25 em Comportamento/ Reflexões no dia 18.07.2013

Seu presente vem depois, tá?

Tem certos hábitos que há alguns anos atrás não conseguíamos nos imaginar sem e, hoje em dia, praticamente não fazemos. Exemplo? Horas e horas penduradas no telefone com a melhor amiga ou namorado viraram mensagens no What’s App. Anotar na agenda todos os aniversários dos amigos e ligar para eles no dia virou tarefa para o Facebook.

Nada disso me incomoda, mas tem um hábito que estou vendo morrer e que me deixa com a pulga atrás da orelha: dar presentes.

b9d6bd43d3aa7a7e963abf284a20eb1flia griffith

Não falo isso pois meu aniversário acabou de passar e não ganhei presentes (até porque eu ganhei! rs), mas isso é algo que tenho notado e, admito com certa vergonha, também participo. Sabe quando você começa a se dar conta que todo mundo chega de mãos vazias e vai na onda? Então, foi isso que aconteceu comigo.

Se antes era uma vergonha aparecer em uma festa sem presentes, hoje é considerado quase normal. Eu digo “quase” pois 90% das pessoas dão alguma desculpa em relação à falta de presente. Já dei algumas vezes, confesso.

Pra quem acha que isso só se dá em festas de aniversário, outro dia estava conversando com um casal de amigos e começamos a falar de festa de casamento. E surgiu o assunto de convidados que não vão mas também não dão presente. Nesse caso, acho mais feio ainda. Só quem sofreu fazendo lista de convidados sabe como funciona e penso que talvez seja esse o motivo que não me permite deixar de presentear os futuros noivos, confirmando presença ou não.

Quando foi que ficamos tão impessoais? Vejo meus pais se preocupando com isso em cada festa que vão (e não vão!) e me pego pensando o motivo da nossa geração estar deixando esse ato cada vez mais de lado. Será que isso é um reflexo do “parabéns pelo Facebook”? Será que estamos ficando mais e mais egocêntricos a ponto de acharmos que nossa presença é suficiente? Será que não estamos mais prestando tanta atenção nas pessoas a ponto de tentar achar alguma coisa que seja a cara delas? Preguiça? Falta de tempo? Ou tá tudo muito caro?

546f2432c4ae0aa5a2a32b8ea9895f22oh, hello friend.

Eu acho que é uma mistura de tudo isso e desde o momento que reparei nisso, venho tentando mudar. Dar um presente – não importa o valor, tamanho, marca ou data – mostra que você lembrou da pessoa, que você usou seu tempo para pensar nela, que você tem carinho por ela e que ela é importante pra você. E, a não ser que você conviva com pessoas muito estranhas, pode ter certeza que o carinho vai ser retribuído.

Vocês também têm notado isso?

Beijos!

Carla

Gostou? Você pode gostar também desses!

25 Comentários

  • RESPONDER
    Patricia
    18.07.2013 às 19:23

    Sinto falta também.Até porque gosto tanto de presentear quanto de ser presenteada!E confesso que hoje se tornou normal para mim também,e que já fui à algumas festas sem levar nada,mas para mim o significado de um presente,por mais simples que seja,ainda é importante:)

    • RESPONDER
      Carla
      18.07.2013 às 19:44

      Com certeza! :)

  • RESPONDER
    Paula
    18.07.2013 às 19:31

    Eu também andei reparando e ficando “indignada”.
    Já ouvi dizerem assim: “presente sem ser uma data especial? claro que não!” E até hoje me pergunto se só eu que gosto de dar um presente sem motivos… Sabe quando você vê alguma coisa que “é a cara de alguém”? Acho a demonstração de carinho mais linda…

    • RESPONDER
      Carla
      18.07.2013 às 19:44

      Também acho, Paula!

      • RESPONDER
        Beatriz
        26.07.2018 às 9:06

        Sim adoro isso e sempre faço para pessoas que amo isso foge daquilo que todo mundo faz (so se lembrar de dar um presente se for convodado ) . Mas o que mais intriga é aquilo tipo de pessoa que vc considera convida para festa do casamento nao tem nem a delicadeza de enviar telegrama. Isso sim que mal educado.

