27 em Comportamento/ Reflexões no dia 31.07.2012

Seu passado te condena ou você que condena teu passado?

Ontem postei no instagram uma foto minha, de 2006, usando um Nike Shox. Como eu acho que a trajetória dos sneakers pode ser muito parecida com a do saudoso tênis de molas, resolvi escrever assim: “2006- Nike Shox | 2012 – Sneakers – meu passado e meu presente me condenam?”

Logo depois a Mari (@marimssiebert) mandou a resposta que inspirou esse post: “Se o presente lhe faz feliz, quem pode te condenar?”.

Confesso que achei a resposta libertadora, apesar de achar divertidíssimo olhar fotos do meu passado e me ver vestida de maneira questionável ou com alguma peça que hoje é vista como brega. Encaro isso como uma forma de relembrar uma época, um momento da minha história, e até mesmo se eu me perguntar onde que eu estava com a cabeça, não vou morrer de vergonha por isso! Reunindo as referências do que eu usava na minha infância/adolescência para esse post, cheguei a sentir uma nostalgia gostosa (inclusive da alça de silicone. :X).

Acho que antigamente era bem mais fácil. Nós tínhamos nossas amigas como referências e, quando alguma moda pegava, todo mundo usava sem se preocupar em ser vitima da moda. Talvez por causa da (pouca) idade e outras coisas para me importar, isso nem passava pela minha cabeça.

Hoje, somos bombardeadas de hora em hora por informações variadas e, muitas vezes, com opiniões inflamadas. O melhor exemplo que eu lembro no momento é da saia mullet. Enquanto várias meninas abraçaram a causa (e a cauda), a Glorinha Kalil fez um post no Chic dizendo como eram feias (depois viraram pragas e mais recentemente viraram duvidosas e, olhem só!, Glorinha ensina a usar). Longe de mim reclamar da opinião dos outros, cada um sabe do seu próprio gosto e tem todo o direito de usar seu espaço para falar o que pensa e, inclusive, mudar de opinião. Eu mesmo já falei que não me via usando sneakers e, hoje em dia, eles não saem mais dos meus pés. Só exemplifiquei para mostrar que, caso a gente não consiga filtrar muito bem o que nos interessa, a sensação é a mesma de ser a corda de um cabo de guerra.

Por isso mesmo eu acho que a resposta da Mari é uma libertação. A partir do momento que você sabe usar as informações que blogueira x acha, consultora y pensa ou revista z dita, você fica livre para experimentar de acordo com o seu gosto e seu estilo, sem medo de virar uma vitima da moda ou sem se preocupar se é algo que tá todo mundo usando.

Dizem que é melhor se arrepender com coisas que você fez do que com aquilo que você deixou de fazer. E eu acho que isso se aplica perfeitamente na moda. Eu prefiro rir de mim mesma (arrepender acho exagerado!) lá na frente por ter usado sneakers, saia mullet ou qualquer outra tendência duvidosa que tenha surgido, do que pensar que eu tinha o corpo pra usar e não usei porque me importei demais com a opinião dos outros. E vocês?

Beijos

Carla

Gostou? Você pode gostar também desses!

27 Comentários

  • RESPONDER
    Mariana (@andpizzazz)
    01.08.2012 às 9:19

    Engraçado que acabei de escrever no meu blog um post meio falando do mesmo assunto mas de forma diferente! Porém adorei a reposta, afinal, o que lhe faz feliz como vai te condenar???
    Eu sou até careta e adoto pouquíssimas tendências, mas talvez tenha a ver até com a idade. O importante é ser feliz!

    bjs, mari

    • RESPONDER
      Carla
      01.08.2012 às 12:25

      Mari, com certeza! Com a idade a gente vai ficando mais seletiva e menos influenciável! O q não significa que não dê pra adaptar algumas tendências, né? Beijos!

  • RESPONDER
    Camila Fonseca
    01.08.2012 às 9:36

    Fantastico o “desabafo” Carla! Concordo plenamente com vc… Acho que as pessoas ultimamente dão muita importancia para o q os outros falam,pensam,ditam… Eu, particularmente, adoro experimentar coisas novas. Só depois de testa-las decido se aprovo ou nao para o meu uso! É como vc mesmo falou, pq deixar de usar algo q tenho vontade, por conta das opiniões de terceiros? E sobre o post, ja usei tudooo e deu uma saudades do meu shoks pink! Kkkkkkk Adorei o post e adoro o blog! Todo sucesso pra vcs! Beijoos

    • RESPONDER
      Carla
      01.08.2012 às 12:26

      Obrigada, Camila!! Beijoos

  • RESPONDER
    Nati Vozza
    01.08.2012 às 10:42

    Exatamente…
    Na época da escola, quem ditava as tendências eram nossas amigas do grupo, ou não rsrs. Nós só nos preocupávamos com o que elas iam dizer, ou não também rsrs.

