tips: como eu organizo minhas viagens

Para mim, tão bom quanto viajar, só planejar a viagem! Todo ano organizo minhas férias mais ou menos do mesmo jeito e é sempre uma etapa que eu amo participar ativamente!

memórias de uma viagem a paris

Alguns recortes, memórias e diários de viagens que fiz de Paris. Gosto do exercício de anotar os principais detalhes para não deixar a cabeça esquecer de cada experiência separadamente. Paris pode até continuar a mesma, no entanto, a cada visita minha, eu era uma pessoa diferente!

Eu amo viajar e esse é um exercício que eu faço desde pequena, mas minha vida mudou quando eu fui para Nova York no ano 2000. De lá para cá, eu venho planejando as mais diferentes viagens e de 2007 em diante comecei a encará-las sozinha, sem mãe ou qualquer outro familiar. Aliás, foi em 2007 que eu passei praticamente o ano inteiro planejando como seriam meus 2 meses na Europa em 2008. Foi ali, naquela experiência, que aprendi tudo que eu precisei saber até hoje sobre planejar uma viagem.

por do sol em praga

Praga em um dos fins de tardes mais agradáveis do meu mochilão.

Como eu não estava acostumada com a ideia de viajar de mochila, estudei e planejei (com as amigas que me acompanharam) albergues, passagens, hotéis, trens, ônibus e tudo mais que precisamos para viver aquela aventura. Lemos muitas resenhas, fóruns e críticas até escolher cada detalhe. Já contei um pouco como faço para lidar com os sites de passagem e de hospedagem aqui no blog, mas não é aí que minha viagem começa.

Um planejamento de viagem se inicia quando os passageiros definem o destino, o que não é uma tarefa fácil. Em geral, eu defino o local de acordo com a época do ano. Se eu só puder viajar em maio ou outubro, prefiro apostar em cidades mais urbanas do Hemisfério Norte. Agora, se os dias livres forem entre julho e setembro, eu fico entre os destinos de praia da Europa ou os hot spots de inverno da América do Sul. Quem quer viajar pelo Brasil encontra menos problemas, o clima é bom quase o ano todo, só vale ficar de olho para não pegar épocas de chuvas no destino escolhido.

Tem momentos em que passar frio tem sua graça! | Com minhas amigas em Viena, fevereiro de 2008.

Tem momentos em que passar frio tem sua graça! | Com as amigas em Viena, fevereiro de 2008.

NYC pier 17

“NYC congelante” como as pessoas costumam dizer. | Com a Carol em Janeiro de 2009

Quando defino a época logo descarto para onde não é legal de ir durante a estação, assim fica mais fácil… Ai é só consultar o orçamento, a lista dos destinos dos sonhos e pronto, achar o ponto de encontro dessas duas informações.

Para definir o orçamento de uma viagem eu calculo: preço da passagem por pessoa + preço do hotel por pessoa + preço por dia por pessoa + (opcional) orçamento de compras. Tudo isso junto me ajuda a definir se eu conseguirei ou não ir para o destino escolhido. Sempre levei em conta quanto do meu salário eu juntaria até a data (sempre deu certo), mas agora como autônoma, não estou achando fácil fazer esse cálculo, mas isso é assunto para outro post!

Definido o destino eu começo a pesquisar as datas e preços das passagens, como contei aqui. Normalmente compro com 5 ou 6 meses de antecedência. Durante a pesquisa de voos, eu começo a espiar os hotéis para ver a média de preços e entender se a “conta fecha”. Fechando, está tudo certo!

cadernos de viagem

meus caderninhos de viagens, cada um pertence à um destino, a uma viagem específica.

Passagem comprada, eu começo a real pesquisa detalhada pelo hotel. Vejo blogs, ligo para as amigas que foram e leio tudo que é possível e imaginário sobre os 3 mais fortes candidatos. Já acertei muito e errei apenas uma vez, então sempre recomendo tentar de tudo para garantir que o hotel escolhido atenderá as suas expectativas. Também contei um pouco dos sites que uso para pesquisar e reservar aqui.

Esses são os passos mais importantes, nos quais os preços sobem muito, de um dia para o outro. A partir dessas definições, acredito que a pesquisa entra na zona de conforto (com menos adrenalina) e aos poucos os demais detalhes podem ir sendo definidos.