  • RESPONDER
    Juliana Hammes
    18.07.2013 às 19:41

    Sabe que eu estava falando disso outro dia? Tenho 21 anos e quando ia a festas de 15 anos já era quase ET, pq a maioria dos amigos não levava nenhum presente. Hoje meu com meu irmão que tem 15 anos é a mesma coisa, até porque é impensável para a minha mãe que o filho vá a uma festa sem levar presente para o/a aniversariante, mas entre os amigos dele quase nenhum leva. Reparei que isso acontece muuuito, mas acho bem feio. Acho que existem várias maneiras de mostrar que nos importamos, mesmo que o presente não seja super caro, e vale lembrar que mesmo coisas simples quando bem embrulhadas e acompanhadas de um cartão sincero sempre fazem sucesso. Acho que as pessoas estão um pouco acomodadas mesmo… Na correria do dia a dia esquecem de fazer gentilezas e retribuir os gestos amigáveis (ser convidado para celebrar o casamento, aniversário, etc) … E acho um pena! Pq a vida fica muito mais bonita e alegre quando surpreendemos e somos surpreendidos por pequenas coisas que fazem toda a diferença no nosso dia.

    • RESPONDER
      Carla
      18.07.2013 às 19:45

      Minha mãe sempre me disse que vc pode dar um botão, mas se ele estiver em uma embalagem linda e com um recado escrito de coração, pode se tornar o presente mais lindo do mundo! Concordo tanto!

  • RESPONDER
    Ana
    18.07.2013 às 20:05

    Eu tenho um grupo de amigas e a gente se vê bem de vez em quando, porque cada uma tá morando em um lugar, mas quando a gente se vê sempre traz os presentes das aniversariantes dos meses passados… rs. É muito engraçado. Começou com uma delas que uma vez apareceu com um presente pra uma que fez aniversário em março e deu tipo em agosto. Aí todo mundo entrou na onda. Mas é isso, o que importa é o gesto, são coisas simples tipo um gloss, um brinquinho, tá valendo e tá ótimo.

  • RESPONDER
    Sassa
    18.07.2013 às 20:25

    Comenta aí!

  • RESPONDER
    Gih
    18.07.2013 às 20:27

    Olha não importa quem é (as vezes vou porque é “amiga” do noivo e nem conheço) mas levo presente!
    Presente de aniversário, presente de casamento, presente que trago em viagem, presente de natal e até ovo de Páscoa! eu adoroo dar presente!!!
    Mas uma das minhas melhores amigas adora usar essa desculpa “ai depois eu trago seu presente porque esqueci” (isso já é o 3 ano seguido que acontece).
    Acho chato sabe, ninguém é obrigado dar presente.. mas mostra que a pessoa se importou, parou um minuto do dia dela pra pensar em você em uma data especial e realmente se importa com o que você gosta/pensa/usa.
    Eu tenho a mania até de dar presente se a pessoa me faz um favor sabe? Tipo o medico amigo que não cobra a consulta? Compro um vinho bom pra ele! A vizinha (tb médica) q vive me atendendo em casa e via msg?? Mando flor, bolinho.. O amigo que chama pra casa na praia? Levo Vodka (boa)!
    Ninguém vai ficar mais pobre de dar uma lembrancinha né gente, e depois fica aquele falatório por trás da fama que a pessoa fica no meio de amigos.
    Adorei e apoio o post!

  • RESPONDER
    Fany
    18.07.2013 às 20:32

    Concordo com vcs. Ser lembrada e lembrar das pessoas é um gesto de carinho. Hoje com tudo eletrônico as lembranças (ou parabéns) ficaram muito sem graça. Num aniversário, recebi um buque de flores de uma pessoa querida e o cartão digitalizado (claro, buque comprado via internet, mais simples e mais rápido!). Eu que tenho hábito de guardar os cartões, imaginem a minha reação! Acho realmente uma pena esses hábitos e gentilezas de antigamente serem esquecidos. Bjks, Fany

