6 em Book do dia/ Comportamento no dia 16.07.2014

Book do dia: O réu e o rei, de Paulo Cesar de Araújo

Esse foi um dos poucos livros que comprei sabendo exatamente do que se tratava e sabendo que as possibilidades de eu amar seriam bem grandes! Não me decepcionei, e arrisco dizer que esse título já entrou para a minha lista de melhores do ano.

book-do-dia-o-réu-e-o-rei

Para quem não sabe do que se trata, vou colar só uma parte da sinopse gigantesca, mas quem quiser, pode ler o resto aqui: “Objeto de verdadeira polêmica pública, a batalha em torno da proibição de “Roberto Carlos em detalhes” é o cerne de “O Réu e o Rei”. Paulo Cesar de Araújo conta a história da sua intensa relação com a música de Roberto Carlos, os dezesseis anos de pesquisa que embasaram a redação da biografia, e por fim os meandros de uma das mais comentadas e controversas guerras judiciais travadas recentemente no Brasil”

Provavelmente só uma pessoa que estava morando em um iglu no Alasca e sem acesso à internet não ficou sabendo de toda essa polêmica envolvendo o cantor. Eu, que sou fã de biografias – sejam ela autorizadas ou não – achei esse caso um absurdo na época, mas confesso que minha antipatia ficou mais concentrada na turminha de Paula Lavigne e o projeto “Procure Saber”. Achei uma tremenda incoerência que justamente as pessoas que mais sofreram com a censura na época da ditadura militar estivessem fazendo esse tipo de protesto!

Apesar de não levar nenhum jeito para a advocacia, eu adoro filmes e livros que tenham essa temática. Fiquei curiosa para saber sobre o outro lado, mas comecei a primeira página só pensando naquela frase que diz que toda história tem 3 lados, o meu, o seu e o verdadeiro. Achei que Paulo Cesar de Araujo iria se fazer de vítima, mas é claro que isso só aconteceu porque eu não conhecia o trabalho do autor e historiador.

No livro, ele expõe desde a sua relação com as músicas de Roberto Carlos, quando ele ainda era criança, passa por todas as entrevistas que ele conseguiu enquanto ainda estava na faculdade, até trechos de toda a batalha judicial que se deu até o momento. Assim como ele cita pessoas que o apoiaram, ele também dá espaço às críticas e, dessa forma, você vê que o lado historiador de Paulo Cesar é crucial para o livro. Pode até ser que exista o tal terceiro lado verdadeiro, mas a história é tão absurda em tantos aspectos, que acredito que ele não estará tão distante do que é narrado nas quase 500 páginas.

Assim que o livro foi lançado, é claro que a primeira coisa que a mídia fez foi perguntar para o advogado de Roberto Carlos, que acompanhou todo o caso desde o começo, se haveria chances do autor ser processado de novo. A resposta foi negativa e uma das justificativas foi que “ao contrário do livro anterior, não contem invasão de sua privacidade e/ou injurias ou difamações a sua pessoa“. Com certeza não tem injúrias nem difamações, mas pra mim, a imagem de Roberto Carlos saiu muito mais arranhada do que qualquer biografia que falasse das loucuras que ele aprontava na época da Jovem Guarda.

Alguém já leu??

Beijos!

Carla

Gostou? Você pode gostar também desses!

6 Comentários

  • RESPONDER
    Cinthia
    24.07.2014 às 9:44

    Acabei de ler o livro essa semana. Comprei o livro porque achei interessante o título ainda mais com toda a polêmica. E realmente o é! A forma como Paulo Cesar expõe toda sua história e a estória da biografia é realmente muito envolvente, prende o leitor. E com certeza a imagem de RC saiu arranhada. Liberdade de expressão é algo tão importante, como uma pessoa pública pode banir dessa forma um direito tão fundamental? Triste, né?! Não que conte, mais perdeu muitos pontos comigo, mesmo sendo um excelente compositor.

    • RESPONDER
      Carla
      24.07.2014 às 18:39

      Pois é, Cinthia! Comigo também! Melhor ter ficado na dele desde o começo, né? Beijos!

  • RESPONDER
    Danielle
    26.10.2014 às 16:35

    Nossa Carla, comprovado mais uma vez: nosso gosto para os livros é suuper parecido! Esse livro mexeu comigo de diversas maneiras. Sou advogada, então me interessei pela parte jurídica e pelos equívocos cometidos na defesa do PC, Mas também fiquei muito tocada com a parte humana. Nunca fui fã do RC, mas depois desse livro cheguei a ficar com raiva… rs. Outros artistas também de indignaram… enfim, livro ótimo. Mto bom de ler.

    • RESPONDER
      Carla
      28.10.2014 às 11:14

      Que bom, Dani! Acho que esse foi um dos melhores livros que li no ano! Se nosso gosto é parecido, então vou te pedir para me dar dicas! Posso? :)
      Beijos!

  • RESPONDER
    Danielle
    01.11.2014 às 19:39

    Ca, agora estou lendo “Como eu era antes de você” e estou apaixonada.
    Tenho uma lista de livros pra vc ;) :
    As violetas de março – Sarah Jio;
    O irresistível café de cupcakes – Mary Simses;
    Não há dia fácil – Mark Owen;
    A casa do céu – Amanda Lindhout;
    O menino dos fantoches de Varsóvia – Eva Weaver;
    O lado bom da vida – Matthew Quick;
    O silêncio das montanhas – Khaled Hosseini

    Acredito que você já tenha lido algum deles, porque, possivelmente alguns eu tirei da tag aqui do blog ;)
    E sugiro que vc leia tbm o último livro da saga Divergente, Convergente… é ótimo!!
    Bjs.

    • RESPONDER
      Carla
      03.11.2014 às 0:35

      Não li nenhum dessa lista, Danielle! E já anotei TODOS!! Ameeeei! Obrigada!

    Deixe uma resposta