Claro que existem vários tipos de viajantes: aqueles que vão sem pesquisar e vão fazendo o que der na telha, os que planejam o máximo de coisas possíveis, e ainda tem aqueles que ficam entre um e outro: que vão com a pesquisa super bem feita, mas com espaço para mudar de ideia ou conhecer algo que não estava no plano.

Eu acho que já fiz todas as opções acima e, sem dúvida, a que mais me frustrou foi o “viajante sem pesquisa, totalmente perdido”. Fiz isso em Londres com o namorado no ano passado e nos divertimos muito, mas no fim não consegui mostrar 1/3 do que eu queria para ele. Foi bom? Claro! Mas confesso que gosto mais quando pesquiso muito e planejo bastante!

Se a viagem é de praia, eu coloco menos coisas na lista de programas. Deixo para perguntar “as boas” da temporada no hotel e relaxo mais. Se a viagem é de inverno ou mesmo outono, eu já faço listas com muitas opções de programações. Em qualquer um dos casos eu levo muitas opções de restaurantes (eu e o Gu amamos sair para comer, é um dos nossos programas favoritos)

Sempre consulto todas as minhas amigas, todos os blogs que gosto e em 80% dos casos, compro um livro (tipo lonely planet, para garantir). Nessa hora eu garanto que estamos sabendo o que temos de opções e elejo as nossas prioridades. Também adoro fazer pesquisa no Instagram, em perfis de pessoas que eu curto acompanhar o “estilo de vida”.

{ nota da blogueira: Cada grupo de pessoas tem suas prioridades, meu conselho é: alinhe expectativas com quem vai com você e escolha bem seus amigos. Eu já fiz muitos (bons) amigos viajando,  mas já passei um perrengue tragicômico por fazer uma viagem com alguém que eu não conhecia bem}

Também separo um caderninho onde coloco os dados da viagem: seguro saúde, dados do voo, localizador, passaporte e infos do hotel. Depois de tudo isso anotado, eu começo as minhas listas:

Alimentação:
– Restaurantes maravilhosos ou badalados para jantar (nesse caso, sugiro melhor reservar com antecedência, de preferência já do Brasil!)
– Restaurantes legais para almoçar
– Opções boas, baratas e menos turísticas para ver se estarei por perto
– “fast foods” imperdíveis (tento fazer essa lista sempre curta)

Lugares para ir: Pontos turísticos ou qualquer outra coisa “tem que ir para dizer que esteve no lugar”, ruas que quero visitar, lojas, etc. Assim consigo definir passeios de acordo com a vizinhança. Acho que sempre é bom ver as exposições temporárias na cidade em questão, assim como temporadas de ópera, shows ou esportes, essas coisas que se você estiver no lugar certo, na hora certa, super compensa (também têm que ser comprados/reservados com antecedência).

{ nota da blogueira: Para mim, “todo esse esquema” dá muito certo para as primeiras vezes num lugar. Depois que você já conheço bem a cidade, relaxo mais!  Por exemplo, em Paris, costumo repetir muitas programações clichês, mas misturo com algumas novidades. Muita gente me pergunta o motivo de inovar pouco e a resposta é: eu não consigo. Nesse caso só listo as novidades e o que eu sei que não posso perder, o resto deixo para decidir lá.

Na outra ponta do caderno vai minha lista de compras e/ou encomendas que não podem ficar para trás!

joana cannabrava em paris

Place des Vosges + Marais, um dos programas que eu não canso de repetir | Paris, julho de 2012

Ok, se você leu esse post até aqui, deve estar me achando uma viajante chata, mas eu juro que não sou. Mas prefiro ter sempre todas as opções na manga e escolher não fazer nada a querer fazer algo e não saber por onde começar!

Mas confesso que a partir dessa linha, eu acho que rola um certo exagero – e olha que eu nem sou virginiana!

Estou falando da minha base de looks, que eu faço para evitar levar coisa demais (nem sempre eu consigo, depois que virei blogueira piorou bem). E agora vem o pior de tudo – mas que me ajuda muito: eu anoto absolutamente tudo que eu vou levar. Looks e suas analises combinatórias, remédios, maquiagens, produtos de beleza e sapatos.

Minha política é ir com uma mala grande e levar também uma mala saco (que vai dobrada dentro da mala maior) para roupa suja ou eventuais excessos de bagagem e pronto, tudo certo para o check in. E sim, eu sou dessas que embala a mala no plástico (quem não conhece o caso da viagem de Vegas pode não entender o motivo de tanto cuidado, mas desde esse dia, sempre faço isso).