  • RESPONDER
    Isa Nascimento
    18.07.2013 às 21:25

    Eu gosto de dar presente e sempre que posso, faço isso. Quando é alguém muito próximo, presenteio independente da comemoração do aniversário. Quando não é tão próxima, eu geralmente dou presente se ela faz alguma festinha e tal. Mas quando rola aquele esquema de vamos “comemorar num bar/boate/balada, onde cada um paga seu consumo” eu abro mão do presente. Eu já não gosto muito desse tipo de comemoração (prefiro um aniversario tradicional onde a gente consegue interagir, conversar e aproveitar melhor a companhia das pessoas), e ainda vou ter que gastar uma grana (entrada + consumo + estacionamento) para estar lá, aí realmente considero minha presença o presente. kkkkkkkkkk

  • RESPONDER
    luana
    19.07.2013 às 0:03

    Eu dou presentes muitas vezes porque tenho vergonha de não dar, mas confesso que, tirando as pessoas próximas tipo família, namorado e melhor amiga, preferia não ter que dar e preferia que não me dessem, pra não ficar aquela obrigação de dar pra pessoa. Eu conheço gente demais e de presentinho em presentinho vai um dinheirão! Por exemplo, só no meu trabalho somos 7 mulheres, além do chefe pra dar presente. Fizemos as contas e vimos que cada uma estava gastando cerca de 700, 00 pra dar presentes pras outras. No fim tenho certeza que todas nós preferiamos não ter esse gasto, nem essa obrigação. Então estabelecemos um presente único de todas. Mas aí tem a turma das amigas do colégio, da faculdade… Sobre isso de dar presente mesmo qdo não vou ao casamento, parei… vc compra o presente, manda entregar e a pessoa sequer se dá ao trabalho de avisar que redebeu e não tô falando nem de agradecer, viu? Que é outra coisa que não fazem… custa disparar um email, nem que seja padrão? Por essas e por outras louvo o novo hábito e espero que pegue… rsrsrs…

  • RESPONDER
    Silvia
    19.07.2013 às 4:33

    Olha eu honestamente nem me incomodei com convidados que não deram presentes no meu casamento, o que me incomodou de verdade é o pessoal do “vou dar depois” e o depois NUNCA chega. E pior ainda qdo são pessoas mto íntimas e que são importantes (meu caso foram alguns casais de padrinhos). Mas tb não sei o q é pior não ganhar presente ou ganhar um presente bomba que além de tudo não dá para trocar – eu ganhei um desses e juro que morria de vontade de jogá-lo pela janela para ver se voava (era uma nave de brinquedo) – mesmo qdo eu não compro na loja ou na lista, eu sempre vejo se dá para trocar. Lógico q isso acontece com pessoas q são mais íntimas e que vc é madrinha por exemplo e decide dar um jogo de taças (eu fiz isso com duas amigas, perguntei antes se elas gostariam de ganhar). Eu sempre gosto de dar um presente de casamento aquela coisa especial que eu sei que a pessoa vai gostar mais que ela não compraria sozinha pq não é artigo de primeira necessidade, e que se for bem cuidado pode durar mais até do que muitos casamentos!

    Quer saber o q eu morro de vergonha: de não ter escrito os cartões de agradecimento. Eles chegaram aqui, depois de duas versões erradas, uns 3/4 meses depois do casamento. Eu enrolada tentando os álbuns (q até hj com 4 anos de casada não tenho). E no meio da confusão perdi a lista de quem tinha dado o que. Logo chegou o carnaval, meu aniversário e aí já eram quase 5 meses depois do casamento, fiquei cheia de vergonha. Entreguei alguns para algumas pessoas próximas em mãos, mas aqueles que são os mais importantes que são os convidados que vc não tem tanto contato e intimidade, e portanto ficam ansiosos para saber se o presente chegou, eu não mandei. Vergonha mor! E agora tem sei lá qts cartões e sempre fico pensando no q fazer. Aceito sugestões!

