0 em Book do dia/ Comportamento no dia 08.05.2014

Book do dia: Chá de Sumiço, da Marian Keyes

Eu tenho uma relação meio estranha com os livros da Marian Keyes. Para começar, eu acho que de todas as autoras de chick lit, ela tem o design das capas mais bem resolvido (a veia designer não me deixa nunca! rs) e isso já me ganha de primeira.

Já disse que muitas vezes compro o livro pela capa, mas no caso dos títulos da Marian, não sei o que me acontece que eu demoro ERAS para comprá-los. É sempre assim: eu chego na livraria, dou de cara com um livro dela, falo para mim mesma que tenho que comprá-lo, e isso só acontece de fato muitos meses depois. O único que eu comprei de primeira foi, na verdade, o primeiro que ela lançou: “Melancia”. Eu gostei da história, da narrativa, li super rápido, mas desde então todos os outros livros que eu comprei dessa autora só vieram para casa depois de muito tempo de namoro.

cha-de-sumico-marian-keyes-resenha

Como sempre existe uma exceção, nem pensei duas vezes na hora de comprar Chá de Sumiço (acho que a internet me deixa mais compulsiva, sei lá). A sinopse é essa: Helen Walsh não vive um bom momento. O trabalho como detetive particular não vai bem, o apartamento foi tomado por falta de pagamento e um ex- namorado surge com uma proposta de trabalho: encontrar o desaparecido músico da Laddz, a boy band do momento. Precisando do dinheiro, ela se vê forçada a aceitar, o que causa uma confusão em sua cabeça ao conviver com o ex e precisar acalmar o atual namorado. Ao tentar seguir suas próprias regras, Helen será arrastada para o mundo complexo, perigoso e glamoroso do showbiz, percebendo que seu pior inimigo ainda está por surgir. Irresistível, comovente e muito engraçado, Chá de sumiço é diferente de todos os romances do gênero, e a protagonista – corajosa, vulnerável e dona de uma língua afiadíssima – é a heroína perfeita para os novos tempos.

Ok, para começar, achei exagerado caracterizar Helen como a “heroína perfeita para os novos tempos”. Na realidade, a sinopse inteira está exagerada! “Seu pior inimigo está por surgir” – não confiem nessa frase, senão vocês vão achar que o livro é mais misterioso do que realmente é. O único ponto que eu eu concordo é que Chá de Sumiço é diferente de todos desse gênero.

Marian Keyes já lançou vários livros com as outras irmãs Walsh e, provavelmente, Helen era uma das personagens mais esperada pelos fãs de Marian Keyes para ganhar uma história própria. Uma detetive em decadência, meio rebelde, sarcástica, um pouco anti social e depressiva. Só por esse breve resumo, já dá para ver que ela está mais perto de ser uma anti-heroína do que heroína, né?

E eu adoro quando esse gênero foge do lugar comum e a protagonista não tem nada a ver com o estereótipo da “mocinha de comédia romântica” (que, nesse caso, está mais para “comédia misteriosa” hehe). Mesmo assim, Helen está bem diferente dos outros livros. A depressão dela, que é bem explorada nesse livro (e de forma bem verdadeira…vi uma amiga minha várias vezes no lugar da Helen), caiu como uma bomba para quem acompanhou toda sua história como coadjuvante, mas faz todo o sentido na trama.

Preciso dar um destaque especial para a presença da boy band dos anos 80. Apesar de não ser da mesma época, cada vez que um dos integrantes era descrito ou aparecia, eu só conseguia visualizar alguém dos Backstreet Boys e do N’Sync e isso foi suficiente para me fazer rir sozinha (é, sou boba! rs).

Vi muita gente reclamar que o livro é grande demais – a Lu apontou isso na resenha dela! – mas como eu leio no Ipad e não vejo o tamanho do livro, não senti, mas concordo que muitas partes da história poderiam ser beeem resumidas.

Opinião final? Gostei! Mas sou suspeita, né?

Mais alguém leu? O que achou?

Beijos!

Carla

Gostou? Você pode gostar também desses!

Sem Comentários

Deixe uma resposta