Chegando no destino, eu procuro um bom concierge no hotel e faço as reservas que faltam e busco saber tudo sobre o transporte público do local. Eu sou entusiasta do ônibus em lugares como Londres e Paris, no mais, fico no eixo metrô-taxi e normalmente dá certo. Quando eu fico em apartamento alugado eu busco essas informações com quem me entrega as chaves.

Outra dica de viagem que costuma me ajudar bastante é perguntar os pratos de maior sucesso nos restaurantes, mas não posso negar que o Foursquare nos ajuda bem nessa parte!

Não sei como tem gente que não curte pesquisar o que vai fazer na viagem, eu sou completamente apaixonada por isso. Sim, eu sei que deu pra ver.  Como eu falei, não existem regras. Acho bom ter um planejamento mas acho fundamental seguir os instintos e o fluxo natural da viagem.

passeio em mykonos joana cannabrava

Um registro da viagem de Mykonos, uma das melhores viagens da vida. | Junho de 2013

Por exemplo, ano passado na Grécia, seguimos duas dicas da Ca em Mykonos (hotel + restaurante), no mais mudamos todo o planejamento da lista na hora. Já em Santorini, fizemos tudo que estava escrito. Seguimos o coração nos dois casos e tudo deu certo.

Viajar é seguir suas emoções, instintos, abrir a cabeça e ver o mundo com outros olhos, é bom viver a experiência por inteiro!

giverny

Ah! Viajar também é realizar sonhos, como quando fui visitar a casa de Monet em Giverny | Julho 2012

Espero que o post tenha sido menos aleatório do que ele pareceu pra mim. ;)

Beijos

Obs: Quis misturar alguns momentos de diferentes viagens com vocês, definitivamente teriam muitas outras que mereceriam estar aqui. Quase todas (se não todas) viraram post de alguma forma e é uma delícia poder registrar tudo para compartilhar com vocês e, por outro lado, ter guardado para a posteridade. 

Gostou? Você pode gostar também desses!

24 Comentários

  • RESPONDER
    Lily
    18.07.2014 às 12:29

    Gente, que post maravilhoso!!!
    Eu achava que me preparava bem para viagens, mas você está “on another level” (como diriam as Kardashians)!
    Parabéns pela organização! Vou aproveitar várias dicas!!!
    Amo viajar! Eu trabalho pra isso heheheh
    Bjs

    • RESPONDER
      Joana
      18.07.2014 às 12:46

      Que bom!
      Jurava que o primeiro comentário seria algo como “sua louca, precisa de tanto?”
      hahhahahahhaha

  • RESPONDER
    Marcela
    18.07.2014 às 12:51

    Nossa, acho que nunca me identifiquei com um post como este! Sou igualzinha!

    Acho que viagem boa é quando mescla novas experiências com um bom planejamento. Pra mim, não existe viagem sem planejamento, fora que é uma delicia fazer esse tipo de pesquisa. Também faço como você, um diário de viagem com tudo o que fiz, os cartões dos restaurantes. Que delícia que é ler depois de uns anos…

    Já deve conhecer, mas seguem alguns blogs maravilhosos de viagem:

    http://www.viajenaviagem.com/
    http://turomaquia.com/
    http://www.meusroteirosdeviagem.com/
    http://drieverywhere.net/ (AMO!)

    beijos!

    • RESPONDER
      Joana
      18.07.2014 às 13:20

      Eu amo, pego todos os cartões e colo ali.
      Eu parei pra ler o diário do meu mochilão outro dia e LEMBREI de fatos que eu APOSTARIA que não aconteceram, foi tão legal…
      Acho que tem algo de mágico em tudo isso.

      Vou espiar esses sites viu? Não conheço mas acho que vou amar!
      Obrigada mesmo!
      Beijos

  • RESPONDER
    Fernanda Scafi
    18.07.2014 às 13:09

    Tb AMO planejar uma viagem! A melhor coisa nos dias de hj é acompanhar vários blogs de viagem, que tem dicas mais intimistas do que os guias tradicionais e revistas (que vira e mexe só fazem viagens pagas ou para os lugares batidos). Conforme vc vai acompanhando um blog, vc conhece o estilo da(o) blogueira(o) e aí entende o que combinaria com vc ou não. Eu acompanho uns 500 blogs de viagem da ABBV e da RBBV e já sei quais blogueiros tem o mesmo perfil que eu – facilita muito na hora de escolher restaurantes principalmente! Outros com perfil diferente (por exemplo mães que viajam com filhos pequenos, mochileiros, etc, acompanho porque os blogs são interessantes, mesmo tendo um perfil diferente,