    Eu invejo quem consegue se organizar e enviar cartões de Natal – fiz uma vez – de aniversário, pessoas que conseguem fazer esses pequenos gestos que eu adoro. Já fiz uma vez um bombom de páscoa para cada amigo mais íntimo, já dei presentes de Natal para amigos e agora a gente mal dá os de aniversário! Acho que é uma combinação de vários dos fatores: a) a maior parte dos aniversários são comemorados em lugares onde o convidado paga, os lugares estão cada vez mais caros e aí as pessoas acham q não tem obrigação de dar presente pq já tão pagando para estar no seu aniversário. Não acho Isso um bom motivo de verdade mas as vezes se gasta mais de R$100 para estar num lugar q vc nem curte e vc vai lá com sua lembrança e a pessoa te dá aquele olhar te chamando de mesquinho. B) esse comportamento expandiu até para os aniversários onde o convidado não paga nada, no meu aniversário de 30 fiz um churrasco (por falta total de organização de tempo minha) e ganhei presente só das mesmas amigas que sempre me dão presentes. Isso não é uma reclamação, é apenas um exemplo. C) Vivemos num mundo onde está tudo muito caro, e que qdo vc dá uma lembrança para alguém normalmente o que vc recebe de volta é um olhar torto de “vc realmente está me dando essa porcaria?”. Poxa eu queria poder gastar R$50, R$100 em todo os presentes sem me preocupar, mas não dá! Numa data especial eu gasto mais, claro, mas imagina com vários aniversários, várias pessoas tendo filhos, dia dos pais, dia das mães, dia dos namorados e ter que escolher presentes com a cara das pessoas sem limite vai uma grana! Eu acho legal qdo recebo uma bobagem mas q tem a minha cara. Uma amiga, desde o primeiro aniversário q ela comemorou comigo sempre conseguiu fazer esses pequenos gestos, coisas “simples” tipo uma caneta, um chaveiro mas diferentes e q são algo q ela sabe q eu gosto. Outra amiga mais próxima tb sempre procura algo que eu curto, ano passado me deu uma agenda de pin ups, esse ano um livro sobre vinhos franceses, e eu como sei que ela gosta de livros sempre procuro um romance histórico q tenha a “nossa” cara, pq para mim um nom presente é aquele q vc olha e sabe quem te deu e pq a pessoa te deu. Agora vou confessar q o pior para mim é dia das mães – normalmente optamos por flores q as duas gostam pq as duas não gostam q gastem dinheiro desnecessário com elas – e dia dos pais pq pro meu pai é fácil, ele gosta de qq bobagem como um travesseiro escrito melhor pai do mundo, mas meu sogro é acadêmico e mais complicado (e dessas pessoas q tem tudo) mas esse ano achamos uma caneca de café legal e acessível para o aniversário dele. A única pessoa que eu não dou presente e falo que não vou dar é meu marido, eu compro bobagens para ele durante as datas mas junto para comprar um bom presente em uma data especial. E eu tb não me incomodo de ganhar um bombom dele de presente mas desde q seja algo pensado e não simplesmente pela “obrigação”. Minha única reclamação é q desde q o trabalho dele começou a apertar ele começou a abandonar os cartões fofos que me dava e como disse a Fany ali em cima, eu tb amo guardar cartões! Acho q tenho alguns desde que tenho uns 8 anos talvez? Ah! E tb guardo TODOS os convites de casamento q recebo, acho um abuso joga-los no lixo!

    Beijos enormes!
    Ps: Saudades de comentar aqui mas desde q o Google fez o favor de acabar com o Reader q eu estou tendo problemas com os programas q uso. Isso q tentei o Feedly e o Flipboard ficou um zona! E o Zite perdeu meus dados! Arf!

  • RESPONDER
    Juliana Dias
    19.07.2013 às 10:04

    Caramba, estava pensando nisso esses dias.
    Confesso não ser muito de comentar aqui no blog, mas esse assunto realmente mexeu com meus pensamentos, rs.
    Vou viajar para fora e estava pensando em cada pessoa que gostaria de dar uma lembrancinha dos lugares que passarei. E foi aí que me veio esse pensamento: há quanto tempo tenho amigos viajando e não me trazem nenhuma balinha para os mais chegados?? Quando isso deixou de ser legal?? Será que a pessoa realmente não lembra de ninguém?
    Eu já fiz minha listinha, e nem que seja um bombonzinho, irei trazer. Gosto dessas coisas antigas, como uma cartinha (escrita a mão) na porta da geladeira, um mimo de algum lojinha de R$1,99 pro namorado ao chegar em casa.. Acho que não podemos perder isso, só porque atualmente tudo é em torno da tecnologia.

