11 em Ásia/ Tailândia/ Viagem no dia 05.11.2013

Look do dia + trip tips na Tailândia: Um dia fora de Bangkok

Antes de tudo, preciso dizer que oficialmente já estou apaixonada pela Tailândia. Tudo bem que ainda não conheci muita coisa, mas o pouco que conheci já é o suficiente para me fazer ter certeza que esse país é incrível. E olha que o primeiro dia foi tenso, depois de 24 horas de viagem, descobrir que levaram sua mala por engano é triste! Mesmo assim confiei na força dos diversos Budas espalhados por aqui e acreditei que ia dar tudo certo. E deu! Ainda conseguimos relaxar e conhecer o Sky Bar @ The Sirocco, um bar localizado no 64o. andar do Hotel Lebua, com uma vista espetacular de Bangkok e onde foi filmado “se beber não case 2”. Tem até um drink chamado Hangovertini, mas como ele tem Whisky, resolvi ficar com outra opção!

sky

O segundo dia foi bem melhor. No próprio hotel (o Eastin Grand Hotel, preciso falar sobre ele, é maravilhoso!), agendamos um passeio para o famoso Floating Market, para a Ponte do Rio Kwai (também conhecida no Brasil como a Ponte do Rio Que Cai) e, por fim, Tiger Temple. Todos esses lugares ficam fora de Bangkok, a mais de 1 hora e meia de carro.

O passeio completo custou 11.800 Bahts, um pouco menos de US$400. Não foi barato, mas fomos com uma guia, motorista e carro com ar condicionado geladíssimo, que é uma maravilha quando a temperatura beira os 33 graus. Aliás, demos a sorte de pegar uma guia maravilhosa, que só nos deu boas dicas e ainda por cima nos fez começar por um programa que não estava na planilha: andar em um elefante no Chang Puak Camp.

elefante

Já que estávamos ali, e uma oportunidade dessas não aparece todo dia, aceitamos! Morri de pena do bichinho, mas fiquei impressionada com a experiência. Dá um medo porque é muito alto, mas é engraçado!

Logo depois fomos para o Floating Market, que como o Bernardo disse, parece uma mistura de Saara com 25 de Março, só que na água. Você pega um barquinho (nossa guia nos botou em um com remo, ele vai mais devagar e dá pra ver mais coisas!) e quando quiser parar em uma “lojinha”, é só pedir. Se bem que várias lojas tinham ganchos que pegavam o barco e faziam você olhar os produtos à força. Desesperador!

floating-market

Tem muita tranqueira! Imagens de buda, de elefantes, coisas feitas de casca de coco, quadros com os mais variados insetos (imaginem meu medo, já que morro de medo de insetos), roupas, bolsas, bijuterias. Não acho que esse é o mercado que você faz os achados mais incríveis, mas achei uma bolsa que, ao meu ver, valeu o investimento! Negociando bastante, conseguimos diminuir o preço de 800 Baht para 450 BHT, convertendo, ela saiu por 15 dólares. Aliás, preciso dizer que a Tailândia é o lugar onde você se diverte muito convertendo! rs

bolsa -

Ainda no Floating Market, resolvi fazer a famosa foto com a cobra. Morri de medo no início, mas é o tipo de coisa que precisa ser feita, caso contrário, vai rolar um arrependimento depois!

cobra foto

Aliás, o short da Botswana que eu escolhi um pouco antes de viajar não podia ter sido mais apropriado para o dia, né? Fez todo um mix de animal print com a cobra! hahaha

Logo depois, fomos conhecer a ponte do Rio Kwai, ela é famosa por causa da Segunda Guerra, e também por causa do filme que a eternizou. Apesar de ter uma história triste (milhares de mortes durante sua construção), ela virou um ponto turístico e não poderíamos deixar de ir.

Aproveitei para clicar o look lá! :)

look-do-dia-da-ca

Camiseta: J. Crew | Short: Botswana | Bolsa: comprada no Floating Market
Tênis: Hogan | Óculos: Lema 21 que ganhei no QG

No fim, fomos para o Tiger Temple, que fica a 3 horas de Bangkok. É lá que você pode tirar fotos com os tigres! O lugar fica aberto para o grande público das 12:30 às 16h, mas existe um horário mais cedo, com capacidade máxima de até 14 pessoas, que permite ver os tigres acordados e alimentar os filhotes.

Quando cheguei lá, por volta das 14h, os tigres estavam dormindo. Já ouvi dizer que eles podem estar drogados, mas sinceramente, não sei. Espero de verdade que não, ainda mais sabendo que esses felinos de fato dormem mais de 16h por dia, mas não tenho como garantir. De qualquer maneira, foi uma experiência indescritível!

tigres

Terminamos o dia com 1h e meia da verdadeira massagem tailandesa. Imagino quanta gente acha que essa massagem é meio erótica, pois tinha placas dizendo “this place offers massage, no sex” em todo o lugar! Bem, posso dizer que a massagem é diferente. A massagista usa os próprios pés, os cotovelos, os joelhos e você fica completamente vestida, nada além disso! É forte, mas achei uma delícia!

