3 em Book do dia/ Comportamento no dia 30.01.2014

Book do dia: A melhor história está por vir, de María Dueñas

A Jô me deu esse livro de presente de Natal porque me viu tecendo altos elogios para a autora em um “book do dia” falando sobre O Tempo Entre Costuras, a outra publicação de Maria Dueñas.

Deixa eu ir direto para a sinopse que, aliás, está muito da mal escrita: Após o fim de seu casamento a professora Blanca Perea aceita um emprego que promete alguns meses de tédio, mas uma mudança bem-vinda na sua vida, indo para a Universidade de Santa Cecilia na Califórnia para estudar o material deixado por um hispanista esquecido. Ali conhece Daniel Carter, um atraente colega americano que não ocupa o lugar que deveria. Entre os testemunhos do passado de sua pesquisa , e a cumplicidade crescente com Carter, Blanca se verá num emaranhado de sentimentos confusos, intrigas e assuntos pendentes.

a-melhor-historia-esta-por-vir-maria-duenas

Várias pessoas já tinham me avisado que “A Melhor História…” não era tão legal quanto “O Tempo”, mas eu nunca ia imaginar que a diferença ia ser tão grande! É com grande pesar que eu falo isso, mas eu DETESTEI o livro.

Não é o tipo de livro que você larga no meio, mas ao mesmo tempo, é aquele tipo que o final não chega nunca e tem uma hora que você passa a achar que o livro é mágico e vai adicionando páginas a medida que você vai chegando perto do fim.

Não me cativei pela história, nem pela Blanca, a personagem principal. A dor de terminar um casamento e se ver longe dos filhos não me pareceu muito explorada, raros foram os momentos que eu consegui sentir alguma empatia (e todos eles foram quase no final do livro). Por incrível que pareça, senti mais pelos problemas de Rebecca, uma personagem suuuuper secundária. Em diversos momentos a narrativa muda de foco para contar a história de Daniel Carter, juro que fiquei com a impressão que os trechos que falam da vida do Daniel dariam um livro bem mais interessante!

Outro ponto que considerei mal explorado foi a história das missões feitas por padres espanhois na California. Essas passagens tinham tudo para tornar o livro muito interessante, mas ficou tão didático (a impressão que me deu foi que ela pediu para algum historiador ajudar e não soube florear, sabe?) que se tornou cansativo.

Outro problema que eu descobri depois é sobre o título. Acho que ele foi um dos principais fatores para a minha decepção. O original, em espanhol, se chama Mision Olvido (ou Missão Olvido), o que faria todo o sentido com o que acontece durante o livro. Quando mudaram para “a melhor história está por vir”, você já imagina uma mulher que acabou de se separar mas que consegue mudar a vida e dar a volta por cima. Só que são tantas tragédias paralelas, que não acontecem só com ela mas com os outros personagens, que a cada página você se pergunta aonde está a melhor história. E eu não vou falar mais senão daqui a pouco to contando o final! hahaha

Odeio quando eu não gosto de um livro (ainda mais quando ele foi presente pensado para aparecer aqui no book do dia! hahaha), mas isso é questão de gosto, né? Alguém aqui teve uma opinião diferente da minha? Queria muito ser convencida de que, no fundo, no fundo, o livro é bom! hahaha

Beijos

Carla

Gostou? Você pode gostar também desses!

3 Comentários

  • RESPONDER
    Bruna
    31.01.2014 às 1:35

    Não li pq me falaram que era péssimo! hahah
    Posso recomendar um livro (na verdade uma trilogia, que só tem 2 livros publicados)?
    A Queda de Gigantes (ou Fall of Giants) do Ken Follet.
    Os dois livros são absolutamente incríveis, pra vocês terem noção estou no mailing list do site do autor e da Amazon aguardando ansiosamente o terceiro livro ser lançado.

    Beijos

    PS: tenho um IG de looks de roupa de trabalho, à quem possa interessar: @fashionfirm

  • RESPONDER
    Teresa Fiore
    17.10.2015 às 16:54

    Um pouco atrasado este meu comentário. Eu era livreira e ganhei esse livro antes do lançamento. Como tinha gostado muito de “O Tempo…”, achei que tinha outro livro maravilhoso e ia ” bombar”. Que decepção. Mal traduzido a partir do título e a história ficou muito na superfície. Tudo o que você escreveu foi o que pensei quando li.
    Agora estou começando a ler o terceiro livro de Maria Duenas, “Destino La Templanza” e ainda não me pegou. A tradução está também ruim; acho que a tradutora sabe muito bem espanhol, mas não o português.

  • Deixe uma resposta