1 em Comportamento/ Europa/ Gastronomia/ Paris/ tt/ Viagem no dia 06.08.2012

(f)uti em Paris: Alguns bons restaurantes da cidade luz!

Eu já cheguei há duas semanas, já voltei para minha dieta pós viagem e ainda não falei dos restaurantes parisienses por aqui. Quem nos segue no instagram (@futilidades e @joanacannabrava) acompanhou um pouco do tema durante a viagem, mas agora chegou a hora de falar mais no assunto.

Como ganhei de volta alguns quilinhos (sem arrependimento nenhum!) curtindo as comidas e os vinhos da Cidade Luz resolvi falar dos restaurantes de Paris, antes de continuar com o desafio de peso. Afinal, eu ainda pertenço ao time que quer fazer dieta no dia a dia, quer fazer escolhas mais saudáveis, mas quando viaja, quer poder comer algumas coisinhas especiais!

Em Paris, eu evitei massa, frango e carne vermelha. Só nisso eu já me ajudei muito. Comi entrada, prato principal e sobremesa várias vezes durante as mini férias com a minha mãe, mas isso não foi um problema, afinal andamos TANTO que ficava quase no zero a zero. Com direito a sorvetes de frutas e iogurte eventualmente.

Eu já falei de alguns lugares de Paris, como o Kong, e dos dois sanduíches queridinhos dos franceses e com preço muito bom, o Blend e o Ferdi.

Na rua do meu apê, ficam 3 restaurantes muito bem recomendados: o KGB, o Ze Kitchen Galerie e o Les Bouquinistes. Sendo os dois primeiros do mesmo chef. Na minha região ainda tinham alguns outros restaurantes que eu também queria conhecer como o Le Procope e o Le Comptoir.

Sem dúvida a melhor coisa da região de Saint Germain é poder ir em vários restaurantes maravilhosos à pé. Os arredores da Rue de Buci são realmente privilegiados. Da região em si eu vou falar depois, afinal foi paixão à primeira estadia.

Mas já aviso de antemão, quem está de passagem comprada e deseja economizar na viagem não deve seguir essas dicas porque a maioria é mais carinho!

KGB & Ze Kitchen Galerie

Enquanto minha mãe estava por lá resolvemos escolher bons restaurantes que nos indicaram para conhecer, nossa primeira parada foi o KGB, com estrelas no guia Michelin e recomendado por uma amiga que foi e AMOU.

Fui lá duas vezes. Nas duas vezes pedi a imperdível entrada surpresa, que vem com várias mini entradas maravilhosas! De prato principal, um nhoque ao molho pesto maravilhoso e dividimos uma sobremesa com sorvete de gengibre, super gostosa. Tudo isso com um vinho acompanhando. Nós amamos tudo, mas a entrada é imperdível. Você escolhe por preço, são 3 preços diferentes, notei que quanto maior o preço mais pratinhos vêm na entrada. Tudo que nos serviram na entrada era perfeito para uma refeição mais elaborada em termos de paladar. Ele não é barato, mas eu recomendo.

Já a minha impressão do Ze Kitchen Galerie foi diferente. Mesmo sendo do mesmo chef DO KGB, não achei nada demais em termos de sabores, preferi mil vezes o KGB, que ainda custa uns 30% menos que o Ze Kitchen Galerie! Para mim, a sobremesa de chocolate branco, morango e Wasabi foi o único prato que superou o KGB. Ela estava divina!

KGB | Endereço: 25, rue des Grands Augustins |Tel. +331 46 33 00 85 
Ze Kitchen Galerie | 4, rue des Grands-Augustins | T. : + 33144 32 00 32

Les Bouquinistes

Nós seguimos as indicações de novos restaurantes e fomos parar no Les Bouquinistes.  Ele é um pouco mais salgado em termos de preço e é melhor reservar.