    Hoje somos condenadas, literalmente, por algo ruim que usamos. Por um dia que a produção não estava tão bonita ou, quem sabe, cafona. Mas gente, pra que tanto desespero? Amanhã será outro dia e teremos a chance de acertar novamente, ou errar, que mal tem nisso? A moda é para ser divertidade, leve. Não precisamos levar tudo tão a sério, não é mesmo?
    Pior é ver pessoas literalmente nos condenando, porque ELAS não gostaram da nossa produção do dia… E quem disse que eu gostaria da dela? ehehe. A graça está nisso.
    Eu usei por muito tempo um tênis branco que tinha salto, quem se lembra? Tinha também uma biqueira emborrachada rsrs. Muitos diziam que era horrível, a pior “moda” dos anos 90.
    Eu me achava a IT GIRL dos anos 90, com ele ehehe… E mesmo se fosse brega, eu estava me sentindo linda e só isso que realmente importa =)
    Beijosssss mil <3

    • RESPONDER
      Carla
      01.08.2012 às 12:31

      Pois é! E tenho certeza que daqui há uns anos, vc vai olhar fotos de hoje e vai se sentir linda do mesmo jeito, não importa se no futuro tudo será considerado brega! Acho que o problema é que tem muita gente se levando muito a sério, sabe… Beijos!

  • RESPONDER
    Roberta Accioli
    01.08.2012 às 10:59

    Concordo plenamente!Acho que é bem por aí mesmo!!Eu já tô com mais de 30 anos e já usei MUITA,mas MUITA modinha que dá até medo de lembrar!Rsrsrs!Mas naquela época,eu vestia e me sentia bem!Há uns 19 atrás existiu uma “moda” aqui no RJ qu era usar calça de Bali (calças estampadas,meio pantalona e de viscose estampada!) com um sapato de camurça chamado Nauru!Era o auge!!Olhando fotos daquela época me pergunto como eu conseguia usar aquilo!Mas enfim,fazia parte da geração,do momento em que vivíamos.Anos mais tarde,em 1997, surgiu a moda de mocassim de miçanga (da Mr Cat!) com body e calça da Equatore!Me lembro que nas boates (Vogue,Wells Fargo,Maxim´s,etc) só dava isso!Eram bando e bandos de meninas com o mesmo look.Portanto,existem milhões e milhões de “modinhas” que passaram e muitas coisas que usamos hoje e AMAMOS também passarão e farão parte do nosso “Hall da Cafonice”…rsrsrs!
    Bjs

    • RESPONDER
      Carla
      01.08.2012 às 12:35

      Hall da Cafonice é ótimo! hahahah Adorei a lembrança, mas na minha época surgiu uma moda de saia preta justa, camisa branca e botas! Não durou mt tempo mas ela não sai da minha cabeça pq eu cheguei uma vez numa festa americana e TODAS as meninas estavam vestidas desse jeito! hahahaha

    • RESPONDER
      Joana
      01.08.2012 às 13:33

      Meu DEOS como pude esquecer desse momento BODY+JEANS+MOCASSIM?!
      Que engraçado, impressionante como nosso senso estético muda, divertido lembrar disso. Mas daquela moda acho que não gostava não, nem saudosista eu fico.
      Preferia o Nike Shox hahaha

    • RESPONDER
      Joana
      01.08.2012 às 13:34

      Também lembro desse momento retratado pela Ca, ainda rolava um cinto da Babilônia feira hype!

    • RESPONDER
      Fernanda Bruno
      02.08.2012 às 11:06

      Putz, tb usei esse body com mocassim e calça equatore pra ir nas matinês da Fun Club…Jesuis…

    • RESPONDER
      Roberta Accioli
      03.08.2012 às 12:45

      Dá vontade de chorar,né?!Hahahaha!

      Não sei se vcs lembram,mas em 1993/1994 teve uma modinha de short de tactel NEON da Pakalolo!!O rosa e o amarelo eram os mais vistos!
      20 anos depois,olha o NEON de novo…Moda é assim!Um dia é lindo,no outro brega que só!!Mas o mundo da voltas…quem nunca foi brega que atire o primeiro pinguim de geladeira!Hahaha!

      Bjs

      • RESPONDER
        Joana
        04.08.2012 às 13:52

        Muito bom lembrar deste momento Pakalolo! hehehe
        A moda gira, muda e volta, sempre…

        Adorei o pinguim viu? hahaha

  • RESPONDER
    Camyla Mendes
    01.08.2012 às 11:10

    É bem verdade que olhando fotos antigas super estranho coisas que usava, mas na época adorava o que, hoje, considero “brega”. Super concordo com a frase do post “se o presente lhe faz feliz, quem pode te condenar?”, acho que é bem por aí que os desejos de moda devem se guiar! Bjs

  • RESPONDER
    Ana Alecrim
    01.08.2012 às 12:20

    Ahhh! Eu lembro muito de você usando aquela gargantilha “tipo tatuagem”, hahahahahaha
    Mas estilosa desde pequena, adaptou a tendência e em vez de usar a gargantilhinha vagabunda de plástico como todas (nós) mortais usávamos, a sua era de ouro e estilizada, né? Mas seu post me deu muita saudade de algumas tendências que, duvidosas ou não, marcaram época! Muitas saudades!