Por enquanto é só, mas em breve eu volto com novos capítulos dessa viagem incrível! Enquanto isso acompanhem as fotos com as hastag #futinaasia no instagram do @futilidades!

Beijos

Carla

 

Gostou? Você pode gostar também desses!

11 Comentários

  • RESPONDER
    Nathalia T.
    05.11.2013 às 14:53

    Ameeeeei e estou morrendo de saudade daí!
    Quando vierem os próximos poste nem sei se vou me controlar! hahahahah
    Camboja e as ilhas da Tailândia são incriveis!
    Aproveite muito! =)

    Beijos

  • RESPONDER
    Ju Ozol
    05.11.2013 às 15:30

    Que delícia de viagem, Ca!!!
    Vou acompanhar tudinho por aqui, doida pra incluir a Tailândia no próximo roteiro!

    beijos

  • RESPONDER
    Carina Costa
    05.11.2013 às 19:04

    Aaaaah que lindos vocês!!!

    Não sei se teria coragem de tirar foto com essa cobra!!!! ahahaah

    Estou amando as fotos de vocês no Insta!

    Ah, arrasou na bolsa também ;)

    Bjos

  • RESPONDER
    Ana
    06.11.2013 às 4:38

    A foto com os tigres e deprimente… :.(

  • RESPONDER
    Valéria Vieira Beirouth
    15.11.2013 às 17:53

    Maravilhoso o post e maravilhosas as fotos! Nossa, Carla, você é corajosa!!! Não teria coragem de interagir com cobras e tigres… rsrs
    Beijos!

  • RESPONDER
    Luciana Thomaz
    16.08.2014 às 23:27

    Olá Carla, adorei o post!
    Estamos indo agora em setembro, você tem o contato do Guia? Falava português?
    Percebi que na sua foto do Tigre vc não está de short… teve que colocar calça? Alugou lá?

    Beijos,
    Lu.

  • RESPONDER
    DEBORAH
    24.10.2014 às 9:51

    Amei seu post! Vc aproveitou intensamente um único dia. Reuniu todas as coisas que eu gostaria de fazer em um só dia. Qual a agência que vc contratou? A guia fala português? Conhece alguém que seja guia lá em Bangkok e fale português? Desculpa a pergunta, você lembra quanto pagou por esse passeio de dia inteiro?
    Um beijão e obrigada. Parabéns pelo seu blog.

    • RESPONDER
      Carla
      17.12.2014 às 11:29

      Deborah, desculpa responder só agora! Não tinha visto essa sua mensagem antes! Não contratei agencia nenhuma, comprei o serviço diretamente do hotel mesmo. A guia não fala português, na verdade era um inglês até meio difícil de acompanhar porque eles falam com um sotaque complicado, mas era simpática e repetia tudo que a gente não conseguia entender! hahahah Guias em português eu realmente não vi por lá, nem sei se tem! E esse foi o único dia que eu contratei guia, para andar em Bangkok não acho que seja preciso, nem para os templos (talvez, no máximo, para o Grand Palace, mas os guias você contrata no local mesmo). Esse passei de dia inteiro foi mais ou menos 400 dólares, mas com direito a carro (o Tiger Temple, por exemplo, é em uma cidade bem longe, demora 3h para chegar lá de Bangkok), guia particular, água, tudo maravilhoso. Valeu a pena o investimento!

  • RESPONDER
    Guia fala portugues em Tailandia
    02.07.2016 às 9:37

    OI, gente Oi, Carla
    Sou A Dara, guia turística.. se vocês necessita ajudar, fale conosco
    whatsapp +66 81 699 9895
    Posso organizar os passeios , traslado, hotel e etc.

  • RESPONDER
    Karol
    09.11.2019 às 16:56

    Carla, estava adorando suas dicas e achando a leitura bem gostosa, mas fiquei decepcionada quando vi a foto com o elefante, esses animais sofrem muito pra chegarem a esse nível de adestramento. Quando viajo sempre procuro estudar sobre a cultura local e tbm sobre as atrações turísticas, muitas atrações turísticas escondem dor e sacrifício por de trás do divertimento.
    Esse post é antigo e espero q hoje vc reconheça q n foi a melhor escolha. Estou indo pra Tai na próxima semana e escolhi me aproximar desses animais de forma diferente, vou passar um dia em um santuário de elefantes. E é o que eu aconselho pra quem gosta de animais e deseja conhecê-los de perto.

    • RESPONDER
      Carla Paredes
      10.11.2019 às 23:35

      Oi, Karol, sim, esse post é antigo e eu não tinha ideia dessas coisas na época. Segui as dicas que me deram sem nem questionar. Hoje eu não voltaria em nenhum lugar com exploração animal, isso quer dizer com elefantes, tigres e até mesmo as cobras. Mas amaria conhecer o santuário de elefantes!

    Deixe uma resposta