O restaurante tem pratos bem originais e bem franceses. Eu fui uma vez com a minha mãe e uma vez durante o curso, assim como no KGB, os menus com os pratos principais mudam. Nas duas vezes eu pedi como entrada o “Thon Blanc Mi-Cuit”, de atum, maravilhoso. O prato principal que comi com a minha mãe foi uma das comidas mais originais que provei em Paris, era um “Risoto à L’encre, Tagliatelles de seine”, não sei explicar, mas achei perfeito! A sobremesa que fez meu coração bater mais rápido (e eu só descobri na segunda vez!) é uma espécie de sorbet de morango com suspiros! Ela entrou para lista das melhores sobremesas que comi em Paris. É um restaurante caro, mas vale a pena conhecer!

Les Bouquinistes | 53 Quai des grands Augustins, 75006 Paris | + 33143254594

Le “Relais de L’Entrecôte”

Outra pedida de custo benefício muito bom é o famoso Le Relais de L’Entrecôte. Fui lá pela primeira vez há mais de 10 anos e continuo amando.

Por lá só existe um prato, você escolhe o ponto da carne e espera seu entrecôte com batata frita comendo uma saladinha bem temperada. Com menos de 30 euros é possível almoçar ou jantar por lá.

Em SP tem alguns restaurantes nesse estilo, quem ficou curiosa com esse restaurante de cardápio pouco criativo mas muito saboroso, pode experimentar!

Se eu não estou enganada existem 3 endereços na cidade. Sempre fui no da Rue Marbeuf, mas desta vez conheci o de Saint Germain. No site tem todos os endereços. Eles não fazem reserva, você chega e espera uma mesa, mas sempre vale a pena esperar.

Outros restaurantes que eu adoro e recomendo:

A Ca me indicou o Hotel Costes, eu fui no ano passado e amei. A atmosfera do restaurante é mesmo especial e para quem gosta de moda é sempre possível ver mulheres muito bem vestidas por lá.

O Les Deux Magots me agrada tanto com seu menu de café (para um lanche ou um almoço rápido)  quanto para um jantar mais elaborado. Eu nem sei quantas vezes fui lá durante a viagem, todas as vezes pedi o Gaspacho de entrada (é uma coisa). Por lá eu também peço a Tarte Tatin (minha sobremesa da vida), que é boa mas não é melhor que a do Kong. Sem contar que Jean-Paul Sartre e Simone de Beauvoir costumavam frequentar o lugar (pra se sentir em Meia Noite em Paris!).

Fui ao Café de La Paix pela primeira vez nesta viagem e amei. Fui com uma amiga de Taiwan, e jantamos lá. Nós adoramos, desde aos pães até a sobremesa de mil folhas perfeita. O restaurante super histórico, bem decorado e lindo também não entra na lista dos lugares mais em conta de Paris. Para quem quer gastar menos eu recomendo sentar na varanda, que tem direito à uma vista linda do Ópera e acredito que tenha um menu mais de “café”.

Eu e a minha mãe adoramos conhecer o Le Procope, o restaurante fundado em 1686 recebia figuras como Voltaire, Danton e Robespierre (Meia Noite em Paris parte 2). Por lá eu comi um peixe maravilhoso, um cabillaud com ratatouille de legumes super leve. O restaurante é bem antigo, não tão luxuoso e o preço não é tão salgado.

Infelizmente não tem como falar com detalhes de todos os endereços legais que conheci em Paris. Por isso resolvi dividir esse post. Ainda quero falar de lugares como o Le Comptoir, o crepe ao lado, o Renoma Café Gallery, o bar e restaurante do hotel Pershing Hall, Le Sault du Loup, Carette, La Grande Epicerie Paris e outros cantinhos especiais.

Quem quiser saber mais, a Ca também já fez um post sobre algumas boas opções de Paris! O post dela também vale muito a visita.

Beijos

Gostou? Você pode gostar também desses!

1 Comentário

  • RESPONDER
    Hanna Michaelis
    04.09.2015 às 0:33

    Parabens pelo post, adorei.

  • Deixe uma resposta