    • RESPONDER
      Joana
      18.07.2014 às 13:19

      Vou dar uma olhada nesses.
      Eu gosto de falar no texto o preço dos restaurantes justamente por isso, pra pessoa ter uma média e não entrar numa furada né?
      Amoooo fazer e ler posts de viagem, acho fantástico tudo isso.
      Também conheço alguns viajantes no meu perfil e já fico de olho em tudo :)

  • RESPONDER
    Fernanda Scafi
    18.07.2014 às 13:18

    Oops, enviei sem terminar! Claro que recomendo o meu blog: http://taindopraonde.blogspot.com.br/. (e ADORO os blogs que a Marcela indicou acima!)

    • RESPONDER
      Joana
      18.07.2014 às 14:39

      Oba!
      Mais dicas.
      Quem sabe farei um trip tips com o que achei dos sites que vocês estão indicando!

  • RESPONDER
    Gisela
    18.07.2014 às 16:37

    Simplesmente amo planejar nossas viagens férias.. agência de turismo não existe na minha vida, ou pelo menos.. enquanto não for para o oriente! :)
    Passo tanto tempo pesquisando, que muitas vezes.. algumas semanas antes do embarque já enjoei do lugar.. ahahaha.. acredite se quiser! Sou capaz de dar dicas sem ter ido uma única vez.. para o lugar!
    E.. como sou arquiteta ainda faço uma coisa que nunca ouvi ninguém falar que faz – eu entro num atlas de arquitetura e pesquiso todas as construções famosas da cidade, principalmente obras de autores renomados! Em Paris.. fiz isso duas vezes e acabei indo parar em lugares lindos, que não constam em nenhum mapa turístico.
    Na Polônia.. foi a mesma coisa, depois de alguns dias batendo perna na Crácovia fui consultar meu roteiro e quase deixei de conhecer a Fábrica de Schindler! Já em Santiago, no Chile, encasquetei que tinha que ter um lugar mega especial com neve.. ali pertinho para eu conhecer no mês de outubro, quando já não há mais neve na cidade e “bingo”, depois de muito pesquisar fui para no Cajon del Maipo (El Morado). fazendo um trekking até um glaciar.. pertinho de um mega vulcão! Agora te pergunto, você conhece alguém que já foi nesse lugar?! Ahahah.. na internet achei apenas um blog que relatava essa aventura.. foi incrível!!!
    Enfim.. tem lugares muito especiais para conhecermos, mas que não aparecem nesses sites de viagem, que muitas vezes só mostram o básicão, sem falar.. de todo o resto do planejamento.. que segue esse mesmo esquema! ;)
    Adorei o post!!!
    Beijos

    • RESPONDER
      Renata
      18.07.2014 às 18:00

      eu acabei de voltar do Chile e queria MUITO ter ido a Cajon del Maipo, mas não consegui pq as trilhas estavam fechadas por causa do excesso de neve (fui no fim de maio, já havia nevado bastante). Mas ainda vou voltar um dia para conhecer o deserto do Atacama e com certeza irei a Santiago só pra ir nesse lugar! As fotos que achei são incríveis!

    • RESPONDER
      Gisela
      18.07.2014 às 18:30

      Poxa Renata, que pena.. esse passeio é inesquecível!
      Primeiro fomos para El Yeso.. um lugar lindooo e depois fizemos o trekking em El Morado. A caminhada não é tão longa +ou – 5hs ida e volta, mas muita subida.. altitude.. neve pelo caminho, mas ao chegar na base do glaciar a sensação é incrível! Existem várias outras trilhas por lá.. ainda menos conhecidas, porém.. são para profissionais, mas quando descobri o lugar fiquei encantada.. principalmente com o vulcão.. ahahaha.. quem sabe numa próxima vida consigo fazer as outras trilhas!
      Também quero voltar e conhecer o Atacama! :)
      Beijos

  • RESPONDER
    Gisela
    18.07.2014 às 16:40

    Escrevi errado.. “quando já não há mais neve na região de Santiago, como no Vale Nevado”
    Bjs

  • RESPONDER
    Carol
    18.07.2014 às 16:40

    hahahaha…sou igual…ou até pior…qndo o tempo é contado, costumo olhar no maps até qto tempo fica o restaurante do meu hotel por exemplo, pra que antes de sair, eu olhe a distância p ver se bate com a fome, ou c a disposição…

