6 em Comportamento/ Publieditorial/ Variadas (f)utilidades no dia 11.12.2013

Vamos falar de solidariedade? Unibes!

O final do ano está chegando e, para nós, essa é sempre uma época de repensar tudo que aconteceu, agradecer as coisas boas, planejar o ano seguinte, comprar presentes, aceitar novos desafios e também lembrar de ajudar o próximo. Como já falamos aqui no blog, dividir um pouco do que temos com quem precisa é uma ótima forma de fazer a energia girar e uma maneira incrível de retribuir e agradecer tudo que temos (e não estamos falando apenas de coisas materiais). Se você também gosta dessa ideia de aproveitar a temporada das festas, presentes e décimo terceiro para começar a ajudar o próximo e ainda não tem uma instituição para ajudar, vai gostar do enfoque de hoje, a Unibes!

A União Brasileiro-Israelita do Bem Estar Social foi fundada em 1915, como uma pequena entidade que visava apoiar os imigrantes que chegavam ao Brasil. Com o passar dos anos ela aumentou o campo de trabalho e passou a atender crianças, jovens e seniores, dando prioridade aos que mais precisam de cuidados. Hoje a instituição cuida de aproximadamente 14 mil pessoas, de 2 a 100 anos de idade e tem a seu favor uma história de seriedade e tradição de muitos anos.

seniores

Os seniores participam de oficina de coral no Centro de Convivência

O que chamou a nossa atenção foi a base dos programas, que visa formar cidadãos autônomos. Ela ajuda, acolhe, recupera e estimula o potencial das pessoas em todos os ciclos da vida, o que achamos importantíssimo, afinal, é bem melhor ensinar a pescar do que apenas dar o peixe, certo? No caso das crianças, adolescentes e adultos em idade produtiva, isso é o que pode fazer toda a diferença no futuro.

unibes

 As 200 crianças matriculadas na creche têm índice zero de cárie.

Nos resultados, eles contam com ótimos indicadores de qualidade, como o índice de empregabilidade, que é de 70%. O relatório anual é editado pela tradicional empresa de consultoria Ernst Young e os resultados estão sempre disponíveis, mantendo a transparência. Resolvemos falar sobre isso porque achamos muito importante saber o quanto você pode e deve confiar naqueles para quem você doa seu dinheiro. Nos dias de hoje ninguém quer desperdiçar os próprios recursos e muito menos deixar de ajudar a quem precisa. E nesse país não falta gente que precisa.

diploma700 jovens formados em cursos de capacitação profissional

Já falamos de alguns movimentos solidários por aqui e ficamos super honradas por termos sido convidadas a falar de mais uma iniciativa como essa. Qualquer um pode ajudar inclusive, optar direcionar a doação para o público que mais deseja ajudar.

unibes-infografico

Quem é de São Paulo pode planejar conhecer a Unibes e ver de pertinho um pouco de tudo isso, ou então, pode espiar todos os dados aqui no site.  E quem ficou com vontade de doar pode saber como funciona nesse link aqui e apertar no botão DOE AGORA, que fica à direita no menu!

Quem se interessou, mas não está com dinheiro sobrando, pode contribuir com coisas que não usa mais para o bazar. Você pode doar roupas (masculinas, femininas e infantis), móveis, eletrodomésticos, utensílios de cozinhas, livros, CDs, DVDs, maquinários, brinquedos, etc. É só entrar em contato com a central de atendimento deles ((11) 3311-7266 / 3226-7266 / 3539-9715 / 3297-3791 / 7816-1991) e agendar a coleta. Eles retiram no local e com data marcada.

Falando um pouco mais de como funciona o Bazar Unibes, os produtos doados vão para as famílias matriculadas na instituição e tudo que for excedente é vendido nas 7 lojas físicas do Bazar (todas em São Paulo) com o intuito de gerar mais recursos para as atividades da instituição. Para saber mais como funciona, é só clicar nesse link.

Quem quiser pode acompanhar muitas das ações da Unibes em seu facebook e no instagram (@unibes).

publipost

Gostou? Você pode gostar também desses!

6 Comentários

  • RESPONDER
    ANA
    11.12.2013 às 14:40

    Eu realmente tinha achado um ótima iniciativa sua de divulgar a Unibes uma instituição que ajuda tantas pessoas e que necessita dá ajuda de todos nós até aí tudo bem , mas o incrível é que leio o post inteiro e logo a baixo você vem com esse Publipost “jaba” aí minha nossa vocês falaram que o blog não iria ser repleto de jaba depois que vocês entraram para o fhits , mas vejo que as publicidades que aparecem até mesmo aquelas que deveriam ser divulgadas sem custo algum vocês cobram o dinheiro fala mais alto. Lamentável!!!

    • RESPONDER
      Carla
      11.12.2013 às 15:22

      Ana, acho que você não sabe o que significa publipost e jabá, mas não tem problema, eu explico rapidinho. Publipost é quando a gente é paga para falar de algo e esse post tem que passar pela aprovação do cliente antes de ir ao ar. Jabá é quando ganhamos alguma coisa, seja de uma assessoria ou de uma marca, e não somos pagas nem obrigadas a falar do presente. Se achamos legal e estamos usando, ele vem parar aqui no blog. Se não deu certo ou não tem a ver com a gente, ele não aparece por aqui. São coisas completamente diferentes, e todas ficam devidamente sinalizadas. Qualquer dúvida que você tenha sobre esse tipo de coisa, é só ir no FAQ lá em cima no canto direito que esclarecemos todas as dúvidas que possam surgir.