    • RESPONDER
      Carla
      01.08.2012 às 12:36

      hahahahha, de ouro não, né, amiga? Era banhada, eu acho! Eu amava ela e lembrei muito na hora de fazer o post, não tenho ideia de que fim levou…acho que tá perdida na casa do Rio!

    • RESPONDER
      Joana
      01.08.2012 às 13:31

      hahahahahahaa
      super imagino a Ca usando a gargantinha de “ouro”/bijoux toda fina na tendência!
      Adorei essa informação Carla Paredes! #muitobom

  • RESPONDER
    Tati Melega
    01.08.2012 às 13:06

    Ca, amei o post! e amei q ele veio inspirado por uma resposta tão bacana.
    Vcs como sempre arrasam! <3

    • RESPONDER
      Joana
      01.08.2012 às 13:29

      Eu também amei o post Tati!
      E também amoooo quando as leitoras nos fazem pensar, nos fazem criar algo ou nos ajudam a falar de algo que já estava na nossa cabeça.
      <3
      Beijão

  • RESPONDER
    Adriana Rodrigues de Melo e Silva
    01.08.2012 às 13:31

    O importante é vivermos o momento, e quando olharmos lá atrás sabermos que foi muito felizes,quer coisa melhor que olhar fotos antigas e morrer de dar risada do nosso cabelo ou figurino,ahahaha
    e viva os Sneakers e a saia Mullet!
    Bjs

  • RESPONDER
    Carla Lemos
    01.08.2012 às 18:18

    Sabe que eu tava conversando isso outro dia com o Vitor? Cara eu curti minhas loucurinhas. Vocês acompanharam boa parte delas, de cabelo rosa à semi platinado, ruiva, curtíssimo e agora wannabe Suelen. Sem falar do jeito de me vestir. E cara, por mais que eu não usaria mais um monte de coisa, eu acho ótimo e não me arrependo de ter usado nada. Que bom que eu experimentei TUDO e hoje sei o que eu gosto ou não, o que me veste melhor ou não, o que representa quem eu sou, ou não. Melhor se arrepender de ter feito que se vestir uniformizada por não ter coragem de fazer diferente.

    • RESPONDER
      Joana
      01.08.2012 às 22:08

      Totalmente de acordo com a última frase!!!!!!!!!!!!

  • RESPONDER
    Camila Rodrigues
    01.08.2012 às 18:44

    Sensacional! Tô rindo muito aqui! Na minha cidade teve uma época que toooodas as meninas usavam pochete da Karga! hahahahaha Adorei o post!! Beijos!!

  • RESPONDER
    Isa Nascimento
    02.08.2012 às 10:45

    Sempre que surgem as modinhas eu procuro experimentar e dar uma seleciona, só usar mesmo aquilo que tem a ver comigo, com meu estilo, minhas preferencias.Daí, ainda que daqui alguns anos eu me ache cafona nas fotos, eu saberei que vesti aquilo porque tinha a ver comigo, com o meu gosto naquela época e não só porque era moda e todo mundo usava. Mas essa seleção consciente acontece muito de um tempo pra cá, mais velha, mais experiente..rs Quando era adolescente não tinha muito jeito, a gente via a amiga usando achava bonito e também queria né.. Além desse colar de tatuagem eu lembro também de um que tinha as letrinhas formando o nome da gente.. rs
    Beijos!

  • RESPONDER
    Pammela Rozo
    02.08.2012 às 12:48

    Eu vejo sempre seu blog e não poderia deixar de comentar que uso essa “gargantilha” da foto até hoje, desde meus 5 anos de idade, e ainda posso dizer que adoro! hahaha
    E também, usamos tantas coisas de outras décadas, que as pessoas que ainda são vivas olham para trás e dizem “que brega!”, mas hoje em dia achamos lindo, retrô, vintage!

  • RESPONDER
    Fernanda Bruno
    03.08.2012 às 10:06

    Nossa, esse post me deu vontade de chorar lembrando da minha infância/adolescência querida que não volta mais, hehehe….Esse colarzinho de tattoo usei demais! Os casacos Gap então, nem se fala! Acho bacana olhar pra trás e ver essas diferenças…Agora, naquela época a preocupação era se juntar no bolo não se destacar na multidão, né? E não digo querer aparecer não, mas digo que não tínhamos o objetivo de mostrar quem éramos, de nos manifestar através das roupas, só de ficar igual às amigas. Acho sim que daqui alguns anos vou pegar fotos minhas e achar coisas cafonérrimas, mas percebo que quando olho fotos de uns 5 anos pra cá, isso acontece com menos frequência, pq acho que minha personalidade foi consolidando e as mudanças menos bruscas…. Por isso que tenho tanto medo de tendência, uso com cautela, pq tenho medo de trair o meu conceito de beleza, sei lá, hehehe…
    Bem, amei o post! bjin

  • Deixe uma resposta