    Faço uma apostila e divido em:
    1 – Dados da viagem (cód de reservas de vôos, hotéis, tranfer e seguro),
    2 – Dicas importantes do local (ex. onde fazer câmbio, qual melhor meio de locomoção, etc),
    3 – Passeios turísticos (o que quero fazer, recomendações de outras pessoas, dicas de blogs, vou copiando e colando tudo lá!!
    4 – Restaurantes, endereço, horários das reservas e o tempo de distância do hotel (hahaha)
    5 – Compras (lista de compras e locais para comprar)

    não gosto mto de caderninho, pq acho mais prático ir jogando tudo no word…assim que eu compro a passagem já começo a montar a apostila, abro um arquivo com o nome do local e vou jogando as infos aos poucos lá, separados nas categorias…alguns dias antes da viagem eu imprimo e passo marca texto nas coisas mais importantes…e voilá!!!!!

    Sou mto sistemática no planejamento, mas na viagem eu desencano!!! Muitas vezes nem sigo meu guia completo!! Se eu chegar no destino e surgir algo mais legal, ótimo!! Só que fazer assim, me dá mta tranquilidade … <3

  • RESPONDER
    Bruna
    18.07.2014 às 16:45

    Sou exatamente assim!! É como meu pai diz: o melhor da festa é esperar por ela. No caso das viagens, o planejamento é quase tão divertido quanto a própria aventura. Fico hoooras pesquisando passeios, hoteis, restaurantes, olhando mapas (vício!), pontos turísticos… é uma terapia! Vc já viu que o google maps tem uma ferramente (maps engine) que permite que vc customize mapas marcando pontos de interesse (restaurantes, aeroportos, hoteis, lojas, museus etc)? É o máximo! E o mapa fica todo bonitinho pois tem vários ícones diferentes. Também dá pra salvar as rotas que vc vai fazer. Também adoro descobrir blogs novos de viagem! Os queridinhos atualmente são o drieverywhere.net e o iheartreykjavik.net (descobri esse recentemente planejando a viagem pra Islândia). Adorei o post!! bjos

  • RESPONDER
    Silvia
    18.07.2014 às 17:22

    Eu sou dessas que sofre se acha que não fez tudo o que deveria numa viagem. Tento me organizar ao máximo mas nunca depende só da gente né?!

    Agora UMA coisa eu já aprendi: nunca mais entro num museu com o Erick sem estar com tudo planejado! Na nossa ultima viagem perdemos um dia no Met e não saímos da ala da Grécia! Eu já estava surtando, risos, e isso q eu amo museus!

    Mas eu sei um desanimo básico depois de alguns planejamentos que falharam absurdamente. Agora só planejo DEPOIS que tenho certeza e estou com a passagem comprada! E mesmo assim as vezes dá xabu!

    Queria ter 1/5 da sua organização! Nunca consegui montar um
    Álbum de viagem completo, que dirá manter um diário!

    Beijos!!!

    • RESPONDER
      Silvia
      18.07.2014 às 17:26

      Ah! A única dica que eu tenho que acho boa é sempre levar um atestado do seu médico com os remédios que você está carregando e está acostumada a tomar! Até antibiótico vale a pena saber qual o que você pode ou não pq se der algum problema você precisa saber o nome da substância que pode ou, mais complicado ainda, não pode! Isso é fundamental para as alérgicas de plantão!

      Beijos!

  • RESPONDER
    Renata
    18.07.2014 às 17:44

    super me identifico com seus passos, faço quase todos eles também. Acho que viajar, pra mim, já começa pelo planejamento. Vou olhando e estudando tanto o destino que quando chego lá já me sinto em casa. Tão bom! Acabei de voltar de férias e já estou começando a planejar a próxima, no ano que vem.

  • RESPONDER
    Mariana
    18.07.2014 às 19:07

    Gente do céu… me achei A DESORGANIZADA lendo o post e os comentários…! Rsrs! E olha que sou virginiana! Adoro viajar, mas acho que me encaixo no terceiro tipo de viajante descrito: leio, pesquiso bastante em blogs e sites principalmente, compro guia, mas, no final das contas, não sigo à risca o que planejei. Na hora H, prefiro viajar sem planos rígidos…

    Quando chego, fico ansiosa, gosto de “sentir” a cidade, sair andando sem rumo. Nos dias seguintes, tento seguir o roteiro, mas também adoorooo desvendar novos lugares (às vezes, menos turísticos). Sempre me surpreendo e acabo “perdendo” mais tempo nas atrações com as quais me identifiquei mais e, por isto, às vezes sou “obrigada” à alterar o roteiro. Resultado: comumente não consigo ver tudo o que planejei, mas saio satisfeita e deixo pra próxima (e rezo para que A PRÓXIMA chegue logo!)! ;-) Acho que a viagem a um lugar já conhecido pode ser até mais prazerosa por fluir com mais tranquilidade.