      Quanto ao número de publicidades, isso não tem nada a ver com o Fhits, esse é apenas o segundo publipost que fizemos por eles. Na verdade, quando Dezembro chega os publis aumentam, é como se nossa empresa fosse sazonal, tem épocas mais baixas e épocas que ganhamos mais, como dia das mães, dia dos namorados, natal e por ai vai. Precisamos fazer o máximo na época de alta para que o ano inteiro tenha uma boa média, mas continuando as mesmas de sempre e negando publis nos quais não acreditamos.

      Quanto ao post de hoje, é onde vejo seu melhor argumento. E por isso acho legal explicar como acontece. Nesse caso não fomos procuradas pela Unibes, nós fomos consultadas se o publi e o orçamento estavam ok, vindos de uma agência, que iria investir em diferentes veículos para divulgar o trabalho super sério da Unibes. Nós adoramos o tema e falamos ok, afinal não era uma conversa direta nossa com o cliente. E sim, fomos pagas mas também estamos investindo do próprio bolso em alcance no Facebook, colocando no insta e afins, para que essa pauta tão importante chegue em mais lugares.

      Se você acompanhar nosso Face vai ver que volta e meia divulgamos projetos de caridade dos nossos amigos, coisas nas quais confiamos! Aqui no blog já fizemos posts sobre isso algumas vezes e não nos importaremos de fazer novamente, seja patrocinado ou orgânico, desde que tenhamos provas de que o trabalho é sério e tenha algum link com o que acreditamos.

      Já falamos não para muitas coisas que escapam da linha editorial, ou mesmo que a gente não concorda, não gosta e por ai vai. Se a Unibes está aqui, com um texto tão detalhado, um infográfico personalizado, é porque acreditamos que essa ação é muito importante e merece ser bem feita.

      Ana, você pode comentar com seu nome e e-mail verdadeiros. Os comentários da Ju sempre foram mais do que bem vindos, assim como esse. Elogio é bom, mas aqui também é um espaço que aceita críticas!

      Beijos!!

  • RESPONDER
    Ana
    11.12.2013 às 16:43

    Ju ?? Eu sou Ana Silva Barreto como assim a Ju não entendi???

    Olha eu sei bem o que é publipost e jaba o problema é que me refiro assim mesmo, pra min não tem diferença sabe ? Se você ganha pra fazer o post ou recebe produtos de marcas tudo é jabá e propaganda desde que seja divulgado. Você não entendeu a reflexão do meu comentário apenas acho que não deveria haver pagamento para instituições como essa. Deveria ser gratuito, conheço o trabalho de muitas dessas instituições e o quanto passam perrengue sabe? Por fim já acompanho vocês a um tempo conheço bem o seu blog.

    • RESPONDER
      Carla
      11.12.2013 às 17:34

      Oi, Ana! Desculpa se foi um engano, mas é que outra pessoa chamada Ju e com um e-mail bem convincente já comentou algumas vezes por aqui com o mesmo IP que o seu. Como já tivemos casos de comentaristas ativos que resolveram usar outro nome e outro e-mail quando quiseram criticar, achamos que fosse o mesmo caso.

      E desculpa também se não consegui entender sua reflexão no comentário anterior, mas como dessa vez você foi mais direta, vamos lá. Entendo seu ponto, mas assim como disse anteriormente, fomos procuradas por uma agência que cuida da conta da Unibes e que estava com budget para publicidade. Se você visse um anúncio impresso em alguma revista você iria achar estranho? Eu sei que os veículos são completamente diferentes, mas a ideia final é a mesma: anunciar para que mais pessoas conheçam a instituição e possam ajudar. Por fim, aceitamos porque não é algo que brigaria com nossa linha editorial, afinal, já falamos sobre esse tema diversas vezes ao longo desses quase 4 anos de blog.

      Acho legal frisar que essa não é uma instituição pequena nem uma ong. Apesar dos vários voluntários, ela também conta com funcionários trabalhando para oferecer o melhor futuro possível para essas pessoas. Por ser grande deve organizar uma verba de divulgação pois sabe que isso trará mais ajuda, deve fazer parte de um plano para que as pessoas tenham o máximo possível! Como dissemos antes, não foi uma instituição de caridade nos pedindo ajuda, foi um job oferecido com uma agência que já tinha nossos preços, não quisemos negar de participar e tentamos dar nosso melhor!

      Ficamos felizes de conhecer tal instituição tão séria em SP! E esperamos que nosso post ajude. Respeitamos como você pensa, mas é importante levar em conta que hoje, esse espaço é nosso trabalho. Não nos vendemos para falar de algo que não acreditamos, mas não vemos sentido em recusar um job no qual acreditamos.

      Beijos!

  • RESPONDER
    Ju Ozol
    11.12.2013 às 21:53

    Gurias, já fui váaaaaaarias vezes no bazar da Unibes, e fiz achados incríveis!!!!
    Sempre ia no domingo de manhã, porque não abrem (ou não abriam) aos sábados e sei que um ou duas vezes por ano tem um dia especial com peças de marcas top, a fila dobra o quarteirão!

    Vale a pena conhecer e ajudar de qq maneira! :)

    beijos

    • RESPONDER
      Carla
      12.12.2013 às 11:07

      Ju, vc sabia que assim que o post foi ao ar várias amigas paulistas falaram isso? achei o máximo!

    Deixe uma resposta