    Bom post meninas.. Vale muito a reflexão.

    Beijos,

  • RESPONDER
    Paula
    19.07.2013 às 10:24

    Acho que as pessoas ficaram mais sem-educação, sem-cultura, sem-gentilezas e não se importam com isso. E como em um comentário acima, ainda te olham torto se acham que o presente foi barato. Já me aconteceu de dar um presente e a pessoa ter a cara-de-pau de perguntar o preço, sem sequer abrir o presente. Eu não aguentei, respondi que é muita falta de educação perguntar preço de presente e que, quando recebemos presente, mesmo não gostando do que ganhamos, agradecemos. Pelo menos, foi assim que a minha mãe me educou: agradeça gentilmente o que você receber, mesmo que você não goste daquilo.
    Agora, quanto à falta de dar presentes, hoje em dia, acho que a maioria não quer gastar dinheiro e usa a desculpa da falta de tempo, “depois eu trago”.

  • RESPONDER
    Amanda
    19.07.2013 às 10:59

    Adorei o post! Muitíssimo bem colocado!
    Eu tbm reparei isso e fico muito frustada! Eu sou uma pessoa que dá mais presentes do que recebe, sempre! Adoro presentear meus amigos, parentes, pessoas que eu amo.
    O mais indignante é gente que acha isso absurdo! Qndo eu viajo adoro trazer presentinhos para as pessoas mais próximas. Na última viagem que fiz, fui pra europa e trouxe perfumes para meus pai e irmãos e eu ouvi umas alfinetadas, do tipo: “Afff.. prefiro gastar esse dinheiro comigo”!
    As pessoas perderam o valor da amizade e do bem-querer do próximo, acho mais que uma gentileza é uma forma de carinho. Recentemente presentei uma amiga, mesmo passado uns dias do aniversário dela e a só a reação de felicidade dela valeu muito mais que se eu tivesse recebido um presente dela no meu aniversário, o que não aconteceu. As pessoas sempre querem algo em troca… Mto triste isso. Pelo menos vou continuando com a gentileza gera gentileza e mimando quem eu amo! Assim sou MTO mais feliz!!!

    Beijos! Não sou mto de frequentar o blog, mas gosto mto das dicas de viagens.

  • RESPONDER
    Renata F.
    19.07.2013 às 11:36

    Eu gosto mais das lembrancinhas, não gosto da obrigação. Acho chato “ter que dar presente”. Hoje mesmo é aniversário de um grande amigo meu e comprei um sapato lindo para ele. Mas se em todo aniversário que vc for convidada vc tiver que dar um presente “bom” vc vai falir… hahahaha As coisas estão muito caras. Adoro ganhar e dar presente, mas acho mais especial quando vem inesperado. Percebo que muitas vezes o presente só vem quando fazemos alguma comemoração. Se o dia passar em branco não ganha presente. Aí acho errado. Só gosto de dar presente para quem eu daria tendo festa ou não, como com meu noivo, mãe, amigos mais próximos. Quando é por obrigação não faço questão de dar, tenho preguiça…

  • RESPONDER
    Camila
    19.07.2013 às 14:46

    Há algumas semanas atras comemorei meu aniversário e disse pra familia e pros amigos mais proximos que não queria nada caro e, sinceramente, ganhei os melhores presentes ever… Ganhei um vans, um kit lindo da body shop das amigas, uma pulseira feita por uma amiga, chocolate lindt e da minha avó esses vasinhos: http://pinterest.com/pin/452752568759729222/
    Enfim, nunca me senti tão especial e foram coisas bem simples, espero que essa tradição não morra nunca…