    Na última viagem que fiz, montei uns looks com antecedência. Nunca tinha feito isto e foi muito legal. Mudei muita coisa, mas ajudou bastante!!! Gostaria de ser mais prática no quesito roupa… Também sempre embalo as malas; é um gasto já planejado que considero investimento. E quase sempre reservo algum restaurante. Ahhhh… quem sabe na próxima consigo ter fôlego para fazer minhas anotações depois de passar o dia na andança! Hehehe!

    Excelente post! Adorei as dicas de planejamento financeiro, a ideia da segunda mala, dentre tantas outras! Abraço!

  • RESPONDER
    Fany
    19.07.2014 às 0:57

    Amei o post e já guardei várias dicas preciosas. Quem sabe na próxima viagem consigo me planejar um pouquinho mais. Concordo com o comentário da Silvia em relação aos remédios e a receita médica junto ,pois já fomos “retidos” no aeroporto do Rio e no de Paris por conta de remédios, mas estávamos com a receita e aí tudo bem! Bjks, Fany

  • RESPONDER
    Fernanda Pacheco
    19.07.2014 às 1:16

    eu tmb sou do time que super planeja uma viagem… das mais longas e complexas ate as curtinhas de fds. Amo fazer listas(de tudo), anotações(tmb tenho caderninhos para cada viagem) e guardo lembranças!!
    Pra mim a viagem começa no planejamento!! Tem coisa melhor que pesquisar, ler guias(blogs e afins) e fazer anotações?

    Bjs
    Fê Pacheco
    http://www.fepacheco.com.br

  • RESPONDER
    Carol
    19.07.2014 às 10:29

    Que delícia ler esse post! Amo saber como as pessoas se organizam para viagens, e já anotei várias dicas!!!
    Vou para NY no meu aniversário, e já vou começar a fazer um planejamento mais bonitinho, como você faz.
    Das outras vezes que viajei fui mais relaxada, sem planejar muito. Achei que tem um lado bom, de fazer tudo com mais calma, mas acabei deixando de ver coisas que queria ter visto. Mas dessa vez testarei o seu “método”… hehe Já até separei um caderninho fofo!

    Beijos

  • RESPONDER
    helena nunes campos
    19.07.2014 às 17:19

    jo, eu adorei este post!! e super me identifiquei com ele. eu planejo em tudo as minhas viagens. adoro esta parte também. olho sobre o transporte no local, sobre museus, lojas, pontos turísticos imperdíveis. talvez a única diferença nossa seja que não me prendo muito a restaurante, pq as dicas que já recebi nunca foram boas e sempre dou sorte quando vou procurando no lugar por conta própria na hora. mas adorei este post. faço milhões de listas, porque acho que quando me planejo, os erros não ocorrem e as surpresas desagradáveis também não. ah e eu sou virginiana!!! kkkk. bijs. helena

  • RESPONDER
    Silvia Hahne
    19.07.2014 às 18:35

    Adorei o post e por ele pude entender o porque de tantas roubadas nas minhas viagens…falta de planejamento!
    Nada mais frustrante, quando na volta descobrimos, quão perto estávamos de lugares que por falta de pesquisa, não fomos.
    Apesar da próxima viagem ser só em 2015, vou me orientar “direitinho” pelas suas dicas, que são preciosas.
    Em tempo:tem um site que eu gosto muito: http://www.conexaoparis.com.br. – melhores dicas de Paris e da França. Super bem feito e com orientações factíveis.
    Beijos. SILVIA HAHNE

  • RESPONDER
    Tatiana
    23.07.2014 às 11:02

    Simplesmente ADOREI a ideia! Sou organizada tb e adoro planejar viagens, mas não estou no seu nível… geralmente eu vou digitando todas as dicas e levo impressas, mas esse formato de caderno fica tão melhor, tão mais lindo!! Tentarei fazer meus diários tb para as próximas vezes! Imagino a delícia que é relê-los… Beijos…

  • Deixe uma resposta