10 em Acessórios/ Bolsas/ Comportamento/ Reflexões no dia 15.05.2012

Balenciaga: As bolsas que me fizeram morder a língua com força!

Desde que eu e a Ca criamos esse blog tão amado eu vivo aprendendo e reaprendendo uma coisa: um dos melhores atributos do ser humano é mudar de opinião e se permitir ser surpreendida com alguma coisa que não é nova.

Na minha vida isso acontece com relação a tudo. Mudo de opinião em relação a pessoas, lugares preferidos e até mesmo itens materiais. Esse post nasceu justamente para dizer isso, nem tudo nessa vida é estático, referências visuais ou até um ponto de vista diferenciado e bem colocado podem influenciar o que achamos das coisas.

Mas vejam bem, não estou falando em mudar de opinião para se encaixar em certo grupo ou agradar certas pessoas. Estou falando de mudanças que aconteceram por amadurecimento, reflexões e até por quedas de preconceito.

Uma das recentes mudanças é na verdade bem fútil, mas como esse espaço também serve pra isso, resolvi compartilhar! Quis levantar a bola de que mudar de opinião não significa ser contraditória, blogueiras (ou qualquer pessoa) podem mudar o que pensam mesmo que um post lááá no passado diga o contrário.

Me lembro claramente, há um ano atrás, de estar na casa da @ninaribeiro conversando com a Carla Lemos do Modices sobre bolsas e que elas não devem ser escolhidas por serem hit bags, mas sim por combinarem com o estilo pessoal de cada uma. Eu enchi a minha boca para dizer que os modelos da BALENCIAGA não tinham absolutamente nada em comum comigo, não tinham relação alguma com o meu estilo. Para mim isso era claro como 1+1 = 2. Por pura ironia do destino, ou por conta de uma chuva de boas referências de looks eu comecei a criar uma enorme afeição pelos modelos da marca, os modelos mais batidos mesmo. Cheguei ao ponto de pesquisar preços para ponderar me dar de presente…

Vamos espiar os modelos dos quais estou falando?

É tão engraçado escrever isso, parece que estou fazendo a “maluca mal resolvida”, mas não é o caso.

Muitas vezes durante alguns momentos da vida a gente muda, passa a gostar mais de outra base, muda de corretivo, elege outro autor favorito e escolhe um livro que era zero a sua cara. Mudar faz parte do processo de crescer, crescer faz parte da vida e viver significa estar em metamorfose. Se tudo isso é verdade, nada mais normal do que mordermos as nossas línguas de vez em quando. Se ser contraditória é mudar de opinião algumas vezes, então eu sou e nem ligo para isso.

Estou tentando mudar meus hábitos alimentares, mudar minha forma de lidar com meu corpo, inserir atividade física na minha vida, estudar mais do que antes, encarar novos desafios profissionais… Por que não mudar de gosto com relação a uma bolsa?

Minha sócia-amiga-companheira Ca que estava certa quando fez seus looks nos posts de EU NUNCA. Na moda eu nunca mais quero dizer nunca, vai que dá vontade de mudar e experimentar algo novo?

Enquanto isso eu sigo ponderando sobre a Balenciaga, quem sabe não será ela minha próxima bolsa, 100% hit bag.

Após esse mundo de pensamentos reflexivos quem quiser dizer o que pensa sobre as bolsas ou sobre essa história de mudanças, ou alguma história parecida que aconteceu, podem soltar o verbo.

Ah! Vale ressaltar que esse processo costuma rolar muito no sentido contrário. Por exemplo, o cinto da Moschino que eu amava já entrou na lista de itens que eu não agüento mais ver. Vi tanto por aí que fiquei saturada.

Essa Dona Moda causa mesmo uma metamorfose ambulante dentro da gente!

Beijos

Jô 

Gostou? Você pode gostar também desses!

10 Comentários

  • RESPONDER
    Suzane
    15.05.2012 às 10:16

    Eu adoro as balenciagas, sou louca naquele modelo work na cor meio chumbo, combina com tudo!!
    Bjs
    http://www.queromoda.com/

    • RESPONDER
      Joana
      15.05.2012 às 13:40

      A cor é linda, mas eu ainda prefiro a nude ou as cores mais fortes! :)

  • RESPONDER
    Nathalia T.
    15.05.2012 às 10:32

    AMO as balenciagas. São sonho de consumo e dessa vez vou realizar.
    É a única compra definida pra minha próxima viagem em julho! Eeeee! =)

    Quanto ao cinto, nunca gostei. Acho meio outdoor ambulante. Não curto muito isso.
    Quem sabe eu não mudo de ideia com o tempo! hahahahaa

    Beijos

    • RESPONDER
      Joana
      15.05.2012 às 13:40

      To quase na mesma Nath, também viajo em Julho e uma forte candidata a voltar comigo é a Balenciaga. :)
      Beijos

  • RESPONDER
    Glenda
    15.05.2012 às 18:33

    Amei o post, Jô! Concordo em gênero, número e grau!
    Também tem coisas para as quais eu torcia o nariz e, de repente, me vejo com uma vontadinha (repimida?) de usar. Assim como tem coisas que amei e passo a não amar mais… rsrs Acho isso bem normal, aliás. E isso não significa que não temos opinião firme, apenas que passamos a enxergar as coisas de uma outra forma, concorda? ;)
    Beijos

  • RESPONDER
    Joyce D Terra Brescia
    16.05.2012 às 15:31

    Jô, quanto custa uma balenciaga, tipo a rozinha do post?

  • RESPONDER
    Estela
    16.05.2012 às 16:17

    Pois é, Jô, na verdade não pensava em comprá-la porque achava meio batida demais, “sooo last season”. Mas daí fui à Barneys NYC com meu marido comprar outra bolsa, e ele bateu o olho numa City e apaixonou! Ficou me convencendo que ela era muito mais bonita do que a que eu ia comprar (o casal decide junto os “investimentos” rs). No fim não comprei na Barneys, e fiquei pensando até decidir ir na própria Balenciaga ver as opções. Comprei uma preta e não me arrempedi 1 milímetro, cada dia mais apaixonada por ela! Vai super bem com tudo, é super descolada Trabalho em um lugar formal, então ela “desencareta” meus looks… Tô até pensando em uma clarinha para a próxima aquisição!

  • RESPONDER
    Estela
    16.05.2012 às 16:22

    Sorry, erro de digitação:leia-se arrependi

  • RESPONDER
    mariana
    25.09.2012 às 14:33

    qual é o modelo da balenciaga roxa da foto?

  • RESPONDER
    Denise
    02.12.2012 às 12:42

    Adorei as ponderações sobre mudar de ideia e opinião! Isso tem acontecido comigo também e acho mesmo que é um crescimento. A propósito, qual é o modelo dessa cáqui(foto Camila Coutinho) Fofésima!

  • Deixe uma resposta