  • RESPONDER
    ana luisa maya
    19.07.2013 às 15:02

    Meu primeiro comentário, pois esse post tem tudo a ver com o que tenho sentido nesses ultimos tempos… já não vivo no Brasil há 6 anos, meu marido é diplomata turco, então as coisas não são, digamos assim, regulares em nossas vidas! Por isso comecei a perceber que não só esse costume de dar presente se perdeu, como também o de manter as amizades, os contatos, mesmo que distante. Com as redes sociais, é fácil saber como alguém está, pelo que ela posta (alguns dão relatórios diarios de suas vidas… quando não é estranho, chega a ser cômico). Dar parabéns pelo aniverário de alguém que vc não vê há anos… fácil! Difícil hoje é ver alguém se importar de verdade com vc, pegar um telefone e te ligar, te visitar. Eu que moro longe, então, já sinto esse distanciamento vindo até da minha família. Posso contar nos dedos quantas vezes minhas irmãs pegaram no telefone e me ligaram (não conta viber ou qualquer outro meio internético). Mas eu meimporto, me assusto sempre com a alergia ao ser social que o ser humano anda desenvolvendo. Eu ainda acredito nas cartas, nos telefonemas amorosos, nas surpresas, presentes e abraços, no olho no olho, pra saber que tudo está bem :-)
    Adoro seu blog, sucesso sempre!

  • RESPONDER
    Claudinha Périssé
    20.07.2013 às 0:18

    Concordo muito com vc!
    Eu sou daquelas que compro nem que seja uma caixinhas bombons bonitinha! Ir na casa de alguem de mãos abanando? Jamais! Nao precisa ser aniversario, mas até um vasinho devioletas como forma de agradecimento ja vale!
    Depende sempre do grau de intimidade.
    É comum o ar de surpresa do aniversariante quando chego no bar/restaurante/festinha do aniversariante com um embrulho! Ja esta tão incomum, que ninguém espera! Às vezes me sinto a única….
    Nao acho que deva ser uma obrigação, nao fico chateada por nao ganhar presentes, faço porque gosto e porque me faz bem o carinho e a atenção com as pessoas!
    Junto com O habito de dar presentes, morreu também o de escrever cartões… Nesse quesito, confesso ter preguiça, mas me esforço para fazê-lo em ocasiões e com pessoas especiais.

    É tão fofo!
    É tão carinhoso!
    Eu adoooooro dar presentes!

  • RESPONDER
    Fernanda Francischinelli
    22.07.2013 às 9:34

    Adorei o post! Achei que era antiquada porque todo aniversário que eu vou eu levo um presente, nem que seja uma simples lembrancinha. É cordial da parte de quem foi convidado, já que entre tantos a pessoa fez questão de te convidar.
    Acho que pelo motivo de sempre dar presente nos aniversários que vou, as pessoas sempre acabam me dando presentes no aniversário…rs

    Bjs

    • RESPONDER
      Carla
      22.07.2013 às 11:12

      É dando que se recebe, né, Fernanda? Esse ditado é certíssimo!
      Beijoss!

  • RESPONDER
    Valeria
    27.10.2014 às 9:47

    Vai fazer 9 anos que sou casada e nunca ganhei um presente do meu marido, nem no aniversário e muito menos em outras datas. Olha nem pra me proporcionar um dia especial, algo diferente… Tô muito triste. Eu deixo claro o quanto isso é importante pra mim. E todo aniversário pra mim ta se tornando uma tristeza, Ele diz que ele não liga pra essas coisas. To me sentindo um lixo …

  • RESPONDER
    Bia
    31.05.2016 às 14:42

    Eu amo dar presente, mas só dou pra quem merece. Quando me deparo com pessoas que só se importam em ganhar presentes caros, eu faço questão de dar algo bem vagabundo, estilo R$ 1,99 mesmo kkkk
    Quando se trata de pessoas queridas que eu realmente faço questão de alegrar, eu chego a matutar por semanas (já cheguei a ficar meses planejando) pra comprar algo que a pessoa vá amar. E quando eu compro, fico quietinha e só observo o comportamento da pessoa até o dia da entrega do presente.
    Se ela aprontar comigo, eu não dou o presente kkkk

  • Deixe uma resposta